12/05/2013 - DIA DAS MÃES.




Mais uma vez, estaremos reunidos para festejar um grande dia. 

O dia das mães
Cada qual em seu lar, rodeando a mãe amada 
e com olhar expressando a gratidão, o amor e a bondade 
que reside no coração de uma mãe.
E é um motivo mais que especial
Para que com muita alegria
eu e minha família possamos desejar a você
Que é uma pessoa amiga e querida por todos nós
No dia das mães, o Universo conspira em bençãos
à todas as mulheres que puderam gerar seus filhos, 
mas também, as que não puderam, mas que receberam
de Deus, a missão sublime de criar os filhos de outra mulher.
Com certeza, essa mãe, não é menos merecedora do que qualquer outra
Pelo contrário, ela tomou em suas mãos e em seu coração
a responsabilidade que não lhe pertencia.

À estas mães maravilhosas, e principalmente 
à  você, que muito admiramos e queremos bem
desejamos um lindo e sereno dia das mães.
Esperamos que seus caminhos, sejam sempre virtuosos e retos
dignos, e que deixem as marcas indeléveis da respeitabilidade e do carisma
que lhe é tão peculiar.
A senhora, é também uma mãe,
esposa, companheira e amiga exemplar.
Um reflexo que seguirá em direção a eternidade.
Com profundo carinho e respeito.
Feliz Dia das Mães.


Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá.Êxodo 20:12
Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe.Lucas 18:20

Pastores e líderes do Ministério Internacional da Restauração manifestam apoio a Marco Feliciano: “Me representa”; Assista





O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) foi ovacionado pelo público do Congresso Anual do Ministério Internacional da Restauração (MIR) em Porto Seguro, na Bahia.

Promovido pelo apóstolo Renê Terra Nova, o evento foi realizado no dia 18 de abril, e contou com a presença de milhares de membros da denominação, que fizeram um coro de apoio ao pastor: “Feliciano, me representa”, dizia a frase entoada pelos presentes.
Marco Feliciano, que é alvo de inúmeros protestos em todo o Brasil e acusado de racismo e homofobia, já havia recebido apoio do apóstolo Terra Nova anteriormente por sua postura em defesa do modelo tradicional de família, como descrito na Bíblia Sagrada.
Feliciano foi às lágrimas com a manifestação do público presente no Congresso Anual do MIR. “Não vai ser fácil, mas nós vamos ganhar esta guerra”, disse Terra Nova, interrompendo o público.
Assista:



Assassino é perdoado por família de vítima antes da execução no Irã







Um iraniano declarado culpado do assassinato de um policial foi perdoado pela família da vítima no momento de sua execução, quando o homem já estava pendurado na forca, informou nesta quinta-feira (9) a agência Mehr.
A família da vítima “gritou que o perdoava quando o assassino já estava pendurado há alguns segundos”. As pessoas correram para dar apoio ao corpo do homem e tiraram a corda de seu pescoço, de acordo com as fotos divulgadas pela agência.
O assassino deveria ser enforcado publicamente em Machhad (nordeste do Irã). A lei iraniana indica que a família da vítima pode conceder seu perdão para evitar que um criminoso seja executado.
O assassino escapa da pena capital, mas deve pagar o preço pelo sangue derramado (diyeh), que equivale a cerca de US$ 36 mil, e passar mais algum tempo na prisão.
De acordo com a lei iraniana, assassinos e estupradores são condenados à forca.

Deputados descobrem armação da Globo contra Pr. Marcos Pereira da Silva











O Deputado Estadual Paulo Ramos (PDT), juntamente com outros Deputados, saíram em defesa na Tribuna da Assembleia Legislativa, do Pr. Marco Pereira da Silva, que foi preso acusado por seis estupros.
Assista ao vídeo e abaixo a transcrição dos discursos dos deputados… É muito forte a manipulação que a Globo esta fazendo







