À Playboy, pastor Marco Feliciano diz que maioria dos casos de homossexualidade se devem a abuso sexual na infância; Confira íntegra da entrevista





O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) esteve novamente no centro das atenções recentemente, quando concedeu uma entrevista à revista Playboy, de conteúdo adulto. O fato foi amplamente criticado no meio cristão – principalmente por conta de declarações feitas por ele sobre uso de drogas e prazer no sexo anal.
A repercussão desse trecho da entrevista – que ocupou oito páginas da revista – o levou a explicar seus motivos para aceitar o convite da publicação, e apresentar todo o conteúdo de suas declarações, incluindo questões como aborto, homossexualidade, fé e comportamento.
De acordo com Feliciano, em uma entrevista concedida pelo comediante Gregório Duvivier à mesma revista, sua honra como homem e pastor foi atacada, e como direito de resposta, os editores da publicação o chamaram para expor seu ponto de vista.
“Após um ano de profícuo trabalho [na Comissão de Direitos Humanos e Minorias] e tendo encerrado o meu tempo e atingido metas inimagináveis de sucesso, os adversários não se deram por satisfeitos e continuaram os ataques pelos mais variados meios de comunicação. Entre outros, o fundador do site de ‘humor’ Porta dos Fundos, Gregório Duvivier, que em entrevista a uma revista masculina me humilhou tanto na minha pessoa, e pior, na minha fé, creio que em represália por eu ter acionado o MP para investigar o vídeo de Natal onde esse grupo vilipendiou a fé cristã apresentando a Sagrada Família de maneira grosseira e vulgar com palavras obscenas, que a meu ver seria uma atitude criminosa com os cristãos. A revista prontamente me deu o direito de resposta, o que fiz, procurando mostrar para esse público que o cristão é uma pessoa como outra qualquer, mas que procura viver sob o que determina a Palavra Sagrada”, escreveu o pastor, num artigo publicado em seu site.
Entre as perguntas e respostas, o pastor, afirmou que “80% dos casos de homossexualidade são decorrentes de abuso sexual na infância”, e acrescentou: “Não sou eu quem está dizendo, é a psicologia”.
Confira abaixo a entrevista concedida pelo pastor Marco Feliciano à revista Playboy:
playboy_feliciano1
playboy_feliciano2
playboy_feliciano3
playboy_feliciano4
playboy_feliciano5
playboy_feliciano6

playboy_feliciano8
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Ativistas pró-identidade de gênero pregam morte na fogueira para evangélicos durante votação do PNE; Pastora Damares Alves foi agredida




