AOS AMIGOS LEITORES. - SALMO 8












A VOCÊ LEITOR DESEJO UMA SEMANA 
ABENÇOADA E MUITO FELIZ.


Senhor, Senhor nosso,
como é majestoso o teu nome em toda a terra!
Tu, cuja glória é cantada nos céus.
2 Dos lábios das crianças e dos recém-nascidos
firmaste o teu nome como fortaleza,
por causa dos teus adversários,
para silenciar o inimigo que busca vingança.
3 Quando contemplo os teus céus,
obra dos teus dedos,
a lua e as estrelas que ali firmaste,
4 pergunto: Que é o homem,
para que com ele te importes?
E o filho do homem,
para que com ele te preocupes?
5 Tu o fizeste um pouco menor
do que os seres celestiais
e o coroaste de glória e de honra.
6 Tu o fizeste dominar
as obras das tuas mãos;
sob os seus pés tudo puseste:
7 todos os rebanhos e manadas,
e até os animais selvagens,
8 as aves do céu, os peixes do mar
e tudo o que percorre as veredas dos mares.
9 Senhor, Senhor nosso,
como é majestoso o teu nome em toda a terra!
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9

Novo estudo científico confirma o Gênesis: a vida humana teve origem no barro; Entenda






A narrativa bíblica para o surgimento da vida humana na Terra explica que Deus formou o homem a partir do pó da terra, soprando o fôlego de vida em suas narinas após concluir o corpo.
Cientistas da Universidade de Cornell, em Nova York, acabam de revelar uma descoberta que vai no mesmo sentido do Gênesis. De acordo com seus estudos, alguns tipos de argila facilitaram a formação de moléculas orgânicas que possibilitam a vida no planeta.
A notícia, veiculada pelo RT News, informa ainda que a argila contém alumínio, silício e oxigênio, compostos minerais que teriam contribuído na formação de uma substância chamada “hidrogel”, um polímero que forma um conjunto de espaços microscópicos que funciona como uma esponja, capaz de absorver líquidos originários nas reações químicas da síntese de proteínas que ocorrem no DNA e nas células vivas.
“Nós sugerimos que nas origens da história geológica, o hidrogel exerceu uma função de confinamento das biomoléculas, catalisando a reação bioquímica, declarou o professor de engenharia biológica e ambiental Dan Luo, pesquisador da Universidade de Cornell.
Seu estudo se estendeu ao teste da hipótese levantada teoricamente, e usando hidrogéis sintéticos com aminoácidos, enzimas e material celular formando o DNA que codifica a proteína, chegou à conclusão de que esta substância pode ser gerada em condições naturais da argila.
Os testes revelaram ainda que os hidrogéis formados da argila podem ser uma alternativa segura e protegida para moléculas orgânicas, prevenindo a sua degradação por influência externa, até que a membrana que envolve as células vivas seja desenvolvida o suficiente para criar a “sopa primordial” e proporcionar o surgimento da vida.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Sobrevivente de genocídio no Camboja, homem se converte ao Evangelho, reencontra assassinos de sua família e os perdoa




