Adolescente comete suicido após ser forçada a casar com seu estuprador
















Jovem de 16 anos decidiu por fim a sua vida em Larache (Norte de Marrocos) depois de ser forçada a se casar com seu estuprador, dez anos mais velho do que ela e pelos maus tratos a qual foi submetida.

Um jornal local informou que a menor decidiu comer veneno de rato na casa da família de seu marido, porque estava desesperada pelos maus tratos que era submetida, bem como pela rejeição de seu próprio pai para recebê-la de volta em casa.


Há um ano a família da vitima registrou uma queixa junto ao procurador geral de Tanger acusando o homem pelo crime de violação sexual. Após a intervenção por conhecidos das duas família, foi decidido que a moça deveria se casar com seu estuprador com a autorização do juiz.

Este tipo de casamento é imposta pela força da tradição, especialmente nas áreas rurais da região para proteger a honra da jovem e ‘resolver’ com os danos causados pela violação.

Além disso, de acordo com o código penal marroquino, o estuprador é isento da pena se ele admitir se casar com a vítima.

“Amina, 16, foi triplamente violentada, pelo seu estuprador, pela tradição e pelo artigo 475 da lei marroquina”, publicou no Twitter o ativista Abadila Maaelaynine.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.