Um Clamor Contra a Juventude Corrompida










Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até mim” (Jonas 1:2).
juventude corrompida Um Clamor Contra a Juventude Corrompida“Porque eis que vem o dia e arde como fornalha; todos os soberbos e todos os que cometem perversidade serão como o restolho; o dia que vem os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que não lhes deixará nem raiz nem ramo” (Malaquias 4:1).
“…o mundo inteiro jaz no Maligno” (I João 5:19).
O que Deus tem a dizer sobre a imoralidade e a depravação da juventude moderna? O mesmo que tinha a dizer para Nínive séculos atrás: “Chega! Vá a eles e clame contra os seus pecados! Avise que o fogo da minha ira está prestes a cair sobre eles! Breve haverá uma grande destruição, a menos que haja arrependimento coletivo!”
Nínive era uma grande cidade; levava três dias para ir de um lado a outro a pé. Havia 120.000 crianças inocentes vivendo lá. Mas era tão depravada, tão violenta, tão corrompida pelo pecado e pelos maus hábitos – que Deus não podia mais aceitar.
Apenas um pregador foi enviado – Jonas. Ele não alugou nenhum auditório, não tinha músicos, não distribuiu literatura, e não tinha nem mesmo um alto-falante – e muito menos televisão e rádio. Nem programou um acompanhamento posterior.
Simplesmente um pregador de rua atravessando direto a cidade, sem parar para falar com ninguém, ignorando os líderes do governo, cruzando os grandes templos e as universidades – passando os bares, os bordéis e as prostitutas – gritando e berrando com toda voz. Ele não estava pregando o amor de Deus. Não estava lhes dizendo que Deus tinha um belo plano para suas vidas. Ele lhes dizia que o fim havia chegado! “Vocês têm só 40 dias. Deus viu a sua perversão, e vai mandar julgamento!”
Jonas não estava pregando arrependimento; estava pregando julgamento. Deus planejava avisar simplesmente as pessoas, e a seguir aniquilá-las devido à sua tremenda corrupção. Quando se arrependeram, Deus mudou de idéia e os poupou.
Não tinha importância quantos outros profetas já haviam andado por aquelas mesmas ruas tentando pacificar o povo. Se tivesse havido dez mil pregadores da paz e da prosperidade, levando multidões para os ouvir, dizendo aos ninivitas que o seu país era muito grande e que Deus era muito bom para lhes mandar condenação – isso não faria nenhuma diferença para Deus. Só Jonas tinha a mensagem verdadeira. Enquanto os outros ficavam gritando paz e segurança, este profeta gritava julgamento.
Muitos pregadores e profetas estão gritando julgamento. Mas, e se houvesse só uma voz clamando no deserto: “Arrependam-se, pois o dia do juízo está próximo” ?
Que tipo de profeta Jonas teria sido se ignorasse a flamejante paixão de Deus contra a depravação deles, e pregasse uma mensagem suave que fosse aceitável às multidões?
Teria sido tão fácil agarrar a bandeira nacional de Nínive, desfilar pelos grandes aglomeramentos de gente em meio a aplausos, e elogiar sua caridade, os seus líderes, os pais da pátria. Este é o tipo de pregação leve e doce que é tão apreciada neste país agora. Nos enrolamos na bandeira. Afetados, profetizamos que este país é muito grande, nossos líderes muito moralistas, e nosso Deus muito bom para nos julgar.
Por que Deus haveria de poupar a América do julgamento em chamas? Será que todos os sodomitas, as lésbicas, os sado-masoquistas e os estupradores vão se arrepender e se voltar para Deus em humildade?
Será que os nossos líderes de governo em Washington e nas assembléias estaduais vão se vestir de saco e se assentar sobre as cinzas em piedosa dor pelas bebedeiras, pelos deboches e pela corrupção? Será que os americanos vão prantear de coração quebrantado confessando seus pecados ocultos, seus desejos e o esquecimento de Deus?
Não me diga que Deus vai nos poupar porque somos muito preocupados com missões. Gastamos mais dinheiro em comida para cães que para missões. Aquilo que é dado não é dado pela nação, mas por um punhado de crentes.
Alguns dizem que Ele vai nos poupar devido à nossas obras de caridade – às nossas doações para os países pobres. Isto é uma farsa! Demos menos para crianças famintas do que gastamos em um único navio de guerra.