A Vida, a Liberdade e a Honra – direitos fundamentais do cidadão
O  SR. PAULO RAMOS* – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, muitos – não
poucos – são os brasileiros que lutaram para que vivêssemos o estado
democrático de direito no Brasil. O estado democrático de direito passa a
ser respeitado quando os direitos e as garantias individuais são observados
pelo Estado, isto é, o cidadão precisa ter os seus direitos respeitados.
Não pode, em nome de qualquer pretexto, o Estado, por meio de seus agentes,
exorbitar de suas atribuições.
Estamos vivendo no Estado do Rio de Janeiro, em relação a vários casos
concretos, uma situação que se equipara ao nazifascismo quando os cidadãos
se sentem fragilizados e violentados pelo próprio Estado.
Dentre os direitos fundamentais do cidadão estão a vida, a liberdade e a
honra. O Estado não pode mobilizar meios para se insurgir contra qualquer
cidadão, criando uma situação de tamanha arbitrariedade que impossibilita a
afirmação de direitos. Pior ainda quando o Estado, por meio de seus
agentes, ainda se alia aos meios de comunicação.
Já ocupei esta tribuna em diversas oportunidades <#> para denunciar a
violência de que vem sendo vítima o Pastor Marcos Pereira. Há pouco mais de
um ano, com uma orquestração levada a efeito pelo Sistema Globo, o Pastor
Marcos Pereira passou a ser vítima, primeiro de acusações levianas e depois
do uso da máquina do Estado, através da Polícia, para simular a realização
de investigações em torno das denúncias que foram feitas por uma figura que
se associou ao Estado e vem desenvolvendo alguns projetos “sociais”, única
e exclusivamente com o objetivo de desviar recursos públicos, porque as
prestações de conta são todas forjadas, que é o Sr. José Júnior do
AfroReggae.
Antes se apresentou como uma espécie de parceiro do Pastor Marcos Pereira
nas ações sérias, que eram implementadas pelo pastor. Aliás, governantes,
secretários, inclusive o Governador Sérgio Cabral, em diversas
oportunidades, pediu socorro ao Pastor Marcos Pereira em face, às vezes,
até de rebeliões em presídios. E não apenas isso, mas até apoio eleitoral.
O Pastor Marcos Pereira foi útil.
De repente, surge o Sr. José Júnior. Ele faz as acusações e o Sistema Globo
repercute, transforma em escândalo, e a Polícia Civil abre investigações.
Mais de um ano e as investigações não são concluídas. De repente, ainda não
sabemos qual foi a motivação adicional. Surpreendentemente, a Delegacia de
Combate às Drogas, investiga alegados estupros. Deveria, pelo menos,
transferir para a Delegacia de Proteção à Mulher, porque se a Delegacia de
Combate às Drogas investiga estupros, ou denúncia de estupros, podemos
estar convencidos de que a Delegacia dos Idosos e a Delegacia da Mulher
estão investigando homicídios, tráficos de entorpecentes.
A Polícia Judiciária, através da ação coordenada e de cumplicidade, até da
sua dirigente, chefe de Polícia, quiçá o Secretário de Segurança, dirige a
investigação para alcançar resultados adrede pré-estabelecidos.
Ontem, a Delegacia de Combate às Drogas prendeu o Pastor Marcos Pereira, em
face de um mandado de prisão, expedido pela juíza da 2ª Vara Criminal de
São João de Meriti, a pedido do DCOD. A prisão foi efetuada por volta de
vinte e duas horas, vinte e duas e trinta e não surpreendentemente os meios
de comunicação já estavam lá. Como? Quem mobilizou a televisão? Quem
mobilizou os meios de comunicação? Temos uma operação policial planejada e
de má fé para pegar um fato, que não é verdadeiro, dando uma repercussão
com a versão que interessa aos detratores.
É duro verificar que especialmente três jornais: O Globo, O Dia, mas
principalmente o Extra, que diz o seguinte: o Pastor Marcos Pereira casou
com a Sra. Ana Madureira no ano de 1989 – ainda não eram evangélicos – e
depois de cinco anos o pastor Marcos Pereira se converteu e passou a
organizar manifestações religiosas às 2ª feiras, em sua residência.
Após alguns anos de casado, a Sra. Ana Madureira recebeu uma mensagem de
Jesus – está no jornal isso! –, dizendo que havia o propósito de o Pastor
Marcos Pereira estuprá-la – e vejam só o encadeamento! – para que ela
engravidasse, para que ele depois a acusasse de adultério. Uma história sem
pé nem cabeça! E o Sr. Marcos Pereira tem com a Sra. Ana Madureira dois
filhos.
Não só a esposa está aqui, como os dois filhos estão aqui na Assembleia
Legislativa. Nós temos aqui, então, o testemunho vivo de que tudo o que
está sendo divulgado não passa de uma grande armação. Com qual propósito?
Única e exclusivamente o de alcançar a honra do Pastor Marcos Pereira?
Tentar destruir a obra que ele vem construindo? Ou, ao contrário,
estabelecer um biombo em homenagem ao AfroReggae do Sr. José Júnior para
que, inclusive com a cumplicidade da TV Globo e do sistema Globo, ele
continue desviando recursos públicos, a ponto de – vejam que absurdo! – o
AfroReggae mediar a ida de policiais civis e militares brasileiros ?
Espanha?
O SR. PRESIDENTE (Roberto Henriques) – Deputado Paulo Ramos, com a
concordância do Deputado Dionísio Lins, quero ceder os dez minutos de que
disporei, já que estou inscrito, para V.Exa.
O SR. PAULO RAMOS – Deputado Roberto Henriques, agradeço muito.
Só para concluir, Deputado Geraldo Pudim, já vou lhe conceder o aparte. Foi
por intermédio do Sr. José Júnior que a missão brasileira na Espanha teve a
possibilidade de uma interlocução com a Polícia espanhola. Ora, vejam só!
Eu sou oriundo dos quadros da Polícia Militar. Convivi com cursos e mais
cursos na Polícia Militar, indo ao exterior, numa interlocução de governo
para governo. Não é interlocução por intermédio de uma ONG, que não tem
nenhuma reputação! O objetivo, qual é? É dar ao Sr. José Júnior uma capa de
vestal que ele não tem.
Sr. Presidente, o Pastor Marcos Pereira está preso por uma decisão judicial
que se fundamenta em mentiras. E dizem mais: que, além de estuprar a
esposa, que manteve com ele relações sexuais sendo forçada, há ainda quatro
outras pessoas que também foram violentadas; que o apartamento que o Pastor
Marcos Pereira tem, declarado no Imposto de Renda, num prédio na Av.
Atlântica, que eu conheço, vale oito milhões. Talvez oito milhões seja o
preço da cobertura que, na época, o Sr. Roberto Marinho vendeu para o Sr.
Anísio Abraão David. Nós já sabemos disso. Às vezes, aqueles que têm
procedimentos escusos, como é o caso dos controladores da TV Globo, como é
o caso do Sr. José Júnior, têm força para atribuir aos outros aquilo que
eles fazem. A vitimação do Pastor Marcos Pereira também alcança muitos
outros cidadãos do nosso Estado. Mas a publicidade, a orquestração, a
divulgação se dão em torno do Pastor Marcos Pereira, principalmente em
decorrência daquilo que ele representa.
Já estamos com os familiares aqui. Vamos encaminhar isso à Comissão de
Direitos Humanos. A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa
tem o dever de ouvi-los. Vamos requerer a convocação dos acusadores na
Comissão de Direitos Humanos; vamos requerer a convocação das supostas
vítimas, mas vamos requerer também a convocação da Chefe de Polícia e do
delegado ou da delegada responsável por uma investigação que tem mais de um
ano. E a investigação agora está iniciando… A denúncia que está sendo
feita agora já é renovada, ela já aconteceu um ano atrás. Aí eles vão
embutindo inúmeros outros fatos, atribuindo, jogando com o inconsciente
coletivo, com a falta de sentido crítico, porque muita gente não lê a
notícia, só lê a chamada e acaba acreditando.
Desgraçadamente, a nossa imprensa, que não é nada democrática e muitas
vezes é corrupta, e digo isto com conhecimento, a começar pelo Sistema
Globo, que patrocinou a ditadura, se beneficiou da ditadura, cresceu com a
ditadura e hoje mama nas tetas dos governos, vive de investimentos
públicos, às vezes até chantageando governos. Como é que fica, então? Se
tem o poder de chantagear governos e governantes, como fica o cidadão comum
diante dessa opressão?
O SR. GERALDO PUDIM – V. Exa. me concede um aparte?
O SR. PAULO RAMOS – Pois não, Deputado Geraldo Pudim.
O SR. GERALDO PUDIM – Eu pedi um aparte a V. Exa. para parabenizá-lo pelo
discurso que está fazendo em relação ao Pastor Marcos Pereira. V. Exa. o
conhece muito bem, conhece sua obra e, como ninguém nesta Casa, é capaz de
fazer, sob o ponto de vista didático e cronológico, com perfeição, a
narrativa dos fatos.
O que me incomoda e queria trazer aqui à discussão é que, num momento como
este, em que o Sistema Globo dá uma derrapada com a questão do Matemático,
um fato como esse surge imediatamente. Nós, que somos do mundo político,
sabemos como isso funciona. Com a notoriedade do Pastor Marcos Pereira, com
o que isso poderia proporcionar, inclusive, ao mundo dos evangélicos, isso
fatalmente hoje tomou conta de todos os noticiários e há um esquecimento da
questão do Matemático, que ainda precisa ficar esclarecida, acerca da
derrapada que o Sistema Globo de Televisão deu. V. Exa. disse com muita
propriedade, Deputado, é desproporcional. Você pega um cidadão, você
denuncia, você julga e você condena na mesma matéria, sem que a pessoa
tenha sequer o direito de falar uma linha em sua defesa.
Eu queria parabenizar V. Exa., estou solidário com a família do Pastor
Marcos Pereira, que aqui está. No que depender de mim, estarei à disposição
também de V. Exa. no sentido do encaminhamento dessa questão à Comissão de
Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Alerj, que precisa acompanhar.
Debaixo desse angu tem caroço.
O SR. PAULO RAMOS – Deputado Geraldo Pudim, eu não conhecia o Pastor Marcos
Pereira um ano atrás, quando verifiquei a orquestração feita pela Globo. Eu
sempre digo que desconfio de tudo que vem da Globo, tudo, porque conheço há
muitos anos. Não só conheço, já investiguei, sei do procedimento escuso – e
não estou falando dos jornalistas, estou falando daqueles que são os
controladores, que, inclusive, causam constrangimentos aos profissionais.
Aliás, por vezes, os profissionais da Globo são agredidos na rua, não
conseguem fazer as reportagens, porque já existe uma repulsa na população.
Muitos anos atrás, nem tem muito tempo assim, eu me lembro que havia um
slogan que cantávamos na rua nas manifestações públicas: “É roubo! É roubo!
É roubo! É tudo Rede Globo!”
O SR. GILBERTO PALMARES – V. Exa. me concede um aparte?
O SR. PAULO RAMOS – Pois não, Deputado Gilberto Palmares.
O SR. GILBERTO PALMARES – Deputado Paulo Ramos, eu também queria saudar,
parabenizar V. Exa. por mais uma vez, como é da sua característica como
Parlamentar, sair em defesa com desassombro de alguém que às vezes está
sendo linchado sem que nem lhe seja dada a chance de se colocar, de falar.
Não conheço o Pastor Marcos Pereira, não sou evangélico, mas acho que, como
parlamentar, como um dos representantes do povo do Rio de Janeiro, não
posso aceitar que alguém seja achincalhado publicamente, com indícios
claros de manipulação, sem que se dê voz às pessoas.
Eu quero endossar a proposição de V.Exa. de que a Comissão de Direitos
Humanos ouça os familiares, ouça a família do Pastor Marcos Pereira, e
coloco o meu mandato também à disposição. Acho que é responsabilidade nossa
aqui – mesmo que isso nos cause dissabor, mesmo que isso nos cause algum
problema com esse ou aquele setor da mídia, para isso somos representantes
da população – nos colocarmos ao lado daquelas famílias, daquelas
personalidades que às vezes estão sendo achincalhadas, estão sendo
linchadas, com interesses escusos e sem nem mesmo ter a chance de se
colocar.
Então, parabéns a V.Exa.
O SR. PAULO RAMOS – Agradeço, Deputado Gilberto Palmares. E digo: ninguém,
em sã consciência, é contra a que haja investigação de qualquer denúncia,
mas nesse caso específico há, obviamente, uma manipulação. Há um ano e meio
a denúncia foi feita, mas com uma versão ainda menos tímida na questão do
estupro. Mas agora chegaram às raias do absurdo, porque os familiares estão
aqui. As pessoas citadas nas matérias estão aqui – a esposa, os filhos,
aliás, a esposa com quem o pastor continua casado. Como?
Eu digo isso, aproveitando a presença do Deputado Marcelo Freixo, que
preside a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, que é uma oportunidade,
Deputado Pudim e Deputado Gilberto Palmares, de nos reunirmos com os
familiares. Vamos ouvi-los – os familiares estão aqui -, porque a opressão
é tão grande que o cidadão, isoladamente, não tem possibilidade de reagir.
