“Imprensa brasileira tem visão estereotipada e preconceituosa dos evangélicos”, diz jornalista da Folha, ao comentar cobertura do caso Feliciano Publicado por Tiago Chagas em 11 de abril de 2013





A forma como a mídia tem tratado o caso do pastor Marco Feliciano (PSC-SP), acusado de racismo e homofobia e pressionado a renunciar ao cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), ganhou destaque em alguns veículos.

A jornalista Suzana Singer, da Folha de S. Paulo, é ombudsman do jornal – cargo que confere a ela a obrigação de procurar excessos e falhas nas publicações do veículo – e publicou um artigo criticando a postura adotada pela maior parte da imprensa no caso em questão.
Suzana diz que os protestos feitos por artistas contra Feliciano ganharam “amplo espaço na mídia”, e pondera dizendo que é “difícil é ouvir argumentos a favor do pastor”, justamente por falta de divulgação.
“A Folha publicou, na semana passada, uma entrevista com Feliciano e um artigo em que Silas Malafaia defende seu colega pastor – o próprio deputado já tinha escrito em ‘Tendências/Debates’ em março. É pouco perto das dezenas de textos negativos (reportagens, colunas e editorial) publicados desde que o caso estourou. A impressão que se tem, lendo jornais, revistas e navegando na internet, é que há unanimidade contra o deputado do PSC. Falta dar espaço às vozes dissonantes daqueles que criticam a cobertura da mídia e se recusam a entrar na corrente ‘anti-Feliciano’”, escreveu a jornalista e ombudsman da Folha.
Em seu texto, Suzana reproduz o comentário de uma leitora, que inconformada com a forma como a cobertura do caso vem sendo conduzida, critica pontualmente a imprensa: “Vivemos uma época de patrulhamento. A imprensa elevou o deputado à categoria de pop star. Estou me lixando para ele, mas não concordo com a forma como é tratado. O jornal não cita a profissão de nenhum parlamentar, mas Feliciano é sempre ‘pastor’, o que impõe uma carga pejorativa à palavra. Há um estereótipo do evangélico repetido à exaustão na mídia”, escreveu a advogada Patrícia Marinelli.
Suzana Singer encerra seu artigo mencionando que “é importante reconhecer que a cobertura do caso Feliciano ganhou ares de linchamento”, e completa dizendo que “não há dúvida de que existe na grande imprensa brasileira uma visão estereotipada e preconceituosa dos evangélicos”.
O juiz de direito e eleitoral José Herval Sampaio Junior publicou um artigo sobre o caso, em seu espaço no portal Atualidades do Direito, e também criticou a forma como o caso vem sendo tratado, ressaltando que os direitos de Marco Feliciano enquanto cidadão estão sendo quebrados.
Segundo Sampaio Junior, os manifestantes sociais contrários a Feliciano, “infelizmente nesse caso estão a desrespeitar de modo contundente o direito de um cidadão”, pois “estão ultrapassando o limite do tolerável e colocando em xeque um dos maiores direitos de todas as pessoas, quer físicas ou jurídicas, o devido processo legal em sua acepção substancial”.
O juiz Sampaio Junior refere-se, em seu texto, à condução da divulgação do caso em que é acusado de racismo e homofobia, como “vilipêndio” aos direitos de Marco Feliciano, pois ele “sequer está sendo processado no que tange as possíveis falas e não foi condenado ainda no que concerne aos outros fatos”, e classifica como “inadmissível que o mesmo possa sofrer as consequências que infelizmente vem ocorrendo”, pondera.
“Em momento algum temos qualquer tipo de procuração do referido senhor para sua defesa e muito menos estamos a mencionar no presente instrumento que as suas possíveis falas não sejam preconceituosas ou até mesmo não tenha sua pessoa cometido os crimes que responde perante o Supremo Tribunal Federal. Não fazemos isso por vários motivos também, ressaltando mais uma vez somente um e talvez o mais importante, não conhecemos com a propriedade que se requer nenhum desses fatos, ou seja, não nos preocupamos em avaliar substancialmente as suas falas e nem mesmo as possíveis condutas criminosas do mesmo como pastor evangélico”, contextualiza o juiz Sampaio Junior.
A publicação de opiniões como essas em veículos da grande mídia podem significar que não apenas políticos, mas também os próprios jornalistas, estejam notando que a forma como o caso foi conduzido fortaleceu Marco Feliciano. De acordo com Marco Prates, jornalista da revista Exame, “a situação do pastor agora pode ser considerada, de certa forma, mais estável e segura”.
Prates diz que “baixada a poeira da pressão nas ruas (que ainda continua), das petições na internet e da própria pressão política exercida pelos outros deputados, vê-se que nada foi capaz de tirá-lo de lá”.
O artigo publicado na Exame afirma que “para desgosto dos movimentos ligados aos direitos humanos [...] evidências nesta semana apontam para um Feliciano fortalecido na presidência da comissão, após passar por todo o tipo de intempéries que poderiam ter sido fatais ao cargo, como as revelações de vídeos com falas desastradas e a existência de processos no STF”.
O jornalista complementa dizendo que “o fato é que as manifestações de apoio já agem como uma espécie de contrabalanço para a situação do deputado”.
O juiz Sampaio Junior conclui que não se pode aceitar a forma como Feliciano vem sendo tratado: “Não podemos aceitar calados como cidadão que somos o vilipêndio flagrante que estamos assistindo diuturnamente ao devido processo legal, daí o dever de denunciarmos como ora fazemos, mesmo com o patente risco de sermos mal compreendidos”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Silas Malafaia participa do programa TV Fama e afirma que “Daniela Mercury não nasceu gay” Por Dan Martins em 10 de abril de 2013







