ISAÍAS CAPITULO 51


























Ouvi-me, vós os que seguis a justiça, os que buscais ao SENHOR. Olhai para a rocha de onde fostes cortados, e para a caverna do poço de onde fostes cavados.
Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei.
Porque o SENHOR consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como o jardim do SENHOR; gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia.
Atendei-me, povo meu e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei, e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos.
Perto está a minha justiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; as ilhas me aguardarão, e no meu braço esperarão.
Levantai os vossos olhos para os céus, e olhai para a terra em baixo, porque os céus desaparecerão como a fumaça, e a terra se envelhecerá como roupa, e os seus moradores morrerão semelhantemente; porém a minha salvação durará para sempre, e a minha justiça não será abolida.
Ouvi-me, vós que conheceis a justiça, povo em cujo coração está a minha lei; não temais o opróbrio dos homens, nem vos turbeis pelas suas injúrias.
Porque a traça os roerá como a roupa, e o bicho os comerá como a lã; mas a minha justiça durará para sempre, e a minha salvação de geração em geração.
Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do SENHOR; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas. Não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe, o que feriu ao chacal?
Não és tu aquele que secou o mar, as águas do grande abismo? O que fez o caminho no fundo do mar, para que passassem os remidos?
Assim voltarão os resgatados do SENHOR, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão.
Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu para que temas o homem que é mortal, ou o filho do homem, que se tornará em erva?
E te esqueces do SENHOR que te criou, que estendeu os céus, e fundou a terra, e temes continuamente todo o dia o furor do angustiador, quando se prepara para destruir; pois onde está o furor do que te atribulava?
O exilado cativo depressa será solto, e não morrerá na caverna, e o seu pão não lhe faltará.
Porque eu sou o SENHOR teu Deus, que agito o mar, de modo que bramem as suas ondas. O SENHOR dos Exércitos é o seu nome.
E ponho as minhas palavras na tua boca, e te cubro com a sombra da minha mão; para plantar os céus, e para fundar a terra, e para dizer a Sião: Tu és o meu povo.
Desperta, desperta, levanta-te, ó Jerusalém, que bebeste da mão do SENHOR o cálice do seu furor; bebeste e sorveste os sedimentos do cálice do atordoamento.
De todos os filhos que ela teve, nenhum há que a guie mansamente; e de todos os filhos que criou, nenhum há que a tome pela mão.
Estas duas coisas te aconteceram; quem terá compaixão de ti? A assolação, e o quebrantamento, e a fome, e a espada! Por quem te consolarei?
Os teus filhos já desmaiaram, jazem nas entradas de todos os caminhos, como o antílope na rede; cheios estão do furor do SENHOR e da repreensão do teu Deus.
Portanto agora ouve isto, ó aflita, e embriagada, mas não de vinho.
Assim diz o teu Senhor o SENHOR, e o teu Deus, que pleiteará a causa do seu povo: Eis que eu tomo da tua mão o cálice do atordoamento, os sedimentos do cálice do meu furor, nunca mais dele beberás.
Porém, pô-lo-ei nas mãos dos que te entristeceram, que disseram à tua alma: Abaixa-te, e passaremos sobre ti; e tu puseste as tuas costas como chão, e como caminho, aos viandantes.

As últimas atualizações sobre o caso Nadarkhani em uma entrevista com seu advogado




















Neste artigo você vai ler uma entrevista com Abbas Salmanpour, um dos advogados de Yousef Nadarkhani, conduzido por Mohabat notícias no qual ele descreve a situação atual Nadarkhani.

Há aproximadamente dois anos desde que Nadarkhani Yousef, foi preso. Seu caso tem seguido um caminho muito irregular até o presente. Primeiro, ele foi acusado de apostasia e condenado à morte. Os líderes de diversos países expressaram sua oposição a esta decisão. Como resultado das pressões internacionais, o regime islâmico do Irã recuou de sua posição inicial, anulou sua sentença de morte e enviou o seu processo ao tribunal local na província de Gilan para mais investigações.

Após o envio do processo ao tribunal local, a mídia apoiada pelo regime, acusou o pastor de crimes diferentes. Além disso, o governador de Gilan disse em um discurso de que o crime de Nadarkhani não foi apostasia, mas ele tinha sido preso por estupros e estabelecer vários bordéis.

Essas coisas estão sendo ditas agora, apesar de um registro do veredicto de Nadarkhani ser publicado na internet como apostasia e ser emitido pelo tribunal de Gilan há alguns meses. O processo é complexo e longo deste caso é um quebra-cabeça projetado pelas autoridades judiciais do Irã, que agora parecem ser incapazes de resolver.

Ele é também afirmou que o encaminhamento do caso Nadarkhani ao líder supremo do Irã, Ali Khamenei, fez a resolução do caso mais complexo. O que parece óbvio é que uma decisão política está sendo desenvolvido em que as autoridades judiciais iranianas e os líderes políticos podem compartilhar a responsabilidade.

Um repórter da Agência de Notícias Iraniana cristã, Mohabat News, entrevistou um dos advogados de Yousef Nadarkhani por telefone e perguntou-lhe sobre os últimos desenvolvimentos sobre o caso do Nadarkhani.

-Por favor, informe-nos sobre a situação do caso Nadarkhani no momento?
- Devo dizer que o processo deve ser encaminhado para o tribunal superior novamente.

- Você quer dizer que o caso será enviado de volta para o tribunal superior?
-Olha, se o tribunal local anunciar o segundo veredito e se tivermos recurso, o caso será enviado para o tribunal superior.

- Como esta a situação Nadarkhani na prisão agora? É permitido a ele receber visitas/ ou ligar para sua família?
- Sim, pelo que eu sei que ele não tem nenhum problema a este respeito. Pergunte a ele sobre isso e, felizmente, ele está em boa situação na prisão. Ele não está sob pressão ou outros problemas desse tipo. O tribunal permite que sua família possa visitá-lo tanto quanto possível. Felizmente não há nenhum problema nesta questão.

- Cinco dos Marja-e-Taghlids (que significa literalmente uma fonte de orientação e referência) rejeitoram a acusação de apostasia contra Nadarkhani e agora o seu caso foi encaminhado para o Líder Supremo do Irã, Ali Khamenei. Se ele confirmar a sentença de apostasia Nadarkhani, o que aconteceria com o seu caso?
A discordância entre advogados e juízes, neste caso, é se Nadarkhani respeita as condições para ser chamado de um apóstata ou não. A Marja-e-Taghlids não rejeitam uma acusação de apostasia em princípio. Geralmente, eles apóiam esse tipo de acusação. Mas a discussão é se as atividades de Nadarkhani fariam dele um apóstata ou não. Se de acordo com os fatos de seu caso reconhecê-lo como um apóstata, em seguida, de acordo com os princípios islâmicos a pena de apostasia seria anunciada por ele. E se não, ele não seria tratado como um apóstata. O problema principal é sobre esta questão.

Como você perguntou sobre o encaminhamento de seu caso para o escritório do Líder Supremo, de acordo com nosso sistema de liderança, se o Líder Supremo decide sobre algo, basicamente, que a decisão deve ser implementada.

- Será que a decisão do líder tem mais credibilidade do que os outros cinco Marja-e-Taghlid?
Uma vez que ele é o Líder Supremo, de acordo com a Constituição, ele está em uma posição mais elevada do que os outros cincos. A Marja-e-Taghlids fariam seus comentários, mas o Líder Supremo tem o direito de emitir um veredicto final. Tais veredictos são vinculativos. Eu acho e tenho certeza de que os juízes teriam que aplicar este veredicto final.

- Diz-se que em uma viagem à província de Gilan, o Sr. Eje’ei tem repreendido os juízes para o envio do caso Nadarkhani ao escritório do Líder Supremo. Isso é verdade?
Eu não tenho certeza sobre a exatidão do que você diz aqui e por isso não posso comentar sobre ele. Eu posso apenas acrescentar um ponto à suas palavras e é que, se houvesse qualquer censura, que eu acho que não houve, certamente não aconteceria de uma forma que todos saberiam sobre ele. Quero dizer que este é, provavelmente, apenas um boato.

-Nos últimos meses ou mesmo anos, um grande número de cristãos foram detidos e presos pelas autoridades de segurança. Mesmo agora, alguns cristãos convertidos estão sendo mantidos na prisão. Na sua opinião, por que a acusação de apostasia apenas foi mencionado no caso Nadarkhani ?

O que tornou este caso mais sensível é que se acredita que Nadarkhani realizou algumas ações para disseminar suas crenças. Quero dizer às acusações que são mencionadas na sua acusação é de formar uma igreja doméstica e de difundir a fé cristã para os outros. Alem de alegarem que tinha sido um muçulmano e mais tarde convertido ao cristianismo. Estas questões têm feito caso um pouco mais sensível.

É claro que meus colegas e eu não acredito nisso. Acredito que ele não vai ser condenado por ser um apóstata. O próprio fato de ser um cristão não fez o caso Nadarkhani sensíveis. Ele não está sendo condenado por ser um cristão. Não é assim. Tanto quanto sabemos, os nossos amigos e vizinhos cristãos continuam vivendo em paz e são livres para praticar sua fé dentro de suas igrejas. As acusações apontavam para Nadarkhani são de reunir em uma igreja doméstica, pregando o cristianismo para muçulmanos e enganando-os a abandonar as suas crenças islâmicas.

No entanto, estamos tentando provar o contrário e para provar que ele não fez isso. E mesmo que qualquer pregação foi feita entre os seus companheiros cristãos, não pode ser visto como a pregação contra o Islã. Há também um desacordo sobre isto entre os advogados e juízes. Esperamos que todas estas discordâncias chegará ao fim e seja resolvido de alguma forma. Espero também que com o tato dos juízes neste caso, que venha concluí-la em boa ordem para que ele possa voltar para sua família e neste caso finalmente ter chegado ao fim.

Fonte: Portal Padom

Maior Editora Evangélica do Mundo Agora Pertence a Grupo que Publica Pornografia












As editoras Zondervan e Thomas Nelson foram criadas no início do século 20 por cristãos desejosos de divulgar o evangelho através de livros. Durante muitos anos ambas serviram a este propósito.

A Zondervan foi vendida em 1988 ao grupo Harper Collins, que hoje é a maior editora do mundo. A Harper pertence a um dos maiores conglomerados de mídia do planeta, a News Corp, de Rupert Murdoch, que inclui os canais de TV CNN e FOX, além de mais de 100 jornais.

Porém, a News Corp também é um dos maiores produtores mundiais de pornografia. Sendo uma empresa capitalista, a empresa de Murdoch produz todo o tipo de produto que pode gerar lucro. Em sua busca por dinheiro e liderança de mercado, esta semana eles anunciaram a compra da sua rival mais antiga, a Thomas Nelson.

O negócio não teve valores divulgados, mas deve afetar grandemente o mercado editorial cristão. A aquisição precisa passar pelo crivo dos órgãos reguladores norte-americanos e deve ser finalizada até o final do ano.

