Em sua pregação durante manifestação em Brasília Silas Malafaia afirma que “o ativismo gay é fundamentalismo de lixo moral”; Assista na íntegra






Durante a manifestação organizada em Brasília na última semana, o pastor Silas pregou ao público presente, em uma palestra na qual falou sobre liberdade de expressão, afirmando que no Brasil a prática homossexual é tratada de maneira diferente quando se trata de críticas e manifestações de opinião.
No início de sua fala, o pastor comparou os números de presentes na manifestação com números divulgados por uma parada gay que, segundo ele, reuniu 200 mil pessoas mas foi alardeada por seus organizadores como tendo um milhão e meio de pessoas. Ele desafiou ainda o movimento gay a reunir um número próximo de pessoas ao conseguido por ele em seu evento.
- Nós não precisamos inventar números para pressionar a imprensa nem a sociedade – declarou o pastor, citando que segundo a polícia militar o evento reuniu mais de 50 mil pessoas.
- E eu quero ver o movimento gay botar 20 mil aqui no meio da semana – completou o pastor em desafio.
O tema central das falas do pastor foi o constante embate de opiniões entre evangélicos e homossexuais, sobretudo a PC122 e a suposta tentativa de impedir que evangélicos manifestem sua opinião contra a prática homossexual.
- Liberdade de expressão pra todo mundo falar a mesma coisa é ditadura de opinião – ressaltou Malafaia, afirmando que todos são livres para criticar o que quiserem, como religiões, políticos e líderes religiosos, mas que o ativismo gay tenta impedir que o mesmo direito valha às críticas contra o homossexualismo.
Malafaia rebateu ainda declarações de que ele e outras lideranças evangélicas seriam fundamentalistas, afirmando que os ativistas gays são “fundamentalistas do lixo moral”.
Assista à pregação na íntegra:
 






Por Dan Martins, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.