Como controlar a língua ( Auxílio contra a falsidade) Salmo de Davi





Salmo nº 12

   Socorro, Senhor!
   Porque já não há
   homens piedosos;
   desaparecem os fiéis
   entre os filhos dos homens.
2-Falam com falsidade uns aos outros,
   falam com lábios bajuladores
   e coração fingido.
3- Corte o Senhor
    todos os lábios bajuladores,
    a língua que fala soberbamente,
4- pois dizem : Com a língua
    prevaleceremos,
    os lábios são nossos;
    quem é senhor sobre nós?
5- Por causa da opressão dos pobres
    e do gemido dos necessitados,
    eu me levantarei agora,
    diz o Senhor;
    e porei a salvo
    a quem por isso suspira.
6- As palavras do Senhor
    são palavras puras,
    prata refinada em cadinho de barro,
    depurada sete vezes.
7- Sim, Senhor, tu nos guardarás;
    desta geração nos livrarás
    para sempre.
8- Por todos os lugares
    andam os perversos,
    quando entre os filhos dos homens
    a vileza é exaltada.

Antes que o último lar seja incendiado






Caros amigos, 



A polícia queniana, fortemente armada, acaba de queimar mil casas, forçando famílias nativas a saírem da floresta do Quênia. O Banco Mundial concedeu milhões de dólares à polícia florestal para que isso não ocorresse, mas está em silêncio. Se conseguirmos nos unir, em grande número, ao apelo desesperado por ajuda dessa comunidade, poderemos forçar o Banco Mundial a exigir do governo que pare com esses despejos cruéis. Assine agora:


SIGN THE PETITION
A polícia queniana, fortemente armada, acaba de queimar mil casas, forçando famílias nativas a saírem da floresta do Quênia, local onde viveram por séculos. Essa comunidade desesperada necessita de nossa ajudapara salvar suas casas – e sua floresta – antes que tudo esteja destruído para sempre.

O Banco Mundial doou milhões de dólares vindos do nosso imposto para a polícia florestal queniana, que está agora aniquilando essa antiquíssima comunidade. E -- com um novo financiamento em jogo neste ano – o Banco tem enorme poder de influência sobre o governo. Até agora, o Banco Mundial permaneceu calado diante desta situação, mas se conseguirmos engrossar o apelo desta comunidade por ajuda, poderemos forçá-lo a ordenar que esse horror seja interrompido.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, diz que deseja transformar o Banco. Vamos fazer com que ele cumpra com sua palavra e exija do governo queniano que pare com essas cruéis ocupações de terra e comprometa-se com novos padrões de direitos humanos ao conceder futuros financiamentos. Quando um milhão de nós assinarmos a petição,conseguiremos a atenção do presidente Kim ao mostrar casas pegando fogo do lado de fora do QG do Banco em Washington. Coloque seu nome e então envie uma mensagem ao Presidente agora:

http://www.avaaz.org/po/stop_the_forced_evictions_loc/?bIzodcb&v=35802

O povo sengwer vive há séculos em sua majestosa floresta Embobut e os direitos a suas terras ancestrais estão protegidos pela Constituição do Quênia e pelo direito internacional. Eles já conseguiram uma decisão judicial para interromper a tomada das terras, mas o governo a ignorou, sob o argumento de que precisam limpar a floresta para proteger recursos hidrológicos de cidades vizinhas. Os sengwer temem que, em seguida, a floresta seja dizimada para atender interesses financeiros.

O Banco tem apoiado muitas boas iniciativas, mas por muito tempo
 tem transferido a culpa aos governos e às companhias para os quais concede empréstimos quando projetos destruidores forçam pessoas a deixarem suas terras. Mas a maré está virando. Após um forte clamor, o Banco se retirou de projetos que estavam tirando 30 mil cambojanos por ano de suas casas. E ainda admitiu que ignorou sua própria política quando financiou uma empresa de óleo de palma acusada de despejos violentos e de assassinatos. O Banco agora está investigando o escândalo envolvendo os Sengwer, mas não rápido o suficiente para conseguir salvar os antiquíssimos povos da floresta do Quênia.