Em comunicado, a Harper Collins destacou que está adquirindo uma empresa que tem em seu catálogo “alguns dos livros mais vendidos da indústria” e oferece conteúdo em variadas plataformas, incluindo e-books, áudio, vídeo e aplicações digitais.

Para Brian Murray, presidente da HC, o “amplo apelo espiritual dos produtos da Thomas Nelson complementa bem a Zondervan”. Juntas, os dois selos produzem material evangélico em mais de 100 países, inclusive no Brasil.

Uma crítica antiga de segmentos evangélicos é o fato de a Harper Collins não ser regida por princípios cristãos. Ela publica e vende, através de diferentes selos, livros sobre satanismo, tarô, misticismo e nova era.

Entre os mais conhecidos estão a Bíblia Satânica, escrita por Anton Lavey e os livros de bruxaria pela satanista que assina como Starhawk.

Outra dificuldade é que a empresa também publica livros pró-homossexualismo, como The Book of Lesbian Sex and Sexuality [O Livro do Lesbianismo e da Sexualidade].

A Thomas Nelson funciona no Brasil través de um parceria com o grupo Ediouro desde 2006, e já se firmou como uma das maiores produtoras de livros de literatura motivacional do país. Entre os autores publicados por ela estão best-sellers de Augusto Cury e Max Lucado, além de obras de teólogos polêmicos como Brian McLaren e Donald Miller. Entre as Bíblias publicadas por ela está a Bíblia de Vitória Financeira e Batalha Espiritual, popularizada pelo pastor Silas Malafaia.

A Zondervan durante muitos anos foi dona da Editora Vida, mas acabou vendendo o selo por entender que a empresa não dava o lucro desejado. A editora produz desde 1988 a Nova Versão Internacional da Bíblia. Entres seus campeões de venda estão os pastores Rick Warren e Rob Bell.

























http://padom.com.br/wp-admin/media-upload.php?post_id=24327&type=image&#
Traduzido e Adaptado por Gospel Prime de CNN



*** Sem palavras.

Editora que publica a Bíblia Satânica anuncia a compra de editora cristã










A Editora HarperCollins, que publica a Bíblia Satânica, anunciou a compra da Editora Thomas Nelson, que publica várias edições da Bíblia Sagrada e outros livros cristãos, segundo a agência de notícias Associated Press. Os valores da transação não foram revelados.

No Brasil, a Editora Thomas Nelson é dirigida por Omar de Souza, amigo do Pastor Caio Fábio, e trabalha em parceria com a Ediouro, uma editora que publica livros com conteúdo místico e pornográfico, segundo o site Holofote.Net.

O autor da Bíblia Satânica, Anton LaVey, era o Supremo Sacerdote da Igreja de Satanás e morreu louco. A Editora HarperCollins já havia comprado anteriormente uma outra editora cristã nos Estados Unidos, a Zondervan, que publica a Bíblia NVI em inglês.

A Editora Zondervan era a dona da Editora Vida, uma das mais conceituadas editoras cristãs brasileiras. Após uma reestruturação, a Zondervan vendeu a Vida para um comprador argentino, e desde então, a Editora Vida tem perdido espaço no mercado brasileiro.

Fonte: Gospel+










180′: documentário anti-aborto mostra casos de pessoas que mudaram de opinião sobre o tema























Um documentário anti-aborto produzido pelo Ministério Living Waters, dos Estados Unidos, alcançou grande repercussão e teve 1,2 milhão de acessos no YouTube, apenas no primeiro mês.

Segundo o site CPAD News, o filme denominado ‘180’, com duração de 33 minutos, apresenta 8 pessoas que durante toda sua vida foram pró-aborto, mas quando confrontadas com as perguntas que fazem um paralelo entre o aborto e o holocausto dos judeus na Alemanha, essas pessoas mudam de opinião. O nome do filme é uma metáfora que representa uma mudança completa e radical de opinião.

O produtor do filme, o cristão Ray Comfort afirma que as pessoas podem mudar de opinião em relação ao aborto e se envolver nessa causa: “As pessoas estão mudando a mente sobre a polêmica questão do aborto. Não apenas assistem on-line, mas compram para dar de presente” O produtor, que também é um líder em seu ministério, conta que houve uma doação de 200 mil cópias, feita por sindicatos de trabalhadores, às 100 melhores universidades dos Estados Unidos: “Já vendemos mais de 150 mil cópias em questão de semanas. Uma pequena igreja comprou 16,8 mil DVDs. Mas essa doação da universidade foi muito especial, porque agora o DVD está nas mãos dos jovens da América, e de muitos engajados no diálogo saudável”, festeja Comfort.

Depoimentos de pessoas que assistiram ao filme ressaltam o impacto que a produção tem. “O filme é poderoso. Eu sempre disse a mim mesma que nunca faria um aborto, mas não era contra o que outras mulheres faziam. Mas, eu mudei completamente minha mente agora. O aborto é assassinato, que deveria ser ilegal”, afirma uma estudante que teve acesso ao documentário. Um outro estudante relata que ficou sensibilizado com o que viu: “Eu ganhei este DVD enquanto caminhava para a aula. Cheguei em casa, vi e isso mudou meu coração. Eu comecei a pensar sobre cada pergunta que foi feita. Eu ficava sempre indeciso sobre o aborto, mas agora eu sou anti-aborto”, disse um estudante.

O produtor Comfort, conta que estava em frente a uma clínica de aborto, exibindo o trailler do documentário, quando duas jovens senhoras pararam para assistir. “Depois disso, assistiram ao filme inteiro. Uma estava grávida de quatro meses. Ambas estavam a caminho de fazer um aborto, estavam em lágrimas, abraçaram meu pescoço e decidiram dar os bebês à adoção. Eu chorei também”, conta Ray Comfort, que também é escritor e conta que está decidido a transformar o aborto em crime nos Estados Unidos. “Não vou descansar enquanto o horror do assassinato de crianças for uma realidade jurídica em nossa nação. Mas, a mudança política só virá se aqueles que se preocupam com os não-nascidos falarem. Nós criamos o Curso de ’180 ‘para ajudar aqueles que se preocupam de forma confidencial e querem falar sobre o assunto, de uma maneira que faça sentido. Qualquer um pode mudar a mente de alguém sobre o aborto como eu fiz em ’180′, se têm um coração amoroso e se estão dispostos a aprender alguns princípios simples. Conhecidos líderes cristãos também contribuíram para o curso, que está disponível em “www.heartchanger.com”, explica Comfort .

Assista ao filme, legendado em português:








SEXTA-FEIRA 13

























“Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a
todos os homens, e em todo o lugar,
que se arrependam; porquanto tem
determinado um dia em que com
justiça há de julgar o mundo, por meio
do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre
os mortos. E, como ouviram falar da
ressurreição dos mortos, uns
escarneciam, e outros diziam: Acerca
disso te ouviremos outra vez ” (Atos 17:30-32) Como nos tempos do apóstolo Paulo, hoje também as pessoas zombam
quando ouvem falar da ressurreição dos mortos. Não crêem que Jesus Cristo
de fato ressuscitou dos mortos, embora admitam a existência dEle como
personagem histórico. Muitos não crêem no diabo. Dizem que isso é coisa de crianças e fanáticos. E
quantos também não crêem que a Bíblia é a Palavra de Deus!? Em última
instância, negam até a existência de Deus. Mas é incrível no que muitos crêem com toda convicção. Sabe o que é? Que a
sexta-feira 13 é um dia de azar, ou que o número 13 é um número que atrai
má sorte. E às vezes esses indivíduos que manifestam abertamente suas
superstições são os mesmos que zombam do cristianismo e das Escrituras. Cada pessoa tem sua filosofia de vida e uma crença em alguma coisa, por
vezes bastante irracional. A esses desejamos que creiam no Salvador, Jesus
Cristo, sobre quem o apóstolo Pedro escreveu: “Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas
artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade… estando nós com ele no monte santo” (2 Pedro 1:16-18). Notas:

Extraído do devocional BOA SEMENTE

Portal Padom

Cristão Urgem Ação Contra Entretenimento Oculto de Vampiros





















Fãs do Twilight devem dar um passo atrás e repensar em sua paixão por vampiros, o recente aparecimento em atividade oculta em todo o mundo está alarmando alguns estudiosos cristãos.

Mais do que somente uma fascinação, a juventude hoje se tornou fixada nos temas de entretenimento popular como vampiros, fantasmas e bruxas, levando seus interesses ao extremo.

Poucos meses atrás, um adolescente de 19 anos alegou que tinha que alimentar vampiros de 500 anos de idade, invadiu a casa de uma mulher, jogou-a contra a parede e tentou sugar seu sangue.

Um outro caso na Flórida envolveu uma adolescente que foi acusada de juntamente com outros quatro bater em um jovem de 16 anos até a morte. Eles faziam parte de uma seita de supostos vampiros, com uma adolescente híbrida que chamava a si mesma vampira/lobisomen híbrida.

“Os psicólogos têm a percepção de como as mulheres em geral tem o desejo de força em homem, mas poucos teriam imaginado como essa necessidade natural e substitutiva de jovens mulheres poderia ser usada em tempos modernos para seduzí-los de sua inocência usando criaturas misteriosamente fortes e eternas descritas em livros populares e filmes como Twilight, New Moon e Eclipse”, disse o editor Thomas Horn em uma declaração.

Admoestando pais, pastores de jovens a prestar mais atenção ao que seus filhos estavam “mentalmente alimentando-se”, Horn espera que os Cristãos comecem a agir para combater os perigos do fascínio dacultura pop e práticas ocultas antes de uma geração ser “perdida para a escuridão”.

“Francamente, pregadores precisam cuidar o suficiente sobre as famílias e jovens dentro de seus cuidados para tomar uma posição ou se retirar”.

Horn afirma que os meios de comunicação, incluindo a Internet, televisão, e outros sistemas de comunicação tem trocado vampiros como Bela-Lugosi por monstros de profundo caráter demoníaco descritos como impermeáveis ao poder de Cristo.

“Como resultado os jovens tem trocado rabichos e armas-pop por pentagramas e convênios de sangue alinhados com forças muito mais fortes do que gerações anteriores poderiam ter imaginado”.

Cristãos proeminentes como Chuck Missler, Gary Stearman, Noah Hutchings, Gary Bates e John McTernan também acreditam na gravidade da situação e tem clamado a outros líderes para promover uma mudança.

Christian Post / Portal Padom

Grupos e seitas na época de Jesus













Para que tenhamos uma melhor compreensão dos Evangelhos é necessário entender um pouco do contexto em que Jesus veio, principalmente percebendo a influência política e filosófica que dominava o povo daquele tempo. Veja a seguir 10 dos principais grupos que dominavam o pensamento judeu:






João Batista, pregava o arrependmento de pecados.

