Cristãos comemoram como um sinal de progresso, a liberação de 661 prisioneiros na Birmânia - Por padom em 17 de janeiro de 2012












A libertação de 651 prisioneiros tem sido aclamada por cristãos como um “sinal positivo e significativo de progresso”, na Birmânia, publica o jornal britânico Christian Today.

Os prisioneiros eram dissidentes políticos envolvidos no movimento de protesto estudantil em 1988 e alguns monges que tomaram parte em 2007 das manifestações contra o regime militar.

Também estava entre os libertados, incluindo Min Ko Naing, um proeminente líder do fracassado levante de 1988, ele passou mais de vinte anos de prisão.

O anúncio foi feito pela televisão estatal birmanesa, e vem um dia depois de um acordo de cessar-fogo histórico entre o governo e os rebeldes minoritários Karen para acabar com os anos de luta pelo desejo de maior autonomia regional.

Benedicto Rogers, da Christian Solidarity Worldwide, pediu ao governo birmanês para libertar todos os presos políticos e permitir que eles participem livremente do processo político.

Ele pediu para por fim as violações dos direitos humanos no país, incluindo o trabalho forçado, tortura, a perseguição religiosa e o uso da desminagem.

“Birmânia hoje tomou um novo passo rumo à mudança que queremos ver, mas há ainda algum caminho para percorrer e encorajarmos o presidente, Thein Sein, a continuar por este caminho e estabelecer a verdadeira paz e liberdade no país”, disse ele

Portal Padom

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.