O Congresso dos Estados Unidos exigiu que o Banco impedisse os despejos sob pena de perder dinheiro norte-americano. É o momento perfeito para interromper essas apropriações brutais de terra no Quênia e forçar a instituição a levar os direitos humanos a sério. Assine agora – quando um milhão de nós estivermos a bordo, entregaremos diretamente nossa mensagem ao Presidente Kim:


http://www.avaaz.org/po/stop_the_forced_evictions_loc/?bIzodcb&v=35802

Após o governo da Tanzânia anunciar um plano para mandar embora famílias maasai de suas terras para construir  uma reserva de caça, quase dois milhões de membros da Avaaz se uniram para ficar ao lado de sua comunidade. Fizemos pressão ao longo de um ano até que o primeiro-ministro da Tanzânia permitiu que o povo permanecesse em suas casas, ajudando a por fim a 20 anos de batalha pelas terras. Os maasai dizem que não conseguiriam sem nós – agora façamos o mesmo pelo povo sengwer.

Com esperança,

Allison, Alex, Joseph, Emilie, Alice, Sayeeda, Ricken e toda a equipe da Avaaz    

Refuse to Sign the Child Euthanasia Law (Recusar-se a assinar a lei Criança Eutanásia)







Refuse to Sign the Child Euthanasia Law

Your Majesty:
"You are the King of the Belgians and as such committed your people. You are use to signing every law that has been adopted by the democratically elected Parliament, even if you do not agree with them. However, there are laws that will affect not only Belgium but also Europe in the long term.
As concerned citizens of Europe, we write you to urge you not to sign this bill, even if it will be a challenge for you to defend this decision. Please do not say yes to the most frightening law on euthanasia worldwide." 
Sincerely,
Goulart







Caro Goulart,


Hoje, em 13 de fevereiro de 2014, uma lei que estende a eutanásia assustador para as crianças foi aprovada pelo Parlamento belga: Os médicos agora têm permissão para matar crianças "menores de 18"que são terminalmente doente e sofrem de dor sem qualquer perspectiva de alívio. Nesta nova lei, a decisão de matar uma criança deve ser aprovado pelos pais e os médicos nos cuidados. Além disso, é necessário que o jovem paciente está ciente da situação e entende o que significa eutanásia. Só podemos imaginar o que isso significa que uma criança que vê seus pais em desespero sobre seu sofrimento.
Assine a petição paraincentivar o rei Philippe não assinar esta lei.
Esta lei é único e ele é erves como um sinal para outros líderes em toda a Europa que é permitido introduzir essa lei em seu país. Há também relatos assustadores da utilização negligente ou irregular de eutanásia, não só na Holanda, mas de forma crescente também na Bélgica. pediatras belga disse que a lei não é medicamente necessário como "equipas de cuidados paliativos para crianças são perfeitamente capazes de alcançar o alívio da dor, tanto no hospital como em casa." Muitos membros da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, assinou um declaração dizendo que esta lei "trai algumas das crianças mais vulneráveis ​​da Bélgica" e "promove a crença inaceitável que a vida pode ser indigno de vida que desafia a própria base da sociedade civilizada".
Após o Parlamento belga aprovou a lei, cabe agora ao rei Philippe da Bélgica a assiná-lo. Em teoria, ele pode se recusar a sua assinatura. Esta é, no entanto, muito raro e pode provocar debates acalorados. Mas, isso coloca Rei Philippe em uma posição mais forte para fazer adeclaração possível para a dignidade de cada ser humano. Seu tio, o rei Balduíno, heroicamente não tinha consentido a liberalização do aborto em 1990.
Por favor, assine esta petição para pedir ao Rei dos Belgas de recusar a aprovação real. Ajude esta petição ir viral, compartilhar com sua família e amigos!
Obrigado por se juntar a nós nesta campanha mundial para proteger a dignidade de todos!
Obrigado,
Gudrun e Martin Kugler, e toda a equipe CitizenGO
 