JUDEUS MESSIÂNICOS - pregavam o verdadeiro Evangelho do arrependimento
Muitos caem no erro de achar que a mensagem do arrependimento de pecados foi inaugurada por Jesus, no entanto desde de que o pecado entrou no mundo é essa a forma que Deus usa para a salvação. No período intertestamentário percebemos que haviam crentes sinceros que além de serem pessoas arrependidas criam que o Messias iria chegar para nos salvar. Creram que Jesus era o Salvador!

Reunião dos fariseus. Imagem: filme Jesus de Nazaré
FARISEUS - considerados Rabinos (mestres), responsáveis pelo ensino da Talmud
Os fariseus eram um grupo político e religioso surgido no período intertestamentário, formado por alguns ricos, porém aberto a pessoas com menor poder econômico. Buscavam seguir rigidamente a lei de Moisés (aceitavam também o restante dos livros do Antigo testamento), acreditavam que a observância total da lei os faziam “justos” diante de Deus, para não se contaminarem evitavam estar onde “pecadores e publicanos” estavam. Jesus combateu suas práticas.

Saduceus em acusação a Jesus. Imagem: filme Paixão de Cristo
SADUCEUS - elite judaica que não criam na ressurreição dos mortos
Também eram um grupo político e religioso judeu na época de Jesus, porém eram mais influentes. Era formada pela elite do povo e tinham forte ligação com o poder romano. Guardavam a lei apenas da Torá (livros escritos por Moisés) e não aceitavam a ressurreição, nem os anjos. Geralmente os sumo sacerdotes eram ligados aos saduceus. Nos evangelhos vemos Jesus os repreendendo por seus ensinos.

Escriba judeu - Karro Art. Imagem: judaica-art.com
ESCRIBAS - responsáveis pela tradição dos anciãos
Os escribas surgiram como copistas reais inicialmente no reinado de Salomão. Porém, após o retorno do cativeiro babilônico os escribas ganharam maiores responsabilidades, sendo considerados doutores da lei. Para alguém exercer tal função deveria começar seus estudos aos 14 anos e só eram aptos para legislar após os 40. Tinham forte ligação com os fariseus e foram acusados por Jesus por colocarem regras pesadas demais para suportar, onde nem os mesmos conseguiam seguir.

ZELOTES - lutavam pela libertação política de Israel
Os zelotes eram um grupo político revolucionário de Israel que lutavam contra a dominação romana. Um dos apóstolos, Simão, era participante desse grupo. Barrabás, que foi liberto no lugar de Cristo, também era militante dos zelotes, inclusive foi preso após cometer homicídio em uma rebelião. Tiveram grande influência na tentativa frustrada de sedição contra o Império Romana, no ano 70 d.C.

Essênios no deserto. Imagem: National Geographic
ESSÊNIOS - grupo separatista judaico que vivia no deserto
Esse grupo formou-se provavelmente na mesma época do que os fariseus. Eram judeus que seguiam estritamente as regras da lei e criam em todo o Antigo Testamento. Tinham hábitos bem peculiares como viver em regiões isoladas, vestir branco, não se casavam e se purificavam antes de comer. Ficaram bem conhecidos devido aos Pergaminhos do Mar Morto, encontrados em Qumran, um dos refúgios deles.

Rei Herodes. Filme: Jesus, o Natal.
HERODIANOS – criam que o Messias era Herodes
O termo Herodiano é relacionado ao rei dos judeus, Herodes, o Grande, e designa todos os personagens históricos que tinham laços consaguíneos com ele. Partidário de Herodes, o grande. Formava uma seita para sustentar que o rei Herodes seria o Messias. Alguns apontam que o motivo de ele ficar tão irado com a notícia da chegada do Messias era que ele mesmo se considerava o verdadeiro enviado de Deus.

Universum, obra gnóstica. Pintura: Hugo Heikenwalder
GNÓSTICOS – conceito filosófico-religioso que defendia o dualismo

Influenciado por filósofos como Platão, o Gnosticismo é baseado em duas premissas falsas. Primeiro, essa teoria sustenta um dualismo em relação ao espírito e à matéria. Os Gnósticos acreditam que a matéria é essencialmente perversa e que o espírito é bom. Como resultado dessa pressuposição, os Gnósticos acreditam que qualquer coisa feita no corpo, até mesmo o pior dos pecados, não tem valor algum porque vida verdadeira existe no reino espiritual apenas. Seu conceito já existia na época de Jesus, porém foi mais forte no início da igreja primitiva.

Coletores de impostos. Pintura: Marinus van Raymerswaele.
PUBLICANOS - coletores de impostos do Império Romano
Publicano é o nome dado aos coletores de impostos nas províncias do Império Romano. Eram detestados pelos judeus e muitas das vezes envolviam-se em corrupção cobrando das pessoas além do que deveriam. E sofriam um grande repúdio da casta religiosa dos fariseus. Mateus, o evangelista, foi publicano e Zaqueu (publicano bastante conhecido por sua corrupção) também chegou a se converter.

FILOSÓFOS GRECO-ROMANOS – a filosofia dos deuses do Olimpo
É o conjunto de mitos e lendas das tradições gregas e romanas da antigüidade que fundiram-se com a conquista da Grécia pelo império romano. Sabemos que essa mitologia teve uma influência direta e indireta na época de Jesus, pois Israel passou sendo por muito tempo dominada pelos gregos e nos Evangelhos quem estava no poder eram os romanos.



Veja que interessante:
“E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade”. (Miquéias 5.2)
Bíblia Center / Portal Padom

ORAÇÃO PRA LIBERTAÇÃO ESPIRITUAL






















O que é o Dia dos Mortos? Esse dia é bíblico?
















Pergunta: “O que é o Dia dos Mortos? Esse dia é bíblico?”
Resposta: O Dia dos Mortos é um feriado comemorado no México e outros países da América Latina. Ele ocorre em conexão com os feriados católicos que caem em 1 e 2 de novembro, o Dia de Todos os Santos e Dia de Finados. No Dia dos Mortos, mais precisamente chamado de “culto dos mortos”, amigos e familiares daqueles que morreram se reúnem para orar por eles e trazer para as sepulturas as comidas favoritas do falecido, muitas vezes incluindo as tradicionais “caveiras de açúcar” e o “pão da morte”. Altares privados em honra do defunto são criados e homenagem é prestada. As origens do feriado têm sido rastreadas até milhares de anos atrás a um festival asteca dedicado a uma deusa chamada Mictecacihuatl.
Embora muitos dos que celebram o Dia dos Mortos chamam-se cristãos, não há nada Cristão sobre tais práticas. A celebração do Dia dos Mortos por pagãos é uma coisa, mas para os Cristãos participarem ou tolerarem tais práticas não é bíblico. Oferecemos esta resposta num espírito de mansidão e respeito, orando para que possamos alertar outras pessoas e equipar os Cristãos, para que possam então ser capazes de responder aos sem esperança e sem Cristo no mundo (Efésios 2:12), quando esses nos perguntam sobre o motivo da esperança que está dentro de nós (1 Pedro 3:15).
A força que leva as pessoas a participarem neste evento profano é a falsa ideia de que por meio de seus rituais e práticas podem conversar com seus queridos parentes falecidos, pois eles supostamente participam destas cerimônias. Isso simplesmente não é verdade. Biblicamente, há apenas mais um “dia” a que os mortos impenitentes podem certamente antecipar: o dia em que estaremos diante de Deus para o julgamento final (Apocalipse 20:11-15). Quando uma alma passa para a eternidade, ou ela entra na presença bendita do Senhor, ou continua a aguardar o julgamento final antes de serem lançadas no inferno eterno. A Bíblia diz que “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27). Isto simplesmente e claramente significa que quando uma pessoa morre, o corpo se desintegra em pó, mas a alma permanece consciente no estado em que irá habitar por toda a eternidade, seja na condenação do inferno ou eterna glória com Deus.
No evangelho de Lucas, Jesus ensinou que Deus criou um abismo intransponível entre aqueles que estão no céu e aqueles que estão em tormento (Lucas 16:26). A palavra gregatraduzida como “posto” significa estabelecer ou firmar. Cada alma que morre sem Cristo perdeu toda a esperança. A alma morta e impenitente tem que enfrentar uma eternidade de sofrimento indescritível, destruição eterna, longe da presença de Deus e da glória do Seu poder. O próprio Jesus disse: “E irão estes para o castigo eterno, porém os justos, para a vida eterna” (Mateus 25:46). Antes de morrer, o impenitente desfruta da “graça comum” que Deus concede a todas as pessoas, tanto os maus como os justos. Essas experimentam os cheiros, sabores e sons da vida, podem até se apaixonar e experimentar de outras alegrias que fazem parte da vida. Masno momento em que morrem sem Cristo, são cortadas de tais bênçãos para sempre.
Como a passagem citada acima ensina, após a morte vem o juízo. Além da decomposição do corpo que segue a morte (o corpo físico volta aos seus elementos físicos constituintes – ” …porque tu és pó e ao pó tornarás” [Gênesis 3:19]), qualquer tipo de negócio aqui na terra chega ao fim, e não pode haver qualquer outro envolvimento nas coisas da vida (Eclesiastes 9:10). Os mortos não têm sabedoria para oferecer àqueles queos consultam no Dia dos Mortos, nem são capazes de ouvir e responder às orações que lhes são oferecidas.
No Dia dos Mortos, cada celebrante que invoca as almas dos que já partiram estão participando de um pecado abominável e totalmente inútil (Deuteronômio 18:10-12). Apenas Um é digno e poderoso o suficiente para invocar os mortos, e Ele vaichamá-los à ressurreição da condenação (João 5: 28-29). Aqueles que morreram em Cristo não estão realmente mortos,uma vez que vão imediatamente à presença do Senhor; a Bíblia diz que esses “dormem”. A morte é certamente dolorosa para aqueles que não têm esperança e estão sem Cristo (1 Tessalonicenses 4:13). No entanto, nós que conhecemos ao Senhor somos incentivados pelo conhecimento de que assim como Jesus morreu e ressuscitou, assim, através de Jesus, Deus trará com Ele aqueles que dormem. “Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para semprecom o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras” (1 Tessalonicenses 4:16-18). Esta é a verdade!
A Palavra de Deus nos adverte em Isaías 8:19 a não consultar os espíritos e adivinhadores: “… não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?” Deuteronômio 18:10-11 nos diz que aqueles que consultam osmortos são “detestáveis” ao Senhor. O fato de que a UNESCO oficializou a celebração do Dia do Morto como sendo uma”obra-prima do patrimônio oral e imaterial da humanidade” não altera o fato de que, de acordo com os padrões bíblicos, osCristãos não devem ter nada a ver com esses mitos (1 Tim. 4 : 7; ver 1:4).
Segundo a UNESCO, as diversas manifestações do Dia dos Mortos são “representações importantes do patrimônio vivo da América e do mundo”; contudo, com todo o respeito devemos declarar as razões bíblicas por que esta comemoração tradicional é espiritualmente nociva e ofensiva.Quando qualquer tradição ou costume é contrária à vontade de Deus expressa na Sua Palavra, não pode haver nenhuma justificativa para honrar e preservá-la. Na verdade, aqueles que a defendem estão estupidamente provocando a ira de Deus (2 Crônicas 33:6). Como já vimos, a Bíblia nos adverte a não consultar (ou fazer perguntas) aos mortos, como muitas vezes é feito no Dia dos Mortos. Em resumo, o povo de Deus deve separar-se das práticas pecaminosas exercitadas nesse ou qualquer outro dia e assim evitar a ira que virá sobre aqueles que as praticam (Apocalipse 18:4).
A missão primária da Igreja é alcançar a todas as culturas e grupos étnicos e fazer discípulos, batizando-os e ensinando-osa observar tudo o que Cristo ordenou (Mateus 28:19-20), até que cada membro do corpo de Cristo esteja de acordo com a imagem do Senhor Jesus (Gálatas 4:19). E enquanto seria bom seguir o exemplo do apóstolo ao tornar-se tudo para todas as pessoas, para que seja possível salvar alguns, isso não significa que seja permissível mudar a mensagem (o evangelho). Pelo contrário, devemos nos humilhar e confiar que Deus vai usar Sua Palavra não diluída para trazer a bênçãode salvação para aqueles fora da fé (1 Coríntios 9:22-23). Não devemos participar da alteração criativa do evangelho para remover os seus aspectos de confronto, mas apresentá-lo na sua pureza, embora saibamos que isso vai invariavelmente ofender algumas pessoas, e estas acabarão acusando o verdadeiro evangelista de ser intolerante. Isto não é uma surpresa, pois o evangelho sempre foi uma pedra de tropeço para muitos.
O Dia dos Mortos vai de encontro ao evangelho da verdade encontrado na Escritura. Como tal, deve ser evitado por ser mais uma manifestação das mentiras de Satanás que “anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5:8).

