Rachel Sheherazade: "adote um bandido"





Adotem um bandido! A proposta, irônica, da apresentadora 
do SBT Brasil, Raquel Sheherazade, cristã evangélica, foi 
dirigida aos ativistas de Direitos Humanos que defendem 
marginais, e dificilmente procuram ajudar as vítimas, 
inclusive aquelas mais terrivelmente violentadas.
 A ironia, exibida na noite de 4 de fevereiro passado, 
causou furor em alguns, que responderam ser 
ela apologista da violência. O Sindicato dos Jornalistas 
emitiu nota de repúdio à fala; o Deputado Federal 
Ivan Valente - PSOL / SP (eleitores paulistas, 
anotem o nome e o partido, para não errarem 
votando nele ou na chapa dele nas próximas eleições) 
anunciou pelo Twitter que seu partido encaminharia 
ao Ministério Público uma representação contra 
a jornalista e a emissora por apologia à tortura
 e ao “justiçamento”. 

Entendi o que Sheherazade quis dizer. Ela apenas 
falou que é compreensível a indignação do povo. 
E descreveu o caos: Justiça falha; Estado omisso; 
alta taxa de crimes não solucionados por uma polícia 
desmoralizada. Não disse que a violência é aceitável, 
explicou que podemos compreender o erro de se 
fazer justiças pelas próprias mãos. 

Em tempo: O cidadão de bem tem seu direito assegurado 
por lei de exercer legítima defesa pessoal e de terceiros 
sempre que necessário. E os justiceiros devem ser punidos 
sempre, tanto quanto os bandidos comuns, porque um 
crime jamais justificará outros crimes.



A opinião de Sheherazade foi emitida após a 
apresentação dessa reportagem:"Justiceiros" espancam e 
amarram menor com passagens pela polícia.

Fonte: SBT Vídeos

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.