Sorria, você está sendo provado Por Rodrigo Faria




“E assim abençoou o Senhor o último estado de Jó, mais do que o primeiro…”. 
Jó 42:12
Os insucessos de Jó, acompanhados de uma chuva de acusações de seus amigos, somados à fé titubeante de sua esposa (que chegou a sugerir que era hora de amaldiçoar a Deus), geralmente aparecem para anunciar que o momento mais indesejado pelos cristãos chegou – o momento em que a nossa fé deve ser provada.
Deus sempre levará o homem a mostrar e provar sua fé, pois é através dela que conseguimos alcançar os degraus mais altos de nosso edifício espiritual. Quanto maior a nossa fé, mais completos e confiantes estaremos para seguirmos firmes ao lado do Senhor.
Deus conhece o coração humano, aliás, Ele o vê como enganoso e perverso (Jer. 17:9), por isso usa o seu amor e poder para restaurá-lo antes de poder usar-nos. Muitas vezes, para realizar esse processo (restauração e transformação de nosso coração), é necessário levar-nos por alguns caminhos com o propósito de preparar-nos para recebermos algo melhor:
“Lembre-se de como o Senhor, o seu Deus, os conduziu por todo o caminho no deserto, durante estes quarenta anos, para humilhá-los e pô-los à prova, a fim de conhecer suas intenções, se iriam obedecer aos seus mandamentos ou não.”
Deuteronômio 8:2 (NVI)
Notemos que o deserto era usado como o agente revelador do coração dos israelitas. Apesar de sua onisciência, o Senhor fez questão de mostrar aos seus filhos os motivos pelos quais eles estavam sendo provados.
pô-los à prova, a fim de conhecer suas intenções…
Todos nós, ao menos uma vez na vida, já fizemos orações sinceras com intenções erradas. E por que não dizer que o coração humano (sem conhecer a Deus – e lamentavelmente alguns até mesmo conhecendo o Senhor) está cheio de intenções malignas, e quando consumadas leva o homem a desobedecer a Deus.
Não queremos atravessar desertos, passar por provas, parece impossível amar a Deus sem receber nada em troca, e não é para menos, estamos acostumados a ouvir discursos em nossas igrejas onde apresentam a Deus como um devedor, dando a ideia de que Ele sempre está em divida conosco, mesmo sabendo, que somos nós os devedores.
Depois de alguns anos, acabamos entendendo, que as provações são usadas como o combustível de nossa fé, não a fé barata que colocaram em promoção em muitos púlpitos evangélicos. Estou falando de uma fé inabalável, onde o primeiro templo é derrubado só para ressurgir com maior glória no segundo:
“A glória deste novo templo será maior do que a do antigo”, diz o Senhor dos Exércitos. “E neste lugar estabelecerei a paz”, declara o Senhor dos Exércitos.
Ageu 2:9 (NVI)
Note que com a construção do novo templo Deus estabeleceria a paz. Não fique preso a edifícios que já foram derrubados, com as ruínas do passado. Se Deus permitiu o colapso daquilo que você considerava a estrutura de sua vida, siga em frente, Ele tem coisas novas para realizar em sua vida.
O seu segundo estado será mais sublime que o primeiro, durante a provação lembre-se da oração do profeta Habacuque:
“Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.
O Senhor Soberano é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; ele me habilita a andar em lugares altos…”.
Habacuque 3:17-19 (NVI)
Na próxima vez que passares pela prova, não temas, não te apavores, não te assustes, olhe para os céus e sorria, e não se esqueça: Deus só prova aqueles que Ele deseja aprovar.
Deus abençoe,
Pr. Rodrigo Faria

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.