Cristãos são presos na Malásia por usarem a palavra Alá para se referirem a Deus durante evangelismo a muçulmanos





Cristãos malaios foram presos sob acusação do uso impróprio da palavra Alá, que no islamismo é a referência a Deus. Além da detenção dos fiéis, 321 exemplares da Bíblia Sagrada também foram apreendidos.
De acordo com o Charisma News, em outubro um tribunal regional da Malásia decidiu que a palavra Alá só pode ser usada por muçulmanos, que são a maioria entre os grupos religiosos.
No último dia 02 de janeiro, autoridades islâmicas usaram a decisão do tribunal e apreenderam os exemplares do livro sagrado do cristianismo na sede da Sociedade Bíblica da Malásia. Os funcionários da entidade foram levados para a delegacia, e depois de prestarem depoimentos, foram liberados mediante pagamento de fiança.
“Nós fomos informados que estávamos sendo investigados por violar uma lei estadual que proíbe em Selangor o uso da palavra Alá aos não-muçulmanos“, disse o presidente da Sociedade Bíblica da Malásia, Lee Min Choon.
A palavra Alá tem sido usada pelos cristãos malaios das áreas rurais do país há séculos, como forma de aumentar a compreensão da mensagem de evangelismo que é pregada no local.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.