A pastora Damares Alves, uma das lideranças cristãs mais atuantes na questão da Educação no Brasil, revelou ter sido agredida na tarde da última terça-feira, 22 de abril, dentro da Câmara dos Deputados, após a votação do Plano Nacional de Educação (PNE).
Segundo publicação de Damares em sua página no Facebook,  ativistas pró-ideologia de gênero – um dos temas tratados no projeto do PNE – disseram a ela que “todos os evangélicos deveriam ser queimados vivos em uma fogueira no Brasil”, pois esse segmento religioso seria uma “desgraça para a nação”, e por isso, deveria ser “exterminado”.
O tumulto começou quando Damares, que é assessora da Câmara, orientava os parlamentares da bancada evangélica sobre como se posicionar no debate do projeto e na votação dos itens que integram o projeto do PNE.
Um dos itens que mais preocupam as lideranças evangélicas é o que trata da obrigatoriedade do ensino da ideologia de gênero nas escolas públicas brasileiras. Essa ideologia prevê que os alunos sejam tratados sem distinção de sexo, o que é visto como uma forma de incentivo à homossexualidade.
A obrigatoriedade desse ensino foi votada e derrotada na votação feita na Câmara, o que acirrou os ânimos dos ativistas, de acordo com relato da pastora: “Vencemos! No final da votação a família brasileira venceu! A obrigatoriedade foi retirada [...] Os ativistas pró- ideologia de gênero que estavam presentes, já com os ânimos alterados por terem perdido na votação, me viram orientado os parlamentares cristãos. Ao tentar sair do Plenário um ativista foi em minha direção e disse: ‘Todos os evangélicos deveriam ser queimados vivos em uma fogueira no Brasil’. Havia ódio no rosto e nos olhos dele”, narrou Damares Alves.
A agressão foi percebida por seguranças da Câmara, que intervieram e a conduziram à delegacia da Casa, para o registro de um Boletim de Ocorrência: “Os policias legislativos viram o que aconteceu e identificaram que havia incitação ao ódio e entenderam que eu corria perigo pois o Plenário estava lotado de ativistas. Os policiais foram em meu socorro em seguida fomos todos conduzidos para a delegacia da Câmara. De meu lado estava o pastor Davi Morgado de São Paulo. Ele também se sentiu agredido e foi para delegacia também como vitima. Os agressores continuaram destilando ódio”, disse a pastora.
Damares disse ainda que houve momentos em que ela temeu por sua vida: “Foi horrível ver e sentir tanto ódio! Eu só estava fazendo meu trabalho de forma muito discreta como faço todos os dias na Câmara. Sou uma senhora, estava em uma situação vulnerável pois no local por onde passei dentro do Plenário eles eram maioria e todos eles estavam muito bravos por terem perdido a votação. Se os ativistas, que me pareciam ser professores ligados a algum sindicato, tivessem portando algum objeto cortante, ou alguma arma eu creio que teria minha integridade física violada. Havia muito ódio e rancor”, revelou.
A pastora disse ainda que irá em frente no processo contra os agressores: “Não vou ficar apenas no Boletim de Ocorrência, quero continuidade, quero vê-los processados por crime de ódio. Quero respeito aos evangélicos”.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Muçulmana afegã se converte ao Evangelho após sobreviver a tempestade durante fuga de seu país





Uma mulher muçulmana que buscava exílio de seu país, Afeganistão, revelou como se converteu ao cristianismo durante a viagem de barco à Europa.
Durante uma tempestade, ela e outras 65 pessoas estavam espremidas na embarcação, sem comer ou beber há três dias, quando veio a constatação desesperada: “Nós vamos morrer”. Ela e outras pessoas passaram a fazer preces a Alá, pedindo por sobrevivência.
No meio do terror da tempestade, o barco mergulhou de bico, jogando todas as pessoas numa única direção. Nesse momento, lembrou de partes de uma conversa que teve com sua irmã, cristã, na Austrália, e com seu irmão, também cristão, na Alemanha.
Nesse momento, a mulher lembrou das cenas de um filme sobre Jesus que ela havia visto, e orou a Deus, clamando por livramento: “Se permitir que eu e meus filhos sobrevivamos, irei a uma igreja assim que chegar a terra firme”, disse ela.
Ao terminar a frase, o barco se endireitou, e as pessoas que estava à bordo comemoravam a sobrevivência ao susto. No entanto, a mulher sentia no coração que aquele livramento era resultado da intervenção divina.
Na sequência, uma embarcação grega aproximou-se e os tripulantes passaram a jogar garrafas de água para os refugiados. O barco em que viajavam foi guinchado em segurança até à praia, onde os passageiros foram atendidos, recebendo roupas secas, comida e abrigo.
Quando pôde, a mulher foi a uma igreja, como cumprimento de seu voto. Uma cerimônia de casamento estava sendo celebrada, então ela sentou e assistiu. Na semana seguinte, foi a outra igreja, sentou nos fundos e assistiu ao culto, mesmo sem entender nada. Na terceira visita a uma igreja diferente, embora não compreendesse o que era dito, sentia-se em paz, e achou isso bom.
Nesse lugar, ouviu falar de um centro de refugiados afegãos, onde seus compatriotas recebiam assistência. Ao chegar ao local, notou que era uma instituição mantida por uma igreja cristã. Voluntários entregaram um exemplar da Bíblia no idioma afegão, e ela pôde conhecer os ensinamentos cristãos, como amor ao próximo, perdão aos inimigos, virar a face, entre outros.
A refugiada passou a comparar esses princípios com os ensinamentos de sua antiga religião, e assim, começou a sentir-se atraída pelo Jesus que aqueles voluntários pregavam. Depois de quatro meses, tomou a decisão de aceitá-lo como Salvador, e lembrou de seus familiares que haviam se convertido ao Evangelho.
A vida num país diferente do seu, embora difícil, começava se mostrar menos incerta, pois sentia que Deus respondia suas orações. “Da tempestade no mar para a paz no meu coração, eu sou verdadeiramente grata! Louvado seja Deus”, disse a refugiada, agora convertida, ao Assist News Service.
Bruce McAtee, diretor do Centro de Refugiados do Hellenic Ministries, onde a mulher recebeu assistência, comentou a história de vida e testemunho da refugiada: “Depois disso, essa mulher se juntou a sua família na Suécia, no mês passado. Antes de sair, ela deu seu testemunho na igreja e eu tive o privilégio de batizá-la. Foi um momento poderoso como saiu da água com lágrimas e orações. Ela deixou a Grécia com um fardo e uma convicção para compartilhar com outras pessoas sobre esta nova vida de esperança, paz, amor, perdão, e tudo o que é encontrado em Cristo”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Extremistas islâmicos sírios mantém bebê cristão como refém sob a mira de fuzis e usam foto para pressionar governo