Got Questions / Portal Padom

Satanás só quer um pedaço












Vamos supor que você encontrava um negócio que não dava para resistir. O dono de um engenho de mil hectares quer vender a propriedade dele por 10,000 reais. Ele só quer ficar com um hectare no meio daquela propriedade em nome dele.O resto será seu. Parece um negócio que não dava para resistir. Você se junta com alguns parentes, todo mundo contribuindo uma parte, todo mundo entrando com sua poupança. Daí, depois de fechar o negócio você descobre a mánotícia. Pela lei, o proprietário daquele um hectare no meio dos seus mil hectares tem direito a cortar uma estrada através da sua propriedade para chegar à dele. E, você não pode fazer nada. Ou seja, você é dono de uma grande propriedade, só que ela é cortada pelo meio pela estrada do antigo dono para chegar aquele um hectare dele.
A mesma coisa acontece conosco na tentação. Escapamos da mão de Satanás e entramos em Cristo. Só que, deixamos o inimigo continuar como dono de um pedacinho no meio do nosso coração. E, aos poucos, toda semana, às vezes até todo dia, ele passa para lá. Começa com um trilho que mal dá para ver. Daí, com tempo vira uma estrada de barro. Com o passar do tempo, é uma pista dupla pavimentada. Satanás vai cortando nosso coração pelo meio para chegar àquele pequeno pedaço que um dia deixamos nas mãos dele.
Você deixou algum pedaço do seu coração nas mãos de Satanás? Ou, você entregou tudo a Jesus? Pela lei dos homens,aquele pedaço é do dono até ele decidir vender. No mundo espiritual, com Jesus, o bom é que você pode ter de volta aquele pedaço hoje mesmo. Você pode tomar a decisão agora mesmo – “Eu quero meu coração de volta. Eu quero ele todinho, puro e inteiro, somente para Jesus. Não quero ninguém cortando, pisando e sujando meu coração.” Quer seu coração de volta? Entregue ele a Jesus e peça para ele enchê-lo do Espírito Santo. Só Jesus consegue lhe dar seu coração puro e inteiro e cheio do melhor de tudo que Deus tem para você. –

por: Dennis Downing

Hermeneutica / Portal Padom

Medo da Morte















Conta-se uma história no Brasil sobre um missionário que descobriu uma tribo de índios numa área remota da floresta. Eles moravam perto de um grande rio. A tribo era amigável e carecia de atenção médica. Uma doença contagiosa estava devastando a tribo e pessoas morriam diariamente. Havia uma enfermaria localizada numa outra parte da floresta e o missionário percebeu que a única esperança para a tribo era se deslocarem até a enfermaria para tratamentos e vacinações. Para chegar ao hospital, porém, os indios teriam que atravessar um rio – uma façanha que eles não estavam dispostos a realizar.
Os índios acreditavam que o rio era habitado por maus espíritos. No entendimento deles, entrar na água seria morte certa. O missionário se dedicou à tarefa difícil de convencê-losa entrarem no rio.
Ele explicou como ele havia atravessado o rio e chegou tranquilo. Os índios não acreditaram. Ele levou o povo ao rio ecolocou sua mão na água. As pessoas ainda não acreditaram nele. Ele andou nas águas do rio e jogou água em seu rosto. As pessoas olharam atentas, mas ainda hesitaram. Finalmente, ele virou e mergulhou na água. Ele nadou debaixo da superficie até que saíu do outro lado. Tendo provado que o poder do rio era uma farça, o missionário socou o ar com punho triunfante. Ele havia entrado na água e escapou. Os índios clamaram em alegria e o seguiram para o outro lado do rio.
Jesus viu pessoas escravizadas pelo medo de um poder falso. Ele explicou que o rio da morte não era nada para se temer. As pessoas não acreditaram. Ele tocou um menino e o chamoude volta à vida. Os seguidores ainda não foram persuadidos. Ele sussurrou vida para o corpo de uma menina morta. As pessoas ainda continuaram céticas. Ele deixou um homem morto passar quatro dias no túmulo e daí, o chamou para sair. Será que foi o suficiente? Aparentemente não. Pois era necessário que ele entrasse no rio, submergisse nas águas da morte, até que as pessoas acreditassem que a morte havia sido derrotada.
Mas, depois que ele o fez, depois que ele saiu do outro lado dorio da morte, era hora de cantar … era hora de celebrar.

por: Max Lucado

Hermeneutica / Portal Padom

Lista de Igrejas cristãs atacadas e bombardeadas no Iraque desde junho de 2004





















Esta lista compilada a partir de fontes fornecidas pela Agência de Notícias Assíria Internacional e fontes de notícias que documentam a violência contra os cristãos no Iraque.

Setenta igrejas foram atacados ou bombardeados desde junho de 2004: 43 em Bagdá, 19, em Mosul, 7 em Kirkuk e 1 em Ramadi. A seguir está uma lista dos bombardeios.

15 agosto, 2011. Santo Efrém da Igreja Ortodoxa Siríaca foi bombardeado.

02 de agosto de 2011. Um carro-bomba explodiu em frente a uma igreja católica no centro de Kirkuk, no Iraque, nesta terça-feira, ferindo pelo menos 20 pessoas.

24 de abril de 2011. No domingo de Páscoa uma bomba explodiu em frente a igreja do Sagrado Coração em Bagdá. Um tiroteio ocorrido fora da Igreja Católica Virgem Maria quando os fiéis estavam reunidos dentro.

31 de outubro, 2010. Terroristas da Al Qaeda atacaram Nossa Senhora do Livramento Igreja Católica Caldéia em Bagdá no domingo à noite durante um culto na igreja. Quando a polícia invadiu a igreja os terroristas incendiaram seus explosivos, matando 58 fiéis, em última análise, incluindo dois sacerdotes.

23 de dezembro de 2009. Em Mosul a igreja de St. George e da igreja de St. Thomas foram bombardeadas, matando três pessoas.

15 de dezembro de 2009. O Gahera Al (Nossa Senhora da Pureza) Igreja Ortodoxa Síria na cidade de Mosul centro foi bombardeada e significativamente danificadas. 4 pessoas morreram e 40 ficaram feridas. O Beshara Al (Anunciação) Igreja Católica Síria em Mosul foi bombardeada.

26 de novembro de 2009. No oeste Jadida (Nova Mosul) do distrito, a Igreja de Santo Efrém e do St Theresa Convento de Freiras Dominicana foram bombardeados e fortemente danificado.

12 julho de 2009. Sete igrejas foram bombardeadas em Bagdá, matando quatro e ferindo 18.
A Igreja de St Mary em Sharaa Flisteu, quatro foram mortos, a Igreja de Saint George, no distrito de Madidi; O St. Joseph Church em Nafak, oeste de Bagdá, A Igreja do Sagrado Coração; A igreja de São Pedro e São Paulo; a Igreja assíria de Santa Maria e a Igreja de São Tiago em Dora.

09 de janeiro de 2008. Duas igrejas foram bombardeadas na região central e norte do Kirkuk, três pessoas ficaram feridas.

06 de janeiro de 2008. Sete igrejas foram bombardeadas no Iraque. Em Mosul: Igreja caldéia de São Paulo, Convento de Irmãs Dominicanas, e Orfanato das Irmãs caldeu, e em Bagdá: Rum Igreja Ortodoxa (onde o guarda foi ferido); Mar Ghorghis Igreja Caldéia na área Ghadir; São Paulo caldeu da igreja em Zafaraniya área; e irmãs caldeu convento em Zafaraniya. Um homem ficou levemente ferido nesses ataques.

04 junho de 2007. St. Jacob Church, perto do Bairro da Ásia (Hay Asya) em Dora, foi atacado e cristãos morto pelos guardas, a igreja foi saqueada e será transformado em uma mesquita. St. John the Baptist Church perto do Hay Al-Athoriyeen (bairro assírio) também foi saqueado.

31 de maio de 2007. Xiitas ocuparam o Convento Anjo Raphael, pertencente às Irmãs do Coração caldeu Scared, em Dora, Bagdá, e transformou-o em uma base para operações militares.

18 de maio de 2007. St. George Igreja Assíria no bairro Dora de Bagdá foi atacada com bombas incendiárias.

14 de abril de 2007. 2 igrejas, foram forçadas por um grupo islâmico para remover Cruz das igrejas de St. John e St. George, em Dora, Bagdá. Um grupo afiliado islâmica no norte do Iraque ocupou o mosteiro assíria de Raban Hormuz.

01 de novembro de 2006. Assaltantes desconhecidos bombardearam a entrada do prédio da igreja Relógio Dominicana, uma igreja católica em Mosul.

08 de outubro de 2006. Duas bombas explodiram por volta das 6h30 perto da Igreja da Virgem Maria sobre a Palestina estrada em Bagdá. Um policial foi morto e muitos transeuntes ficaram feridos.

04 de outubro, 5 de 2006. Um grupo de homens abriu fogo contra a Igreja Caldéia do Espírito Santo, em Mosul, pela segunda vez em oito dias.

27 de setembro de 2006. Um ataque de foguete foi lançado contra a Igreja Católica Caldéia do Espírito Santo, em Mosul.

