África se torna no continente mais religioso do mundo





Soweto. Para muitas pessoas, este lugar é conhecido pelo papel que desempenhou na luta contra a segregação racial.
áfrica-continente-religioso-cristianismoMais de vinte anos depois da apartheid, dentro da maior comunidade negra da África do Sul, surge outra imagem…
Soweto arde para Deus...
“As pessoas que vêm realmente sente que tem tido um encontro com Deus”, diz Pastor Mosa Sono da Igreja Bíblica Graça.
A Igreja Bíblica Graça é onde tudo acontece. Tudo começou em 1983, com um punhado de pessoas. Agora têm mais de 15 mil membros, com onze congregações em todo o país.
É sem duvida a maior igreja de Soweto. Mosa Sono é o pastor sênior. “Deus disse ‘Me buscam e me encontrarão, quando me buscar de todo o coração’. Acredito que a África tem fome de Deus”.
A mais religiosa
Os números comprovam isso. Durante quatro meses, os pesquisadores percorreram a África do Sul e 18 países subsaarianos.
Eles entrevistaram mais de 25 mil pessoas, face a face, em 60 idiomas diferentes. O que descobriram?
“Bem, certamente é o lugar mais religioso do mundo”, disse Luis Logo do Centro de Pesquisa Pew.
Sua equipe descobriu que as pessoas que vivem, desde o sul do deserto do Saara até a ponta do norte da África, procuram a Deus como em nenhuma outra região do mundo, incluindo a Europa e Estados Unidos.
A grande maioria aqui diz que para eles a religião é muito importante. A maioria acredita em Deus e no céu e no inferno. Eles dizem que a Bíblia é literalmente a Palavra de Deus. E muitos deles acreditam que Jesus voltará durante suas vidas.
“Desde a importância da religião na vida das pessoas, até frequência à igreja, a crença em Deus, a oração… em cada categoria África figura o nível mais elevado em comparações globais”, explica ele.
Logo diz que o cristianismo em particular, está explodindo. Em 1900 havia sete milhões de cristãos na África subsaariana. Esse número aumentou 70 vezes a uma sombrosa cifra de 470 milhões. Os cristãos já estão 60% da população.
“Este crescimento, quando comparados globalmente ou historicamente, deve ser uma das mais rápidas transformações religiosas na história do cristianismo nos últimos 2 mil anos“, diz ele.
Os muçulmanos também têm visto um crescimento. De 11 milhões em 1900 para cerca de 234 milhões em 2010.
Também não podemos dizer que as crenças africanas antigas não são mais praticadas aqui. De fato, a pesquisa constatou que metade dos entrevistados na África do Sul acredita que sacrifícios aos ancestrais e espíritos podem protegê-los do mal.
A pesquisa Pew mostrou que, apesar da ascensão do cristianismo e do islamismo, as crenças religiosas tradicionais não têm diminuído.
CBN News falou com alguns curandeiros, que estavam preparando uma cerimônia.
Acreditamos que Deus pode falar conosco através de nossos antepassados. Há muitas pessoas, especialmente em aldeias rurais, que aderem a estas e outras práticas”, disse Patrick, um feiticeiro.
No entanto, Jacques Vernaud, da Igreja The Bourne nunca tinha imaginado o crescimento fenomenal do cristianismo atualmente.
Nascido de pais suíços no país Africano Central do Gabão, Vernaud diz que aos 20 anos Deus o chamou para ser um missionário na África. “Naqueles dias, nunca havia pregado em grandes congregações.”
57 anos depois, é o líder de uma das maiores igrejas na República Democrática do Congo. E tem 60 igrejas em todo o país.
“Nós não somos salvos por uma religião, somos salvos por uma pessoa, Jesus Cristo, o Salvador e por obedecermos à Palavra de Deus” disse Vernaud.
Como seu amigo pastor em Soweto, Vernaud diz que pode testemunhar o poder de Deus na vida das pessoas. “Deus está fazendo algo especial para a África, em nossos dias.”
Vídeo :






Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.