Durante sua participação no programa SuperPop, o pastor Silas Malafaia opinou sobre a recente revelação de Daniela Mercury, que assumiu um relacionamento com a jornalista Malu Verçosa. O pastor afirmando novamente sua opinião de que ninguém nasce gay.

- A Daniela Mercury não nasceu gay – afirmou Malafaia, durante os bastidores da gravação do programa “SuperPop”. A entrevista completa vai ao ar no “TV Fama”, na RedeTV.
A declaração de Malafaia reforça a tese defendida por ele de que o homossexualismo é comportamental, e não determinado pela genética do indivíduo. Segundo o pastor, uma pessoa é homem ou mulher por determinação genética e homossexual por preferência, apreendida ou imposta.
Malafaia comentou também a polêmica em torno da cantora Joelma, que foi duramente criticada por comparar, em uma entrevista, a condição homossexual como a de um dependente químico, e afirmar ser contra o casamento gay.
- A Joelma fez uma declaração e quase comeram o fígado e o estômago dela. Ela é livre – afirmou o pastor.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Pregador católico denuncia a ditadura gay - PLC 122









Esta pregação foi feita para despertar a consciência dos católicos contra a ditadura gay que está se impondo no Brasil.

Inicialmente, o debate por comentários foi permitido neste vídeo, mas como o nível do debate caiu diversas vezes, os comentários foram desabilitados.





RESPOSTA DE SILAS MALAFAIA AO GAY QUE CHAMOU EVANGÉLICOS DE...














Deputado diz que Feliciano sofre preconceito por ser evangélico











Uma das lideranças da bancada evangélica no Congresso, o deputado Takayama (PSC-PR) afirmou nesta segunda-feira (8) que a pressão pela saída do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, pastor Marco Feliciano (PSC-SP), demonstra preconceito contra religiosos.
A declaração foi feita durante uma sessão, no plenário da Câmara, em homenagem à Igreja Assembleia de Deus.
Desde que assumiu a comissão do mês passado, o deputado é alvo de protestos que pedem sua saída do cargo por declarações consideradas racistas e homofóbicas por movimentos sociais.
Takayama também mandou um recado para o comando da Câmara e os líderes partidários que se reúnem nesta terça-feira com Feliciano para discutir a sua situação na presidência.
“Se deixar prevalecer meia dúzia de ativistas porque não têm visão igual a nossa, podemos colocar dois, três quatro milhões de cristãos na porta dessa Casa”, disse o deputado.
Em outro recado aos colegas, o deputado afirmou que as manifestações contra Feliciano abrem precedentes perigosos na Câmara. “Isso também pode ocorrer amanhã em setor que não seja cristão e vocês terão dificuldade de colocar seus representantes.”
O deputado cobrou coerência dos líderes da Câmara. “Nós nunca nos opusemos aos simpatizantes da homossexualidade ou de qualquer outra visão estar ocupando a presidência de comissões, mas quando temos a oportunidade de colocar um presidente em uma comissão, querer dizer que não podemos? Vale a pena a reflexão sobre toda essa situação”, disse.
Ele afirmou que os evangélicos não são homofóbicos. “Se querem colocar essa pecha, não vão nos colocar. Não amamos a prática.”
Feliciano não compareceu à sessão. Alguns ativistas contra o deputado tentaram estender faixas pedindo a saída dele na porta do plenário, houve um princípio de tumulto com evangélicos, mas ninguém foi detido pela Polícia Legislativa.