Sobreviver a um genocídio já pode ser considerado um milagre, mas Reaksa Himm tem uma história ainda mais intensa para contar, e ele resolveu revelá-la ao mundo no livro After the Heavy Rain (“Depois da Forte Chuva”, em tradução livre).
Reaksa Himm sobreviveu ao regime Khmer Rouge, que entre os anos 1974 e 1979 matou aproximadamente 1,7 milhões de pessoas no Camboja, e viu 10 parentes serem mortos brutalmente. Sua perda pessoal chegou a 13 familiares.
Em 1975, Reaksa vivia pacificamente em Siem Reap, e com a eclosão do conflito político que resultou no surgimento do regime ditatorial, sua vida foi virada de cabeça para baixo. Depois de executar todos os líderes simpáticos ao governo anterior, o regime do Khmer Rouge passou a enviar o povo cambojano a campos de trabalho sob a alegação de que seriam apenas três dias, tempo necessário para que o exército do regime exterminasse os soldados norte-americanos que restavam no país. Mas os dias viraram meses e os meses se tornaram anos.
Durante os dois primeiros anos, Reaksa e sua família tentaram viver em conformidade com as exigências do novo governo, e não se manifestavam contra o regime. “Se você se opusesse a eles, alguém iria até você à noite dizer que iriam mandá-lo para a escola para que você pudesse mudar o seu comportamento. Mas, ser enviado à escola significava execução, literalmente”, conta o sobrevivente.
Um certo dia, Reaksa – que tinha apenas 14 anos – encontrou-se com um homem mais velho, estranho, durante seu trabalho, e ouviu dele uma previsão sombria: “Nos próximos seis meses toda a sua família será morta, mas você não vai morrer. Você terá que passar por um monte de sofrimento”, disse o homem.
Poucas semanas depois, soldados do regime foram à casa de sua família e prenderam seu pai, dizendo que o matariam por ele ser um espião da CIA. Arrastado para a floresta junto com seus irmãos menores, Reaksa ouviu de seu pai uma frase que ele nunca esqueceu: “Eu amo todos vocês”. Na cultura do Camboja, a demonstração de afeto é algo raro. “Essa foi a primeira e última vez que eu ouvi meu pai dizer essas palavras”, relata.
Os soldados cavaram covas para a família e fizeram seu pai ajoelhar-se em frente ao túmulo. Empurrado, seu pai caiu no buraco. Depois vieram os gritos. “Eu vi cada machadada dada por eles enquanto massacravam meu pai. Na minha vez, eu coloquei meu irmãozinho ao meu lado. Alguém me bateu por trás, e caí sobre o meu pai. Então eu ouvi o meu irmão bebê gritar muito alto. Eu ouvi o corte e os gritos”, conta Reaksa.
Quando estavam indo embora, os soldados notaram que ele ainda estava vivo e bateram novamente, quebrando seu nariz. “Não importava o que eles fizessem, eu não me mexeria”. Os assassinos saíram à busca da mãe de Reaksa e suas irmãs, que estavam trabalhando numa fazenda próxima. Enquanto isso, ele lutava para sair debaixo dos corpos que tinham sido jogados por cima dele.
“Eu estava apenas começando a entender o que tinha acontecido. Eu não conseguia imaginar como eu poderia continuar com a minha vida. Eu estava deitado com os corpos dos mortos e esperando que os soldados viessem acabar comigo”, disse Reaksa ao Charisma News.
Quando enfim conseguiu sair da cova, Reaksa se escondeu e assistiu os soldados matarem sua mãe e suas irmãs, da mesma forma que fizeram com seu pai e irmãos. “Depois que os soldados deixaram o local, eu rastejei de volta para o túmulo e me ajoelhei com a cabeça curvada para o túmulo. Eu vi o rosto de minha mãe. Eu chorei e gritei até que eu perdi a consciência. Quando acordei, ele estava prestes a tornar-se escuro. Eu estava sozinho na selva escura. Naquela noite, eu decidi subir em uma árvore e segurar a árvore a noite inteira. Eu não podia fechar os olhos. Eu muito assustado”, relatou, frisando que passou os três dias e noites seguintes no local, escondido, comendo brotos de bambu e frutos silvestres e bebendo orvalho espremido de sua camisa encharcada de sangue.
Ao criar coragem para sair, decidiu que fugiria e que se vingaria do que haviam feito a sua família. Caso não pudesse cumprir esses objetivos, se tornaria monge budista, ou iria viver em outro país.
Nos anos seguintes, viveu migrando de região a região, até que o Vietnã derrubou o regime Khmer Rouge em 1979, quando ele já tinha 18 anos.  Em 1984, tornou-se policial com o objetivo de retornar à sua aldeia e matar os assassinos de sua família. Quando encontrou o primeiro, o levou para a floresta, apontou a arma para ele, mas não conseguiu atirar. Reaksa então, chegou a conclusão de que precisava ir em frente, superar aquilo.
O novo regime não permitia que os jovens se tornassem monges, então a conclusão de Reaksa foi que era necessário sair do país, embora fosse ilegal. O jovem então, partiu para a Tailândia, onde existiam campos de refugiados, onde encontrou um primo, que havia se tornado pastor evangélico. “Ele ficava me falando sobre Jesus, e eu respondia que precisava de dinheiro, e não Jesus”.
Durante cinco anos, tentou um visto de refugiado para os Estados Unidos, sem sucesso. Então, passou a escrever para o consulado canadense, e decidiu que orar a esse respeito não faria mal. “Eu me senti sem esperança. Uma noite, eu me ajoelhei e orei: ‘Deus, se você me levar para o Canadá, eu vou começar uma nova vida e viver para Você”, prometeu.
Três meses depois, Reaksa conseguiu o visto para o Canadá, e um ano mais tarde, se converteu ao Evangelho, e passou a estudar teologia, apesar das mágoas que carregava consigo desde a chacina de sua família.
Com o tempo, a mensagem do Evangelho foi surtindo efeito no coração de Reaksa, e ele percebeu que precisava deixar Deus agir: “Eu não tinha conseguido deixar Deus ser o juiz justo. A vingança não é minha, é do Senhor. Deus não se lembrava dos meus pecados mais. Deus havia cancelado todos os meus pecados, mas eu não tinha conseguido soltar os pecados de assassinos da minha família”.
Em 1999, Reaksa sentiu Deus chamando-o de volta para o Camboja. Ele voltou para palestrar sobre psicologia em uma faculdade bíblica, mas decidiu ficar para plantar igrejas, incluindo a região em que sua família foi morta. E, embora ele já tivesse perdoado os assassinos durante os anos em que viveu no exterior, ele sabia que tinha chegado a hora para ele levar o processo um passo adiante, e então localizou o homem que matou seu pai e irmãos, o homem que o havia batido por trás, e o homem que havia matado sua mãe e irmãs mais velhas.
“Eu ofereci a cada um deles um lenço camelo como um símbolo do meu perdão. Eu ofereci minha camisa como símbolo do meu amor por eles. E eu dei-lhes a Bíblia como um símbolo de minha bênção a eles”, disse Reaksa, citando as palavras de Jesus em João 8:36: “Portanto, se o Filho vos libertar, você será livre de fato”
“Mentalizar ‘eu te perdôo’ enquanto viajava do Canadá para o Camboja foi fácil. Mas conhecer aqueles assassinos, olhar em seus olhos e dizer: ‘Eu te perdôo”, foi tremendamente difícil. Não há nenhuma maneira em minha própria humanidade que eu conseguisse fazer isso. Foi só o poder da graça de Deus em minha vida que me deu a força para fazer isso. Foi somente a graça de Deus que me libertou”, disse Reaksa Himm, testemunhando o milagre de sua vida.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Série de suicídios de pastores acende alerta entre cristãos; Estudos apontam para altos índices de depressão entre líderes evangélicos





