Professora de religião é suspensa por incentivar, em sala de aula, alunos a exagerarem no sexo antes do casamento Publicado por Tiago Chagas












Uma professora de religião na cidade de Oldham, na Inglaterra, foi suspensa de suas atividades por cinco anos devido à sua didática pouco ortodoxa.
Catherine Reynolds, 27 anos, casada e mãe de uma menina, deveria, segundo a programação das matérias, falar sobre o cristianismo, difundir os valores cristãos e esclarecer os princípios básicos das demais religiões.
Entretanto, durante suas aulas, Catherine sugeria aos alunos que praticassem bastante sexo, com várias pessoas, antes de optarem pelo casamento. Há relatos de que a professora teria compartilhado uma experiência que teve numa viagem à Amsterdã, na Holanda, quando assistiu um “espetáculo” de zoofilia, entre uma mulher e um cavalo, além de se submeter a uma massagem erótica.
Segundo informações do Daily Mail, Catherine também falava sobre a prática de sexo com pessoas mais velhas, pílula do dia seguinte, exibia filmes eróticos e teria mostrado suas tatuagens nas costas aos alunos.
Conhecida como “boca suja”, Catherine teria proferido palavrões um aluno, além de ter ignorado os protestos dos pais dos alunos, chamando-os de “atrasados”.
Os alunos, porém, aparentemente discordam dos pais, pois a professora possuía boas notas num site voltado à avaliação de professores, onde alunos fazem uma espécie de relatório sobre a postura dos mestres.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+


Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.