Uma luta boa e saudável









Deus está usando as suas lutas para fortalecê-lo!
É como ver um filme depois que você leu o livro. Quando algo ruim acontece, todos os outros ficam ofegantes com a crise na tela. Você não. Por quê? Você leu o livro. Você sabe como o mocinho sai da enrascada.
Deus vê a sua vida com a mesma segurança. Ele não só leu a sua história, ele a escreveu. A perspectiva dele é diferente, e o propósito dele é claro. Uma das curas de Deus para a fé fraca? Uma luta boa e saudável.
Considerem como presente quando testes e desafios vêm em sua direção por todos os lados. Sob pressão, a sua vida de fé é obrigada a se abrir e mostra a sua verdadeira face. A Escritura diz, deixe que ela faça o seu trabalho para que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma (Tiago 1:2-3).
Junte-se ao profeta Isaías do Antigo Testamento que esclareceu, “Confiarei nele e não temerei!” (Isaías 12:2).
Fonte: Irmãos

Lázaro - Eu Me Lembro















Marco Feliciano suspende sessão da comissão devido a tumultos; Vídeo do pastor sobre Lady Gaga e Caetano Veloso causa nova polêmica Publicado por Tiago Chagas em 10 de abril de 2013











Um novo tumulto durante a sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) levou o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) a suspender a sessão e transferi-la para um segundo plenário, vazio.
O deputado havia se disponibilizado a reabrir as sessões da CDHM após conversas com a liderança dos partidos, mas condicionou essa abertura ao comportamento dos manifestantes.
Cerca de 40 manifestantes evangélicos foram cedo à sala da comissão, e ocuparam boa parte dos lugares reservados para os interessados em acompanhar os trabalhos, que se iniciariam às 14h00: “Nós temos um sonho, de proteger a família brasileira, a família dentro dos padrões”, afirmou um dos presentes.
Um dos 15 ativistas contrários a Feliciano que conseguiram entrar na sessão retrucou: “Você sabe o que é amor? Eu sei. Tenho uma família há cinco anos com meu marido. Então não transformem isso aqui num culto, não, isso não é igreja!”.
Os manifestantes continuaram protestando aos gritos de “Não me representa”, e os evangélicos retrucavam aplaudindo Feliciano e os demais deputados. Como os parlamentares não conseguiam se fazer ouvir, Feliciano decidiu transferir a sessão para uma sala ao lado, onde seria permitida a entrada apenas dos parlamentares, assessores, jornalistas e convidados: “Neste momento, dado tudo o que está acontecendo, eu vou suspender a sessão por 15 minutos e nós vamos para o plenário 1 – somente convidados”, determinou Marco Feliciano.
Questionado pelos jornalistas sobre o motivo da decisão de transferir a sessão, Feliciano argumentou que fazia parte de seu dever, manter a ordem para que os trabalhos da CDHM pudessem acontecer: “Uma vez que há tumulto, cabe a mim tomar a decisão de viabilizar o funcionamento da comissão”, disse.
A deputada Érika Kokay (PT-DF), uma das principais opositoras ao pastor, afirmou que entraria com obstrução da sessão devido à forma como Feliciano estava conduzindo os trabalhos: “O PT se encontra neste momento em obstrução porque não reconhece a sua eleição como presidente. Por quatro vezes eu pedi a palavra e não me foi dada. Então, sinto que a reunião está fechada para parlamentares”, alegou a deputada, que ouviu Feliciano responder que o direito à fala “está assegurado”.
Novas polêmicas em vídeo
Novamente, um vídeo do pastor Marco Feliciano pregando durante um culto está gerando polêmica nas redes sociais.
No vídeo da vez, o pastor é acusado de insinuar que o cantor Caetano Veloso teria feito um pacto com o diabo para fazer sucesso, de acordo com informações do jornal O Globo.
“Alguns anos atrás, um cidadão sentado num banquinho, fazendo show com uma viola, cantou uma música chamada ‘Sozinho’ e vendeu, em uma semana e meia, 1 milhão de cópias. Aí perguntaram para Caetano Veloso, qual era o seu segredo. E ele disse: meu segredo é Mãe Menininha do Patuá (sic). Antes de cantar, eu levo para ela que, possuída pelos orixás, diz ‘pode gravar porque eu abençoo’. Não subestime o diabo, porque ele tem poder”, diz o pastor, no vídeo. Na mesma mensagem, o pastor faz menção à cantora Lady Gaga como outra artista que teria pacto com o diabo, e menciona os cantores Irmão Lázaro e Shirley Carvalhaes como exemplos de ungidos de Deus.
Confira o trecho da pregação no vídeo abaixo:




Perante as constantes polêmicas com seu nome, o pastor declarou que tomou a decisão de evitar falar sobre política nos cultos, uma vez que sua declaração sobre a CDHM ter sido “dominada por satanás” antes de sua eleição, causou enorme desconforto em seu colegas parlamentares.
“Para o bem e bom andamento da Casa eu disse que, nos cultos, não toco mais em assunto de política. Culto é lugar de falar de Jesus Cristo”, afirmou, de acordo com informações do G1.
Os constantes embates entre Feliciano e manifestantes diversos, além de políticos, pode ter arranhado a imagem do pastor perante parte do público evangélico.
A jornalista Mônica Bergamo publicou em sua coluna na Folha de S. Paulo a informação de que a empresa de monitoramento Medialogue Digital fez um levantamento na internet e constatou que aproximadamente 12% dos blogs e sites cristãos publicaram críticas a Feliciano após o início das polêmicas envolvendo a CDHM e vídeos com pregações controversas.
O mesmo levantamento também teria constatado que apenas 9% das postagens sobre o pastor Marco Feliciano no Facebook seriam favoráveis a ele.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Ativistas gays e ateus ignoram luto e atacam pastor Rick Warren nas redes sociais: “Discurso de ódio matou seu filho”










A morte do filho de Rick Warren foi usada por ativistas ateus e gays como oportunidade para atacar o pastor da Saddleback Church.
Conhecido por suas pregações contrárias à homossexualidade, Rick Warren é visto pela militância como alguém que incentiva o assassinato de gays, pois o pastor envia contribuições financeiras para instituições em Uganda, país onde, culturalmente, a prática homossexual é punida com a morte.
Os ataques a Rick Warren se deram no momento de dor de sua família, através das redes sociais, com publicações que questionam se o pastor não seria o responsável pela morte do próprio filho. O ponto em comum das várias mensagens de críticas a Warren publicadas pelos ativistas era: “seu discurso de ódio o matou”, segundo informações do Instant Analysis.
Entretanto, em resposta aos ativistas, Rick Warren ignorou a postura adotada por ele e o desrespeito no momento de perda e publicou em seu perfil no Twitter uma reflexão.
“Você se torna mais parecido com Jesus quando você ora por aqueles que te machucam. Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que estão fazendo. Angústia é difícil. O luto para uma figura pública, é mais difícil. E o luto, enquanto inimigos celebram a sua dor, é mais difícil ainda”, escreveu o pastor.
De acordo com o Charisma News, Rick Warren agradeceu às manifestações de apoio que tem recebido através das redes sociais: “Kay e eu estamos esmagados por seu amor, orações e palavras gentis”, tuitou Warren, mencionando sua esposa.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

“Intolerância religiosa é ameaça à democracia”, dizem autores de livro que constata “ataque global ao cristianismo”










A perseguição religiosa a cristãos em todo o mundo é um tema recorrente entre missionários e líderes cristãos, devido ao grande número de países quese opõem ao cristianismo por questões culturais e/ou religiosas.
Os escritores Lela Gilbert, Paul Marshall e Nina Shea, do Centro do Instituto Hudson para a Liberdade Religiosa, estão lançando o livro Persecuted: The Global Assault on Christians (em tradução livre, “Perseguição: O Ataque Global aos Cristãos”), em que abordam o tema de maneira bastante extensa.
Uma pesquisa feita pelos autores para a publicação descobriu que, os países de origem muçulmana são os piores e mais perigosos para os cristãos, sejam eles nativos ou missionários, e que o movimento social chamado de Primavera Árabe tornou essas nações ainda mais intolerantes.
Porém, em termos isolados, a Coreia do Norte ainda é o país mais repressivo ao cristianismo, de acordo com os autores, pois nenhuma religião é aceita pelo governo: “Há casos descritos em nosso livro sobre cristãos norte-coreanos sendo sumariamente executados apenas por possuir uma Bíblia”, revelou Shea.
Em 2012, a Nigéria registrou o maior número de assassinato de cristãos, de acordo com informações da Missão Portas Abertas. Esse fato é destacado pelo trio de autores em seu livro: “Durante a Páscoa passada, uma série de igrejas, lotadas de adoradores, foram bombardeadas. E isso já aconteceu várias vezes”, observou Shea.
A escritora Lela Gilbert ressalta que o nível de intolerância ao cristianismo chegou a um estágio preocupante: “O que nós, como cristãos, costumávamos chamar de ‘testemunhar’ ou ‘evangelizar’, é agora chamado de ‘proselitismo’; se tornou uma palavra suja, uma ação proibida”, pontuou Lela Gilbert.
Já Paul Marshall destacou que a ausência de liberdade religiosa é um dos indicadores de uma eventual falência da democracia: “[Nestes países] a liberdade religiosa é considerada como algo à parte, é o que as pessoas praticam no domingo, apenas [...] Mas, se você não tem liberdade religiosa todos os dias e em todas e quaisquer circunstâncias pelas quais a sociedade passa, você não terá um desenvolvimento democrático em nenhum país do mundo”, ressaltou.
Tolerância e diversidade religiosa no Brasil
Recentemente, a presidente Dilma Rousseff destacou que o Brasil é um dos países com maior diversidade religiosa, e com isso, se tornou uma “democracia que respeita” o direito ao credo.
O discurso foi proferido durante a inauguração da Arena Fonte Nova, em Salvador. O estádio, que abrigará jogos das copas das Confederações e do Mundo, fica situado no bairro Nazaré, onde estão localizadas também, templos cristãos, centros judaicos e islâmicos, além de abrigar locais de culto de religiões de matriz africana, como o candomblé.
“O bairro de Nazaré tem construída toda essa capacidade imensa do Brasil de conviver com a diversidade [...] Somos um país que sabe que, se é capaz de lutar pela superação da pobreza, tem de lutar também pela superação de todas as formas de discriminação”, contextualizou a presidente.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Daniela Mercury se casa em igreja com parceira lésbica; Cristã, mãe da cantora revela ser contra o casamento gay