24 setembro de 2006. Catedral de Santa Maria, a casa de Sua Santidade Mar Addai II, Patriarca da Igreja Antiga do Oriente, foi bombardeada. Localizado no bairro de Riad de Bagdá a catedral experientes atentados dual, uma pequena IED seguiu, poucos minutos depois, por uma detonação do carro carregando uma grande quantidade de explosivos. O bombardeio foi programado para acontecer quando os adoradores estavam deixando o sermão da manhã de domingo. Dois foram mortos e 20 feridos.

08 de setembro de 2006. Duas bombas explodiram em frente ao portão principal de uma igreja em al-Za’faraniyya em Bagdá. As explosões causaram danos à igreja e ferimentos nos guardas da igreja.

02 de junho de 2006. Kaneesat al-Si’aood (A Igreja da Ascensão) em Bagdá foi bombardeada.

01 de fevereiro de 2006. Em Bagdá uma Igreja Adventista do Sétimo dia foi bombardeada pela segunda vez em dois anos, ferindo o guarda da igreja que ficava protegendo o complexo da igreja.

29 de janeiro de 2006. Carros-bomba explodiram em frente à embaixada do Vaticano e perto de quatro igrejas no Iraque, matando pelo menos três pessoas. Em Kirkuk, três civis foram mortos e um ferido no ataque contra a Igreja da Virgem, e seis civis ficaram feridos na explosão fora de uma igreja ortodoxa. Em Bagdá, carros-bomba explodiu em frente a Igreja Católica São José, no subúrbio de Sina’a e uma igreja anglicana na área Nidhal oriental.

2 de novembro de 2005. Aproximadamente as cinco horas um carro-bomba explodiu perto da Igreja de Mar Giwargis (St. George) no trimestre assíria de Almas distrito de Kirkuk. Três foram mortos.

16 jul 2005. Uma pequena explosão abalou a Igreja Assíria em Habbaniya, Ramadi, no Iraque.

07 de dezembro de 2004. O Al-Tahira caldeu Igreja Católica ea Igreja Armênia, que estava em construção foram bombardeados em Mosul. A primeira explosão atingiu a al-Tahira (o “puro”, em referência à Virgem Maria) Igreja sobre 02:30 no bairro de al-Shifa, leste de Mosul. Dez homens armados invadiram a igreja, plantou explosivos em todo ele, e definir as bombas off ferindo três pessoas e destruindo a maior parte. Uma hora depois, homens armados bombardeado em al-Wahda bairro, oeste de Mosul, uma igreja armênia em construção.

08 de novembro de 2004. Igreja Católica São Bahnam em Dora, Bagdá foi bombardeada, matando 3 pessoas e 40 feridos.

16 outubro de 2004. Cinco igrejas foram bombardeadas em Bagdá, em um ataque coordenado. A igreja de Saint Joseph, no oeste da capital iraquiana foi atingida em cerca de quatro horas Vinte minutos depois, outra explosão atingiu as ruas em outra igreja São José, em Dora, sul de Bagdá. Após mais 20 minutos, a igreja de São Paulo foi atingido na mesma área. Na 04h50, a Igreja Católica Romana St. George, no distrito central de Karrada foi abalada por uma explosão e em chamas. A explosão ocorreu quinta cerca de uma hora mais tarde em Saint Thomas igreja em Mansour, a oeste. Um projétil de artilharia, que se acredita ser destinados para a igreja, foi demitido em um parque de estacionamento entre um hotel e da Igreja Anglicana de São Jorge.

11 de setembro de 2004. Um carro-bomba explodiu em frente a Igreja Adventista do Virgin Mary Sétimo Dia no Parque Al-Sa’doun no centro de Bagdá.

10 de setembro de 2004. Uma bomba explodiu na Igreja assíria Anglicana em al-Andalus Street, em Bagdá.

01 de agosto de 2004. Cinco assírio, e uma igrejas armênias foram bombardeadas simultaneamente em Bagdá e Mosul. Doze assírios foram mortos e cerca de 60 feridos: Igreja Sayidat al-Najat (Nossa Senhora da Salvação) – Karrada, em Bagdá; Igreja Sayidat al-ZOHOUR (Nossa Senhora das Flores) – Karrada, em Bagdá (Armenian Igreja Católica); Santos. Peter & Paul, Dora, Bagdá, St. Paul Church – Centro de Mosul; St. Elia, Bagdá, e Igreja de Santa Maria, no leste de Bagdá (carro-bomba desarmado pela polícia)

26 de junho de 2004. Dois homens não identificados em um Opel prata jogaram uma bomba na Igreja Espírito Santo (al-al-Rooh Qudos) no bairro Akha ‘em Mosul. A explosão feriu a irmã do padre.

Traduzido e Adaptador: Portal Padom – via Google

Fonte: gofbw

A Solidão de Jesus





















Prepare-se agora para descobrir coisas em sua teologia. Prepare-se para ver Jesus sob uma luz inteiramente nova. Você sabia que temos encarado nossos problemas da maneira errada? Temos ficado tão preocupados com nossos próprios problemas, que não temos cultivado a idéia de que nosso Senhor tem um problema também. E se pudermos entender o problema dEle, logo chegaremos à raiz do nosso.

O problema do nosso Senhor é que Ele está só. Ele tem um problema quase insuperável de comunicação com aqueles de nós que alegam amá-Lo. Ele é um salvador “sentimental”, e Seus sentimentos e necessidades têm sido totalmente negligenciados por muitos de Seus próprios filhos.

Buscamos satisfazer o coração de Jesus através do louvor apenas. Cantamos e bradamos, erguemos um coro de louvor e adoração, e isto é maravilhoso e bíblico. Chegamos a Seus portais com louvor e a Seus átrios com ações de graça. O louvamos com instrumentos. O louvamos com cânticos, com mãos levantadas, lágrimas e hosanas em altas vozes. Mas ainda é uma mão única de comunicação. Deus ordena que tudo o que tem fôlego O louve. Mas, o louvor isolado não atende as necessidades de nosso Salvador.

Ele nunca tem a chance de falar

Me pergunto se o Senhor nunca se cansa de Seus filhos virem à Sua presença sem uma única vez pararem para ouvir. Nada é tão vazio e frustrante quanto uma comunicação de mão única. Experimente ouvir alguém por algumas horas sem dizer uma palavra. Você sai com um sentimento de solidão. A pessoa que “extravasou” vai embora se sentindo melhor – ela desabafou. Mas o pobre ouvinte, que não pôde oferecer uma única palavra de conselho, ou compartilhar seu coração, permanece ali vazio.

Quantas vezes deixamos nosso Senhor ali, sozinho, em nosso lugar secreto de oração, solitário e carente? Apressamos-nos à Sua presença com um “Te louvo Jesus; eu Te adoro, Jesus! Glórias a Jesus! Eis aqui minha lista de compras e meu cartão de cura. Amém”. Quantas vezes Ele não estava preparado e ansioso para abrir o próprio coração e falar – e veja só – não tinha ninguém lá.

Se oramos por uma hora, nós falamos por uma hora. Se oramos por horas, nós falamos por horas. Se oramos a noite inteira, nós falamos a noite inteira. Milhões de vozes falando, falando e louvando. Toda minha vida de pregação tem sido gasta tentando fazer com que as pessoas orem. Agora, vejo que, na verdade, o problema não tem sido este. O verdadeiro problema tem sido deixar o Salvador no lugar secreto de oração sozinho, vazio, solitário – sem nos dizer uma única palavra. Deixamos o quarto de oração tendo esvaziado o fardo de nossos corações. Desabafamos tudo com Ele, gozo enche nossos corações. Falamos com de nossas esperanças, sonhos, desejos. Deixamos esse local santo de oração com a mente satisfeita. Contudo, nosso Senhor ainda estava ali, esperando com viva expectativa, ansiando fazer parte desta comunhão. Mas nosso Senhor não diz, “Sim, sim, obrigado por teu louvor. Eu o aceito. Estou muito grato que você tenha gasto tempo para se trancar comigo. Ouvi sua petição e o Pai concederá o desejo do seu coração. Mas, por favor, espere! Por favor, fique um pouco mais. Não saia agora. Tenho algumas coisas que quero compartilhar com você. Meu coração está ansioso para se descarregar com você. Guardei suas lágrimas, acalmei seu espírito atribulado. Agora, permita-Me falar! Permita-Me dizer o que está em Meu coração”.

Nosso Senhor Jesus quer falar. Ele quer nos dizer o que está partindo Seu coração em nossa geração. Ele quer falar com cada filho do belíssimo plano que Ele tem para todos os que nEle confiam – revelando verdades gloriosas; orientação para nós e auxílio em como criar os filhos; soluções para nossos problemas; novos ministérios e trabalhos que salvarão os perdidos; palavras específicas no tocante a empregos, carreiras, habitação, vida conjugal; verdades sobre o céu, inferno e a vinda das calamidades. Acima de tudo, Ele quer falar conosco o quanto Ele ama e cuida dos que são Seus.

Esquecemo-nos de que Ele também tem necessidades

Para que você não pense que sou anti-bíblico, ouça as próprias palavras dEle. Eis aqui um belo vislumbre da intimidade do coração de Jesus

“Qual de vós, tendo um servo a lavrar ou a apascentar gado, lhe dirá, ao voltar ele do campo: chega-te já, e reclina-te à mesa? Não lhe dirá antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me, até que eu tenha comido e bebido, e depois comerás tu e beberás?” (Lucas 17:7,8).

Não temos problema algum em nos identificar com o servo em seus deveres para com o mestre. Problema algum em vestir um avental e servir ao Senhor uma mesa repleta de louvores – um grande banquete de adoração. Amamos alimentar nosso Senhor! Amamos vê-Lo satisfeito com nosso culto e louvor. Cingimos-nos, nos preparamos e O servimos com alegria. É a nossa maior alegria, nossa realização suprema – ministrar ao Senhor.

Mas, temos dificuldades com a última parte – a parte do Senhor. “E depois comerás tu!”. Isto é demais para compreender. Não sabemos como nos sentar depois de servi-Lo – como permitir-Lhe ter a mesma alegria que provamos ao servi-Lo! Furtamos de nosso Senhor a alegria de nos ministrar.

Achamos que nosso Senhor obtém prazer o bastante naquilo que fazemos por Ele. Mas há muito mais. Nosso Senhor responde à nossa fé. Ele se regozija quando nos arrependemos. Ele fala com o Pai a nosso respeito. Ele tem prazer quando confiamos como uma criança. Ele se agrada em nos dar descanso e paz, em cumprir todas as promessas para conosco. Mas, estou convencido de que Sua maior necessidade é ter uma comunhão pessoal, individual, com aqueles que Ele deixou aqui na terra. Nenhum único anjo no céu pode suprir esta necessidade. Ninguém que já passou o véu pode suprir esta necessidade. Jesus quer falar àqueles no campo de batalha. Ele precisa ter vias abertas – mão dupla – com cada soldado em cada frente de batalha.

Onde obtive tal noção de que Cristo está solitário e tem necessidade desesperada de falar? Está tudo ali no belíssimo relato com Cristo aparecendo aos dois discípulos na estrada para Emaús. Jesus tinha acabado de ressuscitar. Naquele mesmo dia, por volta de meio-dia, Cleópas e outro discípulo caminhavam de Jerusalém para Emaús – a uma distância de aproximadamente 10 km.