Somos bons para Israel – somos igualmente bons para com algumas nações árabes. Vendemos bilhões de dólares em armas para os países do Oriente Médio – o suficiente para uma Armagedom. Acorde América! Somos um povo corrompido. Estamos infestados de sodomitas; cambaleamos bêbados pelas ruas; somos o país mais enlouquecido pelas drogas que há na terra.
Deus não se impressiona com nosso bom-mocismo. Ele não será apaziguado com toda a caiação proveniente de púlpitos desviados.
O nosso país é agora uma nação violenta. Uma nação quase insensível devido às terríveis histórias de abuso e espancamento infantil, abortos. Nenhuma rua é segura para se transitar, nenhuma casa está a salvo dos assaltantes. Não há loja que não seja importunada pelos ladrões e malfeitores.
Os nossos jovens estão fazendo da violência um modo de vida. As escolas das grandes cidades agora estão instalando detetores de metais para encontrar revólveres e facas levados à escola pelos adolescentes. Professores batem nos meninos e meninos agridem professores. Quadrilhas de vagabundos matam, atacam, passam drogas, se juntam e aterrorizam os metrôs e os arredores.
Como confessou um jovem de Detroit: “Antes a gente brigava com os inimigos; agora simplesmente lhes passamos a faca ou lhe acertamos umas balas”. Centenas de jovens estão morrendo – pelo suicídio, ou esfaqueados, baleados, overdose.
Milhões de jovens estão cansados de pais infiéis, sem amor. Pais bêbados e mães drogadas. Os garotos estão tão confusos com pais divorciados, igrejas mortas, ensinos humanísticos – que ficam maltrapilhos para se vingar. Ficam tão arrasados que experimentam de tudo para se levantar.
Sou um americano leal. Amo a minha pátria. Saúdo nossa bandeira, oro por nossos líderes. Mas também sou um homem de Deus, um homem de oração – e ouço os apavorantes sons de uma tempestade a se formar. O Espírito proclama: esta nação está corrupta! Os jovens encheram a taça da ira!
O Espírito não fala em nome de um Deus prevendo que a América será poupada da guerra e do julgamento de fogo. Todos os elementos serão abrasados com calor fervente. No seu Apocalipse, João escreve: “…todas as nações beberam do vinho da ira…” por sua associação com Babilônia. Malaquias profetiza: “Pois eis que vem o dia e arde como fornalha…os que cometem perversidades serão como restolho…o dia que vem os abrasará…” (Malaquias 4:1).
“Porque todas as nações foram seduzidas pela tua feitiçaria” (Apocalipse 18:23). Zacarias dá uma descrição arrepiante de um holocausto nuclear: “…a sua carne se apodrecerá, estando eles de pé, apodrecer-se-lhe-ão os olhos nas suas órbitas, e lhes apodrecerá a língua na boca” (Zacarias 14:12). Deus tem uma resposta muito clara quanto ao porquê pronunciou julgamento contra esta era de perversão! É a mesma resposta que deu a Israel. “Quando anunciares a este povo todas estas palavras e eles te disserem: Por que nos ameaça o Senhor com todo este grande mal? Qual é a nossa iniquidade, qual é o nosso pecado, que cometemos contra o Senhor, nosso Deus?” (Jeremias 16:10).
A resposta? “Porque vossos pais me deixaram, diz o Senhor, e se foram após outros deuses…e os adoraram…mas a mim me deixaram e a minha lei não guardaram” (Jeremias 16:11).
É verdade que pais ímpios compartilham da culpa. Pecaram de modo ofensivo aos olhos de Deus. Adoraram os deuses de prata e de ouro. Seus deus passou a ser o seu ventre. Adoram os ídolos do sexo, dos esportes e do sucesso.
Mas ouça a acusação de Deus contra os filhos destes pais corrompidos. “Vós fizestes pior do que vossos pais; pois eis que cada um de vós anda segundo a dureza do seu coração maligno, para não me dar ouvidos a mim…Portanto, lançar-vos-ei fora…” (Jerem. 12:13).
Deus disse em verdade: “Não sou cego – vejo o que fazem escondido”. “Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; ninguém se esconde diante de mim, nem se encobre a sua iniquidade aos meus olhos” (Jeremias 16:17).
A seguir Deus explica porque havia tanto vazio, enfado e inquietação. “Porque deste povo retirei a minha paz, diz o Senhor, a benignidade e a misericórdia” (Jeremias 16:5).
Pense nisto! Deus está dizendo à esta jovem geração: “Os seus pais foram maus o suficiente! Desistiram de Mim! No passado Me amaram e Me adoraram, mas voltaram-se para os ídolos! São ímpios e pecadores!”