A cantora Daniela Mercury anunciou recentemente que se casou com sua parceira, a jornalista Malu Verçosa. A cerimônia, segundo a revista Veja, aconteceu na Igreja Sacré Coeur, em Paris. Afirmando ser muito católica, a cantora disse que foi até a pedir a proteção para o seu casamento com a jornalista.
- Colocamos as alianças e fomos à Sacré-Coeur, já que somos as duas católicas. Fomos fazer nossas orações e pedir proteção – explicou Daniela, que também anunciou a união através do Instagram, junto de fotos em que as duas aparecem juntas.
- Malu agora é minha esposa, minha família, minha inspiração pra cantar – publicou a cantora, que contou ainda, à Veja, como celebraram a união.
- Usei a palavra ‘esposa’ porque decidimos viver juntas e trocamos alianças. Enfim, nos casamos. Mas ainda não oficialmente. O significado é o mesmo para nós. Na Bahia, desde o dia 26 de novembro de 2012, o casamento entre homossexuais já é realizado em cartórios. Uma conquista importantíssima – disse a cantora.
Porém, a união da cantora não teria agradado sua mãe, que é cristã. De acordo com a imprensa baiana, Dona Liana Mercure, mãe de Daniela Mercury, não aprovou o casamento da filha.
O Bahia Notícias afirma que “Dona Liliane teria ficado mais chateada ainda com a exposição que a cantora fez ao revelar seu relacionamento nas redes sociais”.
Por Dan Martins, para o Gospel+