Jesus se aproximou. Eles estavam sofrendo devido à partida do Senhor; em seu sofrimento, eles não O reconheceram. Para entender realmente a profunda necessidade no coração de nosso Senhor, cuidadosamente observe-O caminhando ao lado destes discípulos que conversavam tristes. Eles dialogavam e comentavam entre si.

Quão solitário Jesus deve ter se sentido. Ele queria falar; Ele tinha tanto a dizer a eles. E quando não tinha mais como se conter, Jesus parou de ouvir e começou a falar: “Enquanto assim comentavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou, e ia com eles… E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicou-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras” (Lucas 24:15, 27).

Não poderia haver melhor experiência que esta para aqueles discípulos. Eles tinham ouvido Sua voz e foram embora dizendo, “… porventura não se nos abrasava o coração, quando pelo caminho nos falava?”. Mas, devido ao fato de nunca termos entendido as necessidades de Jesus, pensamos apenas na alegria que aqueles discípulos compartilharam. E quanto à alegria de Jesus? Eles disseram que seus corações se abrasavam quando Ele falava. Mas eu vejo um Senhor ressurreto, lágrimas escorrendo pelo rosto glorificado, caminhando por aquela estrada empoeirada com um coração cheio de gozo. Ele estava realizado, Sua necessidade tinha sido suprida. Enquanto o mundo esperava, Jesus interrompeu todo o plano da redenção por algumas horas – só para falar! Vejo Jesus transbordando de alegria. Ele havia ministrado. Em Sua forma glorificada, Ele tinha experimentado Sua primeira comunicação de mão dupla. Ele tinha derramado Seu coração. Seu coração solitário tinha sido tocado. Sua necessidade, também, tinha sido suprida.

Devemos permitir que Ele fale conosco

Hoje, sabemos tão pouco sobre Sua voz e necessidade de falar conosco. Estamos muito ocupados com o poder dEle para ficarmos cientes de Sua voz. Tal como Elias, o grande profeta, estamos mais familiarizados com demonstrações de poder do que com Sua mansa voz.

Elias exerceu o poder da oração. Ele abriu e fechou os céus. Ele invocou fogo do céu e separou as águas e seu manto. Homem de ação que colocou governos inteiros sob sua palavra, ele se levantou no monte Carmelo e zombou dos profetas de Baal, matando-os debaixo do nariz do rei.

Este poderoso homem de oração entra na sala do trono de Deus sete vezes, orando fervorosamente para chover. Sete vezes Elias falou com Deus sobre esta necessidade. Um pequena nuvem aparece, e o profeta que 3 anos e meio antes havia fechado os céus e causado uma seca terrível, agora abre os céus e “uma abundante” chuva cai. Elias também corre mais rápido do que a carruagem de Acabe por 24 km até a residência real.

Elias fica incandescido com a vitória. Um grande despertar espiritual estava para acontecer. O fogo de Deus caíra. Milagres foram testemunhados por multidões. Fora uma exibição inacreditável do poder de Deus. Elias pensou, “Agora, até mesmo Jezabel se arrependerá! Nem mesmo ela pode desprezar estes sinais e maravilhas. Este é o momento de Deus para esta nação”.

Que choque ele teve! Jezabel não estava nem um pouco impressionada com milagres e poder. Ela disse a Elias, “A esta hora amanhã, matá-lo-ei assim como mataste meus profetas”.

A próxima vez que você encontra este grande homem de ação e poder – este poderoso guerreiro de oração – este operador de milagres – este homem que invoca fogo do céu – ele está se escondendo em uma caverna há quase 300 km no monte Horebe.

Que visão! Ele passa quarenta dias e quarenta noites remoendo sobre como tudo tinha dado errado. Ele fica preocupado com os problemas. Seus olhos estavam agora em si mesmo, ao invés de estar em Deus. Então Deus o chama, “Elias, que fazes aqui – escondido numa caverna?”.

Amuado, Elias responde, “Senhor, esta nação está se desmanchando. O governo todo é ímpio, imoral. O povo se desviou; eles não crêem nem mesmo em milagres. A sociedade enlouqueceu. Minha mensagem foi atirada de volta na minha cara. Eles realmente não querem ajuda. O Diabo está no controle – ele pegou todo mundo, exceto eu. Sou o único que restou permanecendo genuinamente em Ti, Senhor. Estou me escondendo para preservar ao menos um santo”.

Elias, um profeta de oração, tinha se ocupado tanto com Deus, ficou tão ocupado demonstrando o poder de Deus, tão ocupado salvando o reino de Deus – que tinha se tornado um servo de mão única. Ele tinha conversado com Deus muito – porém, tinha ouvido muito pouco. Se tivesse ouvido, escutaria Deus lhe dizer que havia 7.000 santos que não transigiram.

Precisamos de uma aula sobre como ouvir

Então Deus teve de ensinar a este servo uma lição quanto a ouvir. Ele o levou ao topo do monte Horebe e deu-lhe um sermão ilustrado!

“Ao que Deus lhe disse: Vem cá fora, e põe-te no monte perante o Senhor: E eis que o Senhor passou; e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto, porém o Senhor não estava no terremoto; e depois do terremoto um fogo, porém o Senhor não estava no fogo; e ainda depois do fogo uma voz mansa e delicada. E ao ouvi-la, Elias cobriu o rosto com a capa e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. E eis que lhe veio uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias?” (1 Reis 19:11-13).

Quando aquele vento começou a soprar, imagino que Elias pensou consigo mesmo, “Já não era sem tempo, Senhor. Sopre Jezabel pra fora do trono – atire ela e seus amigos pecadores aos ventos. Destrua-os! Mostre Seu poder!”. Mas Deus não estava no vento!

Repentinamente, um grande terremoto – e Elias disse, “Isto irá assustá-los! Deus vai se desforrar. Ele vai acabar com eles. Obrigado, Senhor. Estás defendendo Teu servo”. Mas Deus não estava no terremoto!

Após o terremoto, um fogo! Os céus brilharam com chamas ardentes! Elias diz a seu coração, “Senhor, eles não aceitaram o fogo que caiu sobre o altar – queime-os! Queime o perverso Acabe! Frite Jezabel. Faça com que Teu fogo consuma os perversos. Deus, eu sei que estás neste fogo!”. Mas, Deus não estava no fogo!

“E ainda depois do fogo, uma voz mansa e delicada” (versículo 12).

Você consegue imaginar o que aconteceu em seguida? Um profeta que não temia um furacão, que não se assustou nem um pouco com o terremoto, que não piscou um olho com os fogos celestiais – fica completamente apavorado com uma voz mansa e delicada. “E ao ouvi-la, Elias cobriu o rosto com a capa” (versículo 13).

Elias cobriu a cabeça com a capa! Por quê? Este profeta não tinha falado com Deus inúmeras vezes? Ele não tinha estado na sala do trono sete vezes no monte Carmelo? Ele não era um grande homem de oração? Deus não o tinha usado poderosamente? Sim! Mas, Elias era um estranho à mansa e delicada voz!

E quando Elias finalmente permitiu que aquela voz falasse – sozinha, calma, longe de todas as demonstrações de poder – ele obteve as orientações mais específicas em todo o seu ministério para Deus.

“Então o Senhor lhe disse: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco; quando lá chegares, ungirás a Hazael para ser rei sobre a Síria. E a Jeú… ungirás para ser rei sobre Israel; bem como a Eliseu… ungirás para ser profeta em teu lugar…” (1 Reis 19:15,16).

Hoje, quantos filhos de Deus ocupados, muito ocupados, jamais ouviram a voz vinda a eles? Estão tão ocupados testemunhando – se preocupando em fazer o bem – orando por um despertar espiritual – jejuando – com tanta intensidade, sinceridade, dedicação. Entretanto, eles ouviram de tudo, menos a voz do Senhor.

Algo melhor até mesmo que o Pentecostes

João Batista nunca chegou ao Pentecostes! Ele não viu nenhuma das repartidas línguas de fogo. Ele não ouviu o vento impetuoso. Ele não viu Jerusalém sacudida e multidões convertidas. Mas João disse que seu gozo estava completo! Ele ouvira algo muito melhor que o vento impetuoso – melhor que bons relatos – melhor que os sons de uma noiva jubilosa. Ele ouviu a voz do Salvador.

“Aquele que tem a noiva é o noivo; mas o amigo do noivo, que está presente e o ouve, regozija-se muito com a voz do noivo. Assim, pois, este meu gozo está completo” (João 3:29).

João provou do maior gozo que um seguidor de Jesus pode conhecer. Ele disse, “Me aquietei e O ouvi falar comigo. Sua voz fez meu coração saltar. Ele falou comigo pessoalmente. Ouvi o meu Senhor. E esta é a minha alegria. Simplesmente ouvir Sua voz”.

João podia dizer, “Sim, eu O amei. O adorei a Seus pés. Disse a Ele o quão indigno eu era. Mas meu gozo não está no que eu disse a Ele. Meu gozo está no que Ele disse para mim. Ele falou comigo. Ouvi a Sua voz, e me regozijo simplesmente no som daquela voz”.

Algumas pessoas ensinam que o Senhor não fala mais com os homens – exceto através da palavra revelada. Eles não podem crer que os homens podem ser dirigidos e abençoados ao ouvirem, hoje, àquela voz mansa e suave.

Jesus disse, “Minhas ovelhas conhecem minha voz; elas ouvem quando as chamo… não darão ouvidos a outra voz…”. Mas em nossos dias temos medo de isso ser mal usado, tememos que nos levem à revelações contrárias a palavra de Deus nas escrituras. Mas, todos os abusos não são culpa de Deus. Toda visão falsa, toda profecia falsa, orientação falsa é resultado direto do orgulho e do voluntarismo do próprio homem. Os homens fazem mal uso de todo dom de Deus. Não obstante, o Senhor ainda fala diretamente aos corações daqueles que estão dispostos a ouvir.

“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas; nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho…” (Hebreus 1:1,2).

“Pelo que, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais vossos corações…” (Hebreus 3:7,8).

Podemos ouvir a voz dEle hoje

Milhões se converteram porque um homem esperou para ouvir Sua voz. Saulo “caindo por terra, ouviu uma voz”. E quando se tornou Paulo, ele continuou ouvindo aquela voz. O Senhor falava de homem para homem com ele. Ele conhecia a voz do seu Pastor.

Pedro permitiu que a voz do Salvador viesse a ele:

“Subiu Pedro ao eirado para orar… e uma voz lhe disse” (Atos 10:9,13).

Toda raça dos gentios foi recepcionada no reino, juntamente com a casa de Cornélio, porque um homem obedeceu a uma voz. Estamos vivendo nos mesmos tempos de Novo Testamento de Paulo e Pedro. Nós também devemos permitir que Sua voz venha a nós. “Mas hoje, se ouvirdes sua voz…”. O que Deus poderia fazer com cristãos que aprendessem a ouvir dos céus!