“Mas, jovens, vocês superaram em pecado os seus corruptos pais! São obcecados pelo prazer! Concedem tudo o que o coração deseja! Não querem ouvir. Endureceram o coração e fecharam os ouvidos! Estão ficando tão corruptos, pervertidos. Tenho de Me levantar contra vocês! Primeiro lhes prevenirei, e então repentinamente os julgarei!”
Todos os nossos filhos são corrompidos? Claro que não! Graças a Deus pelos poucos menosprezados que não dobram joelhos aos ídolos deste mundo. Brilham como jóias num dia de trevas. Mas multidões em massa de jovens a cada dia ficam mais pecaminosos.
Deus precisa julgar esta geração de malfeitores ou sujeitá-los ao poder de Satanás! Eis a chave da minha mensagem. Este é o ponto da espada de julgamento. Deus não pode e não permitirá que Satanás ganhe e comande segmentos inteiros da sociedade!
Nínive representava um largo segmento da população mundial daquele tempo. Os jovens são um largo segmento de nossa sociedade. Deus não pode ficar sentado preguiçosamente e permitir que Satanás tome a população jovem, sem abdicar do Seu poder e da Sua autoridade.
Pelos lábios de Jonas, Deus estava dando conhecimento a Satanás, e não só aos ninivitas. Deus estava dizendo a Satanás: “Você tem 40 dias antes que Eu lhe esmague sob meus pés! Você pode escravizar este povo só mais 40 dias! Seu tempo acabou! Chega de brandir os braços contra Mim. Vou acabar com a sua influência nesta cidade. Vou apagá-la. Não vou deixar nem sinal de sua obra maligna!”
A luta espiritual não é só uma maneira de dizer. Hoje a batalha não é pais contra filhos ou vice versa. Não é bem uma batalha entre os jovens e Deus. É uma batalha entre Deus e o próprio diabo. Pecador, você é só um joguete de Satanás nesta batalha. Ele está usando você para atingir a Deus. Você vai participar da ira de Deus contra o próprio Satanás. Como é terrível!
Deus não ficará sentado ociosamente permitindo que o diabo amaldiçoe a juventude deste mundo. Não permitirá que os asseclas de Satanás arrastem os jovens à destruição nos termos dele. O álcool não vai poder reivindicar esta geração como propriedade sua. Isto é o que Deus diz: “Chegar-me-ei a vós outros para juízo; serei testemunha veloz contra os feiticeiros (traficantes de drogas) e contra os adúlteros…” (Malaquias 3:5).
Se o julgamento não chega rápido, todos deveremos admitir que Satanás pode roubar segmentos inteiros da sociedade, rir de Deus e estabelecer um reino eterno sobre a terra. De jeito nenhum! Deus já se agitou como um leão desperto, e está se movimentando para aniquilar a Satanás e a todos que o servem.
Nínive se arrependeu com um sermão! O rei recebeu a mensagem através de terceiros. Alguém lhe disse: “Há um homem andando pelas nossas ruas dizendo que só temos mais 40 dias! Vamos todos morrer!”
O rei não riu. Ninguém riu! No seu coração, sabiam que era verdade. Tinham a expectativa de que Deus não iria ficar sentado, e deixar que se matassem e virassem animais raivosos.
O rei mandou fechar tudo! Todo cachorro, gato, vaca e cavalo, homem e mulher, menino e menina foram jejuar. O governo inteiro, todos os negócios, todo transporte, tudo parou! Nenhuma atividade! Ninguém andando. Todo mundo foi mandado para casa para se ajoelhar! Humilhe-se, foi a ordem do rei. Confesse os seus pecados! Invoque a Deus para que nos salve! Talvez, quem sabe, ainda haja esperança! Talvez Deus use de sua graça.
Compare isto com o que está acontecendo em nosso país hoje! Canais de TV a cabo 24 horas berram o evangelho para todo mundo ouvir. Quantos evangelistas, profetas, pastores, mestres, grupos de evangelismo de rua – quantos suplicam aos pecadores para se arrependerem, avisando a respeito julgamento que virá breve!
Eles ouviram um homem, um sermão, tiveram uma chance! Temos centenas de milhares de pregadores, ouvimos milhões de sermões; estamos entupidos de cassettes; inundados de toneladas de Bíblias, literatura, revistas e livros. O rádio, TV, jornais – todos mostram o alarme tocando. E quem ainda ouve?
