Mulher é acusada de matar o próprio filho por não memorizar o Alcorão










No Reino Unido, uma mulher esta sendo julgada por ter matado o seu filho, por ele não ter conseguido memorizar o livro sagrado muçulmano o Alcorão.
De acordo com a agência de noticia RT Sepa Más, Sara Ege, moradora da cidade de Cardiff, espancou até a morte o seu filho de sete anos, quando ele não foi capaz de recitar um trecho do Alcorão que ela o havia obrigado a decorar.
Quando a mãe percebeu que a criança estava morta, queimou o corpo para se livrar das provas.
Em depoimento Sara disse que ela e seu marido, queriam que seu filho se torna-se um ‘hafiz’ (pessoa que conhece de cor o texto do Alcorão). “Tínhamos uma grande meta”, disse a mãe.“Queríamos que ele memorizasse 35 paginas em três meses”. A mulher acrescentou que como recompensa havia prometido ao seu filho uma bicicleta nova.
Sara admitiu que espancou seu filho quando ela não ficou satisfeita com seu progresso.
Depois que a policia britânica encontrou o corpo, os pais da criança negaram categoricamente sua culpa, e afirmaram que o menino havia falecido em consequência de um incêndio. No entanto uma autópsia revelou que a morte foi causada devido aos espancamentos que havia recebido.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.