Malafaia cita soberba ao falar de Marina e declara apoio a Aécio Neves O pastor evangélico prometeu apoiar quem ficasse contra a Dilma no segundo turno





Em entrevista à Agência Estado, o pastor Silas Malafaia afirmou que Marina Silva pagaria por sua soberba. A declaração foi dada durante a tarde do último domingo (5) quando o pastor votava em uma escola da zona norte do Rio de Janeiro.
Malafaia se referia a falta de apoio de Marina ao candidato Geraldo Alckmin (PSDB) que foi reeleito como Governador do Estado. O vice de Alckmin é Márcio França do PSB, mesmo partido de Marina, mas mesmo assim ela não apoiou a candidatura.
O pastor considerou a atitude da ex-senadora como soberba, dizendo que ela “cometeu uma afronta com a inteligência humana”. Na visão do religioso, Marina virou as costas para São Paulo e isso poderia influenciar nos resultados das eleições.
De fato Marina Silva teve pouco apoio dos paulistas ficando em terceiro lugar com 25,09% dos votos, atrás de Aécio Neves (44,22%) e Dilma Rousseff (25,82%).
“A chance da Marina seria ela ter uma votação excepcional dos evangélicos, que representam entre 25% e 27% dos eleitores. Mas, pelo jeito, esse voto foi diluído entre os três principais candidatos”, declarou Malafaia antes dos resultados finais das eleições.
Como prometeu, Malafaia votou em Everaldo Pereira (PSC) e agora irá apoiar Aécio Neves (PSDB). “Podia ser até o Levy Fidélix contra a Dilma que eu votaria nele. A alternância de poder é saudável para o processo democrático”, disse.
Pelo Twitter o pastor voltou a se posicionar criticando o PT. “Para o bem do Brasil temos que ter alternância no poder. Como podemos votar em um partido onde as maiores roubalheiras o PT é responsável”, escreveu.
“No 1º turno votei em Everaldo porque tenho palavra e ele é meu amigo. Tinha dito que quem fosse para o 2º turno contra o PT poderia contar comigo. Agora, sou Aécio 45″, continuou Malafaia pelo Twitter.


Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.