Arqueólogos encontram 150 crânios humanos, vítimas de sacrifícios











Um grupo de cientistas encontrou no México cerca de 150 crânios humanos que aparentemente foram vitimas de cruéis sacrifícios humanos.
Christopher Morehart, um arqueólogo da Universidade de Geórgia, encontrou alguns crânios no ano passado na comunidade agrícola de Xaltocan, em uma fazenda situada ao norte da Cidade do México. Morehart realizava um estudo sobre antigos procedimentos agrícolas e durante uma revisão dentro do terreno se tropeçou por casualidade nos ossos humanos.
As escavações, foram realizadas por cientistas americanos e mexicanos, deram passo á limpeza e reconstrução dos ossos, o trabalho que foi dirigido pela equipe de Abigail Meza, do Instituto de Pesquisa Antropológica do México.
Segundo os cientistas, os restos pertencem a homens adultos de diferentes idades que foram sacrificados como oferenda aos deuses. Também detalharam que alguns dos crânios foram deformados artificialmente. Todas as cabeças foram colocadas cuidadosamente em varias linhas paralelas e a frente para o leste, onde nasce o sol.
Os arqueólogos sugerem que os restos pertencem a um período entre os anos 660 a 860 de nossa era, centenas de anos antes do surgimento da civilização asteca (1325).
A descoberta foi feita no ano passado, mas só agora veio a tona depois deter sido publicada pela revista “‘Latin American Antiquity’.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.