Extremistas islâmicos sírios mantém bebê cristão como refém sob a mira de fuzis e usam foto para pressionar governo





Os rebeldes sírios que perseguem aos cristãos no país chocaram o mundo na última terça-feira com a publicação de uma foto em que um bebê é mantido sob a mira de fuzis com a legenda “nosso refém mais novo”.
A facção rebelde síria pede a deposição do presidente Bashar Al-Assad desde o início da Primavera Árabe. Com os protestos, os cristãos passaram a ser perseguidos no país, que era considerado um local tranquilo para que os cristãos praticassem sua fé.
De acordo com a agência de notícias Minuto Digital, o Exército sírio divulgou a imagem e afirmou que os rebeldes a usaram como uma forma de pressionar os políticos do país a não apoiarem a reeleição de Al-Assad. Os sírios irão às urnas no próximo mês de junho, definir o futuro político da nação.
Os rebeldes afirmam que o bebê é parte de um grupo de reféns da região Kessab, localizada próximo à fronteira com a Turquia e formada por maioria cristã. As informações dão conta que centenas de cristãos da região foram sequestrados e mortos pelos rebeldes.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.