Médico é investigado e será submetido a avaliação psicológica por dizer a paciente que só Jesus poderia curá-la Por Dan Martins em 15 de março de 2012














O médico britânico Richard Scott está sendo investigado pelo GMC (General Medical Council), que corresponde no Brasil ao Conselho Federal de Medicina, por causa de uma denúncia de que estaria realizando pregações religiosas em seu consultório.

A denúncia contra o médico partiu de uma mulher que teria levado sua filha de 24 anos para uma consulta com o Dr. Scott, e conta que durante a consulta ele orou pela moça e disse que o mal dela só Jesus podia curar. “Ele tentou empurrar a religião para a minha filha”, alegou a mulher.

O GMC convocou Scott para que se defenda da acusação e emitiu uma advertência para o médico, que se recusou a assiná-la. Ele afirmou que prefere depor sobre o assunto. Porém ele não poderá afirmar ter havido um mal entendido no caso, já que confirmou à imprensa que a religião poderia fazer mais pela paciente do que a medicina.

De acordo com a National Secular Society, o GMC irá submeter Scott a um teste de aptidão profissional e a uma avaliação para verificar se ele sofre de distúrbio mental. O médico corre o risco de ter o seu registro profissional cassado, e seu caso se agrava mais ainda, segundo Terry Sanderson, presidente da National Secular Society, pelo fato de que Scott dá atendimento com o dinheiro público, do Serviço Nacional de Saúde.

Scott se defende afirmando que nunca desacreditou a medicina e que aquela reclamação tinha sido a primeira em toda a sua carreira.

Fonte: Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.