Aprendendo a perdoar e se expor






























Quando perdoamos não apenas liberamos a outra pessoa, mas principalmente liberamos a nós mesmos. O sentimento de vingança, raiva, ódio é auto-destrutivo. É como tomar veneno e esperar o outro morrer.

Quem perdoa vive feliz. Não há como ser feliz sem perdoar. Temos expectativas altas sobre as pessoas e às vezes impomos coisas demais para amá-las e nos esquecemos que amamos estas pessoas independente do que seja, simplesmente amamos. Amar também significa perdoar os pequenos defeitos, saber entender no momento de necessidade, estar do lado na angústia e caminhar junto mostrando a direção quando o outro não sabe e claro, estar disposto a se expor e ser ajudado. A intimidade é mais do que apenas desfrutar momentos bons juntos ou estar o tempo todo do lado. A intimidade é conhecer cada defeito e amar cada detalhe. Intimidade é não ter medo de expor suas angústias, problemas e defeitos. É sentir confiança de que o outro não vai me condenar, mas sim me apoiar sempre.

Carregamos sobre os nossos ombros um fardo pesado demais, onde na maioria das vezes é um peso de falta de perdão seja com os outros, seja consigo mesmo. Falta de perdão por achar que poderia ter feito diferente, ou por se sentir incapaz, ou por achar que não pode mudar, ou por simplesmente ter esquecido que o fardo de Jesus é leve.

A vida em abundância que Jesus disse que veio pra dar vai além do que as pessoas dizem que tem. Muitos dizem que tem Jesus no coração e que desta forma tem paz e vida em abundância. Isto não necessariamente é verdade.

Para se ter paz no coração e vida em abundância é necessário amar e perdoar. Se não há perdão não há vida em abundância. Se não há amor não há plenitude de vida. Se não há entrega não há nada de novo.

Temos medo do novo. Medo de nos entregar. Não confiamos em ninguém e acabamos criando uma bolha sobre nós para não precisar nos expor para ninguém. Pouquíssimas pessoas, ou ninguém nos conhece de verdade. Assim carregamos um fardo sozinhos, fardo esse difícil demais de carregar. Criamos máscaras, nos isolamos.

E assim é nosso relacionamento com Deus. Não nos expomos para aquele que nos criou e sabe tudo, mas apenas quer nossa dependência dEle. Buscamos a Deus como um consultor, aquele que nos ajuda em casos especiais que não conseguimos lidar. É nosso empregado especial. Ou então dizemos que Deus está acima de tudo na nossa vida. Ás vezes Ele está tão acima de tudo, que fica até alto demais para participar de nossa vida. É como a Bíblia, é tão sagrada que nem encostamos nela.

Deus quer participar de tudo. Quando nos criou não foi para que fosse nosso Deus apenas, para colocarmos acima de tudo, mas sim para caminharmos juntos dEle. Ele nos ama.

Libere-se do seu fardo. Exponha-se para Jesus. Perdoe se libere desta mágoa que apenas não te permite continuar a crescer.

Quando Jesus disse que o fardo dele é leve e o jugo é suave, é porque o Jugo era o cangalho do boi. Onde era colocado sobre dois bois para arar a terra.

Se fosse colocado sobre dois bois inexperientes, ambos iriam achar o jugo leve demais no inicio e iriam rápido ficando totalmente fatigados no meio do dia. Desta forma o agricultor colocava um boi mais experiente do lado de outro inexperiente, para que este aprendesse com o outro e assim caminhavam a jornada de um dia nos passos certos agüentando levar a carga tranquilamente.

Jesus quer caminhar do nosso lado e nos ensinar a levar nosso jugo. O jugo dele é suave. Ele é o boi experiente. Não queira ir só, porque no meio do caminho você não vai agüentar mais.

Aprenda com Jesus que é manso e humilde. Exponha-se pra Ele. Busque intimidade com o Pai. Ele já sabe e continua te amando, basta você falar o que Ele já sabe e já perdoou, mas Ele quer te ouvir.

Que Deus, o nosso amado Pai nos abençoe!



Extraído do Blog Somente a Graça
Por Daniel Simoncelos (perfil no G+ Social)

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.