Uma onda de suicídios entre pastores está levando a mídia cristã nos Estados Unidos a questionar o que estaria levando os líderes religiosos a um desespero tão intenso.
A morte recente do pastor Isaac Hunter, num aparente suicídio, chamou a atenção da imprensa como um todo por seu pai, o também pastor Joel Hunter, ser um conselheiro do presidente Barack Obama.
Nos últimos meses, alguns famosos pastores norte-americanos se mataram em circunstâncias nebulosas. Segundo a jornalista Jennifer LeClaire, editora do portal Charisma News, há “apenas alguns dias, um pastor que estava de luto por sua esposa morta supostamente atirou em si mesmo na frente de sua mãe e filho, expressando que ele estava ouvindo a voz de sua falecida esposa”.
O caso referido por Jennifer é o do pastor Ed Montgomery e sua falecida esposa, profetisa Jackie Montgomery, que lideravam a igreja do Assembleia do Evangelho Pleno Internacional, na cidade de Hazel Crest, Illinois.
Em novembro, o pastor Teddy Parker Jr. se matou durante o intervalo dos cultos de domingo. O corpo foi encontrado por sua esposa, Larrinecia Sims Parker, na entrada da garagem de sua casa com uma ferida de bala auto-infligido, na cidade de Houston County, Geórgia.
“Por que a súbita erupção de pastores cometendo suicídio ? O suicídio não é um problema novo entre o clero, mas três suicídios conhecidos em menos de dois meses pede um olhar mais profundo do assunto”, escreveu Jennifer em seu artigo.
“Não há falta de estatísticas sobre pastores com depressão, esgotamento, problemas de saúde, baixos salários, espiritualidade em crise, relacionamentos em crise… E nenhuma delas traz bons dados”, alertou a jornalista.
Segundo o Instituto Schaeffer, 70% dos pastores lutam constantemente contra a depressão, e 72% dizem que só estudam a Bíblia, quando estão preparando sermões. A pesquisa mostrou que 80% acreditam que o ministério pastoral tem afetado negativamente as suas famílias, e 70% deles acreditam que não tem um amigo próximo.
A expectativa, segundo o relatório do estudo feito pelo Instituto Schaeffer, é de que 80% dos atuais seminaristas vão deixar o ministério apenas 5 anos depois de formados.
“Psicólogos apontam várias razões pelas quais as pessoas cometem suicídio, de depressão e psicose a situações estressantes da vida. Mas uma coisa é certa: o que leva alguém a tirar a própria vida, em última análise começa na mente. Pensamentos suicidas precedem o suicídio”, observou Jennifer LeClaire.
Lembrando o conselho de Paulo na carta aos Coríntios, Jennifer sugere que os fiéis cuidem de seus pastores: “Se queremos vencer a batalha contra o suicídio no púlpito e no banco, é preciso, entre muitas outras coisas, poder lembrar o que as Escrituras nos instruem sobre a batalha em nossa mente. ‘As armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas, derrubando argumentos e toda altivez que se exalta contra o conhecimento de Deus, trazendo todo pensamento cativo à obediência de Cristo, e estar prontos para punir toda desobediência, quando for cumprida a vossa obediência’ (2 Coríntios 10:4-6). Ninguém pode tirar seus pensamentos cativos de você, mas você pode levar seus próprios pensamentos em cativeiro”, orienta.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Escrito por pastor, livro de educação infantil considerado “manual das surras” é alvo de polêmica depois que três crianças morreram devido a castigos






