Autoridades do Laos libertam um dos pastores que foram presos sob acusação de portarem exemplar do DVD “Fim dos Tempos

Bandeira de Laos



Um dos pastores presos no último dia 05 de fevereiro pelas autoridades do Laos por portarem exemplares do DVD “Fim dos Tempos”, teria conseguido liberdade após ação de seu advogado na Justiça do país.
O Laos é um país asiático em que apenas o budismo, bramanismo e animismo são religiões consideradas aceitáveis pela sociedade, e o cristianismo é tido como uma religião digna de repúdio.
Os pastores Bounma, Somkaew e Bounmee foram presos após terem sido abordados por um policial, que apreendeu os exemplares do DVD numa loja do mercado do distrito de Phin, na província de Savannakhet.
Na ocasião, os pastores alegaram que tratava-se de material para uso pessoal, porém a polícia não aceitou a explicação, e chegou a espancar o pastor Bounma para forçá-lo a confessar o crime.
A organização Christian Solidarity Worldwide (em tradução livre, Rede Cristã Mundial de Solidariedade, ou CSW na sigla em inglês) informou que no período em que estavam sendo interrogados, os pastores foram mantidos numa ala de segurança máxima do presídio, com as pernas acorrentadas e sem acesso ao banho de sol.
Ainda de acordo com a CSW, um dos pastores e o proprietário da loja onde os exemplares do DVD foram apreendidos já foram libertados e voltaram para suas casas. Entretanto, dois pastores continuam detidos.
O advogado da CSW, Andrew Johnston, afirmou que está “profundamente preocupado” pois os pastores foram vítimas de falsas acusações e submetidos a tortura para que confessassem crimes que não foram cometidos.
“Instamos as autoridades do Laos a protegerem o direito à liberdade de pensamento, consciência e religião, para garantir que os presos não sejam submetidos à tortura ou a tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes, de acordo com as obrigações do governo do Laos acertadas sob o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos”, afirmou Johnston.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+


Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.