Já está até encarcerado.
A juíza que determinou a prisão está devidamente informada? Ela se
fundamentou em quê para determinar a prisão preventiva? Poderia o pastor
dificultar as investigações? Interferir? Mas há quanto tempo isso está
sendo investigado?
Porém, a grande questão é que os principais, ou a principal protagonista,
que é o motivo do maior escândalo na mídia, está aqui, que é a esposa.
Então, Sr. Presidente, eu disse aqui: eu não conhecia o Pastor Marcos
Pereira. Passei a conhecer, fui algumas raríssimas vezes lá para conhecer a
obra e encontrei, visitando a obra, promotores, desembargadores, Deputados,
vereadores. Na última vez em que lá estive, esteve, no local, o Pastor
Abner, da Assembleia de Deus, aliás, da Igreja Batista.
O SR. SAMUEL MALAFAIA – Assembleia de Deus, de Madureira.
O SR. PAULO RAMOS – Assembleia de Deus, de Madureira. Esteve lá! O
depoimento do Pastor Abner, em homenagem ao Pastor Marcos Pereira, chegou
até a ser emocionante para quem não estava acostumado a ouvir e nem a
frequentar os cultos.
O SR. MARCELO SIMÃO – Um aparte?
O SR. PAULO RAMOS – Então, o que eu quero, Deputado Malafaia, também V.Exa.
meu outro colega parlamentar, que é de São João de Meriti, que conhece lá,
certamente já esteve lá, mas o Deputado Samuel Malafaia ainda é evangélico
Isto ainda pode ser parte dessa tentativa de promover conflitos religiosos,
porque sabemos – nós sabemos! – que o sistema Globo é um sistema católico.
Os católicos não têm culpa! O povo católico, o povo evangélico são vítimas,
porque existe um esforço para jogar uma corrente contra outra.
Deputado Malafaia, vou dar aparte a V.Exa., é preciso que, pelo menos,
nesta Casa, a bancada evangélica, que conhece o pastor Marcos Pereira, não
permita esse linchamento. Pois não, Deputado.
O SR. MARCELO SIMÃO – Deputado, só para engrandecer a sua falação, eu até
me emociono, pois eu conheço o pastor Marcos há muitos anos. Sou nascido e
criado em São João de Meriti e antes de ser político, antes de ser
comerciante, desde novinho, já conheço há muitos anos o pastor Marcos e
toda a sua família. Conheço o seu trabalho, esse trabalho maravilhoso, de
retirar jovens das ruas; vários jovens. Já frequentei também vários cultos
junto com o pastor Marcos e – hora alguma – houve algo que desabonasse a
conduta do pastor Marcos, pelo contrário, qualquer tipo de problema em São
João de Meriti ele estava sempre presente para tentar resolver.
Estamos indignados com essa situação. Eu tenho certeza de que esta Casa vai
apoiar o pastor Marcos, conforme está fazendo pela manifestação de vários
Deputados. Vamos juntos apoiá-lo. Como o senhor falou, não deu condições
nem dele se defender. Não há prova alguma. É uma covardia! Esta Casa não
vai se calar!
Muito obrigado.
O SR. PAULO RAMOS – Deputado Marcelo Simão, eu estou marcando no Ministério
Público uma audiência com o Procurador Geral de Justiça, pedindo que ele
convoque também o Procurador de Justiça responsável pela área de direitos
humanos. Peço aos Deputados, que defendem o estado democrático de direito,
que defendem os direitos humanos, que compareçam.
Mas o testemunho de V.Exa., Deputado Marcelo Simão, é um testemunho
importante, porque o meu testemunho ainda poderia ser colocado em dúvida,
porque eu não o conheço bem, não tive tanta convivência, passei a conhecer
e a conviver há muito pouco tempo. Mas V.Exa. vem aqui e diz: “Há muitos
anos…
O SR. MARCELO SIMÃO – Há muitos anos.
O SR. PAULO RAMOS – “…acompanho e conheço…”
O SR. MARCELO SIMÃO – Conheço o trabalho há muitos anos mesmo.
O SR. PAULO RAMOS – Então, é preciso que alguns, inclusive, abandonem o
preconceito; porque existe um preconceito.
O SR. MARCELO SIMÃO – Só para completar: eu sou católico, não sou
evangélico, mas respeito todas as religiões. Eu poderia estar aqui neutro
na situação, mas tenho que reconhecer o trabalho. Eu reconheço. Sei que é
uma pessoa séria, se não fosse não estaria nem falando aqui, até porque
todo mundo sabe que eu sou católico, a minha religião é católica. Eu sempre
estive lá, porque acredito no trabalho dele, sempre acreditei e acredito no
trabalho dele, do grupo dele, das pessoas que o cercam, por isso sempre
teve a minha presença lá.
O SR. PAULO RAMOS – Deputado Samuel Malafaia, por favor. Vou concluir, Sr.
Presidente.
O SR. SAMUEL MALAFAIA – Meu querido Deputado Paulo Ramos, o senhor tem
tomado essa tribuna para colocar de forma equilibrada a defesa e a
observação sobre o encaminhamento de uma defesa para esse pastor. Eu creio
que a nossa Comissão de Direitos Humanos, comandada pelo Freixo, é muito
competente; tem mostrado interesse e disposição para desvendar e defender
várias áreas da sociedade. Então, não é por ser pastor ou por ser padre que
não irá desenvolver o seu trabalho de eficaz importância.
Só quero dizer uma coisa: pode ser que não tenhamos as informações todas
das investigações, porque não fazemos o papel da Polícia. Mas se o pastor
for absolvido, alguém que o está acusando terá que pagar. Se por acaso
houver algum deslize, aí batemos na posição de que nenhum homem é
infalível. Se por acaso houver algum deslize que todos fiquem cientes e
preparados em saber que somos falhos e que pode ter havido uma derrapada,
porque não existe homem infalível como, às vezes, querem dizer que alguém é
santo e infalível. Para isso temos os entes que devem levantar a questão.
Agora que foi feito esse trabalho de divulgação, de escândalo, V.Exa.
levantou e argumentou muito bem da necessidade da nossa Comissão de
Direitos Humanos centrar e averiguar onde está o cerne da questão e se há
culpabilidade ou não, e se não houver, os que o acusam injustamente devem
ser penalizados.
Obrigado.
O SR. PAULO RAMOS – Deputado Samuel Malafaia, a grande questão não é de
deslize. Não estamos tratando de falhas humanas, que são naturais. Estamos
tratando de denunciação caluniosa. Estamos tratando de uma orquestração
para alcançar o trabalho a partir da destruição da honra da pessoa. Por
quê? As coisas são muito notórias. Estamos com os familiares aqui. Imagina
a situação dos familiares? Como ficam os filhos nos ambientes que
frequentam? Passam por constrangimento.
A grande questão é que o Pastor Marcos Pereira está injustamente
encarcerado. Ele está preso! Ele está preso em função de um inquérito que,
com certeza, forjou provas. Estamos com a esposa aqui. Alegam que a esposa
diz que foi estuprada pelo marido em casa. Olha, para engravidar e ser
acusado da prática de adultério. Como se não houvesse mecanismo de
comprovação de paternidade; quer dizer, é um desafio à razão, à razão
imediata, ao raciocínio lógico, imediatamente lógico.
Deputado Roberto Henriques, eles ousam atribuir às pessoas de forma
calhorda, insustentável procedimentos que necessariamente não condizem com
a verdade.
O SR. MARCOS ABRAHÃO – V.Exa. me concede um aparte?
O SR. PAULO RAMOS – Pois não, Deputado Marcos Abrahão, concedo o aparte,
para eu poder terminar.
O SR. MARCOS ABRAHÃO – Só para esclarecer, é uma situação que veio
anunciada. Há algum tempo vimos na televisão nos canais de comunicação o
conflito entre o Pastor Marcos Pereira e o Presidente do AfroReggae, José
Júnior – se não me engano, é o nome dele – bandido, marginal. Isso foi
anunciado lá atrás. Se prenderam o Pastor Marcos Pereira, esse menino do
AfroReggae tinha que ser o primeiro a ser preso, que é marginal com
associação ao tráfico. Se prenderam o Pastor Marcos Pereira, por denúncia
dele, que eu tenho certeza, Deputado Waguinho, ele também tem que ser
preso. Ele tem que ser o primeiro a ser preso. Antes do Pastor Marco
Pereira, tem que prender esse bandido, marginal, esse menino do AfroReggae.
Conhecemos bem a história dele.
Infelizmente, o Pastor se envolveu com ele, no passado. E quem se mistura
com porco, farelo come. Hoje, o Pastor está pagando, por ter se aliado a
ele, pensando que ele era boa coisa naquela comunidade. Maldito do homem
que acredita no outro, diz a Bíblia.
A Juíza, no alto da sua magnitude, tinha que fazer o óbvio, mandar prender
o presidente do AfroReggae. Ele, sim, é um marginal esclarecido e declarado
por toda a comunidade, mas está colado com a *Rede Globo de Televisão*, com
o jornal *Extra, *com o jornal *O Dia, *com o* Globo.*
Sabemos bem dessa máfia que é a *Rede Globo*. Ele é contratado da televisão
e é protegido. Somos aqui achincalhados todos os dias por essa mídia safada
e mentirosa de que falei ontem. Não é diferente! Estou enojado, Deputado
Paulo Ramos, com os fatos que acontecem!
Um cidadão, Deputado Waguinho, é culpado até que se prove o contrário,
rasgando-se a Constituição do nosso País. Não estou absolvendo nem acusando
o Pastor Marcos Pereira, mas a Lei tem que ser igual para todos, e não é. A
Lei do nosso Estado e do nosso País é o que os veículos de comunicação
querem, principalmente a *Rede Globo* e esses jornalecos.
Muito obrigado.
O SR. PAULO RAMOS – Muito obrigado, Deputado Marcos Abrahão.
O SR. PRESIDENTE (Roberto Henriques) – Conclusão, Excelência.
O SR. PAULO RAMOS – Um aparte ao Deputado Pastor Armando para eu poder
concluir, Sr. Presidente.
O SR. ARMANDO JOSÉ – Deputado Paulo Ramos, V.Exa. está sempre falando de
uma situação em que a *Rede Globo* é referência negativa dos fatos. Quanto
ao fato em si, sabemos de muitas coisas que só a *Globo*mostra, só *O
Globo* fala,
e a coisa fica no ar.
Especificamente, pelo Pastor Marcos Pereira tenho carinho muito grande,
Deputado Waguinho. Quantas vezes já ficamos juntos no altar, num *show
gospel*, na igreja? Conheci a igreja do Pastor quando ela era só embaixo.
Graças a Deus, Deus abençoou, está abençoando e não vai fazer falta. Deus é
com todos vocês da família e com ele.
Quero dizer dessa situação que é apresentada pela *Rede Globo* contra um
evangélico. O Pastor e Deputado Samuel Malafaia sente isso na pele, sabe
como seu irmão é perseguido também por um grupo que não tem nada a dizer.
Agora, deixar como está não pode ser, a coisa ficar como está não pode ser.
A nossa Comissão de Direitos Humanos deve tomar uma providência séria para
saber dos fatos, para examinar as situações de verdade e mostrá-las para a
população.
Haverá duas correntes paralelas de investigação, de averiguação do fato,
Deputado Paulo Ramos. Por isso, conta com o nosso apoio no que for
possível, no que precisar. Como o Deputado Paulo Ramos falou, não se pode
deixar isso ficar às escuras.
Obrigado, Deputado Paulo Ramos.
O SR. PAULO RAMOS – Eu agradeço, Deputado Pastor Armando.
Concluo, Sr. Presidente, dizendo que a notícia é requentada, mas a ela se
incorpora uma decisão judicial que se baseou em provas forjadas. É claro
que defendemos a investigação. Ninguém está acima de qualquer suspeita,
mas, nesse caso específico, existe uma afronta, uma agressão à verdade, uma
manipulação. Mais de um ano de investigação e, agora, requentam a matéria.
Desconfio até da Juíza que determinou a prisão, ela está sob suspeição. Não
é possível, porque o que consta como prova não tem qualquer sustentação, a
começar pela Delegacia de Combate a Drogas investigando estupro. Já é um
desvio, pelo menos.
Sr. Presidente, está aqui o grande Waguinho, uma figura conhecida. Usando
uma expressão – não sou nem tão autorizado a usá-la –, o Waguinho é um
exemplo da obra do Pastor Marcos Pereira. É um exemplo público, de grande
notoriedade, que seguia a sua vida num rumo e que, de repente, ouvindo a
palavra do Pastor Marcos Pereira, Waguinho reorientou completamente a sua
vida e está aqui, acompanhando a família.
Sr. Presidente, venho denunciar que o Pastor Marcos Pereira está sendo
vítima de uma perseguição patrocinada pelo Estado e com a orquestração do
Sistema Globo. Ele não é estuprador, isto não é verdade! O Pastor
desenvolve uma atividade pública, que basta visitar para, pelo menos,
conhecer.
Agradeço a V. Exa. a tolerância, Sr. Presidente. Solicito aos Deputados que
estejam comprometidos com o estado democrático de direito, com a defesa dos
direitos humanos, com a defesa dos direitos e garantias individuais, o que
vem sendo negado ao Pastor Marcos Pereira. Que possamos ouvir seus
familiares, especialmente sua esposa, centro das notícias de hoje.
Muito obrigado.
O SR. PRESIDENTE (Roberto Henriques) – Eu cedi meu tempo ao Deputado Paulo
Ramos e fui tolerante a respeito do tempo por ele utilizado em função do
tema abordado por S. Exa.
Qual é a sua opinião? Deixe abaixo o seu comentário e #compartilhe com seus amigos!