A luta de classes no Brasil _ Olavo de Carvalho





A luta de classes, no Brasil, não é entre operários e patrões. É entre o Lumpenproletariat que Marx abominava e a maioria da população, especialmente a classe média, aí incluída uma boa parcela do operariado, se não ele todo.
Cada uma dessas facções tem seus aliados permanentes. A primeira tem, acima de tudo, o governo e os partidos de esquerda que o dominam. Aí mesclados, vêm logo os intelectuais acadêmicos e os estudantes universitários. Destes últimos, cinqüenta por cento, segundo um cálculo otimista, são analfabetos funcionais. 
Excluídos irremediavelmente da alta cultura, e não tendo a menor idéia de que são vítimas de si mesmos, encontram no ódio projetivo à sociedade o alívio de uma culpa recalcada no mais fundo do seu inconsciente. Sentem por isso uma afinidade instintiva com os bandidos, drogados, narcotraficantes, prostitutas, prostitutos e outros marginais. 
A terceira faixa de aliados do Lumpen são as ONGs, as fundações bilionárias e os organismos internacionais, que não cessam de nos impor leis e regulamentos que praticamente inviabilizam a ação da polícia e desarmam a população, a qual assim não tem meios de defender-se nem de ser defendida. 
Em seguida, vem a grande mídia, que, mesmo onde discorda do governo em algum ponto de seu específico interesse, não deixa de fazer eco passivo aos mesmos critérios de julgamento moral que orientam os governantes, aplaudindo, por exemplo, a senadora Benedita da Silva quando esta se debulha em lágrimas por um bandidinho estapeado e amarrado a um poste e não diz uma palavra quanto à menina queimada viva no Maranhão ou, mais genericamente, quanto aos setenta mil brasileiros assassinados por ano. O alto clero católico, por meio da CNBB, comunga dos sentimentos da senadora Benedita. 
Vêm, por fim, os patrões, os capitalistas, os burgueses. Estes não costumam pronunciar-se de viva voz nessas questões, mas, como aliados e colaboradores ao menos passivos do governo, dão sustentação econômica e psicológica à política pró-Lumpenproletariat.
Rachel Sheherazade
A outra facção – o restante da população brasileira – encontra apoio em mais ou menos uma dúzia de jornalistas, radialistas e blogueiros execrados pelo restante da sua categoria profissional, entre os quais eu mesmo, o Reinaldo Azevedo, a Rachel Sheherazade, o Felipe Moura Brasil, o Rodrigo Constantino, a Graça Salgueiro. Tem também algum respaldo – tímido – nas polícias estaduais, em alguns púlpitos evangélicos isolados e em dois ou três parlamentares, como Jair Bolsonaro e Marcos Feliciano, que na Câmara Federal imitam João Batista pregando aos gafanhotos. That’s all, folks.
Nada caracteriza melhor a presente situação do que a total inversão das proporções, em que os nominalmente desamparados recebem todo amparo do establishment e a população inerme se torna a imagem odienta do opressor capitalista.
No caso do garoto amarrado no poste, a reação indignada contra os populares que ousaram “fazer justiça com as próprias mãos” partiram especialmente de pessoas que, quatro décadas atrás, faziam exatamente isso. Mas ninguém, no Parlamento ou na mídia, terá a coragem de espremer a presidente Dilma na parede com a pergunta: Quando você assaltava bancos, estava cometendo uma injustiça ou fazendo justiça com as próprias mãos? Tertium non datur.
No entender do nosso governo, só quem tem o direito e até o dever de fazer justiça com as próprias mãos quando acha que a Justica falha são os terroristas de esquerda, como José Genoíno e a própria Dilma. Esses têm o direito até de condenar à morte e executar a sentença. Os outros  têm a obrigação de aceitar resignadamente o homicídio, o roubo, o estupro como se fossem fatalidades da natureza.
Mais significativo ainda é que, quando a Rachel Scheherazade, com lógica inatacável, explicou a agressão ao delinqüentezinho como reação espontânea e quase inevitável de uma população desprovida de proteção estatal, os mesmos que criaram essa situação tenham saído gritando “Apologia do crime! Apologia do crime!”, como se eles próprios não viessem há décadas fazendo a apologia dos terroristas que um dia, sentindo cambalear muito menos do que hoje a ordem legal, tomaram a justiça nas suas próprias mãos.
Todas as idéias e atitudes do grupo pró-Lumpen, especialmente as dos professores e estudantes universitários, explicam-se por dois fatores igualmente endêmicos: o analfabetismo funcional e o fingimento histérico. Ambos, intimamente associados, deformam o sentido de todas as comunicações verbais e invertem a ordem da realidade. À aliança de marginais, governo, ONGs, capitalistas, igreja, mídia e intelectuais, chamam “povo oprimido”. Ao restante, “minoria privilegiada”.
De todas as classes que compõem a sociedade brasileira, só uma ainda não tomou partido nessa guerra: as Forças Armadas. Seu silêncio pode tanto refletir uma indecisão perplexa quanto um ódio contido. Na primeira hipótese, quando acabará a indecisão? Na segunda, ódio a quem? As Forças Armadas são o fiel de balança. O futuro depende inteiramente delas.
Divulgação: www.juliosevero.com

