Como impactar a sociedade sob a influência do Espírito de Deus? Por Rodrigo Faria




Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.
E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado. (
João 7:38-39)
Em uma época onde a autoridade das Escrituras tem sido questionada, muitos filhos de Deus estão sendo enganados pelos sofismas de uma fé adulterada e prejudicial ao crescimento (saudável) da igreja evangélica.
Parece ser que os rios de água viva prometidos por Jesus, já não encontra os canais disponíveis para correr pelo ventre – de uma igreja cada vez mais corrompida e viciada em agir pelos excessos de seus próprios conceitos e governos humanos.
Sobram modismos e heresias. Faltam manifestações genuínas do Espírito. E ainda que muitos líderes tapem seus ouvidos – para não ouvir essa triste realidade, a verdade é; que estamos deixando a direção do Espírito para guiar a igreja sob uma forte influência política-religiosa.
Antes era a falta de participação da comunidade evangélica em temas de interesse social, que fazia com que ela (a igreja evangélica) fosse chamada de alienada, sem expressão e excluída de participar de decisões importantes em nosso país.
Isso sem dúvida mudou, houve um considerável crescimento na influência “dos evangélicos” nos últimos tempos, e acredito que devemos agradecer a Deus pela vida de muitos líderes, que foram chamados e vocacionados para representar a igreja nos mais diversos cargos de nossa nação.
Mas, não podemos aceitar que o avanço da nossa participação social, acabe extinguindo pontos cruciais de nossa fé; como o ser cheio do Espírito de Deus, entre outros. Não podemos negar que os nossos cultos de oração em busca do poder e da presença de Deus, estão cada vez mais vazios.
De forma incoerente, estamos deixando de buscar a ajuda do Espírito Santo, que é o único Ser capaz de guiar-nos rumo a uma participação efetiva em nossa sociedade. A igreja primitiva impactou a sociedade em que viviam, e não foi necessário o uso de discursos inflamados por ideologias políticas, mas sim, inflamados pelo poder de Deus sobre eles.
Conseguiram causar um verdadeiro impacto, uma revolução de valores, nem mesmo os mais letrados entendiam o que estava acontecendo, homens outrora considerados “ignorantes”, agora ousando discursar de forma intrépida, ante uma sociedade seduzida pelo medo das ações políticas do governo romano.
Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus. (Atos 4:13)
O que marcou e segue marcando a diferença entre o sucesso ou fracasso da igreja é o fato dela seguir sendo guiada ou não pelo Espírito Santo. Note que as pessoas reconheceram que aqueles homens haviam estado com Jesus, e agora, a partir do dia de Pentecoste, contavam com a presença do Espírito Santo, que outorgava poder sobre eles, para brilharem como luz entre as trevas.
O nosso poder de influência depende do grau de nossa relação com Deus.
Queremos que a sociedade se converta a Cristo, e como o conhecerão se nem mesmo nós, somos capazes de manifestar os frutos de sua presença?
Como saberão que estamos preparados para atuar e opinar de forma coerente nas decisões de uma nação, quando não somos capazes de guiar-nos a nós mesmos?
Podemos encontrar no mínimo cinco características na igreja primitiva, responsáveis pelo resultado de imprimir o caráter de Cristo na sociedade em que viveram:
1º – Estavam unidos.
E houve um grande temor em toda a igreja, e em todos os que ouviram estas coisas.
E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos.
E estavam todos unanimemente no alpendre de Salomão. (Atos 5:11-12)  
2º – Eram homens de fé.
E estava assentado em Listra certo homem leso dos pés, coxo desde o ventre de sua mãe, o qual nunca tinha andado.
Este ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos, e vendo que tinha fé para ser curado,
Disse em voz alta: Levanta-te direito sobre teus pés. E ele saltou e andou. (
Atos 14:8-10)
3º – Viviam em oração.
E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. (Atos 4:31)
4º Estavam comprometidos com a pregação da Palavra.
A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome.
E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. (
Atos 10:43-44)
5º – Não faziam nada sem antes ouvirem a voz do Espírito de Deus.
E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado.
Então, jejuando e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.
E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.     (
Atos 13:2-4)
Que rios de águas vivas possam fluir desde o nosso interior, transbordando nossos corações de alegria, nossas vidas de paz, nossos lábios de graça, e nosso entendimento de ousadia – para podermos influenciar de forma efetiva – a sociedade que pertencemos.
Deus abençoe
Pr. Rodrigo Faria


* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.