A morte de três crianças em decorrência de castigo físico severo por parte de seus pais gerou um grande debate nos Estados Unidos, onde muitos evangélicos conservadores radicais são adeptos da prática.
Um livro que é considerado o manual das surras está no centro da polêmica. Escrito pelo pastor Michael Pearl e sua esposa, Debbie, o livro To Train Up a Child (“Treinando uma Criança”, em tradução livre) descreve castigos para cada situação e faixa etária.
Agora, um movimento contrário aos castigos físicos aproveita a polêmica em torno da morte das três crianças – os pais supostamente seriam leitores do livro – para pedir o banimento da publicação por causa das sugestões de castigos que vão desde o uso de uma régua até galhos de árvores específicas.
“Treinar é condicionar a mente da criança antes que surja uma crise; é uma preparação para obediência futura, instantânea e sem questionamentos”, sugere o primeiro capítulo do livro. Caso a criança seja muito malcomportada, o casal orienta o uso da força: “Se você precisar sentar em cima dela para bater nela, não hesite. E segure ele nessa posição até que ele se renda. Derrote-o completamente”.
O depoimento de uma jovem que passou a sofrer castigos constantes depois que seus pais leram o livro contribui para o crescimento do movimento contra os castigos físicos. Hannah, nome fictício, tinha por volta de 15 anos e brigou na escola. Quando chegou em casa, seus pais a castigaram severamente: “Eu nem sei exatamente do que estavam me acusando, mas meu pai simplesmente perdeu a cabeça”, conta a jovem, lembrando que durante a surra, seu pai chegou a quebrar cinco galhos nela. “Nas semanas seguintes, eu não conseguia sentar direito [devido à dor] e ele me dizia: ‘pare de fazer melodrama, o que há de errado com você?’ Minha mãe me examinou e [a região próxima ao meu cóccix] estava ferida e inchada”, relata Hannah.
Hoje aos 20 anos, a jovem afirma que seu pai ficou chocado com os efeitos do castigo, e nunca mais aplicou surras nela. Para ela, o problema do livro está na ênfase que os autores dão ao castigo: “O problema é que [Pearl] diz que você precisa ‘quebrar’ seus filhos. E para chegar nesse ponto é preciso ser completamente tirânico”, critica.
Com mais de 800 mil cópias vendidas, o livro é alvo de um abaixo-assinado que já recolheu 200 mil assinaturas pedindo o banimento das livrarias. Como resultado, duas grandes redes de livrarias na Grã-Bretanha – a Waterstones e a Foyles – já anunciaram que não vendem mais o exemplar.
Porém, nos Estados Unidos, a Amazon demonstrou que não vai parar de vender, segundo informações da BBC: “Este livro foi amplamente debatido na imprensa e na Amazon por anos, e qualquer um que queira expressar seus pontos de vista sobre este título está livre para fazê-lo na página do produto em nosso site”, disse a administração da empresa em um comunicado enviado à imprensa.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Piora estado de saúde de Billy Graham e ‘esta pronto para ir para casa do Senhor’





Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, disse que a saúde de seu pai piorou nos últimos dias.
billy-graham-95-anosGraham disse a uma estação de televisão que a saúde de seu pai “tem diminuído um pouco nos últimos dias. Nem tenho certeza se ele sabe que Nelson Mandela morreu. Ele não foi capaz de recuperar a sua força de novo. Seus sinais vitais estão bons. Está fraco e em casa”, disse ele.
O evangelista completou 95 anos no início de novembro, um mês depois ficou internado em um hospital para realizar testes em seu sistema pulmonar. O pregador tem sofrido com problemas respiratórios durante anos.
Franklin Graham, que lidera Associação Evangelística Billy Graham e Bolsa do Samaritano, fez as declarações durante uma cerimônia realizada na Biblioteca Billy Graham, para recolher caixas de sapatos cheias de presentes para crianças carentes, que serão entregues no Natal.
Depois de sua última internação, Franklin Graham, escreveu em um comunicado dizendo que “Meu pai esta animado e está rodeado de pessoas que se preocupa com ele e o amam. Ele esta em boas mãos. As orações das pessoas que oram pela saúde de meu pai sempre serão apreciadas”.

