Evangélico é preso por pregar contra a homossexualidade





Tony Miano, um comissário aposentado do Condado de Los Angeles, Califórnia, foi preso em Londres, Inglaterra, na semana passada por pregar contra a imoralidade sexual tanto dos heterossexuais como as dos homossexuais no centro de Wimbledon.
A polícia o prendeu por conduta desordeira, por “utilizar discurso homofóbico que poderia levar as pessoas a ansiedade, alarme ou insulto“.
Miano pregava sobre 1 Tessalonicenses 4:1-12, falou durante 25 minutos antes de ser interrompido por agentes da policia metropolitana que lhe disseram que a pregação em si não era um crime, mas uma parte especifica da Bíblia que ele estava pregando foi interpretada como homofóbica por uma mulher que os chamou para prestar a queixa.
Miano disse aos policias que não odeia os homossexuais, e que gostaria muito que os homossexuais pudessem conhecer a verdade do Evangelho.
Mesmo assim, Miano foi detido e levado até a delegacia, onde foi fotografado e tirado suas impressões digitais. A policia também recolheu uma amostra de DNA para garantir de que ele não era um criminoso procurado. Durante as sete horas que passou na cadeia, Miano disse que foi interrogado sobre sua fé em Jesus Cristo e lhe fizeram uma serie de perguntas. “Perguntaram-me se eu acredito que a homossexualidade seja um pecado. Perguntaram-me em que parte da Bíblia havia lido. Me perguntaram que se um homossexual estivesse com fome e me pedisse para comer, eu iria lhes dar algo ou não“.
Finalmente, Miano foi liberado pelo oficial de investigação que entrou em sua cela e disse que o inspetor havia decidido pô-lo em liberdade. A meia noite foi solto, depois de pouco mais de sete horas na prisão.
- Foi muito angustiante ser preso e interrogado por expressar abertamente as minhas crenças cristãs. Quando o interrogatório começou, ficou claro que era sobre mais do que o incidente que aconteceu na rua, mas sobre o que eu acreditava e como eu penso. Eu estava sendo interrogado sobre os meus pensamentos. … Essa é a definição básica de Polícia do Pensamento – disse Miano.
O diretor executivo do Centro Legal Cristão, Andrea Minichiello Williams, disse que a prisão de Miano, seria um aviso do que poderá acontecer à frente, caso o governo aprove o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
- Se continuarmos a trajetória atual, a prisão de Tony será apenas o primeiro de muitos – declarou Williams, afirmando ainda que já existe no país uma repressão à liberdade de expressão.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.