Programa infantil da Palestina ensina crianças a odiarem judeus e cristãos






O site Palwatch.org, especializado em assuntos da mídia palestina chamou atenção para um programa infantil de TV onde uma jovem recita um poema  onde diz que os judeus e os cristãos são “inferiores, covardes e desprezíveis” e apela para que os muçulmanos se levantem contra os seus inimigos.
As traduções para o inglês do programa, originalmente em árabe, foram fornecidas pela Palestinian Media Watch, que descreveu o poema da menina como “incitação ao ódio” e afirma em seu site que os filhos dos palestinos são ensinados desde cedo a odiar os judeus e cristãos. O PMW é um instituto de pesquisa israelense que estuda a sociedade palestina, monitorando as mensagens que ele transmite.
Uma dona de casa abre o programa de televisão da Autoridade Palestina em uma transmissão que foi ao ar em maio e reapresentado em junho. “Você irá recitar um poema que também ensina sobre responsabilidade e pertença”, diz a senhora.
A câmera foca uma jovem chamada Lara, que começa a dizer:
“Os ocupantes roubaram a minha terra e a terra do meu avô. Onde está a sua espada, Khaled [guerreiro árabe]? Onde está a vossa coragem, Saladino [conquistador muçulmano]? Mas ninguém me respondeu onde está… a minha arma eu achei. Uma pedra eu peguei e joguei contra os inimigos do meu destino. Eu ensino ao mundo que os muçulmanos em nome de Deus não podem ser derrotados… Eles nos desafiam com a Casa Branca, e nós os desafiamos com o despertar [islâmico] ea Kaaba [local sagrado em Meca]. Eles não são mais fortes que Khosrau e César [governantes da Pérsia e do império Bizantino]. Eles [os cristãos e judeus] são inferiores e menores, mais covardes e desprezíveis. Eles são os remanescentes das Cruzadas e do Khaibar [aldeia judaica destruída pelos muçulmanos em 629] … Oh muçulmanos do mundo: Despertem, você tem dormido por muito tempo. Seus pais e seus filhos estão sendo massacrados, a Al-Aqsa [Mesquita] está contaminada e destruída “.
Em outro clipe, a mesma menina aparece dizendo: “Nosso inimigo, Sião, é Satanás com uma cauda. Nossa divisão é causada por suas mãos [governantes árabes]. Que suas mãos sejam cortadas. Estamos fartos de nossa divisão, enquanto todas as pessoas estão se unindo”. Ao final, os apresentadores aplaudem o seu poema.
O PMW afirma que a mídia palestina, controlada pelo Estado, muitas vezes demoniza o Ocidente e as religiões como o cristianismo e o judaísmo, e têm como alvo as crianças desde os primeiros anos, ensinando-os a odiar e lutar contra os “inimigos da Palestina”.
Traduzido e adaptado de Christian Post e Palwatch

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.