Vaticano chama de “blasfêmia” veneração a Santa Morte no México








A figura da “Santa Muerte”, (Santa Morte), venerada no México, é uma “blasfêmia”, por isso que se deve alertar aos jovens para que não caiam nessa falsa imagem, disse o presidente do Conselho Pontifício para a Cultura, Gianfranco Ravasi.
“O crime organizado não é cultura, é anti-cultura. Cancela todos os grandes valores das relações sociais humanas e pessoal”, disse Ravasi, que é próximo ao Papa Francisco, que se encontra no México com o objetivo de promover um programa de Francisco que procura trazer Deus aos incrédulos.
Ravasi defendeu o combate à violência e ao crime organizado, com algo mais do que respostas policiais do estado, e defendeu “a educação” como o melhor veiculo, para estabelecer “um novo modelo humano”.
O cardeal recordou que num país como o México, onde a violência deixou mais de 70 mil mortos nos últimos seis anos, os jovens devem ser enfatizados de que “a máfia, o trafico e o crime organizado não são formas religiosas” e também não tem nada a ver com a religião,“mesmo que use a Santa Muerte“.
Ele disse isso, pois  a Santa Morte é um símbolo esquelético e muito popular entre os criminosos e traficantes mexicanos. Além disso, recebe pedidos de amor, carinho, sorte, dinheiro e proteção, assim como pedidos mal intencionados e danos a terceiros. – rt



