Candidato a deputado federal Nr. 4577 do DF que defende "kit macho" consegue voltar à TV e ao rádio, por decisão da Justiça Eduardo Barretto - O Globo





BRASÍLIA - O candidato a deputado federal Matheus Sathler (PSDB-DF), defensor do "kit macho", conseguiu na Justiça autorização para voltar a apresentar sua propaganda eleitoral no último dia de exibição dos programas, nesta quinta-feira. Vetado pelo PSDB brasiliense, Matheus Sathler só apareceu na televisão e no rádio por um dia durante a campanha, quando disse que era "o candidato do kit macho. Cartilhas que ensinarão aos meninos a gostar somente de mulher", e teve representações contrárias enviadas à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do DF e à Justiça Eleitoral.

Matheus Sathler, que só apareceu na TV e no rádio no dia 22 de agosto, primeiro dia para a exibição de propagandas para deputados federais, foi logo notificado pelo PSDB-DF para devolver o material de campanha. O partido, que afirmava desconhecer as propostas do candidato, vetou as aparições no programa eleitoral gratuito de Sathler, que foi à Justiça. À época, a Comissão Nacional da Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) havia entrado com duas representações contra o candidato a deputado federal: uma na OAB do Distrito Federal, e outra na Justiça Eleitoral.

No mandado de segurança, com pedido liminar, o desembargador Ítalo Fioravanti escreveu que Sathler não teve direito a se defender: "A agremiação partidária, data venia de entendimento outro, segundo pude depreender do documento de fl. 11, não oportunizou ao candidato o direito de apresentar sua defesa". A decisão também cita os "danos irreparáveis ou de difícil reparação" ao postulante a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Nesta quinta-feira, último dia de propaganda gratuita na TV e no rádio, serão veiculados programas para os presidenciáveis e candidatos a deputados federais. Matheus Sathler terá exibido sua proposta mais polêmica no primeiro e último dia de campanha, mas isso não o impediu de tornar-se amplamente conhecido. Nesta quinta, ele vai levar ao ar uma mensagem diferente nos cerca de seis segundos que tem: "Sou o candidato do kit macho, doarei metade do meu salário para curar crianças vítimas da pedofilia homossexual. Federal é 4577".

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.