Pastor Saeed Abedini, preso no Irã sob acusação de comprometer a segurança do país, estaria desaparecido Publicado por Tiago Chagas em 25 de janeiro de 2013







O pastor iraniano Saeed Abedini, preso em seu país de origem sob acusação de comprometer a segurança nacional estaria desaparecido, segundo informações do porta-voz do Centro Americano para Lei e Justiça (CALJ), Gene Kapp.
Abedini, que possui cidadania norte-americana, teria sido transferido do presídio onde estava para um local onde seria tratado: “O juiz do caso disse ao advogado do pastor Saeed, que ele iria transferi-lo para outra ala na Prisão de Evin para receber melhores cuidados médicos”, disse Kapp.
Entretanto, a família de Abedini não foi informada da transferência, e não pode confirmar o paradeiro do pastor, conforme informou o WND.
Antes da transferência, o pastor e seu advogado foram excluídos da sessão de julgamento de seu caso: “O Pastor Saeed e seu advogado foram excluídos da sessão de hoje. Não foi autorizado a assistir seu próprio julgamento. Foi-nos dito que o tribunal convocou outros pastores para depor hoje. Nós ainda não sabemos o que foi dito no tribunal, mas sabemos que o governo iraniano usa frequentemente ameaças e intimidações para obter o testemunho que ele quer”, afirmou Jordan Sekulow, presidente do CALJ.
Saeed, que conquistou cidadania norte-americana ao se casar com Naghmeh Abedini, se converteu ao cristianismo em 2000 e desde então, tem desenvolvido um trabalho de auxílio às igrejas cristãs no Irã, com viagens de entre seu país e os Estados Unidos.
Numa carta enviada à sua esposa, o pastor diz que tem passado por situações extremas na prisão, mas que isso o tem aproximado de Deus.
“Em um dia, há dor severa dos espancamentos durante o interrogatório, no dia seguinte são bons e me oferecem doces. Deus sempre quis me tornar um homem d’Ele. Eu não sabia que para se tornar um homem de Deus precisava ser como o aço sob pressão. É um processo difícil, porque a produção de aço deve passar do frio para o quente. E isso só faz de você um homem de aço à expansão do Seu Reino”, escreveu o pastor, de acordo com informações do Noticia Cristiana.
Para Jordan Sekulow, as acusações contra o pastor maquiam a real razão de seu julgamento: “O pastor americano está em julgamento no Irã por causa de sua fé cristã. É simples assim”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+







Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.