 Billy Graham está pronto para ir para casa do Senhor, diz neto do evangelista

O evangelista Will Graham, neto de Billy Graham, disse que seu avô, está preparado para ir a casa para estar com o Senhor Jesus.
Em uma entrevista realizada no final do mês passado, com exclusividade para Hosanna Christian Fellowship, Bellflower, California, ele falou emocionado sobre a condição delicada de saúde de seu amado avô.
“Eu vi o meu avô na semana passada e não está bem”, disse Will, filho de Franklin Graham . “Ele não está sofrendo, nem nada. É somente a velhice que o esta atrapalhando e está lhe sugando a vida”.
“Em 7 de novembro [com Minha Esperança América com Billy Graham], encerrou sua carreira e  até esse momento, Deus havia protegido sua saúde e lhe deu força sobrenatural, e agora a única coisa que resta é ir para casa com o Senhor. Deus tem tirado sua mão de proteção e velhice tem se instalado nele.”
“Ele tem estado em uma cadeira de rodas durante muito tempo. Pode caminhar, mas ele está em uma cadeira de rodas, já que é mais fácil para que nos movamos com ele já que é mais seguro para ele”.
Portal Padom

Violação da liberdade religiosa aumenta no México




Recentemente a organização Christian Solidarity Worldwide (CSW), apresentou o seu último relatório sobre a liberdade religiosa no México, onde, de acordo com os dados, a situação piorou em muito neste ano.
intolerância-religiosa-méxicoIsso mostra a falta de ação do governo como um fator que agrava a discriminação religiosa. “Embora as causas fundamentais variem, muitas violações ocorrem devido a impunidade por causa da relutância do estado em  participar de assuntos religioso ou processar os responsáveis por crimes relacionados a violações de questões da liberdade religiosa.”
Os efeitos da falta de ação do governo são muitas vezes agravados pela Lei de Usos e Costumes, o que dá uma autonomia significativa para as comunidades indígenas onde muitos dessas violações acontecem.
“Os líderes locais tentam impor uniformidade da comunidade em termos de prática religiosa e crenças”, diz a CSW. “As violações variam em gravidade, mas são causados pela falta de intervenção do governo, e por causa da incapacidade de prender os autores destes atos, que podem chegar à destruição de propriedade, prisão arbitrária, o deslocamento forçado e violência física.”
O relatório recomenda que “as garantias legais para a liberdade de religião e de crenças sejam respeitadas por todos, e quando outras leis são aplicadas – por exemplo, em comunidades regidas pela Lei de Usos e Costumes – estas podem praticar em conformidade com a Constituição mexicana e seu compromisso com os direitos humanos.”
O aumento da violência no México também é derivado dos cartéis ilegais do crime organizado envolvidos em drogas, armas e tráfico de seres humanos, que “vê às igrejas como um alvo atraente para extorsão, e seus líderes como uma ameaça à sua influência”.
“Nos últimos anos o número de líderes religiosos ameaçados, incluindo padres católicos e pastores protestantes, tem aumentado“, denuncia a organização. “Infelizmente, um número significativo foram mortos ou sequestrados, embora os números exatos sejam difíceis de obter devido ao medo das testemunhas de represálias por parte dos responsáveis.”
Portal Padom

Grupo satanista move ação na Justiça para erguer símbolo satânico ao lado de famoso monumento cristão



