Efeito MegaUpload: Mais de 10 sites de arquivos mudam política Por Lucas Agrela, IDG Now! Publicada em 25 de janeiro de 2012 às 08h00

















Após fechamento do Megaupload, diversos serviços desabilitaram a função de compartilhamento ou começaram a remover conteúdos protegidos por direitos autorais.

Depois que o FBI fechou o site Megaupload por infringir direitos autoriais, mais de 10 sites de compartilhamento de arquivos mudaram sua política de funcionamento, desabilitando as funções que permitiam o intercâmbio ou removendo conteúdos protegidos.

No último fim de semana, o disco virtual FileSonic deu o pontapé inicial às mudanças, quando desabilitou o compartilhamento de arquivos entre usuários, transformando o serviço em armazenamento exclusivamente pessoal.

Seguindo o fluxo, mais 10 sites mudaram a forma como lidavam com conteúdos protegidos por direitos autorais. Veja abaixo a lista publicada pelo portal Life Hacker:

Fileserve: assim como o FileSonic, bloqueou o compartilhamento, passando a permitir apenas o armazenamento pessoal de dados. A empresa está removendo diversos arquivos e apagando contas Premium. Mudou o servidor de lugar e encerrou sua página no Facebook. Novos arquivos estão sendo deletados logo após o upload.

VideoBB: o serviço de filiação foi desativado.

Filepost: o site começou a suspender contas que compartilham conteúdos protegidos por direitos autoriais.

Uploaded.to: bloqueou o acesso ao serviço nos EUA.

Videozer: o programa de filiação foi desativado.

Filejungle e Uploadstation: as empresas da Fileserve tomaram as mesmas medidas que sua proprietária e está testando o bloqueio de acesso de IPs dos Estados Unidos.

4Shared: começou a apagar diversos conteúdos de seus servidores.

EnterUpload: o serviço está fora do ar e quando tentamos acessá-lo, fomos redirecionados à página luxury.net.

O Megaupload foi fechado após uma ação do FBI motivada por denúncias da Universal Music de que os servidores da empresa armazenava e permitia compartilhamento gratuito de conteúdos protegidos por direitos autorais.

O fundador da empresa Kim Schmitz foi preso, junto com mais três diretos da companhia.

Em retaliação ao fechamento do site, o grupo de hackers Anonymous realizou ataques de negação de serviço (DDoS) que tiraram do ar os portais do FBI, Universal Music, entre outros.

Follow by Email