Pesquisa revela distância entre os valores defendidos por fiéis e as doutrinas pregadas pela igreja






Uma pesquisa realizada pelas conferências de bispos de Alemanha e Suíça, e divulgada essa semana, revelou uma grande distância doutrinária entre os preceitos defendidos pela igreja e as praticas e valores defendidos e vividos pelos fiéis. Segundo a pesquisa, que teve como base de estudos féis da Igreja Católica, posições da instituição sobre divórcio, sexo e homossexualidade estão distantes do que a maioria do rebanho pensa sobre estes assuntos.
Entre os cristãos suíços que responderam à pesquisa, 90% defendem que pessoas divorciadas e que se casaram mais de uma vez deveriam ter direito aos sacramentos. Além disso, 60% dos fiéis afirmam que a Igreja deveria reconhecer e abençoar as uniões de casais homossexuais. Segundo o relatório da pesquisa feito por bispos suíços, os fiéis do país também discordam da posição da igreja a respeito do uso de métodos anticoncepcionais, e afirmam que a Igreja deveria “parar de atribuir valores absolutos a certas normas e diretivas”.
De acordo com o relatório dos bispos da Alemanha sobre a pesquisa, os resultados obtidos no país são praticamente os mesmos dos levantados entre os católicos suíços. O documento afirma que “a maioria dos batizados tem uma imagem da Igreja como amigável à família, mas ao mesmo tempo considera irreal a moralidade sexual” defendida pela instituição.
Os dogmas da igreja sobre a sexualidade são as mais criticadas segundo o relatório, que revela que as regras sobre sexo antes do casamento homossexualidade, métodos anticoncepcionais e pessoas divorciadas e casadas novamente “são virtualmente nunca aceitas, ou expressamente rejeitadas na vasta maioria dos casos.”
Segundo o jornal O Globo, a pesquisa foi feita por meio de um questionário de 38 perguntas elaborado pelo Vaticano como documento preparatório para o Sínodo dos Bispos sobre a Família, marcado para outubro, e enviado às conferências episcopais ao redor do mundo. Ainda não foram divulgados os resultados da pesquisa no Brasil, onde as dioceses e arquidioceses tiveram até 20 de janeiro para enviar suas informações à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Por Dan Martins, para o Gospel+

Novo secretário do Meio Ambiente veta construção de “macumbódromo” no Rio de Janeiro



No início desse ano o então secretário do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, anunciou a construção de espaços voltados exclusivamente aos cultos das religiões de matriz africana. Os locais, que receberam o apelido de macumbódromos, teriam como objetivo serem espaços para que praticantes de religiões como o candomblé fizessem suas oferendas.
Porém, o novo secretário de Ambiente de Sérgio Cabral, Indio da Costa (PSD), vai cancelar o projeto feito por seu antecessor, que destinava um orçamento de3 R$ 1 milhão para a construção de um local para a realização de rituais em áreas urbanas, em um espaço de 4 500 metros quadrados já estava escolhido para a obra.
Minc, responsável pelo projeto que motivou uma grande polêmica por, supostamente, ferir a laicidade do Estado, é filiado ao PT, partido que constantemente entra em rota de colisão com evangélicos, inclusive em assuntos relacionados polêmica laicidade do Estado.
As informações sobre o cancelamento do projeto são do jornalista Lauro Jardim, que observa também que o partido de Indio da Costa tem dois evangélicos como líderes: o pastor Samuel Malafaia, irmão de Silas Malafaia, e Arolde de Oliveira, dono da maior gravadora gospel do Brasil.
Por Dan Martins, para o Gospel+

O NOSSO DEUS É O DEUS DAS CAUSAS IMPOSSÍVEIS!