monumento

Um grupo satanista quer erguer uma estátua ao lado de um monumento aos dez mandamentos no estado norte-americano de Oklahoma, Estados Unidos.
O monumento cristão de dois metros de altura, feito em granito, com os dez mandamentos dados por Deus a Moisés entalhados na pedra foi colocado no exterior do prédio da Assembleia Legislativa em 2012, por um grupo conservador.
Agora, exigindo igualdade de direitos, o grupo satanista quer erguer sua própria estátua em alusão ao seu deus. A ação que pede autorização para o monumento foi protocolada em nome da American Civil Liberties Union, uma entidade que luta pelos direitos civis nos Estados Unidos.
O grupo satanista é sediado em Nova York, e afirma que o monumento terá bom gosto arquitetônico: “Nós acreditamos que todos os monumentos devem ser de bom gosto e de acordo com os padrões da comunidade”, escreveu Lucien Greaves, representante dos satanistas, em carta a funcionários do governo. “Nosso monumento proposto, como uma homenagem ao histórico/literário satanás, certamente vai cumprir essas diretrizes”, acrescentou.
O monumento desejado pelos satanistas envolvem um pentagrama de um dos lados, com um display interativo destinado para crianças do outro. O custo da estátua satânica estaria estimado em US$ 20 mil, segundo informações da agência Associated Press.
O deputado estadual republicano Mike Ritze, que liderou o movimento para a construção do monumento aos Dez Mandamentos e cuja família ajudou a pagar os custos de US$ 10 mil para a sua construção, não quis comentar sobre o esforço do grupo satanista.
Embora tenha se silenciado, o deputado Ritze tornou-se alvo da ironia do satanista Greaves: “Ele está ajudando a agenda satânica crescer mais do que qualquer um de nós poderia”, disse Greaves. “Você não anda por aí e vê muitos templos satânicos ao redor, mas quando você abre a porta dos espaços públicos para nós, é aí que você vai passar a nos ver”, acrescentou, fazendo referência à brecha aberta pelos cristãos.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Jean Wyllys estaria com medo de não ser reeleito devido a estratégia do pastor Silas Malafaia; Entenda





O deputado federal e ativista gay Jean Wyllys estaria
 preocupado com uma suposta estratégia do pastor Silas
 Malafaia para impedir sua reeleição no próximo ano.
Como em 2010 Wyllys obteve pouco mais de 13 mil votos 
e foi eleito apenas pelo coeficiente eleitoral, sendo 
carregado  pela expressiva votação de 
Chico Alencar, agora sua equipe estaria 
preocupada com a possível candidatura do pastor
 assembleiano Jefferson Barros.
De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, 
da  Veja, Wyllys desconfia que a filiação do pastor 
Barros em  abril deste ano seria parte de uma 
estratégia de Malafaia  para tirá-lo da Câmara dos 
Deputados na próxima  legislatura.
Com o apoio dos evangélicos, Jefferson Barros poderia ter 
votação superior à de Wyllys, e caso Chico Alencar repita 
seu desempenho nas urnas, o pastor tomaria o lugar do 
ativista gay e ex-BBB.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Junto & Misturado, da Globo, faz piadas com a crucificação de Jesus e a igreja Bola de Neve e causa polêmica




O humorístico Junto & Misturado, da TV Globo, usou um bloco da edição do último domingo, 08 de dezembro, para fazer piadas sobre a religião, e entre as tradições citadas, estava a evangélica.
O tema era a fé em geral, e a discussão começa quando uma das personagens do quadro revela que encomendou um despacho, termo usado para descrever rituais de religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé.
Entre as sacadas de humor, Jesus aparece como alvo da piada dos humoristas Bruno Mazzeo, Luís Miranda, Gabriela Duarte, Heloísa Perissé – que é evangélica -, entre outros.
As piadas variavam conforme as esquetes, mas elementos cristãos foram citados sempre tendo um símbolo da fé como motivação para a zombaria, como uma suposta reunião de Jesus com assessores discutindo o marketing da crucificação, ou a imagem da “virgem” na infiltração de um apartamento.
A Bola de Neve Church foi citada indiretamente com uma menção sobre o culto do surf e imagens e frases que remetiam à denominação liderada pelo apóstolo Rina.
Os vídeos da esquete com a Bola de Neve e a discussão de marketing entre Jesus e seus assessores foram retirados do site do programa no portal da Globo.com, mas a íntegra da edição de domingo ainda permanece na página, disponível apenas para assinantes.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Urgente: Sementes suícidas podem ir à votação!