Igreja de Bruxaria entra com ação no Supremo pedindo retirada de Marco Feliciano e demais deputados da Comissão de Direitos Humanos








A Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) se tornou alvo de uma nova polêmica esta semana. Após pautar boa parte do noticiário devido à eleição do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência do colegiado, a CDHM agora é alvo de uma ação judicial que pede a interferência do Supremo Tribunal Federal (STF) em sua formação.
A Igreja de Bruxaria e Wicca do Brasil (IBWB) deu entrada no STF com um mandado de segurança em que pede a dissolução da atual composição da CDHM. Nas últimas eleições internas da Câmara dos Deputados, um acordo político proporcionou ao Partido Social Cristão (PSC) o direito de indicar o presidente da comissão.
Segundo a IBWB, o fato de os membros da CDHM serem em sua maioria do PSC, quebra algumas regras estabelecidas no Congresso: “A IBWB avalia que a detenção de mais de 20% das vagas (entre titulares e suplentes) na comissão, pelo PSC, viola a regra de proporcionalidade partidária na composição das comissões. O PSC tem apenas 3,1% das cadeiras obtidas na Casa pela soma dos votos de todos os partidos”, diz trecho do comunicado divulgado à imprensa.
A entidade religiosa pede ainda que o STF anule todos os atos praticados pela CDHM desde que Feliciano foi eleito presidente.
Segundo o site do jornal O Globo, a IBWB entende que “mesmo que seja lícito aos partidos permutar vagas, tal prática só pode ser feita se não violar o direito constitucional de representação, o que obviamente está ocorrendo no presente caso”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

ARREBATAMENTO 3 filme evangelico (Dublado) Apocalipse.avi





O despertar filme completo - dublado






Inimigos Invisíveis - Completo (Filme Gospel Dublado)






Publicado em 13/08/2012
Inimigos Invisí­veis é a história de Jackson, um universitário que encontra um par de óculos que o permite ver o mundo invisí­vel e espiritual ao redor dele. Através desses óculos ele descobre que a vida não é neutra, mas que existe uma batalha espiritual que acontece à sua volta, na vida da famí­lia e dos amigos. Os demônios atacam a vida de Allie, irmã de Jackson, pois não podem tocar nele.
Este filme chama a atenção para a realidade do mundo espiritual, é baseado no texto bíblico de Efésios 6. 10 a 13.







Quando, Finalmente, Virá o Senhor?






Certamente esta é uma pergunta que todos nos fazemos. Já estamos na segunda década do novo milênio e o Arrebatamento ainda não aconteceu.



Seja sincero: há 15 anos você contava com a possibilidade de ainda estar vivendo na terra por mais uma década? Creio que muitos de nós pensavam e especulavam que o Arrebatamento estivesse às portas e que nem veríamos a entrada do novo milênio.
Portanto, irmãos, sede pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes; fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima” (Tg 5.7-8).
Porque a vinda do Senhor está próxima”, diz o texto. Já se passaram quase 2000 anos desde que Tiago escreveu isso. E a verdade é que hoje continuamos na terra, e não na Jerusalém celestial. Você ficou decepcionado? Ou, pior ainda: você ficou chateado com o Senhor por causa disso? Você está irritado porque a volta do Senhor continua sendo adiada? Talvez você faça parte daqueles que estão totalmente desencorajados, que pensam: “Ah!, o Senhor ainda vai demorar muito para vir!”.
"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai" (Mt 24.36).
No passado houve outra pessoa que em uma situação muito específica e insatisfatória ficou esperando pelo Messias, pela Sua aparição em poder. Então, tomado pela impaciência porque aparentemente nada acontecia, perguntou ao Senhor Jesus: “És tu aquele que havia de vir, ou havemos de esperar outro?” (Mt 11.3). Talvez João Batista – que era a pessoa em questão – tenha, na verdade, formado um pensamento ainda mais agressivo: “Já está mais que na hora de o Senhor Jesus vir para edificar Seu reino messiânico”. Não quero entrar nos detalhes desse acontecimento, mas falar sobre a resposta do Senhor Jesus, a palavra que o Salvador deu a esse discípulo impaciente e desesperado: “E bem-aventurado é aquele que não se escandalizar de mim” (v.6). O Senhor Jesus não respondeu a João Batista, dizendo: “Virei no dia X para edificar meu reino”. Pelo contrário, Ele não deu a João nenhuma dica sobre os acontecimentos no Plano de Deus através das eras. Disse-lhe apenas aquilo que realmente importava. Quero repetir aqui com minhas próprias e imperfeitas palavras: “João, não peque, não duvide de mim, não fique chateado, mas persista. Tenha paciência – qualquer que seja a sua situação – e deixe tudo comigo, no meu tempo; você só precisa confiar e crer!”
Tiago 5 fala de paciência: “Portanto, irmãos, sede pacientes até a vinda do Senhor”! O Senhor Jesus não revelou o dia da Sua vinda a ninguém, nem mesmo aos apóstolos, aos primeiros cristãos, ou aos pais da Igreja. Em vez disso, o que Ele disse? “Mas daquele dia e hora ninguém sabe...” (Mt 24.36). Uma coisa é certa: o Senhor voltará. Não há dúvida, não precisamos perder tempo discutindo isso. A Bíblia está cheia dessas promessas, e a passagem de Tiago 5 é apenas uma entre muitas outras que mencionam o fato da volta do Senhor Jesus Cristo. O tema “volta do Senhor” é mencionado em todas as cartas do Novo Testamento. Não se trata, portanto, de um tema secundário ou de um acontecimento insignificante. Muito pelo contrário: é um tema central e fazemos bem em falar dele e chamar atenção para ele. Fica claro que os apóstolos esperavam a volta do Senhor a qualquer momento, mesmo que não tenham dito em nenhum momento que essa volta teria de acontecer ainda durante sua própria vida. É isso que diferencia os apóstolos dos muitos fanáticos a respeito do final dos tempos, que pensam ser necessário determinar uma data fixa para a volta do Senhor.
Mas como devemos lidar com essa expectativa justificada em relação à volta do Senhor? Que conseqüências ela traz consigo? A conclusão, de qualquer forma, não é: “Vamos esperar com calma até o Senhor vir”, mas: “Vamos cumprir nossa tarefa com diligência até lá”! Ou, para usar as palavras de Tito 2.11-13: “Porque a graça de Deus se manifestou, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos, para que, renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”. Entendemos corretamente? O versículo 13 abre nossos olhos para o encontro com nosso Senhor: “...aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”, e a conclusão decorrente: “renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivamos no presente mundo sóbria, e justa, e piamente” (v.12). Importa viver com toda sobriedade, vivendo de forma justa e piedosa e em oração:“Mas já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração” (1 Pe 4.7). Ser sóbrio significa não ficar especulando e jogando com números e anos. Também significa que não devemos negligenciar nossa incumbência original diante de tanta expectativa pelo encontro iminente com nosso Senhor e Salvador. Nossa expectativa deve ser imediata, assim como a dos apóstolos e dos primeiros cristãos. A volta do Senhor Jesus é uma realidade. O próprio Senhor Jesus nos diz: “Eis que venho sem demora...” (Ap 3.11).Também poderíamos traduzir assim: “Veja, venho logo, venho rapidamente, de uma hora para outra, no momento em que vocês não esperarem”. Este “eu venho logo” não significa “virei amanhã”, mas: “Quando eu vier, e somente o Senhor sabe a hora, virei de uma hora para outra, de repente, com pressa e muito rapidamente”. Não haverá tempo para fazer mais nada, nem para se despedir, nem para se justificar, nem para colocar alguma coisa em ordem... acabou o tempo! Devemos conversar a respeito, encorajando e exortando-nos mutuamente, mas acima de tudo devemos viver de acordo com isso; com toda a sobriedade e piedade.
Alegre-se pelo dia que o Senhor colocou nas suas mãos para que possamos louvá-lO, adorá-lO e engrandecê-lO.
Tiago fala de paciência. Nesse contexto, ele menciona um exemplo muito bonito, o exemplo do agricultor: “Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba as primeiras e as últimas chuvas” (Tg 5.7). O que esse exemplo significa para nós? O agricultor faz o que está ao seu alcance. Ele semeia, planta, ara, colhe e outras coisas mais. Mas além dessas coisas, há outras sobre as quais o lavrador não tem poder nenhum, tornando-se completamente dependente delas. Por exemplo, do tempo, da chuva prematura e tardia, como menciona o texto. Nessas coisas só resta confiar e crer que o Senhor fará tudo corretamente – como diz o Salmo 37.5: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará”. Mesmo que a colheita atrase – seja por qual motivo for – o lavrador não se limita a cruzar os braços, não se deixa desencorajar e continua fazendo seu trabalho.
Esse exemplo também é uma bonita figura para a colheita espiritual. Nós, como Igreja, somos chamados a agir de acordo com nossos dons e nossas forças, fazendo tudo que estiver ao nosso alcance e que está sob nossa responsabilidade. Tudo deve acontecer com muita paciência, muita sobriedade e sensatez e, principalmente, com muita oração. Como Igreja temos uma incumbência e precisamos desempenhá-la. A incumbência é: adorar ao Senhor, proclamar e ensinar a Palavra, edificar, encorajar e exortar uns aos outros, doar e apoiar, orar, pedir e agradecer, e manter a comunhão. Além disso, a Igreja foi encarregada de dar um testemunho aos de fora – afinal, somos mensageiros de Cristo na terra. A Igreja, especialmente os anciãos e os diáconos, deve cuidar dos fracos, dos doentes, das viúvas, dos órfãos e dos necessitados, ajudando aqueles que são vacilantes e instáveis na fé. A Igreja é muito mais que um grupo que se reúne aos domingos. A tarefa que temos como Igreja e membros dela não termina com o ano, mas vale até que o Senhor nos busque para junto de si por causa de Sua graça, a Seu tempo, e não quando nós desejarmos.
Somos chamados a semear, lavrar e arar. O fruto pode ser confiadamente entregue nas mãos de Deus. Ele, o Senhor, alcançará Seu objetivo com a Igreja, com você e comigo. Mas lembre-se: no tempo dEle! Nesse sentido devemos continuar falando do Arrebatamento e do encontro com nosso Senhor Jesus Cristo: com total liberdade e grande alegria, sem especular e sem calculadora à mão. Acima de tudo: não fique decepcionado, não duvide do Senhor quando a Sua volta demorar e nós continuarmos na terra no começo do próximo ano. Antes, alegre-se pelo dia que o Senhor colocou nas suas mãos para que possamos louvá-lO, adorá-lO e engrandecê-lO. Importante é continuar atentos e prontos, despreocupados e alegres, não duvidando, mas confiando. Em meio a toda essa situação, não percamos de vista as pessoas que nos cercam, pois são parte da nossa incumbência. Que o Senhor o abençoe! (Thomas Lieth - http://www.chamada.com.br)