História Fundação Cristiano Varella: uma história de dedicação



















A Fundação Cristiano Varella (FCV), administradora e mantenedora do Hospital do Câncer de Muriaé/MG (HCM), surgiu da dor de uma separação. Em outubro de 1994, no mesmo dia em que Lael Varella foi eleito pela terceira vez consecutiva deputado federal, ele também perdeu, em um acidente automobilístico, seu filho caçula, Cristiano Ferreira Varella, que por ironia do destino se dirigia à cidade para votar em seu pai.
Apesar da dor e depois de conversar muito com alguns amigos, o deputado eleito resolveu criar uma obra que amenizasse a saudade sentida. A primeira ideia foi de um modesto centro de diagnóstico oncológico para a saúde da mulher. Com o passar do tempo isso tomou novas dimensões e tornou-se um grande centro de prevenção, diagnóstico e tratamento contra o câncer; sugestão do então secretário de estado de saúde de Minas Gerais,na época deputado federal, Dr. Rafael Guerra.
O complexo hospitalar recebeu a maior parte dos recursos financeiros oriundos da herança de Cristiano Varella, uma parte investida pelo deputado federal Lael Varella, com recursos próprios, e o restante complementado pelo governo federal.
Inaugurado em junho de 2003, o hospital, inicialmente chamado de Centro Brasileiro de Oncologia, foi estrategicamente posicionado às margens da BR 116, no município de Muriaé, na Zona da Mata mineira, cidade natal do deputado Lael Varella e de seu filho Cristiano, patrono da instituição. O crescimento e a representatividade do hospital para a região foi uma conseqüência. Ainda em 2005 já estava abrangendo um raio de 170 km com influência direta em 317 Municípios, tanto do nosso Estado, quanto de outros, como é o caso do Norte Fluminense, Sul Capixaba e Baiano.
No ano de 2006 uma nova identidade foi formada. O Centro Brasileiro de Oncologia passou a se chamar Hospital do Câncer de Muriaé, por determinação do Conselho Consultivo da Fundação Cristiano Varella. Na época, o HCM já possuia e todos os recursos físicos necessários para o atendimento ao paciente externo e interno, apoio ao diagnóstico e terapias, equipado inteiramente com os mais modernos e avançados aparelhos importados de diagnóstico e tratamento, incluindo um Acelerador Linear, proporcionando assim a realização da primeira radiocirurgia e cirurgia estereotáxica. Neste ano deu-se início à implantação do sistema de gestão hospitalar (MV). E o HCM foi implementado de um Programa de Gestão de Resíduos Sólidos de Saúde de acordo com a RDC 306/2004 ANVISA, para melhor atender a demanda.
Os resultados das ações estratégicas começam a aparecer. Acontece a III Festa da Fraternidade com a finalidade de arrecadar fundos para a Casa de Apoio e também a implantação do Serviço de Telemarketing, criado com o mesmo objetivo. Em dezembro de 2006, tem início o funcionamento daCasa de Apoio, criada com o propósito de receber os pacientes em tratamento ambulatorial, sem indicação de internação hospitalar, que residem em outros municípios e que necessitam se hospedar em local próximo ao tratamento, por questões de distância, situação sócio-econômica e condições clínicas.
Um ano depois as ações estratégicas continuam impactando os resultados da instituição. Em 2007 novos convênios (concessionárias de saúde) foram firmados, o que representou um aumento do percentual de faturamento dos mesmos. Também houve aquisição de equipamentos de diagnóstico, visando o atendimento da demanda de exames e tratamento especializado e o início das campanhas de prevenção com o uso do Consultório Móvel. Em razão do crescimento da Instituição, foram contratados profissionais das variadas áreas de atuação administrativa e assistencial. Neste mesmo ano aconteceu a realização da IV Festa da Fraternidade.
Ainda em agosto desse mesmo ano, o hospital recebe a visita de pré-certificação para Acreditação Hospitalar que resultou em um relatório de Diagnóstico Institucional e uma parceria com o Instituto Qualisa de Gestão. Também foi firmado o contrato de prestação de serviços com a Secretaria de Estado de Minas Gerais, quando foram estabelecidas as metas qualitativas e quantitativas de atendimento através do POA.
O ano de 2008 foi um marco para o Hospital. Além de haver a revisão do Estatuto Social, adequando-o às exigências do código civil e reduzindo o Conselho Consultivo para onze membros, tivemos uma conquista que trouxe credibilidade a instituição. O trabalho iniciado em 2005 começou a ter reconhecimento, quando o Hospital recebe o título de Hospital ACREDITADO - Certificação ONA pelo IQG.
Em maio de 2009 o então vice-governador de Minas Gerais, Antônio Augusto Junho Anastásia, atual governador, visita a FCV. Em julho a instituição promoveu o I HUMANIZAFUNDAÇÃO, para a Assistência Paliativa, apresentando os profissionais do núcleo de assistência paliativa e salientando a importância do setor, promovendo, assim, uma reflexão sobre a necessidade de valorizar o cotidiano pessoal e profissional do colaborador. As ações de humanização contaram com a presença voluntária do artista Marcos Casuo, palhaço do espetáculo Alegria do Cirque Du Soleil, que realizou palestra para representantes de secretarias de saúde das cidades que o hospital atende. O artista visitou as instalações da instituição e se emocionou com alguns pacientes.
No ano passado o Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella fez revisão de seu PGRSS para adequá-lo à Política Nacional de Resíduos Sólidos, publicada em 2 de Agosto de 2010, na Lei Nacional de Resíduos Sólidos. Neste ano como parte do VII SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho) realiza-se a 1ª Feira de Ciências da instituição, focada na minimização de consumo e consequentemente de resíduos. Foram lançados os projetos ambientais "Coleta Solidária de Óleo" e "Muda da vida", para, respectivamente, evitar a degradação e aumentar a captura de carbono, através do plantio de árvores. Em 2010 a Acreditação Hospitalar é mantida pela ONA e a Fundação recebe o Prêmio da Zona da Mata de Qualidade-Faixa Ouro - sendo reconhecida sua excelência em gestão e o troféu PRQ-ZM por destacado desempenho entre as classificadas.
Tantas conquistas e com um crescimento acentuado em tão pouco tempo é uma motivação a crer que em 2011 o Hospital do Câncer de Muriaé promete escrever uma nova história no tratamento desta doença. Ampliações, novos tratamentos e equipamentos são alguns dos projetos que indica ser um ano de muitas realizações.








