Não é o que você faz, sim o que você é! Por Victor dos Santos



Você já se deparou com uma pessoa que aparenta ser uma coisa mas na verdade é outra? Um dia estava em meu local de trabalho resolvendo uns assuntos com uma senhora, de repente entrou uma moça na sala e foi cumprimentar a senhora com quem eu estava conversando, elas começaram a rir juntas, contar histórias uma para outra e aparentavam ser amigas de tempos, no final da conversa, a senhora deu um grande abraço na moça e disse que amava conversar com ela, a moça deu um beijo na senhora e foi a caminho da porta, quando eu ouvi a porta batendo e aquela moça indo embora aquela senhora olha pra mim e diz “nossa como aquela moça é falsa não é? Não gosto dela!”.
Esse é um pequeno exemplo de que podemos fazer o que de fato não somos, podemos por exemplo demonstrar alegria sem estarmos alegres, podemos dizer que amamos uma pessoa e na verdade não amar, podemos ir até à igreja e não sermos de fato cristãos, se começarmos a analisar nossa vida vamos perceber que fazemos muitas coisas por diversos motivos diferente que não tem nada a ver com o que realmente somos.
Mateus 5:8 “Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus”
Jesus estava ensinando o conhecido “Sermão do Monte”, nesse sermão um dos ensinos de Jesus é que felizes são as pessoas que são limpas de coração, pois essas verão a Deus. Nosso coração é a sede de nossos sentimentos, Jesus ensinou que é do coração que vem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, blasfêmias e isso que contamina o homem (Mateus 15:19 e 20); e Jesus convida as pessoas e as ensina que é preciso ter um coração puro, pois tendo um coração transformado conseguimos ver melhor Deus, assim entendemos quem é o Senhor.
Jesus estava falando de algo que está dentro de nós, Deus vê tudo o que fazemos, seja as coisas boas ou ruins de nosso dia a dia, mas para Jesus não interessa você fazer coisas boas e ser uma pessoa má, para Jesus não funciona você amar quem você quer e os que não são do seu agrado não dar importância, pois isso mostra que você não é “uma pessoa que ama” ou “amor”, você apenas faz coisas, ama quando quer e não ama quando não quer, Jesus está interessado em nosso coração!
Os religiosos da época de Jesus acreditavam estar em um nível superior do que outros porque eram cumpridores da lei de Moisés, um exemplo está em Mateus 5:21 ao 27. Um dos mandamentos da lei diz “Não matarás” e os religiosos de fato não matavam, mas Jesus buscou ensiná-los o que a lei realmente significava, Jesus disse que a questão não era apenas não matar, mas não deveriam nem se irar com o seu próximo, mais do que isso, não deveriam nem xingá-lo, os religiosos foram confrontados com os seus pecados para perceberem que não eram “santos” como pensavam.
Jesus se importa realmente com o que está dentro de nós. Não adiantava aqueles religiosos não cometerem o homicídio, se no coração deles existia ódio pelas pessoas, a lei de Moisés não foi criada com a intenção das pessoas deixarem de cometerem pecados, mas que as pessoas tivessem um coração de amor, todas as leis se resumem na prática do amor. Quem tem um coração que ama não irá matar, não será dominado pelo ódio e não terá prazer em xingar alguém, as coisas começam de dentro para fora.
Não se alegre das boas obras que você faz, se alegre do que você é, se alegre de seu caráter transformado por Deus, tenha um coração puro a ponto de suas atitudes condizerem com sua personalidade.
Deus abençoe

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.


Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.