Pr.Marco Feliciano responde ao Ratinho (SBT)









O TEMPLO DE DEUS.















1Co6 vers. 19 - Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos ?

Sois o templo de Deus – A ênfase, aqui, recai na congregação inteira, isto é, os crentes como templo de Deus e como habitação do Espírito Santo. Como o templo de Deus em meio a uma sociedade perversa, o povo de Deus em Corinto não devis participar dos pecados prevalecentes naquela sociedade. Devia rejeitar todas as formas de imoralidade. O templo de Deus deve ser santo porque Deus é santo. Deus é santo, e as qualidades de Deus, devem ser as qualidades de seu povo. A idéia principal da santidade é a separação dos modos ímpios do mundo e dedicação a Deus, por amor, para o seu serviço e adoração. A santidade é o alvo e o propósito da nossa eleição em Cristo, significa ser semelhante a Deus, ser dedicado a Deus e viver para agradar a Deus. É o Espírito Santo que realiza em nós a santificação, que purifica do pecado nossa alma e nosso espírito, que renova em nós a imagem de Cristo e que nos capacita pela comunicação da graça, a obedecer a Deus segundo sua Palavra. ( 1º Pedro cap1.vers.14.16) Paulo apresenta um forte argumento no sentido de um crente nascido de novo, sendo templo de Deus e do Espírito Santo não pode ser habitado por demônios. 1º ) Os ídolos , tanto no A.T. quanto no N.T.representavam demônios .Logo a pior forma de profanação no A.T. era colocar ídolos no próprio templo de Deus. Semelhantemente, nunca devemos profanar no corpo, a habitação do Espírito santo, permitindo aos demônios ter acesso a ele. 2º ) Embora um espírito imundo não possa habitar lado a lado com o Espírito Santo num verdadeiro crente, pode haver circunstâncias em que um espírito maligno haja num individuo cuja conversão esteja em marcha, não estando ele ainda plenamente regenerado pelo Espírito Santo. A conversão pode às vezes, envolver a expulsão de demônios de uma pessoa que, sinceramente deseja seguir a Cristo, mas que está enfrentando problemas maiores com certos pecados. Até ser aniquilado aquele poder ou Controle demoníaco a pessoa não poderá experimentar uma salvação plena e completa , e, assim tornar-se “templo de Deus vivente” .

Obs. Esta mensagem é dirigida aos novos crentes. No Globo de 29.10, li uma entrevista com um escritor –prêmio Nobel de Literatura em 1988, a respeito do seu livro recentemente publicado. Nessa entrevista ficou demonstrado, que o tal escritor desconhece as Sagradas Escritura, o maior livro lido no mundo todo “. O best seller “ . Não vou divulgar as aberrações que ele disse, mostrando que nada conhece do Poder de Deus; mas uma coisa quero advertir aos novos cristãos : Diz ele “ a pessoa que se suicida também é senhora de sua vida e faz dela aquilo que bem entende “. È de se lamentar que um homem velho, ainda está no mundo, para divulgar conceitos não bíblicos , e, sim conceitos de Satanás. Não sabe ele que os crentes tem o seu corpo como habitação de Deus e do Espírito Santo. Nós somos o templo de Deus.


http://www.salmos.reflexoes.nom.br/

Quando o crente chegar ao Céu irá reconhecer parentes e irmãos em Cristo








“Quando o crente chegar ao Céu irá reconhecer parentes e irmãos em Cristo?”

Naturalmente que sim. Dentre muitos outros textos que afirmam esta verdade, citaremos: “Digo-vos que muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugar à mesa, com Abraão, Isaque e Jacó no reino, dos céus” (Mt 8.11); “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com Ele” (Mt 17.3); “E quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos de­clarou: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó; Ele não é Deus de mortos, e, sim, de vivos“, Mt 22.31-33. “No Hades ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão e Lázaro no seu seio”, Lc 16.23.

Abraão, Isaque e Ja­có estarão em pessoa no reino dos céus e serão por nós reconhecidos. Moisés e Elias foram reconhecidos no monte da transfiguração pelos apóstolos. Deus não é Deus de mortos, mas de vivos, o que indica que estaremos no Céu em nossos corpos glorificados. Ressurreição significa reviver o mesmo corpo, embora glorificado. O rico reconheceu Abraão e Lázaro. Se não nos reconhecêssemos no Céu, isto seria para nós contraproducente, pois o que almejamos é vermo-nos na Glória. Se no Céu houvesse inconsciência do passado, parece-nos que pouco adiantaria estar ali.