Deus chamou Nínive uma vez! Mas tem chamado, chamado e chamado a nossa nação! Por quanto tempo Ele vai continuar assim? Quando acabará Sua paciência?
Deus diz: “Grita na rua a Sabedoria”. Também: “Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a mão, e não houve quem atendesse; antes, rejeitastes todo o meu conselho e não quisestes a minha repreensão…em vindo o vosso terror como a tempestade, em vindo a vossa perdição como o redemoinho…Então, me invocarão, mas eu não responderei; procurar-me-ão, porém não me hão de achar. Porquanto aborreceram o conhecimento…o meu conselho…Os néscios são mortos por seu desvio…” (Provérbios 1: 24-32).
Aqueles de nós que pregam assim são chamados “Pregadores do apocalipse”. Os assim chamados ministros do evangelho de Cristo riem de nós. Somos acusados de pregar a lei, de não entendermos a graça, o amor e a misericórdia. Nos dizem que assustamos as pessoas e que só enxergamos o lado negro.
Este papo todo não interessa agora. Deus é amor, mas também é santo! Também é justo! Se Ananias e Safira podem cair fulminados na casa de Deus, em uma igreja pentecostal, no dia da graça, onde o amor era pregado – o que será quando Deus derramar o vinho da sua ira contra toda corrupção?
Jovem, se você estivesse pendurado em cima do fogo, se agarrando só num galho cujas raízes estivessem se soltando, quem você iria querer ver? Seria alguém que se inclinasse, sorrisse, dizendo “Deus lhe ama! Tudo vai ficar bem! Você não vai cair! Não aceite ninguém que diga que você corre perigo”? Não! Se você sabe do perigo que corre, irá querer alguém que lhe estenda a mão ou uma corda e grite: “Agarre antes que seja tarde!”
Jovens – o povo de Nínive se levantará no dia do juízo para lhes condenar! Jesus disse: “Ninivitas se levantarão no juízo com esta geração e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui está quem é maior do que Jonas” (Mateus 12:41).
No mundo sobrenatural, no domínio no qual Deus se move e habita o Seu ser, milhares e milhares de almas que se foram clamarão: “Deus, se és justo, destrua-os. Ouvimos só um homem, uma mensagem; e nos arrependemos. Eles ouviram muito! Isto não é justo! Tu iria nos julgar depois de uma mensagem; como o Senhor não os julga após terem recusado um mar de mensagens e de avisos?”
As almas condenadas de Sodoma e Gomorra se levantarão no julgamento para protestar e trazer outra condenação! “Fomos condenados por menos! Não tivemos nenhum pregador! Nenhuma Bíblia! Não tivemos TV e nem rádio. Não tivemos Jonas, e muito menos exércitos de ministros! Como podes ser um Deus justo e não os consumir, como fizestes conosco?”
Ouça Jesus: “Eles se arrependeram em Nínive! Vocês têm um chamado maior! Qualquer pecador neste período do reino é maior em sabedoria e em unção do que Jonas ou João Batista”.
Mais do que tudo isto: o próprio Espírito Santo, enviado por Cristo para esta geração em esta geração em particular, tem chamado cada um na profundidade do homem interior!
Pecador, você pode rejeitar o evangelista da TV Jimmy Swaggart. Pode rejeitar o humilde pregador ao ar livre nas ruas. Pode lançar todos os tipos de razões para desligar qualquer pregador e religião. Mas você não pode desligar o Pregador lá no fundo do seu coração. É o Espírito Santo – neste exato instante – afirmando, “Você é pecador. Deus é santo. O julgamento está próximo!” A Bíblia diz, “Ele os convencerá do pecado e do juízo vindouro”.
Onde foi que nossos jovens erraram? Como foi que perderam o rumo? Qual foi o primeiro passo que os levou à uma corrupção tão incrível?
O profeta Isaías previu um dia em que os jovens se cansarão e se afadigarão! Profetizou: “Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem” (Isaías 40:30).
Esta deterioração, esta desmotivação por tudo, tem sua origem na perda total de fé. Isaías pergunta: “Por que…dizes: O meu caminho está encoberto ao Senhor, e o meu direito passa despercebido ao meu Deus?” (Isaías 40:27).
O profeta está na realidade dizendo: “Vocês não têm confiança e nem respeito por Deus. Acusam-nO de fechar os olhos para os seus problemas. Acusam-nO de os abandonar durante os problemas. Vocês em verdade crêem que Ele é injusto”.
