Pastor é decapitado por extremistas muçulmanos em frente da igreja









A missão Internacional Christian Concern, que trabalha com a igreja perseguida, informou que um pastor da Assembleia de Deus, na Tanzânia, foi assassinado na segunda-feira durante um confronto entre cristãos e extremistas islâmicos. O pastor Kachili Mathayo foi decapitado por uma multidão de extremistas que invadiram a igreja.
Segundo Denis Stephano, comandante da policia local, as tensões entre muçulmanos e cristãos na cidade de Buseresere, foi aumentando nos últimos dias.
Testemunhas disseram que o problema começou quando alguns cristãos abriram um açougue na região. Os líderes muçulmanos exigiriam o fechamento imediato, mas eles não deram ouvidos.
Enquanto alguns cristãos entregavam a carne na igreja, foram atacados por um grupo de jovens muçulmanos “armados com facões e pedaços de madeira“, agrediram os cristãos, disse o Christian Concern.
Quando o pastor Kachili  soube do ocorrido, saiu da igreja para intervir. Mas foi atacado e decapitado em frente ao templo.
Poucos minutos depois, vários cristãos que residem na região correram para o local e começaram uma peleja. Segundo a imprensa local, os muçulmanos fugiram e se esconderam em uma mesquita antes da chegada da policia. Um dos agressores ficou gravemente ferido, sendo levado a um hospital, mas não resistiu. A policia, no entanto não prendeu ninguém.
O diretor da Christian Concern na África, William Stark, disse que “os ataques violento contra os cristãos crescem na África Oriental. Na semana passada, dois pastores foram atacados no QUÊNIA por extremistas islâmicos vinculados ao grupo radical AL-Shabab. O aumento dos ataques nos países de maioria cristã mostra que os muçulmanos não tem medo de represálias… “
Pastor Kachili deixa uma esposa e filhos que dependiam de seu salário para viver. A International Christian Concern, disse que oferecerá apoio e pede orações para a família.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.