Os rebeldes sírios que perseguem aos cristãos no país chocaram o mundo na última terça-feira com a publicação de uma foto em que um bebê é mantido sob a mira de fuzis com a legenda “nosso refém mais novo”.
A facção rebelde síria pede a deposição do presidente Bashar Al-Assad desde o início da Primavera Árabe. Com os protestos, os cristãos passaram a ser perseguidos no país, que era considerado um local tranquilo para que os cristãos praticassem sua fé.
De acordo com a agência de notícias Minuto Digital, o Exército sírio divulgou a imagem e afirmou que os rebeldes a usaram como uma forma de pressionar os políticos do país a não apoiarem a reeleição de Al-Assad. Os sírios irão às urnas no próximo mês de junho, definir o futuro político da nação.
Os rebeldes afirmam que o bebê é parte de um grupo de reféns da região Kessab, localizada próximo à fronteira com a Turquia e formada por maioria cristã. As informações dão conta que centenas de cristãos da região foram sequestrados e mortos pelos rebeldes.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Pastor Pat Robertson afirma que asteroides atingirão a Terra como cumprimento de profecias do Apocalipse: “Pode ser já na próxima semana” Avatar de Tiago Chagas Publicado por Tiago Chagas em 23 de abril de 2014




O pastor Pat Robertson voltou a chamar atenção para si ao afirmar que os fatos narrados no apocalipse serão causados por asteroides, e que os impactos poderiam começar já na próxima semana.
Em seu programa The 700 Club, na TV Christian Broadcasting Network (CBN), Robertson lembrou do romance escrito por ele em 1995 que tinha como tema justamente o apocalipse.
“Eu escrevi um livro, chama-se ‘O fim dos tempos’, e se trata sobre um asteroide atingindo a Terra. Eu não vejo qualquer outra coisa que cumpre as palavras proféticas de Jesus Cristo que não seja um asteroide. Não há nada que possa fazer com que os mares fiquem turvos, que faça o céu a escurecer, a lua e o sol não dar sua luz, e as nações da Terra fiquem aterrorizadas se perguntando ‘o que está acontecendo? ‘”, afirmou o pastor.
Segundo o pastor, embora a gravidade do planeta Júpiter atraia a maioria dos asteroides, afastando-os da Terra, é possível que em algum momento, uma grande rocha venha em direção ao nosso planeta: “Qualquer dia destes… Pow!”, disse Robertson.
O icônico pastor tratou logo de tranquilizar os fiéis que o assistiam: “Ei, é só ficar pronto. Endireite-se com o Senhor. Pode ser na próxima semana, ou poderia ser daqui a mil anos, mas deveremos estar prontos a qualquer tempo, pois o Senhor diz: ‘Eu estou enrolando, já é hora de voltar para casa’”.