Ao invés de esperarmos por Sua voz vir até nós, corremos para conselheiros, psicólogos cristãos; corremos para uma seção após outra, lendo livros, ouvindo fitas – querendo ouvir a Deus. Queremos uma palavra clara de orientação para nossas vidas! Buscamos pastores para ditar cada movimento nosso. Queremos que os pastores nos digam o que é certo ou errado. Queremos um líder para seguir, um diagrama para o futuro. Mas poucos sabem como ir ao Senhor e ouvir Sua voz. Existem muitos que sabem como obter a atenção de Deus – realmente tocar a Deus, mas não sabem nada de Deus buscando-os.

“Quem tem ouvidos, ouça o que diz o Espírito…” (Mateus 11:15).

Deus quer sacudir a terra mais uma vez. Todo o universo está pronto para as convulsões do Espírito Santo!

“Vede que não rejeiteis ao que fala; porque, se não escaparam aqueles quando rejeitaram o que sobre a terra os advertia, muito menos escaparemos nós, se nos desviarmos daquele que nos adverte lá dos céus; a voz do qual abalou então a terra; mas agora tem ele prometido, dizendo: Ainda uma vez hei de abalar não só a terra, mas também o céu” (Hebreus 12:25, 26).

Ele prometeu, “Mais uma vez Minha voz será ouvida. Aqueles que a ouvirem sacudirão a terra. Céus e terra serão movidos. Pelo ouvir da Minha voz, tudo o que for desatado na terra será desatado no céu”.

Para a última igreja, a de Laodicéia, o Senhor clama,

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3:20).

Este é último chamado de Cristo para a igreja. Virá um espírito de mornidão. A luxúria conduzirá à mornidão! Multidões se esfriarão. Mas, “Meu povo, estou pedindo para ser ouvido. Abram-se. Deixem-Me entrar em seu quarto secreto. Deixem-Me falar com vocês, e vocês comigo. Vamos ter comunhão. É assim que hei de guardá-los da hora da tentação que virá sobre todo o mundo”.

João, em sua revelação, fala sobre um dia em que o coração do Senhor não ficará mais solitário.

“E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles… Disse-me ainda: … A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida” (Apocalipse 21:3-6).

Isto significa comunicação livre e completa sem parede de divisão; sem vidros pretos; sem conhecer em parte; mas conversação face a face! Pensamos em quão glorioso será passar a eternidade louvando nosso Senhor face a face, prostrando-nos a Seus pés. Mas, você já tentou entender o que essa grande chegada ao lar significará para o nosso Salvador? Todos os filhos em casa – livre para compartilhar Seu próprio ser. Ele fará com que todos nos sentemos, e do mais profundo de Seu ser rios de verdades gloriosas vão fluir. Como fez na estrada de Emaús, nosso Redentor começará por Moisés e nos guiará ao longo de todos os profetas. Ele compartilhará os segredos do universo. Ele irá explicar cada plano. Toda nuvem de escuridão será dispersa. Cristo compartilhará por uma eternidade!

Vejo o verdadeiro gozo do céu não apenas como nosso, mas dEle. Nosso gozo será contemplar Sua alegria enquanto Ele fala conosco – fala livremente conosco face a face. Nosso maior gozo no céu será ver Cristo preenchido – ver Sua necessidade totalmente suprida.

por: David Wilkerson

Publicado com permissão de:
World Challenge, Inc.
PO Box 260
Lindale, TX 75771
www.worldchallenge.org

Portal Padom

O último discurso de Martin Luther King Jr – Legendado














Quando vejo e ouço um verdadeiro Lider de Deus atuar, o meu coração se alegra e se fortalece; para poder, também, lutar por um Ideal em meus Dias. Como Martim Luther King, Ele tinha um Ideal, todo verdadeiro Lider tem que ter um missão de Deus, e não alguma Ideologia Própria!
Creio eu, que um país sem esses verdadeiros lideres, está condenado a morte; em todos os sentidos!
Por isso, você que viu este video, e leu isto: Lute para ser a Vontade de Deus, aqui na Terra!
Deus Te Abençoe!



Campanha antiaborto usa outdoor com Hitler e fetos na Polônia





















Uma campanha antiaborto na Polônia gerou polêmica ao incluir imagens de Adolf Hitler e de fetos abortados em um outdoor.

O painel de 23,5 m de largura por 10 m de altura foi instalado no último dia 1º de março na cidade de Poznan, oeste polonês.Ao lado de uma foto do líder nazista, a placa mostra duas fotos de fetos abortados e a mensagem em polonês que diz: “O aborto para mulheres polonesas foi introduzido por Hitler em 9 de março de 1943″.


Segundo entidade, Hitler introduziu o aborto no país em 1943
A organização Fundacja Pro, entidade de combate ao aborto responsável pela campanha, disse que a intenção do outdoor é lembrar ao povo polonês que o aborto foi introduzido na Polônia pela primeira vez durante a Segunda Guerra Mundial.

A força de ocupação alemã teria feito uso de abortos para conter a expansão do povo polonês, que os nazistas consideravam inferior.

Numa mensagem de divulgação da campanha, a Fundacja Pro também cita o papa polonês João Paulo 2º para defender sua causa.

“Nesse contexto, vale relembrar as palavras do papa João Paulo 2º: ‘a história nos ensina que democracia sem valores facilmente se torna uma forma de totalitarismo claro ou fragilmente disfarçado’”.

Críticas

Mas a referência a Hitler não foi bem recebida por todos os poloneses. Muitos consideram que usar as lembranças do terror causado pelos nazistas para qualquer campanha é “inaceitável”.

“Eu entendo que essa campanha é desenhada para chocar, mas há limites para o uso de impacto”, disse a deputada polonesa Elzbieta Streker-Dembinska, segundo o jornal britânico Daily Telegraph.

“Um feto e Adolf Hitler é uma comparação injustificada. A ideia desse painel é inaceitável e ultrapassa as fronteiras da decência”, protestou.

Apesar da polêmica, a organização pretende seguir com a campanha. A Polônia possui uma das legislações antiaborto mais rigorosas da União Europeia. Com a aproximação do dia das mulheres, no dia 8 de março, as campanhas para impedir mudanças na lei tendem a ganhar força no país.

BBC Brasil / Padom

Foto de sobrevivente a um aborto viraliza no Facebook















Uma foto de um garoto com síndrome de Down tem sido uma das fotos mais populares no Facebook nos últimos dias. Milhares de usuários da rede social compartilharam a imagem do garoto segurando uma placa que descreve como ele sobreviveu a um aborto .

O menino da foto tem cinco anos e seu nome é Boaz Reigstad. O cartaz que ele segura diz: “Eu posso não ser perfeito, mas estou feliz. Fui criado por Deus à sua imagem. Sou abençoado. Eu sou os 10% das crianças nascidas com síndrome de Down que sobreviveram à lei que permite o aborto”.

A mensagem lembra que a média de aborto para crianças afetadas com esse tipo de doença é superior a 90%. A foto de Boaz é um sucesso, um viral no Facebook, e tem inspirado movimentos pró-vida em todo o mundo. Ela tem atraído milhares de pessoas envolvidas na luta contra o aborto em todos os lugares do mundo, incluindo muitos que “curtiram” a imagem em páginas como “Vamos encontrar 100.000 pessoas contra o aborto”.

A foto também foi publicada na página do Facebook do filme “180?, um documentário que pretende “mudar de visão que os EUA têm do aborto.”

Um professor que trabalha com educação especial comentou no Facebook, “As crianças são um presente e nunca podemos esquecer o quanto Deus ama quando Ele nos dá essas crianças.” Outro comentário no Facebook dizia: “Eu tenho um sobrinho de 5 anos e um primo de 20 anos. Ambos têm síndrome de Down. Eu não poderia imaginar minha vida sem eles. São pessoas preciosas, brilhantes, amorosas, atenciosas, um dom de Deus. ”

Josh Mercer, do site CatholicVote.com, foi uma das pessoas que ajudaram a popularizar a imagem. Depois de ver a foto pela primeira vez, disse: “Quando falo com os amigos que têm uma criança com síndrome de Down, todos dizem quanta alegria aquele filho traz para a sua vida. Tenho vergonha de viver em um país que escolhe a morte para 90% dos bebês que são diagnosticados com síndrome de Down ainda no útero materno”.

Andy Reigstad, pai de Boaz e autor da foto explicou: “Estamos gratos a Deus que ela tem tocado a vida de muitas pessoas e aberto os olhos deles sobre essa questão.” Boaz é o mais velho de três filhos. Ele comemorou seu sexto aniversário no dia 30 de outubro.

Em uma pesquisa recente feita pelo Hospital Infantil de Boston, com 2.044 pais ou responsáveis, 79 % relataram que têm uma visão da vida mais positiva depois de terem um filho com síndrome de Down.

Traduzido e Adaptado por Gospel Prime de The Christian Post

Cristãos americanos, em debate pelo Halloween




















Para muitos cristãos americanos, o Halloween é inocente, inocente e divertido, doçura ou – travessuras, esculpir abóboras e vestir fantasias com alegria.





Pastor faz a "casa inferno", para evangelizar no Halloween
Para outros, porém – especialmente para alguns cristãos conservadores e fundamentalistas – Halloween é uma celebração do mal e não tem lugar na vida de um crente.

“Nós não endossamos isso e nem celebramos isso”, disse Joe Hernandez, pastor da Igreja Worshipwalk em Los Angeles, que pertence à tradição conservadora Pentecostal. “As pessoas estão comemorando o feriado do diabo.”

A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. Vem de uma corrupção contraída do dia 1 de novembro, “Todo o Dia de Buracos” (ou “Todo o Dia de Santos”), é um dia católico de observância em honra de santos. Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente se concluía em 31 de outubro. O feriado era Samhain, o Ano novo céltico.

Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra hallowinas – nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte. Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos.

Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).

Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, eles as abandonaram.

O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passa ser conhecido como o Dia das Bruxas.

Alguns cristãos, como Hernandez, acredita que as raízes pagãs do Halloween podem abrir a porta para o mal. É por isso que Igreja de Worshipwalk estará realizando um festival da colheita no estacionamento da igreja nesta segunda-feira, com jogos infantis e pinturas faciais.

Hernandez chama de colheita o coração para Deus.

Algumas igrejas conservadoras vão um passo além, tentando cooptar o feriado com casas assombradas – chamadas de “casas inferno” – que são projetados para dar um vislumbre da condenação eterna, na esperança de fortalecer a fé.

“Há mentiras de Satanás em que não há redenção em Jesus e não há uma mensagem que vai mudar a sua vida”, disse Keenan Roberts, que afirma ser o inventor da casa do inferno, na qual as pessoas andam, exatamente como eles fariam em uma casa assombrada.

“Ela foi projetada para alcançar ” som e imagem “idade”, disse Roberts. “A mensagem é sagrada, mas o método não é.”

