Movimentos querem proibir ensino religioso nas escolas

















Cinco instituições educacionais e ligadas a grupo de direitos humanos entraram com recurso judicial no Supremo Tribunal Federal esta semana para restringir o ensino religioso nas escolas públicas. As instituições foram: Ação Educativa, Relatoria Nacional para o Direito Humano à Educação, Conectas Direitos Humanos, Ecos e Comitê Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher.

O argumento da ação é baseado no censo da educação básica feito pelo Inep em 2009 que aponta que metade das escolas do país têm ensino religioso na grade curricular.

O documento está sendo analisado pelo Supremo, que irá verificar a constitucionalidade da disciplina religiosa obrigatória do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. Este pedido de veto inclui apenas os estados de SãoPaulo e Riode Janeiro.

Um dos principais argumentos é que os Estados infringem a instituição laica, que prevê que “ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental”.

As instituições contra a disciplina defendem que o ensino religioso deve se restringir a exposição de práticas e da história. Hoje, a lei não impõe uma diretriz sobre o conteúdo, proibindo somente que seja feita propaganda religiosa.

Ainda serão convocados para serem ouvidas instituições religiosas e não religiosas para as escolas tanto de ensino católico, quanto “de outras confissões”.

Ainda não há data para a votação da nova medida. O grupo de entidades espera que o relator, Carlos Ayres Britto, defina seu voto ainda neste mês.

Fonte> Christian Post

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.