Four Blood Moons: livro que associa eclipses lunares à volta de Cristo se torna a nova sensação entre cristãos
















Quatro eventos astronômicos em 2014 e 2015 que se iniciarão na Páscoa, tornaram-se o centro de um rebuliço nas igrejas norte-americanas, devido ao lançamento do livro Four Bloog Moons (“Quatro Luas de Sangue”), escrito pelo pastor John Hagee.
Estão previstas para o próximo ano quatro momentos em que a lua ficará vermelha, como se tivesse sido banhada de vermelho. Daí o título do livro. A confusão em torno dele vem de estudos teológicos feitos pelo pastor de origem judaica Mark Biltz.
Em 2008, Blitz afirmou que, em seus estudos sobre profecias que mencionam o sol e a lua, notou que no livro do Gênesis, a Bíblia se refere aos astros como elementos que seriam usados “para sinais e estações do ano”.
“É como se Deus quisesse sinalizar para nós. A palavra hebraica dá a entender que não se trata de apenas um sinal, mas um sinal de que Ele vem ou de que está vindo”, afirmou o pastor, frisando que a palavra hebraica usada para “estações” pode também ser usada para festas e festivais de Deus.
Para explicar sua teoria, Blitz cita que no no Antigo Testamento, o profeta Joel afirma que “o sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes do grande e terrível dia do SENHOR” (Joel 2:31). Já no Novo Testamento, uma fala de Jesus alerta: “Logo depois da tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz [...] E então aparecerá o sinal do Filho do homem no céu, e então todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória” (Mateus 24:29-30). Uma segunda menção ao fato é feita em Atos 2, que diz: “E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue, fogo e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes do grande e terrível dia do Senhor”.
“Deus quer que olhemos para o calendário bíblico. A razão pela qual temos de estar assistindo é [porque] ele vai sinalizar sua aparição. Mas nós temos que saber o que estamos assistindo também. Portanto, precisamos estar atentos aos eventos bíblicos”, disse Biltz, que é pastor da igreja El Shaddai Ministries, na cidade de Bonney Lake, Washington.
A partir de seus estudos, Blitz concluiu que as luas de sangue são o que a astronomia classifica como eclipses lunares, e baseado em previsões da NASA, descobriu que dois desses eventos ocorrerão durante a Páscoa e o Rosh Hashanah, o ano novo judaico. O mesmo se repetirá no ano seguinte, em dias de “festas” narradas pela Bíblia.
A partir disso, o pastor John Hagee escreveu o livro que muitos já acreditam ser o anúncio da segunda vinda. No livro, o escritor afirma que existem conexões diretas entre os quatro próximos eclipses de sangue da lua e “o que eles anunciam para Israel e para toda a humanidade”.
De acordo com o site WND, ao longo dos últimos 500 anos, luas de sangue aconteceram no primeiro dia de Páscoa três vezes distintas, e estas ocorrências se deram em períodos ligados a alguns dos dias mais importantes da história judaica: 1492, último ano da Inquisição espanhola, quando os judeus foram expulsos da Espanha; 1948, criação do Estado de Israel e a Guerra da Independência; e 1967, quando houve a Guerra dos Seis Dias.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.