Este texto nos mostra o nosso Deus dando uma reviravolta numa causa perdida, agindo simultaneamente em3 ÁREAS:
1. REPREENDENDO A INÉRCIA DO SEU POVO – vs 15.
Às vezes, o problema é tão grande que ficamos como que paralisados, sem ação, inertes. Neste momento, Deus nos dá um chacoalhão, um tratamento de choque, pois, sempre há uma parte da solução que cabe a nós, e a nossa parte Deus nunca faz.
A parte que cabia ao povo naquele momento era marchar:
    – Diga ao povo que marche, disse Deus!
Para onde? Rumo à promessa, pela fé.
Mexa-se, povo de Deus! Saia da inércia!
2. ORIENTANDO E CAPACITANDO A LIDERANÇA – vs 16.
Vemos com freqüencia, em toda a Bíblia, Deus orientando e capacitando homens e mulheres para conduzir Seu povo à vitória.
    O povo de Deus deve obediência e submissão aos seus líderes (Hebreus 13.17). Muitas vezes o crente deixa de ser abençoado por causa da sua rebeldia e de uma íntima decisão de desprezar os conselhos dos seus pastores.
É claro é preciso ser cauteloso, pois há muitos falsos líderes. Mas, graças à Deus, há também os líderes honestos e sinceros. Verdadeiros homens e mulheres de Deus, que estão consumindo suas vidas em favor das ovelhas. Afaste-se dos safados, mas submeta-se aos líderes que Deus verdadeiramente tem levantado, orientado e capacitado para te conduzir à vitória.
3. ABRINDO PORTAS E PROTEGENDO A RETAGUARDA – vs 17ss.
Pelo poder de Deus, o mar se abriu e os egípcios fizeram a loucura de entrar nele, pagando com a própria vida por isso. Quando Deus abre uma porta, não adianta o inimigo tentar entrar por ela também para nos ferir pelas costas, pois ela foi aberta para nós, e o próprio Deus se encarrega de proteger a nossa retaguarda, para que não sejamos vítimas de golpes traiçoeiros.
Entremos com confiança nas portas que o nosso Deus abre.
Conclusão:
Há uma causa difícil ou impossível em sua vida? Não há o que temer. Orientado por Deus através de Sua liderança, o povo de Deus tem apenas que sair da inércia e marchar pela fé os caminhos que Deus está abrindo à sua frente.
Deus seja louvado!

Autoria: Pr Ronaldo Alves Franco 

REFLEXÃO DE 11/02/2014




Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.

1 Coríntios 13:1-3

Pensamento: Amor! Na semana do Dia dos Namorados (14 de fevereiro nos EUA), queremos lembrar o verdadeiro significado do amor. Sem a motivação e expressão de amor, todas as atividades "cristãs" são mais "atividade" do que "cristã". Amor é a expressão do caráter de Cristo e a presença dele nas nossas vidas através das obras realizadas para outros. Então, não se perde na viagem anual de sentimentalismo. Muitos de nós esquecemos da dose diária necessária do amor que se perde freqüentemente no corre corre do nosso cotidiano. Vamos ser amorosos o ano todo e assim mostrar que somos discípulos de Jesus. (Jo. 13:34-35)


Oração: Amoroso Pai Celestial, muito obrigado por ter demonstrado seu amor através de Jesus. Ajude-me a amar como Ele amou - abnegada, sacrificial e constantemente para que outros possam saber do seu amor através das minhas ações. No nome de Jesus eu oro. Amém.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.