Todos os profetas concordam em que a chocante corrupção dos filhos de Israel era o resultado direto do abandono da fé em Deus. Eles disseram: “Deus demora para nos ajudar! Deus não vê os nossos problemas e nem os nossos pecados! Vai conosco até um certo ponto e depois nos abandona”.
No exato instante que os filhos Israel perderam a fé em Deus, se corromperam e começaram a dançar nus e bêbados em torno de um bezerro de ouro dizendo “Eis o nosso Deus”. Todo o desvio que cometeram, toda a sua fornicação, todo seu adultério, toda sua violência se originaram na época em que desistiram de confiar em Deus.
Hoje é o mesmo! Nossos jovens estão se corrompendo porque desistiram de confiar em Deus. Não crêem mais em um Deus criador onipotente, todo-poderoso; um Deus que tudo vê, tudo sabe e tudo pode.
A esta juventude cansada e fadigada Deus disse: “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor” (Isaías 40: 28,29).
Finalmente, Deus pergunta: “Quem criou estas cousas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome…” (Isaías 40:26) – “Ele é o que está assentado sobre a redondeza da terra…” (Isaías 40:22) – “…por ser ele grande em força e forte em poder…” (Isaías 40:26).
Os humanistas culpam Deus pela fome no mundo, e têm a audácia de sugerir que o homem possui mais compaixão do que Deus. Não culpem Deus pelas crianças famintas! Culpem os governantes do mundo. Culpem o governo da Etiópia por vender o seu alimento no mercado negro, por desperdiçá-lo com o exército. Culpem os governantes incompetentes que não querem obedecer as leis da natureza. Culpem o nosso governo por gastar trilhões de dólares com a defesa e jogar uma ninharia para os países pobres. Nós poderíamos fazer a irrigação da maior parte do norte da África pelo preço da descida na lua. É pura zombaria e desonestidade absoluta culpar Deus pela estupidez e pela cegueira dos homens. A propósito, quem agiu para salvar as crianças famintas? O povo de Deus em primeiro lugar! Jovem – você tem escutado as mentiras do diabo! Ele o levou a achar que Deus não pode lhe ajudar e nem o afligir!
Deus não está zangado simplesmente por causa do sexo, das drogas, do álcool, de todas estas coisas pecaminosas. O pecado amaldiçoado, o pecado que precisa ser julgado, é a incredulidade! Isto é corrupção! Isto é depravação! Isto trará o fogo da ira de Deus!
Só um remanescente será salvo! Não vejo nada na Bíblia que ofereça à esta nação alguma esperança, a menos que haja um arrependimento de 100% no país inteiro. Isto não vai acontecer. A Bíblia prevê: “O perverso irá de mal a pior, enganando e sendo enganado”. Agora fomos muito longe para voltarmos. Estamos caminhando atabalhoadamente para o armagedom. Deus nos deu centenas de anos para fazermos uma conversão, mas apenas nos tornamos mais duros, mais corruptos. Há corrupção dos pés à cabeça! E chega uma hora em que nem as orações de Noé ou de Elias podem ajudar.
O que Jesus tem a dizer aos jovens um pouco antes do julgamento? “Salvai-vos desta geração perversa” (Atos 2:40).
Pedro pregou esta advertência de Cristo no Cenáculo. Arrependam-se e sejam batizados, e salvem-se desta geração corrupta! Aqueles que a ouviram, alegremente a receberam e foram salvos. Você a aceita?
Deus derramou o Seu Espírito há 2.000 anos atrás. Foi derramado sobre toda carne. Os nossos filhos e filhas têm profetizado por quase 2.000 anos. Ocorreram centenas de reavivamentos, despertamentos, atividades e movimentos milagrosos.
Mas o Espírito não vai lutar eternamente! Breve Deus dirá: “A noite se foi; o tempo dos gentios acabou. A obra do Espírito está quase terminada. Chegou a hora do juízo”.
Para terminar: o homem mais incrível na eternidade deve ser Jonas! Ele não vai entender nada! Ele pregou um sermão, e uma sociedade inteira se arrependeu e voltou-se para Deus!
Como vamos conseguir explicar a rejeição do evangelho de Cristo por parte da nossa mocidade? Os ninivitas não vão acreditar! Os sodomitas não vão acreditar! Mas quem ficará mais chocado do que todos será Jonas. Especialmente por termos “quem é maior do que Jonas”.
por: David Wilkerson
Publicado com permissão de:
World Challenge, Inc.
PO Box 260
Lindale, TX 75771
www.worldchallenge.org 

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.