Por Tiago Chagas, para o Gospel+


FOTOS MARCANTES DA PASSAGEM DA BÍBLIA, VERSÍCULOS E ORAÇÃO






















Pois o Senhor, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo; porque aprouve ao Senhor fazer-vos o seu povo. 1 Samuel 12:22

Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. Atos dos Apóstolos 2:39



 ORAÇÃO

Querido Deus; eu vós agradeço; por ter-nos dado seu único filho por amor a nós.
Senhor que possamos amar  e adorar o seu Filho, acima de todas as coisas.
Ensina-nos Senhor; a termos um coração puro e humilde; como o coração do Senhor Jesus Cristo. ( Senhor afaste de nós todos os males e tudo que não te agrada.)
Que possamos amar nosso irmão, como Jesus nos amou.  
Que não seja em vão o sacrifício de Jesus; o cordeiro imolado na cruz; por amor a teus filhos. 
Deus Pai todo poderoso tende misericórdia desta terra tão sofrida e seca mediante a tantas violências.
Oro a ti meu Pai em o nome de vosso Filho Nosso Senhor Jesus Cristo. 
Amém. 


Por Célia Goulart serva do senhor Jesus.

PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO




(Evangelho de Lucas cap.10 vers. 25 a 37)
 
25- E eis que certo homem , intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe : Mestre, que farei para herdar a vida eterna ? 26- Então, Jesus lhe perguntou : Que está escrito na Lei ? Como interpretas ? 27- A isto ele respondeu : Amarás o Senhor , teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma , de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento ; Amarás o teu próximo como a ti mesmo .
28- Então , Jesus lhe disse : Respondeste corretamente ; faze isto e viverás .
29- Ele, porém, querendo justificar-se , perguntou a Jesus : Quem é o meu próximo ? 30- Jesus prosseguiu, dizendo : Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e veio a cair em mãos de salteadores , os quais, depois de tudo lhe roubarem e lhe causarem muitos ferimentos, retiraram-se , deixando-o semimorto. 31- Casualmente , descia um sacerdote por aquele mesmo caminho e, vendo-o , passou de largo 32- Semelhantemente , um levita descia por aquele lugar e, vendo-o , também passou de largo 33- Certo samaritano , que seguia o seu caminho, passou-lhe perto , e , vendo-o , compadeceu-se dele . 34- E, chegando-se pensou-lhe os ferimentos , aplicando-lhes óleo e vinho ; e, colocando-o sobre o seu próprio animal , levou-o para uma hospedaria e tratou dele . 35- No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo : Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais , eu to indenizarei quando voltar . 36- Qual destes três te parece ter sido o próximo do homem que caiu nas mãos dos salteadores ? 37- Respondeu-lhe o intérprete da Lei : O que usou de misericórdia para com ele. Então, lhe disse Jesus : Vai e procede tu de igual modo.


   Lição que extraímos :

Esta parábola destaca a verdade de que compaixão e cuidado são coisas intrínsecas à fé salvadora e à obediência a Cristo . Amar a Deus deve ser também amar ao próximo. (1) A vida e a graça que Cristo transmite aos que o aceitam produzem amor, misericórdia e compaixão pelos necessitados e aflitos . Esse amor é um dom da graça de Deus através de Cristo . O crente tem a responsabilidade de viver à altura do amor do Espírito Santo tendo , dentre dele , um coração não endurecido . (2) Quem afirma ser cristão , mas tem o coração insensível diante do sofrimento e da necessidade dos outros , demonstra cabalmente que não tem em si a vida eterna .

A PARÁBOLA DA FIGUEIRA - EXORTAÇÃO À VIGILÂNCIA




(Evangelho de Mateus cap. 24 vers.32-44)

32- Aprendei, pois, a parábola da figueira : quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão. 33- Assim também vós : quando virdes todas essas coisas , sabei que está próximo , às portas . 34- Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que tudo isso aconteça. 35- Passará o céu e a terra , porém as minhas palavras não passarão . 36- Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus , nem o Filho, senão o Pai . 37- Pois assim como foi nos dias de Noé , também será a vinda do Filho do Homem. 38- Porquanto , assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casaram e davam-se em casamento , até ao dia em que Noé entrou na arca . 39- e não o perceberam , senão quando veio o dilúvio e os levou a todos , assim será também a vinda do Filho do Homem . 40- Então , dois estarão no campo , um será tomado , e deixado o outro ; 41- duas estarão trabalhando num moinho , uma será tomada , e deixada a outra . 42- Portanto , vigiai , porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor . 43- Mas considerai isto : se o pai da família soubesse a que hora viria o ladrão , vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa . 44- Por isso , ficai também vós apercebidos ; porque , à hora em que não cuidais , o Filho do Homem virá .

