Cristão é acusado de blasfêmia Publicado por Redação em quinta-feira - 2 de fevereiro de 2012













Um juiz paquistanês negou o pedido de fiança para um jovem cristão que foi acusado de profanar o Alcorão. A negativa foi baseada, segundo fontes, nas controversas leis paquistanesas e também em uma grande ausência de provas concretas.

O jovem Khuram Masih, de 23 anos, foi preso pela policia local no dia 5 de dezembro acusado de “blasfêmia contra o Islã” depois que seu chefe, Zulfiqar Ali, alegou que ele havia queimado páginas do Alcorão. Segundo as leis do país, a pena para esse crime é a prisão perpétua.

Advogados de Masih pediram a concessão de fiança, alegando que a polícia havia registrado falsas acusações contra Masih, se baseando apenas em boatos, sem existir nenhuma prova concreta do crime.

No entanto, o juiz Sayed negou o pedido de concessão de fiança para o caso de Masih, alegando que a situação é muito sensível e que a concessão da fiança iria inflamar ainda mais os sentimentos de extremistas religiosos do país.

Masih diz que foi falsamente acusado, e que seu chefe o denunciou porque eles discutiram sobre o valor do aluguel da casa em que moram ele e sua esposa.

Assim como Khurram Masih, muitos cristãos ao redor do mundo são perseguidos e presos por serem falsamente acusados por extremistas religiosos dos paísesem que vivem. Orepela vida de Masih, para que Deus seja a justiça dele diante dos homens.

Fonte: Christian Post

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.