Bancada Evangélica apresenta nota de repúdio contra presidente da Venezuela por homofobia - Por Dan Martins em 6 de abril de 2013










O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), apresentou uma moção de repúdio contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. A nota condena o político por “homofobia” e foi aprovada por unanimidade na Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara dos Deputados, onde o pastor Marco Feliciano é o presidente.
A moção foi motivada por declarações homofóbicas feitas por Maduro em sua campanha à eleição presidencial. Como forma de descreditar seu adversário, Henrique Caprilles, Maduro passou a espalhar um boato de que Caprilles é gay.
- Eu, sim, tenho mulher, escutaram? Eu gosto de mulheres – chegou a bradar em um de seus comícios, ao lado da sua mulher.
Capriles tem 40 anos e não é casado. Na época, ele reagiu às afirmações do adversário político criticando sua postura e clamando por uma sociedade mais igualitária.
- Quero enviar uma palavra de rechaço às declarações homofóbicas de Maduro. Não é a primeira vez. Creio numa sociedade sem exclusão, na qual ninguém se sinta excluído por sua forma de pensar, seu credo, sua orientação sexual – afirmou.
O jornalista Reinaldo Azevedo comentou a atitude da Bancada Evangélica questionando o silêncio de Jean Wyllys e de outros políticos que defendem a agenda gay no Brasil.
- Cadê Jean Wyllys? Cadê os outros esquerdistas da comissão? Por que nunca protestaram contra os homofóbicos islâmicos ou de esquerda? – questionou Azevedo, ressaltando a proximidade dos políticos da esquerda brasileira com os líderes venezuelanos.
- Por que ela (a moção) não foi proposta por petistas e psolistas? Sim, meus caros, há sete petistas lá: Érika Kokay, Domingos Dutra, Nilmário Miranda, Padre Ton, Janete Rocha Pietá, Luiz Couto e Vicentinho. Há ainda dois representantes do PSOL: além de Jean Wyllys, Chico Alencar. – completou o jornalista, que disse ainda que “até esquerdistas admitem que a questão de gênero é, no fundo, mero pretexto para uma outra batalha”.
Por Dan Martins, para o Gospel+

Distrações que nos roubam a visita de Jesus - Por Daniel Ferreira da Silva em 7 de abril de 2013


















“E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa. E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Marta, porém, andava distraída em muitos serviços e, aproximando-se, disse: Senhor, não te importas que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe, pois, que me ajude. E, respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada” ( Lucas 10:38-42 )
Certa vez Jesus resolveu fazer uma visita a uma mulher. O nome da mulher era Marta e ela tinha uma irmã chamada Maria. Maria ouvia atentamente a Palavra de Deus:
“E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra”
Porém, Marta “andava distraída em muitos serviços…” ( Lucas 10:40 )
A distração com muitos serviços estava roubando de Marta a Palavra e as bênçãos de Deus. Marta, por causa da sua distração, não estava recebendo a palavra que perdoa, salva, cura, liberta e dá vitória.
Precisamos observar que Marta não estava distraída com apenas um serviço, mas com vários serviços.
Será que hoje nós não andamos distraídos não apenas com o nosso trabalho diário, mas também com outros serviços fora do horário de trabalho? Existem pessoas que têm não apenas um serviço, mas dois ou três ou vários serviços. Tais pessoas além de trabalhar de dia, o que é o correto, trabalham também de noite e de madrugada. Uma coisa é a pessoa ter que trabalhar noutro serviço além do trabalho diurno porque ganha pouco e precisa complementar a renda.
Outra coisa totalmente diferente é quando a pessoa tem uma caminhonete S-10 por exemplo, e arruma outros serviços à noite e de madrugada pra comprar uma caminhonete Hillux. Essa pessoa, nesse caso, trabalha de noite e de madrugada para ganhar mais por ganhar mais, isto é, por consumismo e ganância.
Infelizmente, Marta, por causa da sua distração em vários serviços, estava perdendo a visita de Jesus na sua casa e na sua vida. Será que nós também não temos perdido a visita de Jesus em nossa casa e em nossas vidas por causa de distrações, como:
- Trabalhos Extras
- Falta de planejamento do tempo
- Novelas
- Futebol
- Internet ( Facebook )
Será que essas coisas não estão roubando a presença e a visita de Jesus em nossas casas e em nossas vidas?
Precisamos separar um tempo diário para Deus, fazer o nosso devocional a Ele.
Precisamos nos unir ao Senhor sem distração alguma, como está escrito:
“E digo isso para proveito vosso; não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos unirdes ao Senhor, sem distração alguma” ( 1 Coríntios 7:35 )
“E olhai por vós, para que não aconteça que o vosso coração se carregue de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas essas coisas que hão de acontecer e de estar em pé diante do Filho do Homem” ( Lucas 21:34-36 )
Nesses últimos dias, as pessoas têm andado muito distraídas com a ilusão das riquezas, com os pecados da glutonaria, da bebedice e outros pecados e com as preocupações da vida. Tais pessoas, se não acordarem das suas distrações a tempo, serão pegas de surpresa naquele grande dia do arrebatamento.

