‘Deus não tem culpa pela morte de meu filho’, diz pastor Rick Warren




O pastor Rick Warren falou pela primeira vez em uma entrevista na televisão desde a morte de seu filho Matthew em abril. O pregador conversou com a CNN, na qual ele falou sobre o plano de Deus, o perdão e o uso de armas e a esperanças.
O pastor da Igreja Saddleback, localizada no sul da Califórnia, disse que “tem chorado todos os dias” desde a morte de seu filho.
Os Warrens disseram a CNN que se abriu sobre a trágica morte de seu filho porque têm a esperança de acabar com o estigma das doenças mentais e salvar deste modo outras famílias do sofrimento que eles vivem.
Durante a conversa com Piers Morgan, Kay, esposa de Rick, disse que eles estavam cientes de que o seu filho tinha uma arma, que ele havia obtido ilegalmente. E que em ocasiões anteriores, ele havia tentado conseguir uma arma legalmente, no entanto, seus problemas mentais o tinha impedido.
“Estamos gratos que as leis contiveram a Mateus de conseguir a arma durante o tempo ele tentou”, disse Rick Warren.
No entanto, ele buscou outras opções, tal como comentaram os seus pais, “Estava tão desesperado para acabar com a dor“, disse Kay Warren, inclusive dez dias antes havia tentado acabar com sua vida, através de uma sobredose de pílulas.
Uma longa conversa via mensagem de texto na noite de 5 de abril abordou a questão do suicídio , Kay disse à CNN .
Os pastores naquela noite disse que eles foram para a casa de seu filho, mas ele não abriu a porta. As luzes estavam acesas e decidiram ir, preocupados em se Matthew iria cumprir sua trágica promessa.
Os Warrens narraram durante a entrevista que eles voltaram na manhã seguinte e as luzes continuavam acesas, preocupados, chamara a polícia.
Abraçados chorando um sobre o outro esperavam do lado de fora da casa, esperando noticias dos policiais. Até que um piscar de olhos de um policial confirmou a má noticia, explicaram.
O pastor disse que, se o amor pudesse manter o seu filho vivo “ele estaria vivo , porque ele era muito amado . “
Não culpe a Deus
O pastor evangélico foi claro ao dizer que não culpa a Deus pela morte de seu filho. “Eu nunca questionei a minha fé em Deus, nem questionei o plano de Deus. Deus não tem culpa pela morte de meu filho. Meu filho tirou a própria vida. Foi a sua escolha”, disse Rick Warren.
Kay Warren disse a o entrevistador que a fé da família e o apoio da comunidade estiveram presentes nestes cinco meses. Também mencionaram que o que também lhes ajudou muito foi o acesso a Bíblia Sagrada.
Kay disse que o Novo Testamento trás consolo. “Diz que se os nossos corpos estão enterrados em quebrantamento, mas se levantaram em glória“, disse ela.
Os Warrens também disseram que lutaram contra a raiva de que seu filho tenha morrido com uma arma obtida ilegalmente. Seu filho nunca lhes disse quem lhe forneceu a arma e a policia até hoje não descobriu.
Uma das coisas mais difíceis foi perdoar a pessoa que vendeu a arma“, disse Rick Warren. “Porque eu não queria perdoa-lo“.
Mas foi a sua fé e sua convicção que Jesus perdoaria aquela pessoa que lhes permitiu perdoar aqueles quem vendeu a arma ao seu filho.  “Eu não quero viver ligada emocionalmente a essa pessoas pelo resto de minha vida“,disse Kay.


Portal Padom

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.