ÁRVORES DE NATAL

O NATAL VEIO DO PAGANISMO

Trata da festa de Natal de Jesus Cristo, paganismo, Roma, Babilônia, católica, Papai Noel, presépio, árvore, presente, presentes, crente, cristianismo, evangelho, Bíblia. O NATAL VEIO DO PAGANISMO. PROVAS NA HISTÓRIA E NA BÍBLIA. Enciclopédia Católica (edição de 1911): "A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal". Orígenes, um dos chamados pais da Igreja (ver mesma enciclopédia acima): "... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício.

O QUE É SER PROTESTANTE.‏

UM POUCO A SABER DO PROTESTANTISMO . O QUE É SER PROTESTANTE.‏
Protestantismo é, ao lado do Catolicismo, um dos grandes ramos do Cristianismo. O nome “protestante” provém dos protestos dos cristãos do século XVI contra as práticas da Igreja Católica. Em alguns países, especialmente no Brasil, o termo “protestante” é substituído por “evangélico”, retirando a conotação polêmica da palavra e dando uma característica mais positiva e universal. O movimento protestante surgiu na tentativa de Reforma da Igreja Católica iniciado pelo monge agostiniano Martinho Lutero, no século XVI. Os motivos para esse rompimento incluíram principalmente as práticas ilegítimas da Igreja Católica, além da divergência em relação a outros princípios católicos, como a adoração de imagens, o celibato, as missas em latim, a autoridade do Papa, entre outros. Para os protestantes, a salvação é dada através da graça e bondade de Deus, na qual cada pessoa pode se relacionar diretamente com seu Criador, sem a necessidade de um intermediário; diferentemente da fé católica, a qual diz que o único método de se obter a salvação é através dos sacramentos e rituais para purificação da alma feitos através de pessoas santificadas (padres, bispos, etc.). Os protestantes defendem a crença de que a única autoridade a ser seguida é a Palavra de Deus, presente na Bíblia Sagrada. Desta forma, através da ação do Espírito Santo, os cristãos, ao lerem a Bíblia, têm uma maior harmonia com Deus. Por esse motivo, a partir da Reforma Protestante, a Bíblia foi traduzida para diversas línguas e distribuída sem restrições para as pessoas. O protestantismo pode ser subdividido em ramos, como o luteranismo, calvinismo, anglicanismo, etc. Atualmente, costuma-se classificar as igrejas protestantes em pentecostais e neo-pentecostais. No Brasil, o protestantismo foi trazido pelos holandeses entre os anos de 1624 e 1625, tendo sido propagado principalmente entre os índios. Pesquisas recentes mostram o crescimento do protestantismo no Brasil: em 1970, o Censo do IBGE registrava cerca de 4,8 milhões de evangélicos; em 1980, 7,9 milhões; em 1991, 13,7 milhões; em 2000, 26,1 milhões. Segundo o IBGE, se esse crescimento se mantiver estável ao longo dos anos, no ano de 2020, metade da população brasileira será evangélica. Sabe-se que existe atualmente cerca de 593 milhões de protestantes no mundo. O país mais protestante do mundo é os Estados Unidos da América, com quase 163 milhões de protestantes.

O verdadeiro cristão do Reino

Texto para reflexão: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele (Jo 14.21). O verdadeiro discípulo, ou o verdadeiro cristão é o que tem os mandamentos na sua mente. E para se ter esses mandamentos é preciso conhecer as Escrituras. Ter um contato diário com a Palavra do Senhor, porque senão não haverá possibilidade de se conhecer esses mandamentos. Ao longo dos anos tenho visto que a nossa geração é fraca nas Escrituras. Poucos lêem a Palavra diariamente. Poucos têm um contato com a Palavra para se conhecer esses mandamentos.
Jesus diz que o verdadeiro cristão é aquele que tem os seus mandamentos. O verdadeiro cristão não está somente em ter os mandamentos de Deus, mas, guardar esses mandamentos. Aprendemos na Palavra que não basta termos os mandamentos na nossa mente, é preciso tê-los no nosso coração, no nosso dia a dia. É muito fácil citarmos os dez mandamentos e o resumo dado pelo Senhor Jesus Cristo. O duro é vivenciá-los.
Deus requer exclusividade da nossa parte, e esse é um mandamento da parte de Deus. Mas, na prática isso não funciona. Porque tudo na nossa vida secular vem primeiro e depois as coisas de Deus. Deus nos manda tê-lo como o nosso único objeto de adoração, como o único Deus da nossa vida. Mas, às vezes outras coisas tomam o primeiro lugar no nosso coração. Deus nos manda ter reverência a sua santidade, mas falhamos quando damos vazão à carne. Deus nos manda honrar os nossos pais. Mas, desonramos os pais e não damos a mínima para eles. Jesus disse que aquele que tem os mandamentos e os guarda é o que o ama e esse será amado pelo Pai e ele o amará e se manifestará a ele. Encerro esta reflexão com as palavras de Rubem Amorese no seu Livro Celebração do Evangelho: “Celebrar o Evangelho de Jesus Cristo é vivê-lo; é vivenciar uma nova realidade existencial no âmbito pessoal, social, espiritual e cósmico” (AMORESE, Rubem, Martins. Celebração do Evangelho. ULTIMATO, 1995, p. 12). Oração do dia: Pai precisamos ser discípulos verdadeiros que guardam a tua Palavra. Ajuda-nos neste discipulado para a glória do teu nome! Texto :Alcindo Almeida

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.