O grandioso, o sublime é estarmos ali conhecendo o plano de Deus e vendo o cumprimento dele. Lá, sem dúvida, haveremos de conhecer em pessoa todos os heróis da fé que hoje co­nhecemos pela Bíblia. Lá veremos os nos­sos irmãos junto aos quais lutamos neste mundo a boa peleja da fé.

Extraído do Livro: E a Bíblia Responde – CPAD

Portal Padom

O Culto Hipócrita. E Suas Conseqüências. Por milton curvina neto em 8 de maio de 2013












Marcos 7:1-9

Hipócritas. A palavra ‘hipocrisia’ é um termo de origem grega que aponta para a arte de desempenhar um papel teatral. O teatro, como se sabe, se originou da forma que conhecemos hoje na Grécia, como manifestações de homenagem ao deus grego do vinho, conhecido como Baco ou Dionísio. E o que faziam (ou fazem) os atores quando estão atuando? Eles fingem. Hipocrisia é o ato de fingir, de representar, de desempenhar um papel, ou seja, de passar a imagem de ser algo que não é. Assim eram os fariseus. Assim é o mundo. Assim é grande parte do cristianismo. Jesus aponta em suas palavras duas características básicas que denunciam a nossa hipocrisia.

1. A Adoração da Boca Para Fora.

Existem muitas de formas de se posicionar diante de Deus. Há os que negam sua existência. São os ateus. Há os que reconhecem sua existência, mas isso não faz nenhuma diferença em suas vidas. É o mundo. Há os que reconhecem sua existência, o servem e o obedecem. São os adoradores. E há os que vivem como o mundo, mas querem ser vistos como adoradores. São os fariseus hipócritas. Basta observar Mateus 6:5. São os fingidores.

“Quando orardes, não sejas como os hipócritas, pois gostam de orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos homens…”

“Seu coração está longe de mim”. A questão é: o quão Jesus é realmente importante para você? Que tempo ele ocupa da sua vida? O quanto você dispensa de atenção para ele e suas coisas? Que fatia do seu coração Jesus ocupa?

Se nós convivemos com Cristo e aceitamos que ele seja somente a terceira, quarta, quinta coisa em nossa escala de importâncias e prioridades, precisamos aceitar o fato de que o nosso coração ainda está longe dele e que a nossa adoração tem sido uma grande perda de tempo, simplesmente pelo fato de que a ele só cabe o primeiro lugar e, qualquer outro lugar que se der a ele, não servirá. Meu coração primeiro é de Jesus. Depois da minha família, da igreja, do trabalho, do estudo, etc. Até porque eu sei que se o colocar em primeiro lugar, ele cuidará de mim (Mateus 6:33).

Portanto, antes de nos ajoelharmos, de levantarmos as nossas mãos, de clamarmos em voz alta, de louvarmos a Deus na esperança de que ele nos ouça, façamos antes a seguinte reflexão: ele já é prioridade em minha vida, ou continuo não passando de um ator executando um papel, representando diante de Deus ou dos homens? O Salmo 78:35-36 expõe essa realidade:

“Lembravam-se de que Deus era sua rocha, de que o Deus Altíssimo era seu Redentor. Todavia, lisonjeavam-no com a boca, e com a língua lhe mentiam”

É o culto do fingimento. Uma completa perda de tempo. Se Deus não ocupa o primeiro lugar em sua vida, não haverá como ele falar mais alto. Se é o dinheiro que ocupa o primeiro lugar em sua vida, então é o dinheiro que falará mais alto. Se é a lascívia, será a lascívia. Se é vaidade, será a vaidade. E aí entra a segunda denúncia contra o nosso comportamento fingido.

2. A Falsa Doutrina

Ora, nada mais justo do que falsos crentes se contentarem com falsas doutrinas. E aqui é que repousa o maior perigo que pode acontecer no meio da igreja.
Observe que existe uma série de idéias equivocadas que foram lançadas no meio da igreja, e que contradizem profundamente a Palavra de Deus:

a) Deus recebe toda oração que é feita a ele. Isaías 59:2 e Provérbios 28:9 dizem o contrário.
b) Que todo lugar que estiver falando de Deus serve pra mim. I Coríntios 4:6 e Mateus 5:18 não concordam. E é o próprio Cristo, na sequência (v. 7) quem explica o diferencial: a inserção de doutrinas de homens no meio da sua doutrina.

Um dos maiores absurdos da igreja cristã, senão o maior é concordar, aceitar e compactuar com usos, costumes, ensinos e tradições humanas dentro da igreja como se fossem coisas de Deus. Era tudo o que satanás queria. O mesmo erro dos fariseus que não receberam a Cristo, sendo cometido por aqueles que foram resgatados da maldição da Lei pelo sangue do Cordeiro. Uma série de ensinamentos que não encontram sequer uma vírgula de apoio bíblico se alastrou no meio da igreja e se tornou doutrina junto com a Palavra de Deus. E com isso afastaram os homens de Deus e Deus dos homens.

É a isso que se referia Jesus quando falava do ‘fermento’ dos fariseus, em Mateus 16:11-12. Os próprios discípulos entenderam que ele se referia à doutrina deles, seus ensinamentos. Palavra de Deus misturada com costumes de homens. E isso não produz adoradores, mas sim, fingidores. E o pior, por conta disso, e da negligência que as pessoas têm em relação à Palavra de Deus, muitos acabam se acomodando a esse fingimento. E acabarão sendo tão vítimas como os que as ensinaram…

“Mas ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Fechai o reino dos céus aos homens. Vós mesmos não entrais, nem deixais entrar aos que estão entrando” (Mateus 23:13)
“Em vão me adoram”

Como é dura essa frase. Quando poderia entrar em nossa cabeça que adorar a Deus poderia ser um ato inútil, ou seja, sem utilidade nenhuma? É isso que quer dizer o texto. ‘Vão’ é aquilo que não tem efeito, é perda de tempo, não produz nenhum resultado. É como alguém que se esforça para chegar a um lugar, e ao chegar, percebe que os portões foram fechados há cinco minutos e diz: “Tanto esforço em vão…”. Infelizmente, o cristianismo está impregnado de adoração vã, aquela que é feita orientada por um culto fermentado. E aí é que o Senhor explica em Ezequiel 33:31.

“Eles vêm a ti, como o povo costuma vir, e se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põe em prática, pois lisonjeiam com a sua boca, mas seu coração vai após o lucro”.

Para que nossa adoração seja recebida por Deus, ela deve estar em completa conformidade com sua Palavra. E isso inclui rejeitar todo e qualquer tipo de costume ou tradição que não encontre amparo em sua Palavra. Acabar com essa idéia equivocada e perigosa de que qualquer culto onde se esteja falando de Deus é bom e está produzindo adoração. Porque assim agiam os fariseus. Ou será que alguém esqueceu que eles eram os maiores pastores de Israel? Os que dirigiam os trabalhos no templo e nas sinagogas? Eles falavam ou não de Deus? Obviamente que sim, mas, ao mesmo tempo, olha o que Jesus diz no versículo 9.
“jeitosamente…” (ARA/AEC) ou “bem sabeis rejeitar”(ACF) ou ainda “sabeis muito bem” (BJ) rejeitar o mandamento (a Palavra) de Deus.

Não se deixe enganar. Só existe adoração se a Palavra de Deus for o centro. Sem que nada lhe seja acrescentado ou tirado. Não precisamos de outra fonte. Não precisamos fingir. E a única forma de saber se estamos fingindo ou não é observando se estamos satisfeitos somente com a Lei do Senhor, e se estamos rejeitando qualquer coisa que não venha dela, ainda que esteja parecendo agradável, ainda que você concorde, ainda que você ache que Deus está concordando, fuja disso. Ou sua adoração será completamente inútil.

Pesquisa revela que evangélicos são maioria entre os jogadores brasileiros de futebol; Conheça alguns






Uma pesquisa inédita revelou o perfil religioso dos jogadores profissionais de futebol no Brasil na atualidade, e apesar dos atletas desse meio serem muitas vezes reconhecidos como festeiros, esse estereótipo pode acabar tendo que mudar.