  Lição que extraímos :

O brotar das folhas da figueira simboliza eventos que ocorrerão durante a tribulação . Por outro lado , alguns intérpretes crêem que a "figueira" também representa a restauração de Israel como um estado político. Vers. 33- Todas essa coisas - Todas essas coisas refere-se a todos os sinais que ocorrerão durante a tribulação . O sinal principal é a "abominação da desolação : A medida que os eventos proféticos se sucedem , os fiéis da tribulação examinando as Escrituras verão todas essas coisas e saberão que o Senhor está próximo ,às portas ". Vers.34- Esta geração - Esta geração pode referir-se à geração que presencia a intensificação dos sinais gerais dos tempos , que terminam com os sinais da tribulação. Ou pode referir-se ao povo judaico como raça que permanece distinta até hoje. Vers.36- mas unicamente meu Pai - O versículo 36 afirma que o "Filho" não sabe o tempo da sua volta . Esta expressão refere-se apenas ao tempo em que Cristo esteve na terra . Certamente , quando Jesus reassumiu a sua glória anterior , passou a conhecer a data da sua futura volta . Vers. 37- A vinda do Filho do Homem, - As declarações de Jesus sobre a vinda do Filho do Homem revelam que ela abrange dois aspectos : "A vinda do Filho do Homem" refere-se , tanto à primeira fase da sua volta , numa data desconhecida , antes da tribulação . O arrebatamento da igreja - para buscar os santos da igreja , isto é, o arrebatamento como também a segunda fase da sua vinda que ocorrerá depois da tribulação para julgar os ímpios e recolher os justos no seu reino. Que Cristo se referiu a dois eventos , isto é, tanto à sua volta imprevisível, como também à sua volta previsível., vê-se pelo fato que Ele cita três diferentes categorias de pessoas nos versículos 37-44 ilustrando os "dias de Noé". As três categorias de pessoas e seu relacionamento com a vinda de Cristo são :
 1) As vítimas do dilúvio os dias de Noé representando os descrentes da tribulação. Não sabem a ocasião da volta de Cristo e estão despreparados. Serão destruídos no tempo do fim .Trata-se de uma referência à segunda fase da sua volta depois da tribulação.
 2) Noé representando os crentes da tribulação . Por causa dos sinais do tempo do fim, os santos da tribulação sabem quase exatamente o momento da volta do Senhor e estarão preparados e serão salvos. A ocasião da volta de Cristo para eles ocorre ao tempo previsto. Aqui trata-se da segunda fase da volta de Cristo, depois da tribulação.
 3) Os discípulos de Jesus . Eles representam os crentes dos nossos dias, isto é ,os crentes da igreja, antes da tribulação, que não saberão o tempo da volta de Cristo para levá-los ao céu . Não haverá sinais específicos precedendo a vinda do Senhor para buscá-los, pois Cristo declara que ela correrá inesperadamente. Note que Jesus assemelha os discípulos (isto é, os santos da igreja) não com Noé (isto é, os crentes da tribulação) mas com o povo do dilúvio (conforme "não o perceberam" v.39 com "não sabeis" v42) Isto porque os santos da Igreja em certo sentido assemelham-se ao povo do dilúvio. Eles não saberão o tempo da volta de Cristo e semelhantemente serão surpreendidos quando Ele vier. Devem portanto, aplicar toda a diligência a fim de estarem prontos para qualquer momento (v.44) Vers. 40 - será levado um, e deixado o outro . A declaração de Cristo , de que , "será levado um e deixado o outro", precede sua exortação aos santos da igreja . Portanto as palavras "será levado um , e deixado outro "provavelmente referem-se aos santos da igreja ( são os crentes) , tirados dentre os ímpios no arrebatamento . Vers. 42- Portanto vigiai -"Vigiar "é um imperativo presente e denota uma vigília constante no tempo atual. A razão para a vigília constante , hoje, e não apenas no futuro , é que os crentes dos dias atuais não sabem quando o senhor virá buscá-los Não haverá sinais específicos de aviso para eles .A volta de Cristo para buscar a igreja ( que são os crentes) pode ocorrer a qualquer dia .A advertência de Cristo aos seus discípulos para estarem sempre apercebidos para a sua vinda , por não saberem quando ela se dará , cremos ser uma referência à volta de Cristo, vindo do céu , para tirar do mundo , os santos da igreja , isto é, o arrebatamento .

