Cristãos em todo o mundo celebraram o Dia Internacional de Oração pela Igreja Perseguida (IDOP sigla em inglês), no domingo passado, 3 de novembro e no próximo dia 10 de novembro.
cristãos-oram-igreja-perseguidoAlgumas organizações estão incentivando os cristãos a celebrar o dia de oração no dia 03 e outras no dia 10 do corrente mês, mas os organizadores dizem que os cristãos devem também fazer um esforço para orar pelos crentes perseguidos durante todo o ano. Além disso, os crentes também pode oferecer seu apoio falando da perseguição a seus representantes políticos , ou envolvendo-se em campanhas de organizações que defendem a liberdade religiosa em todo o mundo.
Jerry Dykstra, diretor de relações com a imprensa das Portas Abertas, dos EUA, disse que a oração é a “petição numero um”, que fazem dos crentes perseguidos em seu país a seus irmãos da fé de todo o mundo. Mas inclusive os que se encontram entre os cristãos que são perseguidos estão orando também pelos cristãos de outras nações onde também sofrem perseguição.
Os cristãos na Nigéria, por exemplo, oram por outros crentes perseguidos no Oriente Médio, disse Dykstra. Há um século, 20 porcento da população ao norte da África e no Oriente Médio eram cristãs, segundo a Portas Abertas, mas os seguidores de Jesus agora representam apenas quatro porcento da população e isso se deve exclusivamente por causa da perseguição que vem sofrendo.
O ministério Gospel for Asia (GFA), informou que mais de 14 mil cristãos em todo o mundo são martirizados por sua fé a cada ano, embora esse número inclua apenas os casos que foram confirmados documentalmente.
Além disso, muitos cristãos não são mortos, mas torturados, espancados, privados de alimentos ou presos. As crianças de famílias cristãs são às vezes removidas de suas escolas, e os jovens cristãos rejeitados por suas famílias. Em outros casos, as casas dos crentes são queimadas por seus perseguidores.
Jesus advertiu a sua Igreja que sofreria perseguições e tribulações“, disse o fundador e presidente da GFA, K.P. Yochanan em um comunicado. “Dezenas de milhares de crentes, missionários e pastores estão experimentando a realidade desta perseguição em sua vida diária. No entanto eles aceitam com honra por sofrer pela causa de Jesus. Que o Senhor nos leve a compartilhar a sua carga intercedendo por estes irmãos e irmãs“.
A ‘lista negra’ da Portas Abertas.
Todos os anos, a Portas Abertas pública a Lista Mundial de Vigilância, que informa as 50 nações onde os cristãos são os mais perseguidos por causa de sua fé. A Coreia do Norte ocupa o primeiro, lugar na lista dos últimos 11 anos. Ali os cristãos são arrastados, torturados, presos em campos de trabalhos forças ou executados sob o regime comunista.
Outros países entre os 10 primeis desta terrível lista mundial são, Arábia Saudita, Afeganistão, Iraque, Somália, Maldivas, Mali, Irã, Iêmen e a Eritreia.
Portal Padom

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.