Não Entristeça o Espirito de Deus - Por Leandro Alves em 7 de abril de 2013






Estudo bíblico.






 Efésios 4; 30 : E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

Muitas vezes sem perceber, eu e você fazemos coisas que entristece o Espírito de Deus, fazemos coisas má. Vemos através deste versículo que o Espírito se entristece, e hoje quero comentar um pouco com vocês sobre isso. Sobre o que fazemos para entristecer o Espírito de Deus ” Espírito Santo ”
Com quatro pontos irei resumir um pouco do assunto. Muitas vezes temos a oportunidade de fazer algo para Deus, mais não aproveitamos. Exemplo :
 Mostrar quem você é em ambiente público:
Vemos hoje, que é uma dificuldade enorme um cristão se revelar na Escola, pelo contrário este cristão se comporta como se fosse do mundo, tem medo do que as pessoas podem achar dele, se mostrar o que realmente é. Devemos acreditar que em qualquer lugar que estivermos, devemos levar o evangélho, mostrar que somos diferentes. Pois ser evangélico no meio de outros evangélicos, é fácil pois todos estão buscando a mesma coisa, estão no mesmo propósito. Entretanto o difícil é ser Evangélico perto dos amigos não convertidos, perto das pessoas da escola. Será que a maneira que você está se comportando, está agradando a Deus? Antes de fazer qualquer coisa, é sempre bom pensar, oque Jesus faria em nosso Lugar. Seja Diferente.
Orar pelo seu alimento perto de outros cristãos é muito normal e fácil, mais quando você está com outros amigos, “amigos naturais”, isso passa a ser um problema. E isso entristece o Espírito de Deus, porque nós ficamos com vergonha do evangelho, vergonha de dizer que somos ” Crentes “, é muito simples fazer campanha de oração no templo, ir lá, ajoelhar e orar a Deus, o difícil é chegar em casa no mesmo Espírito. Bancar o crentinho no meio dos outros crentes, é simples e fácil. Agora ser cristão a todo tempo é difícil.
Até nossas atitudes entristeçe o Espírito Santo, não adianta nada você passar uma boa imagem em uma célula, em um culto, ou em reuniões. Sendo que quando você chega em sua casa, é sem educação, em vez de resplandecer a bondade e o amor de Deus, você só sabe fazer coisas erradas, desobedecer seus pais, chingar, ter comunhão com satanás através do pecado. Isso entristeçe muito o Espírito de Deus. Um dia você entregou sua vida a Jesus Cristo, e hoje quando tem a oportunidade de mostrar o amor que você recebeu d’Ele, você simplesmente prefere fazer coisas contrarias.
Consigo imaginar, Deus tentando falar comigo ou com você. Mais não conseguimos ouvir a voz d’Ele, ou simplesmente não queremos dar atenção, porque estamos fazendo coisas que em nosso pensar seriam mais importantes. Mesmo as vezes dizendo que Deus é primeiro lugar, ou que não áh nada mais importante que Ele, nós o ignoramos. Deixamos pra lá, preferimos ficar no facebook, no twitter, jogando vídeo-game, namorando, e outras coisas a mais. Lembre-se o jogo, ou seu status na internet passa, pois o tempo passa. Mais aquilo que você conquista com Deus, através da oração do Jejum e do sacríficio a Deus, isso você nunca vai perder. Então pare de gastar tempo com coisas passageiras, envista seu tempo em Deus.
Esta palavra é simples, mais é muito profunda, espero que todos tenham refletido sobre oque foi dito aqui hoje. Acredito que o Espírito Santo tenha falado coisas a mais em seu coração, coisas que eu nem mencionei aqui, mais você descobriu que O entristeçe. Uma coisa eu lhe digo, se você conseguir absorver esta mensagem com clareza, sua vida será transformada. E você terá atitudes diferentes.
Atenciosamente:
• Leandro Alves – Edificando casa para Deus.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.