1) Jesus afirma claramente que sua vinda para levar os santos antes da tribulação será uma ocasião inesperada . Ele não somente declara que eles não sabem a hora , mas também que Ele voltará à hora em que não pensais. Isto indica claramente que haverá surpresa , espanto, e que os fiéis não saberão o momento certo da sua vinda . Assim sendo, para os santos da igreja de Jesus virá num momento inesperado. Isto claramente fala de surpresa , pasmo e rapidez nesta especifica fase da segunda vinda de Cristo .

 2) Quanto à vinda de Cristo com poder e grande glória para julgar o mundo depois da tribulação , ela será aguardada e prevista . O cumprimento dos eventos e sinais durante a tribulação suscitam nos santos a certeza e a expectativa da ocasião da volta de Cristo , ao passo que os santos da igreja dos dias atuais terão surpresa por ocasião do seu arrebatamento. A vinda de Cristo depois da tribulação é comumente chamada a segunda fase da vinda de Cristo . a vinda de Cristo num momento desconhecido será tão inesperado quanto a chegada do ladrão que arromba a casa . Por isso o discípulo dedicado deve estar preparado a todo o momento para a vinda do Senhor. Cristo mais uma vez fala da sua volta para buscar os fiéis da sua igreja num momento inesperado e desconhecido .
1) Este alerta não é para os santos da tribulação . A única maneira de harmonizar o ensino de Cristo sobre a sua vinda inesperada , com o outro ensino sobre a sua vinda prevista , é considerá-la sob duas fases : A primeira fase envolve a sua volta para arrebatar da terra os salvos , antes da tribulação num momento inesperado . A segunda fase é a sua vinda no final dos tempos , numa ocasião esperada , isto é, depois da tribulação e dos sinais cósmicos para destruir os ímpios e estabelecer o seu reino da terra .
 2) Assim como a vinda de Cristo predita no Antigo Testamento consistia de duas fases , isto é , sua vinda para morrer pelo pecado e sua vinda para reinar .
3) A advertência premente de Cristo no sentido de sempre estarmos espiritualmente prontos para sua vinda repentina aplica-se a todos os crentes antes da tribulação . É um motivo de perseverança na fé . A respeito daqueles que estão na igreja , mas são infiéis ao Senhor é impossível estarem vigilantes e preparados para a volta inesperada de Cristo , se os tais não crêem que Ele pode vir agora .
 4) Qualquer crente professo que vive em pecado , julgando que Jesus tardará a vir , tornar-se-á como o servo mau da parábola . Ele não percebe o risco da volta do Senhor pegá-lo de surpresa . É significativo Jesus associar a infidelidade e a hipocrisia à crença e ao desejo de que Ele demore a voltar. O que é tribulação ? É sofrimento , é aflição , é tristeza . O que é arrebatamento ? Arrebatamento deriva da palavra raptus em latim , que significa "arrebatado rapidamente e com força " Em 1º Tessalonicenses -vers 4.16.17 -lemos : "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido , e com voz de arcanjo , e com a trombeta de Deus : e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro ; depois , nós , os que ficamos vivos , seremos arrebatados juntamente com Ele nas nuvens , a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.


http://www.salmos.reflexoes.nom.br

A INFINITA MISERICÓRDIA DE DEUS EM NOSSAS VIDAS.