Célia - 


Favor divulgar nas suas redes sociais o mais rapidamente possível!! Só temos esta 3ª feira para coletar mais assinaturas.
Aqui tem o link para divulgação: www.change.org/sementessuicidas
Deputado Décio Lima descumpre acordo com a sociedade civil e pretende colocar em pauta votação de Projeto de Lei que propõe liberação de sementes suicidas.
No dia mundial da alimentação, durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça, representantes de organizações e movimentos sociais entregaram ao Presidente da CCJ, Décio Lima, abaixo assinado, na época com mais de 18 mil assinaturas de todo o Brasil pedindo a retirada do projeto da pauta.
Naquela oportunidade, o Presidente comprometeu-se a retirar o Projeto de Lei 268/2007 da pauta, não colocando-o em votação enquanto fosse presidente da Comissão.
Porem, o presidente, Deputado Décio Lima, diante da pressão dos exterminadores de sementes, está prestes a descumprir o acordo e colocar ainda essa semana, provavelmente na 4ª feira, o Projeto de Lei em votação. Envie também uma mensagem diretamente para ele: dep.deciolima@camara.leg.br
Por isso, NESTA TERÇA FEIRA é hora de retomarmos a mobilização com toda força. Quem ainda não assinou, pode assinar agora e coletar mais assinaturas! Elas serão entregues à Comissão na 4ª feira, dia 11 de dezembro.
Acesse o site: www.change.org/sementessuicidas
Obrigado!



Mara Maravilha nega ter apoiado o pastor Marco Feliciano e ataca Daniela Mercury: “Ingrata”





A cantora Mara Maravilha, ex-apresentadora de TV, voltou a falar sobre Daniela Mercury, e chamou a colega baiana de “surtada” e “ingrata”.
Às rusgas com Mercury desde que ela assumiu publicamente um relacionamento homossexual e passou atacar líderes evangélicos contrários à homossexualidade, Mara Maravilha concedeu entrevista ao jornalista Leo Dias, do iG e falou sobre sua visão da cantora de axé.
Léo Dias escreveu em sua coluna que suprimiu da entrevista muitas declarações de Mara Maravilha sobre sua fé: “Tinha medo de que ela transformasse o bate-papo numa evangelização entediante. Admitimos, portanto, que, para deixar o texto mais dinâmico, foram retiradas muitas parte em que Mara fala sobre seu amor a Jesus”.
Questionada se tinha arrependimento de ter feito amizade com alguma pessoa com quem ela conheceu na época em que era apresentadora de TV, Mara Maravilha foi direta: “Sim, tem uma pessoa e não é pelo fato dela ser homossexual, porque isso não define caráter. Minha mãe fez muito pela Daniela Mercury e eu acho ela uma pessoa ingrata”.
Mara explicou que os favores feitos a Daniela Mercury no passado eram profissionais e envolviam espaço na mídia, e disse que a polêmica com a cantora lésbica determinou o rompimento da amizade entre elas: “São muitas histórias. Já tivemos situações em que ela estava no mesmo lugar que eu e para não me cumprimentar fingiu que não me viu. Ela é muito ingrata e surtada geral”, disparou.
Ainda sobre a polêmica da homossexualidade, Mara Maravilha negou que tenha manifestado apoio ao pastor Marco Feliciano (PSC-SP), acusado de homofóbico: “Eu não apoiei ele, não levantei bandeira nenhuma”, disse, antes de ressaltar que a homossexualidade está em todos os lugares: “A igreja é cheia de gente, a escolha é de cada um e nós temos que respeitar o livre arbítrio”.
O colunista Léo Dias perguntou se Mara Maravilha aceitaria ir a uma edição da Parada Gay, e ela respondeu que sim: “Olha, não me desafie não que eu até poderia ir, se fosse pela bandeira do amor e da paz. Como também poderia convidar um gay para a marcha para Jesus.Eu sou um arco-íris”.

Mara Maravilha ainda ressaltou que a vida como cantora gospel é bem-sucedida financeiramente: “Sim, sim, eu tenho uma vida boa. Te asseguro que é mais do que eu preciso [...] Eu continuo tendo tudo. Muitos cantores do segmento gospel têm boa condição, mas o que realmente importa não é quem está cantando, mas o que está sendo cantado. Quem se propõe a levar essa mensagem não pode se vangloriar do que tem”, afirmou.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Natal: para especialistas, Papai Noel já é mais famoso que Jesus Cristo entre brasileiros



