Líder de grupo radical islâmico faz vídeo desafiando presidente cristão da Nigéria













O imã Abubakar Shekau, líder do grupo radical islâmico Boko Haram, publicou um vídeo onde desafia o presidente nigeriano Goodluck Jonathan e promete novos ataques no país, que está dividido pela religião e dominado por conflitos.

O grupo é responsável por ataques no nordeste da Nigéria e em sua capital, que deixaram mais de 500 mortos somente no ano passado.

No vídeo de 15 minutos Shekau confirma sua posição como líder do Boko Haram. O grupo vem se aproveitando do crescimento da desconfiança em relação ao governo por parte dos muçulmanos do norte do país. O governo federal, liderado por um presidente cristão, está sendo considerado fraco e suas decisões provocaram, inclusive, uma greve geral no país.

Usando o dialeto Hausa, próprio do norte da Nigéria o líder islâmico afirmou: “No final, eles dizem que deviam nos matar. Eles nos matam. Eles queimam nossas casas. Eles queimam nossas mesquitas”.

Shekau também citou uma lista de regiões onde muçulmanos foram mortos por conta da violência pela Nigéria. “As pessoas estão falando sobre nós, que somos uma doença, um câncer, ao povo da Nigéria”, disse. “Mas nós não somos um câncer, nós não somos uma doença. E nós não somos pessoas cruéis com maus costumes. Se as pessoas não nos conhecem, Alá nos conhece.”

Sentando entre dois rifles e usando colete a prova de balas Shekau afirmou: “Todas essas coisas que vocês estão vendo acontecer, é Alá que tem feito, porque vocês se recusam a acreditar nele e vocês se utilizam mal de sua religião”, o líder islâmico ainda falou diretamente ao presidente: “Você [Goodluck Jonathan] pode encontrar outras pessoas que pensam que o que nós estamos fazendo é bom.”

De acordo com o Último Segundo Shekau criticou Goodluck Jonathan por falar sobre o Boko Haram e sugeriu que o grupo tem muito mais apoio popular norte nigeriano do que as autoridades imaginavam.

Fonte: Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.