Paquistão e Arábia Saudita proíbem o nome de Jesus Cristo










No Paquistão, a palavra Jesus Cristo não pode ser incluída em nenhuma mensagem sms enviadas através do telefone celular. A Autoridade de Telecomunicações do país estabeleceu um mecanismo de censura nas mensagens sms que pretende evitar conteúdos classificados como ‘obscenos, indecentes, falso ou inventados’ assim como palavras que consideram vulgares.
No total, a agência tem incluído 1.600 palavras que devem ser censuradas, entre elas se encontra o termo “Jesus Cristo”. Fazendo com que os clientes das empresas de telefonia no Paquistão não possam receber a mensagem de Cristo.
A Conferência Episcopal do Paquistão, disse que proibir esta palavra “é uma violação ao nosso direito de evangelizar e fere os sentimentos dos cristãos. Sendo estes mais um ato de discriminação contra os cristãos em uma aberta violação a Constituição do Paquistão”.
Enquanto isso, na Arábia Saudita, o jogador colombiano, Juan Pablo Pino, foi preso pela Policia Moral do país por exibir uma tatuagem com o rosto de Jesus em seu braço. O crime aconteceu quando o atleta decidiu dar um passeio em um centro comercial com sua mulher, vestido uma camiseta sem magnas que mostrava o rosto de Jesus tatuado em seu braço.
A imagem de Jesus provocou indignação dos clientes do local, que começaram a insultar e atraíram a atenção da Policia Moral, responsável por garantir o cumprimento das regras de conduta que regem o reino saudita.
Os agentes prenderam o jogador do clubeAl Nasr, ate a chegado do delegado da equipe, que se encarregou de se resolver o problema.
Mohamed Nayimi, um dos clérigos mais respeitados do país, tem advertido que as leis saudistas proíbem tatuagem, seja qual seja sua forma, e pediu as autoridades que imponham nos contratos de jogadores estrangeiros condições para respeitarem a lei islâmica.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.