A disseminação da cultura natalina que valoriza o Papai Noel estaria tornando-o o folclórico personagem mais famoso que Jesus Cristo, afirmam especialistas.
O psicólogo Sérgio Kodato, professor da Universidade de São Paulo, acredita que o Papai Noel já é sinônimo de Natal na lembrança das pessoas, que já não associam a data ao aniversário de Jesus.
“Os discípulos de Jesus Cristo pisaram feio na bola, se envolveram em escândalos, administraram a igreja com gula, cobiça e luxúria, perderam fiéis. Enquanto papa Francisco não vinha, o esperto Noel já ancorado na fama do milagreiro São Nicolau, se associou a um refrigerante como seu garoto propaganda, tomou essa forma vermelha e branca, rechonchuda, surfando na onda desse consumismo desenfreado e sua felicidade paradoxal. Quando ele aparece, nos remete imediatamente àquele ‘tempo em que éramos felizes, sabíamos e achávamos que era para sempre’”, explica Kodato.
O padre Gilberto Kásper lamenta que o ícone do consumismo tenha ganho tanta importância no imaginário das pessoas: “Hoje o consumismo  substituiu  a cultura  do encontro e  da presença das pessoas em família [...] Atualmente, não sentimos  mais a espiritualidade natalina. São raros os lares que ainda mantêm essa aura, com almoços  ou  reuniões  comprometidas na fé”, lamentou.
Para o rabino Alexandre Leonel, as motivações consumistas provocaram mutações até nas origens do Papai Noel, tornando-o mais atraente às massas.
Com um “olhar de fora” sobre a questão, o rabino apontou para alguns detalhes históricos na questão: “Sobre isso, parece não haver dúvidas. E o Papai Noel festejado no Brasil não pode ser comparado com Santa Claus, um bispo da igreja católica, admirado  pelos europeus. Me parece que em décadas passadas,  os brasileiros comemoravam a data com outro viés, armando presépios, participando de ritos cristãos, como a missa do Galo e reunindo a família. Hoje, impera  um estilo mais  comercial, com trocas de presentes. Mas,  como rabino, não tenho o mínimo  direito  de me intrometer na religiosidade dos brasileiros (embora tenha nascido no Brasil). Seria o mesmo de querer impor ao Brasil,  o ritmo do Carnaval de Veneza, com suas máscaras de papel machê e fantasias abafadas”.
Para Júlio Chiavenato, jornalista que participou do levantamento feito pelo Jornal A Cidade, não dá para definir “se Papai Noel é mais famoso que Jesus Cristo. Mas não há dúvida que Noel é muito mais querido pelas crianças”.
O “complexo de vira-lata” que Nelson Rodrigues usava para se referir à ideia do brasileiro de que o que vem do exterior é bom também foi usada por Chiavenato para explicar o sucesso do Papai Noel entre os brasileiros: “No Brasil sempre se associou o que é estrangeiro ao que é bom, superior. Além do mais, para a imaginação infantil, a fantasia do velho gordo é apelativa. Por outro lado, a massiva propaganda comercial quase obriga as crianças a adorarem o velho esquisito, mais apropriado para a Disneylândia do que para as festividades do cristianismo”, ressaltou.
O Papai Noel nos moldes como se conhece hoje é uma criação publicitária, encomendada pela Coca-Cola para suas campanhas de Natal. Até então, o personagem Papai Noel era amplamente associado a um santo católico pelos europeus, e usava roupas verdes. Como no folclore dos Estados Unidos o verde é a cor do Grinch, uma figura natalina rancorosa, a empresa de refrigerantes passou a veicular anúncios do Santa Claus – nome usado pelos norte-americanos para o Papai Noel – vestido de vermelho, e assim, associá-lo às cores de sua marca.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

No Domingo Legal, apóstolo Valdemiro Santiago ajuda SBT a derrotar a TV Record no Ibope; Assista na íntegra



O apóstolo Valdemiro Santiago esteve no Domingo Legal neste domingo, 08 de dezembro, para encontrar-se com seu imitador, o humorista Pedro Manso, e ajudou a emissora de Silvio Santos a derrotar a TV Record em audiência.
O apresentador Celso Portiolli definiu a participação do líder da Igreja Mundial do Poder de Deus no programa como “o encontro entre criador e criatura”, em referência às imitações de Pedro Manso.
No palco, o rouco Valdemiro Santiago colocou panos quentes num antigo desentendimento com o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, que o havia chamado de estelionatário. Na época, Santiago chamou Ratinho para a briga durante um de seus programas.
Ontem, Santiago abraçou o apresentador Ratinho e disse: “Esse eu sou fã”, deixando as rusgas no passado.
Nas medições prévias do Ibope, o SBT marcou 5,6 pontos em média, contra 4,3 o programa da Record, Domingo da Gente, que foi comandado por Ticiane Pinheiro. A Globo liderou o horário, com média de 9 pontos de audiência, de acordo com informações do site Notícias da TV.
A atração da emissora de Edir Macedo tinha prevista a participação de Danilo Gentili, mas a Band decidiu proibir seu apresentador de participar do programa dominical da Record depois que Sabrina Sato foi contratada pela emissora.
Assista a íntegra da participação do apóstolo Valdemiro Santiago no programa Domingo Legal:



Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.