“Matei meu bebê. Deus, me leva”, teria dito Oscar Pistorius, atleta acusado de assassinar a namorada Publicado por Tiago Chagas em 19 de fevereiro de 2013








O caso de assassinato da modelo Reeva Steenkamp, namorada do atleta olímpico e paralímpico Oscar Pistorius tem causado perplexidade mundo afora.

Reeva foi encontrada morta na última quinta-feira, 14 de fevereiro, na casa de Pistorius, com quatro tiros na cabeça e um dos braços.
O atleta sul-africano é acusado de assassinar a namorada intencionalmente. Pistorius alega que atirou por suspeitar que havia um ladrão em sua casa. O condomínio em que o atleta vive possui histórico de invasões, segundo relatos de vizinhos.
O crime aconteceu na data em que diversos países comemoram o Dia dos Namorados, ou Valentine’s Day, como é chamado.
Numa ligação para um amigo, chamado Justin Divaris, Oscar Pistorius teria confessado que atirou na namorada.
Segundo informações divulgadas pelo jornal inglês The Sun, a ligação para o amigo teria acontecido antes de o atleta acionar o serviço de emergência.
“Meu bebê, eu matei meu bebê. Deus me leva”, teria dito Pistorius na ligação ao amigo, que relatou a conversa durante a ligação telefônica: “É tudo muito triste. Oscar me ligou às 3h55 dizendo que Reeva foi baleada. Eu disse, ‘O que você está falando? Eu não entendo’. E ele repetiu: ‘Houve um terrível acidente, eu atirei em Reeva’”.
Segundo Justin, quando ele foi à casa de Oscar Pistorius, não pode entrar para falar com o amigo, pois a polícia já havia chegado ao local: “Foi muito traumático. Mas nós podemos ver Reeva através da porta deitada, coberta com cobertores e toalhas”.
A acusação formal já foi feita e hoje, 19 de fevereiro, Oscar Pistorius compareceu à primeira sessão de julgamento do tribunal na cidade de Pretória.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.