A pesquisa, realizada pelo UOL Esportes, perguntou aos jogadores do Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama se “você é religoso? Caso a resposta seja afirmativa, qual é a sua religião?” e respondendo de forma anônima eles contrariaram as expectativas e afirmaram ser em maioria evangélicos.

Geralmente se vê jogadores fazendo o sinal da cruz ou levando um terço ou rosário para o campo, mas eles não são maioria já que os católicos na elite do futebol brasileiro são apenas 18%, um número menor do que os sem religião que somam 19% de acordo com a pesquisa. Os evangélicos somam 35% do total sendo 2% deles da igreja Batista. No total os evangélicos são quase o dobro dos católicos no futebol brasileiro.

Nomes famosos como o do meio-campo Rivaldo, do São Caetano, do atacante Neymar, do Santos, e do goleiro Jefferson, do Botafogo, engrossam a lista de jogadores evangélicos atuando no Brasil, assim como o lateral-direito Leonardo Moura, do Flamengo, o zagueiro Lúcio e o centroavante Luis Fabiano, ambos do São Paulo, e o volante Souza do Grêmio também falam abertamente sobre suas crenças no cristianismo evangélico. Internacionalmente outros jogadores também se identificam como evangélicos, como é o caso do volante Felipe Melo, do Galatasaray, do zagueiro David Luiz, do Chelsea e do mais famoso de todos, o meia Ricardo Kaká, do Real Madrid.

Outro famoso evangélico jogador de futebol é o colombiano Falcão Garcia, centroavante do Atlético de Madrid. Entre ex jogadores destacam-se o meio-campo Marcelinho Carioca, ex Corinthians e Flamengo, o lateral Zé Carlos, ex Seleção brasileira, o lateral Jorginho e o meia Silas, que hoje são técnicos de futebol, e o volante Roberto Brum, ex Santos e hoje pastor, entre vários outros. Na Copa do Mundo de 2010 a Seleção Brasileira ficou conhecida por possuir diversos jogadores evangélicos em seu elenco, inclusive um pastor fazia orações e reuniões com os jogadores em alguns momentos de folga do grupo.

A pesquisa também perguntou sobre homossexualismo no futebol, características dos brasileiros e outros temas relativos ao meio. Veja abaixo o infográfico sobre as religiões no futebol:





Pesquisa sobre religião dos jogadores no Brasil (UOL Esportes)
Por Renato Cavallera, para o Gospel+


Tim Tebow, jogador evangélico de futebol americano, é eleito pela Forbes o atleta mais influente do mundo








O quarterback Tim Tebow, jogador da Liga de Futebol Americano (NFL na sigla em inglês) conhecido por suas manifestações públicas de fé, foi considerado o atleta mais influente do mundo.

Embora não tenha vencido nenhuma edição do Superbowl, a grande final do futebol americano, Tebow é o atleta mais lembrado numa pesquisa feita pelos institutos Nielsen e E-Poll Market Research a pedido da revista Forbes.

A publicação, conhecida por listar os empresários mais ricos do mundo, já causou polêmica no Brasil anteriormente por listar os cinco líderes evangélicos brasileiros mais ricos.

Tim Tebow venceu outros grandes nomes do esporte, como o nadador Michael Phelps, que ficou em segundo lugar; o corredor Usain Bolt, que ficou em terceiro; e outros nomes mais conhecidos mundialmente, como o jogador de basquete LeBron James e o jogador de futebol David Beckham.

Atualmente sem clube para a próxima temporada da NFL, Tebow alcançou grande visibilidade com as comemorações apelidadas de “tebowing”, quando após cada touch down conquistado por ele, se ajoelhava e fazia uma oração de agradecimento.

Após uma temporada de destaque no Denver Broncos em 2011, o jogador atuou pelo New York Jets em 2012 e passou boa parte dos jogos como reserva. Em 2013, ainda não há uma definição de onde o atleta jogará.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Adolescentes cristãos reagem ao “bullying religioso” questionando a censura à liberdade de crença










Uma espécie de censura à manifestação religiosa nas escolas norte-americanas provocou uma reação por parte dos adolescentes cristãos, que agora, protestam contra o que chamam de “bullying cristão”.

O colunista do Christian Post, Todd Starnes, publicou um artigo em que cita uma constatação da instituição Reach America, voltada às crianças cristãs: “Há um monte de intimidações dirigida a crianças cristãs nas escolas públicas e da cultura em geral”, afirmou Gary Brown, fundador da entidade.

Porém, Todd afirma em seu texto que os adolescentes cristãos, que estariam sendo relegados ao ostracismo nas escolas, resolvem lutar para que a situação seja modificada.

“O vídeo apresenta adolescentes fazendo perguntas básicas, como ‘Por que eu não posso orar na escola?’ ou explicando posturas como a crença no casamento da maneira que Deus projetou. Como um aluno comentou, ‘as pessoas que não amam o nosso Deus estão roubando o nosso país’. Os alunos proclamam que eles querem ‘fazer a América uma nação sob Deus – de novo’”, escreveu Todd Starnes.

Em seu artigo, Starnes revela um episódio em que uma palestra que deveria combater o bullying, se tornou símbolo da prática: “Em abril passado, um grupo de adolescentes cristãos foi vaiado e levado às lágrimas depois de terem sido publicamente repreendido por Dan Savage, especialista em ‘anti-bullying’. Savage estava fazendo um discurso em uma conferência nacional de estudantes de jornalismo, quando ele começou a atacar a Bíblia. Como um grupo de adolescentes cristãos levantou-se para ir embora, que ele os chamou de ‘maricas de merda’”, denunciou o colunista.

Todd ressalta que há “relatos em todo o país de jovens cristãos chamados de ‘fanáticos’ e ‘mente fechada’ por causa de sua fé em Deus”, e menciona que qualquer expressão de fé cristã tem se tornado motivo de piada.

O texto de Todd Starnes relata que a Reach America tem incentivado adolescentes a buscarem formação para serem os novos líderes cristãos nos Estados Unidos, e cita a iniciativa C4, que traduzida para o português pode ser interpretada como “Contra Cultura Centrada em Cristo”, e que visa o Evangelismo em todos cantos do país.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Entidade cristã pede que site que comercializa roupas infantis com mensagens pró-homossexualidade seja retirado do ar





O comércio eletrônico de roupas infantis com temática homossexual tornou-se alvo de uma denúncia feita pelo blog Defesa Hetero contra a loja virtual Zazzle.

A empresa é conhecida internacionalmente como uma das plataformas de e-commerce mais variadas, com inúmeras ofertas de produtos exclusivos.

O reverendo Alberto Thieme, presidente da Associação para Defesa da Heterossexualidade (ADHT), publicou um artigo com imagens das roupas em “bebês modelos” e pede que os leitores façam denúncias à Polícia Federal, numa página destinada a crimes como ódio, pornografia infantil, genocídio e tráfico de pessoas.

“Veja a que ponto está chegando o ativismo gay. Mesmo não sendo permitido mostrar a face de crianças em situações de crimes e envolvimentos contrários ao aceito pela sociedade brasileira, e previsto em nossas leis, abaixo o rosto de uma criança aparece por inteiro”, disse Thieme, segundo o Christian Post.

A posição da ADHT é solicitar que a Zazzle seja retirada do ar por fazer propagandas de produtos LGBT com a imagem de crianças.

As fotos dos produtos mostram os bebês vestidos com peças de roupas que trazem as inscrições “100% gay”; “I (love) my moms (Eu amo minhas mães)”; “Keep Calm to Defend Equality (Mantenha a calma e defenda a igualdade)”; “Two Moms are better than one (duas mães é melhor que uma)”, entre outras.

Há ainda acessórios como babador e chupeta nas cores do arco-íris, símbolo usado por ativistas gays para identificar a militância LGBT, entre outros produtos.

A ADHT criticou a comercialização dos produtos afirmando que a iniciativa é “influência maléfica para as nossas crianças serem homossexualizadas”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.