Carol Celico revela detalhes de sua saída da Renascer: “Eu estava me tornando fanática”





























Em uma entrevista ao site IstoÉ Comportamento, a esposa do jogador Kaká, Caroline Celico, contou os motivos que a levaram a sair da Igreja Renascer. “Eu me achava superior. E essa é das piores características que já tive na vida.”
Caroline, que está no Brasil para o lançamento de seu segundo CD e DVD evangélicos, contou que agora, dois anos após deixar a Renascer, está colhendo frutos: “Amadureci em coisas que eram tabu para mim”.

Logo após ter começado a namorar Kaká, Caroline passou a frequentar a Renascer, por opção própria. Filha de uma empresária da moda católica, ela passou a enfrentar dificuldades de relacionamento com a mãe por estar mergulhada nas atividades da Igreja. Sua mãe, tentava diminuir a intensidade do envolvimento de Caroline com a Igreja, mas quanto mais tentava, mas Caroline se envolvia: “Ela quis me proteger da Renascer. Tentou me afastar da igreja, mas sempre que ela tentava, eu entrava mais e mais. Cheguei a jogar fora as coisas dela de santo, a quebrar uma pulseirinha. Me envolvi completamente, fui fanática”.

Carol afirma que quando se mudou para Milão, estava decidida a expandir a Renascer na Europa, e foi nessa época que foi consagrada a Pastora. Certa vez, em um pregação via internet, Carol afirmou que o dinheiro que o Real Madrid havia conseguido no meio da crise econômica para contratar seu marido, tinha sido providenciado por Deus. “Me arrependo profundamente dessa declaração. Escutei de uma pessoa e repeti”, conta. “Não penso mais como aquela Carol, mais imatura, influenciável. Quero seguir o meu caminho com as minhas próprias pernas. Esse foi o motivo pelo qual saí da Renascer”.

Sobre a saída, afirma que sua decisão aconteceu após ver coisas que ela já sabia, mas nunca tinha visto. “Virou um negócio que precisava ser administrado. Não queria isso para mim”. Em sua análise, Carol chega a reconhecer erros que cometeu, por tentar agradar aos homens, não a Deus: “Ia para a igreja, era super heroína da fé, super pastora, mas chegava em casa e tratava mal a pessoa que trabalhava para mim”. Afirma que trazia esse comportamento das pessoas que a rodeavam na Renascer, pessoas que segundo ela, “não podiam dar o que não tinham recebido”.

Atualmente, Carol e Kaká fazem suas orações em casa. Recentemente, o jogador passou um longo período se recuperando de uma contusão, que foi agravada devido a insistência dele em continuar jogando, numa tentativa de vencer a Copa do Mundo na África do Sul. Carol afirma que essa fase, apesar de difícil, aproximou o casal e os filhos: “vimos que futebol não é tudo”.

Caroline revela que a fase difícil do marido, que já foi considerado o melhor jogador mundo em 2007, afastou pessoas próximas. “Alguns amigos se afastaram por ele não estar jogando tanto. Isso acontece em qualquer profissão, ainda mais quando a pessoa tem uma visibilidade gigantesca como é o caso do Kaká”, revela.

Recentemente, Kaká, que está recuperado da lesão e vem recebendo elogios da imprensa por suas atuações, foi convocado pelo técnico da Seleção Brasileira para dois amistosos. Caroline afirma que sabe que os amigos que se afastaram, voltarão, e amadurecida, conta que os receberá sem mágoas: “A gente também precisa de colegas, não só de amigos”.

O próximo projeto de Caroline Celico está ligado a uma iniciativa de ajuda ao próximo. O projeto gira em torno de um site, chamado “Amor Horizontal”, que concentrará e distribuirá donativos de produtos de higiene pessoal, alimentação, saúde, entre outros. “Quero ajudar pequenas instituições que cuidam de crianças carentes, seja qual for a fé que elas praticam”, conta Caroline.

Fonte: Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.