Na casa do Inferno, atores reais retratam cenas de aborto, estupro, suicídio e homicídio, embora a viagem através da casa culmina em cenas de redenção através de Jesus.

O pastor da igreja fundamentalista New Destiny perto de Denver, Colorado, Roberts disse que seu ministério tem recebido muitas críticas por aquilo que os críticos dizem que é “ir longe demais.”

Mas ele disse que as crianças de hoje são tão insensíveis que ele fará o que for preciso para obter a mensagem de salvação e criar raízes.

“Halloween para mim é um tempo para se divertir”, disse Wayne Walters, pastor da Primeira Igreja Metodista Unida em Burbank, Califórnia. “Lembro-me de crescer – no Halloween eu fazia docura ou travessuras. Eu estava nela para os doces”.

“No Natal eu colocava biscoito e leite para o Papai Noel, que sempre teve tempo para sentar e apreciá-los”, continuou ele. “Nenhum desses eu acho que teve uma influência negativa, destruído ou diminuído a minha fé”, disse ele ao Blog Belief.

Na sua opinião você acha que o cristão pode comemorar o Halloween?

Fonte:Portal Padom

Publicado por Renato Cavallera











Uma revista da Califórnia publicou recentemente os resultados de uma pesquisa com mais de 600 ex-muçulmanos, que agora seguem Jesus. “Embora os sonhos pareçam desempenhar um papel menor na conversão dos ocidentais, mais de um quarto dos entrevistados ex-muçulmanos enfaticamente confirmam que os sonhos e visões desempenharam um papel vital em sua conversão, e os ajudou em momentos difíceis”, o levantamento afirmou.

Outros têm encontrado o percentual mais elevado. Karel Sanders, um missionário na África do Sul, informou que entre Africanos muçulmanos, “42% dos novos crentes vem a Cristo através de visões, sonhos, aparições angelicais e ouvir a voz de Deus.” De acordo com o site “Sexta-Feira Dawn Fax”, que se concentra em relatórios missionários de língua árabe, moderadores explicam experiências sobrenaturais, tais como sonhos, visões e curas através da oração de Jesus. “Este é um tema quente em nossa região. Pessoas de todo o Oriente Médio nos chamam, dizendo como eles foram curados através da oração em nome de Jesus”, citam os missionários. “Ouvintes muçulmanos costumam nos falar sobre sonhos e visões de Jesus, querendo saber o que isso significa para eles.”

O mesmo é contado em “I Dared to call him Father (Me atrevi a chamá-lo de pai)”, um livro fascinante, escrito por uma rica mulher ex-muçulmana paquistanesa chamada Bilquis Sheikh, que veio a Cristo através de uma série de acontecimentos místicos – começando com a presença do mal, que ela sentia, e era ligado ao assassinato recente de um cristão perseguido.

“A estranha sensação espinhosa cresceu dentro de mim enquanto eu caminhava lentamente ao longo dos caminhos de cascalho do meu jardim”, ela escreveu em um livro que acaba de ser relançado. “Eu parei de andar e olhei em volta. Como eu me inclinei para agarrar as hastes verdes, algo passou por minha cabeça, eu me endireitei, atenta. Senti uma névoa… Um frio, úmido. Uma presença profana – tinha flutuado por mim. Claro que não havia nada lá fora. Estaria lá? Como que em resposta, eu senti uma presença, muito real e misteriosa e um toque em minha mão direita.”

Esta experiência levou a uma série de sonhos que – como tantos outros – culminou na conversão da mulher muçulmana. São tais sonhos mais recorrentes agora – com a situação do mundo como ele é? Ou será que eles sempre ocorreram?

Sabemos que os sonhos podem ser importantes. Nós lembramos de Abraão. Nós lembramos de José, o pai de Jesus.

Mas eles também são cruciais no nosso próprio tempo e, no caso da mulher rica, cujo marido tinha sido um general e ministro do Paquistão, eles formaram uma parte importante de sua conversão – se não o mais importante papel. Conforme ela explica neste livro bem escrito (que foi publicado pela primeira vez em 1978), ela havia sido criada na fé muçulmana, que acreditava que, embora Jesus tenha nascido de uma virgem, ele não era o Filho de Deus. Ainda assim, a mulher sentiu-se impulsionada para explorar a Bíblia – e é aí que tudo começou.

Em um sonho, relatou Sheikh, “eu me encontrei jantando com um homem que eu sabia ser Jesus. Ele veio me visitar na minha casa e ficou por dois dias. Ele sentou-se sobre a minha mesa e em paz e alegria jantamos juntos”.

“De repente, o sonho mudou. Agora eu estava no topo de uma montanha com outro homem, João Batista. Ele estava vestido com uma túnica e calçado com sandálias. Como foi que eu misteriosamente sabia seu nome, também? Eu encontrei-me contando a João Batista sobre as minhas visitas recentes com Jesus”. O sonho – peculiar – a levou à pergunta que todos que poderiam saber responder (porque até aquele momento, Sheikh ainda não havia chegado ao trecho em que João Batista aparece na história) em sua leitura da Bíblia.

Ela se tornou uma cristã. Então, temos milhares de outros. Os relatórios incluíram moradores em lugares como Marrocos. Ouvimos pela primeira vez sobre isso no início de 1990.

“Um seguidor de Jesus da Guiné fala sobre uma pessoa de branco que lhe apareceu em sonho, chamando-o de braços abertos”, afirma a publicação da Califórnia.”Esse tipo de sonho, no qual Cristo aparece como uma figura de branco, é um padrão freqüente na obra missionária entre os muçulmanos.”

Os exemplos são numerosos. Um muçulmano da Malásia viu seus pais falecidos como convertidos aos cristianismo em um sonho, comemorando no céu. Jesus, com uma túnica branca, lhe disse: “Se você quiser vir a mim, vem!” Ele o fez.

Outro convertido, este novamente a partir do Oriente Médio, disse que ele estava deitado na cama com uma dor de cabeça muito forte. A figura branca com uma aparência maravilhosa, pacífica, apareceu e colocou as mãos sobre sua cabeça três vezes, e na manhã seguinte a dor de cabeça que era incurável até então, ​​havia cessado.

Um homem do oeste da África viu um religioso muçulmano no inferno, e um pobre cristão, que não podia mesmo dar esmolas, no céu. A voz explicou que o ponto decisivo não foi a esmola, mas a fé em Jesus.

Enquanto isso, um trabalho missionário entre os Tausugs, das Filipinas, maior grupo muçulmano daquele país, relata que um número de muçulmanos fiéis “viu Jesus” em seus sonhos após o Ramadã (mês em que os muçulmanos praticam um ritual de jejum). Um homem sonhou com Jesus matando um dragão enorme em um duelo e no dia seguinte teve o mesmo sonho, o que o levou a conhecer o Evangelho.

Um membro do povoado Yakan, na Província Basilan sonhou que o Profeta Maomé não podia olhar para Jesus no olho. Quando ele disse seu primo, um cristão, do sonho, seu primo lhe disse que o sonho significava que Jesus é maior do que Maomé.

Há histórias de guerra espiritual. Há relatos da Turquia. Há histórias de curas milagrosas. Há histórias do Iraque. Uma equipe que pertencem aos “Atletas em Ação”, um movimento de atletas missionários, relatou a partir de sua visita às repúblicas da Ásia Central do Turcomenistão e Quirguistão, que “uma das experiências mais interessantes da viagem foi para ouvir um grande número de pessoas dizendo como eles tornaram-se cristãos”. Anteriormente, eles haviam sido ateus ou muçulmanos. Alguns nos contaram como Deus havia falado com eles em sonhos. Outros nos contaram como eles tinham tido dores de cabeça por dias depois de ouvir sobre Cristo. Logo que decidiram tornar-se cristãos, a dor de cabeça havia passado. Uma mulher nos disse que na noite em que ouviu falar de Jesus, nada aconteceu até que ela foi dormir. Enquanto ela dormia, ela teve um sonho terrível, no qual uma figura satânica disse a ela “Você nunca vai escapar de mim”, porém agora ela também se tornou uma cristã.

Existem inúmeros relatos de que muitos dos Berberes que vivem nas montanhas da Argélia estão vindo a Cristo através de sonhos e visões semelhantes, formando células e igrejas, em sua maioria subterrâneas. Ahmed Ait Ben Youcef, um berbere nativo que atualmente vive no exterior, disse que encontrou Cristo no caminho que parece típico para berberes islâmicos anteriormente: “nós berberes sempre acreditamos em Deus, mas muitos o procuram à sua própria maneira, sob a pressão dos árabes islâmicos. Jovens ansiavam pelo caminho certo para nossas vidas e oravam a Deus para orientação. Um dos meus amigos morreu em um acidente de trânsito. Na noite seguinte, sonhei que ele, um outro amigo, e eu nos dirigíamos a uma cidade brilhante, rodeada por uma parede branca. Nesse sonho, meu amigo nos disse que agora ele vivia lá”.

Um muçulmano egípcio estava lendo os Evangelhos, e de acordo com mais um relatório ele tinha acabado de chegar a Lucas, Capítulo 3, quando um vento forte varreu a sala e uma voz disse: “Eu sou Jesus Cristo, a quem você odeia. Eu sou o Senhor que você está procurando.” Ele decidiu seguir a Jesus naquele dia.

Os relatórios são difundidos de tal forma que sites inteiros são dedicados a tais histórias – embora muitas vezes tomem o cuidado de manter o anonimato. Uma fonte bem informada, que por razões óbvias permanece não identificada, relata que um ex-islâmico “Imam” ou líder espiritual levou 3.000 muçulmanos para Jesus, tendo ele chegado a Cristo através de sonhos, em que um homem branco dizia-lhe para estudar a Bíblia. O método desse homem é simples: em uma conversa, ele diz aos outros: “você já viu um homem branco em seus sonhos recentemente? Se eles não tiverem visto, ele lhes diz: eu só estava me perguntando. Obrigado. Se responderem positivamente, ele continua perguntando se eles estão interessados ​​em aprender quem este homem branco é. E quem não está interessado na identidade de uma pessoa misteriosa que aparece em seus sonhos? O ex-Imam, em seguida, mostra-lhes várias passagens da Bíblia em que um homem branco vestido é mencionado, explicando: “Isso é Jesus. Ele quer falar com você, porque Ele quer que você o siga”.

Muitos muçulmanos foram preparados para em caso de encontros sobrenaturais, e aceitarem o convite. Algum tempo atrás, Bill Bright, diretor do “Campus Crusade”, escreveu que “estavam vivenciando um fenômeno surpreendente. Muçulmanos em particular, estão tendo sonhos e visões confirmando a realidade de Cristo. Depois de um programa de rádio informaram que Jesus havia aparecido para muitos muçulmanos em um sonho e havia dito a eles: ‘Eu sou o caminho’. A estação de rádio recebu milhares de cartas de muçulmanos no norte da África e do Oriente Médio, em que os ouvintes disseram que de repente tinham entendido sonhos anteriores. Eles, então, queriam mais informações sobre Jesus”.

Fonte: Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.