EUA fornece dinheiro para Palestina pagar terrorista que matam judeus









Não há falta de árabes palestinos com uma motivação enraizada nacionalista para prejudicar e matar Judeus de Israel. Mas para muitos outros, há outra razão para participar no terrorismo: um salário fixo.

Um tribunal israelense esta semana, acusou dois homens por crime de terrorismo em Gaza depois que admitiram conspirar para matar soldados israelenses.

Os dois prisioneiros confessaram que depois que realizasse o trabalho iriam receber um salário “saudável” da Autoridade Palestina.

A economia não esta boa em qualquer parte do mundo. Mas com a má gestão de Gaza pelo Hamas e a necessidade de Israel impor um bloqueio de segurança, tem provocada altas taxas de desemprego local.

Salam Alsufi e Tayima Ra´ami, sabiam que ao unir-se com o Hamas, correriam o risco de serem presos em uma cela israelense. E isso é apenas o que eles queriam, já que a Autoridade Palestina, paga aos terroristas palestinos que são presos entre 3.200 a 10.000 shekels (cerca de 1.500 reais a 5.000 reais) por mês, muito mais do que ganha um funcionário palestino. Além disso, as famílias dos presos terroristas palestinos recebem incentivos fiscais e educação gratuita, segundo publica a revista Israel Today.

Com esse tipo de benefícios, não surpreende que Alsuf e Tayima, estivessem ansiosos para serem presos. De fato os relatórios dos meios de comunicação sugerem que os dois homens ficaram impacientes com as ordens dadas a eles pelo Hamas, que incluía a vigilância do movimento das tropas israelenses de uma posição oculta e matar qualquer soldado israelense que entrar em Gaza.

Em vez de esperar, Alsufi e Tayima foram capturados, abrindo passo através da barreira de segurança de Gaza para atacar os soldados que patrulham do lado da fronteira israelense.

Os homens se encontram agora na cadeia e provavelmente receberam os pagamentos mensais pelas Autoridades Palestina. A maior parte desse dinheiro esta sendo fornecido pelo Estados Unidos e pela União Européia, em violação as leis antiterroristas, embora a questão tenha sido repetidamente adiada pelos líderes de ambos os continentes, denunciou Israel Today.

Portal Padom

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.