Jornalista critica ateus e sugere paz ao invés de ódio





A hostilidade de ativistas ateus contra cristãos durante o Natal, uma das datas mais celebradas na religião, foi criticada por um jornalista, que num artigo escrito sobre o assunto, sugeriu que os descrentes optassem pela paz numa época tão importante para os fiéis.
O motivador do artigo de Sanjay Sanghoee foi um outdoor agressivo publicado por uma entidade ateísta com os dizeres “Ninguém precisa de Jesus”.
Em seu texto para o Huffington Post, Sanjay ressalta que é direito dos ateus não crerem em divindades, mas os atos hostis são desnecessários e distorcem o direito à liberdade de expressão.
O jornalista destaca que o outdoor em questão obteve um resultado de antipatia por parte da população em geral, e mesmo que a iniciativa tenha sido motivada pela postura de grupos religiosos radicais, com a hostilidade os ateus só estariam sendo desrespeitosos, se igualando às pessoas que pretendiam criticar.
“Tentar descartar Jesus Cristo do Natal não está em sintonia com o espírito de respeito e o grupo ateu que publicou este outdoor ofensivo precisa entender isso”, frisou Sanjay.
O artigo ainda destaca que, se os ateus querem marcar posição em busca de respeito, deveriam aproveitar os princípios estabelecidos pela sociedade para o “clima de Natal” e usá-los para promover um diálogo positivo sobre a liberdade de pensamento, crença e expressão.
Em sua conclusão, Sanjay destaca que, ao dizer que “ninguém precisa de Cristo”, os ateus manifestam uma opinião contraditória, pois permitem a conclusão de que existem muitas pessoas que buscam apoio em Jesus Cristo, independentemente de haverem outras que não crêem n’Ele.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.