"Veio sobre mim a mão do SENHOR, e ele me fez sair no Espírito do SENHOR, e me pôs no meio de um vale que estava cheio de ossos. E me fez passar em volta deles; e eis que eram mui numerosos sobre a face do vale, e eis que estavam sequíssimos. E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes. Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do SENHOR." Ezequiel 37:1-4


Pensamento: Nesta passagem o profeta Ezequiel é levado por Deus, em espirito a um vale de ossos secos. Então Deus pergunta se poderiam viver aqueles ossos, e Ezequiel então nos dá um exemplo de fé inquestionável do poder de Deus, e responde ao Senhor que Ele é quem sabe, ou seja, se Deus quiser pode haver vida sim. Em seguida Deus diz a Ezequiel que profetize e podemos continuar lendo a história e ver que surgiu então um exército daquele monte de ossos secos. Deste mesmo modo Deus quer agir na nossa vida nos dias de hoje, Ele diz para profetizar sobre as nossas vidas, e onde estiver morto, haverá vida. 


Oração: Obrigado Deus, pois o Senhor nos ensina que a palavra profetizada, e o poder que há no nome de Jesus podem mudar nossa vida. Não me deixe usar palavras contrárias, negativas, que só causam maldição para a minha vida. Obrigado por tudo. Eu oro no nome de Jesus. Amém

REFLEXÃO PARA 24/04/2014





...sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo.

1 Pedro 1:18-19

 

 

Pensamento: Se valor fosse determinado por preço, o nosso valor é inestimável. Deus pegou o tesouro mais precioso do céu para nos resgatar do pecado e morte e nos adotar como Seus filhos. Prata e ouro diminuem em comparação àquele valor. 


Oração: Santo Deus, me ajude a viver cada dia mais ciente do meu valor inestimável para o Senhor. Que minhas palavras, pensamentos e ações possam ser permeados com a ciência do meu valor para o Senhor — não para que pareça mais importante do que outros, mas para que eu possa viver em santidade e honra ao presente precioso que o Senhor me deu. Através do nome de Jesus eu oro. Amém. 




 www.iluminalma.com.br

Salmos 67




Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós (Selá.)
Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação.
Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
Alegrem-se e regozijem-se as nações, pois julgarás os povos com eqüidade, e governarás as nações sobre a terra. (Selá.)
Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
Então a terra dará o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, nos abençoará.
Deus nos abençoará, e todas as extremidades da terra o temerão.

Salmos 67:1-7
Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós (Selá.)
Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação.
Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
Alegrem-se e regozijem-se as nações, pois julgarás os povos com eqüidade, e governarás as nações sobre a terra. (Selá.)
Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
Então a terra dará o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, nos abençoará.
Deus nos abençoará, e todas as extremidades da terra o temerão.

Salmos 67:1-7

1 Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós (Selá.)
2 Para que se conheça na terra o teu caminho, e entre todas as nações a tua salvação.
3 Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
4 Alegrem-se e regozijem-se as nações, pois julgarás os povos com eqüidade, e governarás as nações sobre a terra. (Selá.)
5 Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos.
6 Então a terra dará o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, nos abençoará.
7 Deus nos abençoará, e todas as extremidades da terra o temerão.

Convicção Do Pecado "Chocante" - Paulo Junior (+playlist)

Pesquisa revela que religião é vista como positiva para a sociedade por 60% da população mundial




Uma pesquisa realizada em 2013 abrangendo 65 países revelou que para 60% da população mundial a religião continua sendo importante e positiva para a sociedade. Foram entrevistadas mais de 66 mil pessoas no levantamento do instituto WIN Internacional.
O relatório da pesquisa aponta que 59% dos entrevistados veem a religião como positiva, enquanto 22% consideram negativa e 14% entendem que ela não desempenha nenhum papel relevante para a sociedade.
O estudo revela, no entanto, diferenças marcantes entre regiões do mundo e até mesmo entre países da mesma região e com tradições culturais semelhantes, segundo informações do Protestante Digital.
Na África foram registradas as maiores avaliações positivas sobre a religião: 76% contra 11%; o Oriente Médio seguiu a tendência, registrando 71% de opiniões favoráveis, contra 21%; nas Américas, a diferença foi menor, 68% a 14%; e na Ásia os números foram semelhantes, 60% contra 23%).
Já no leste europeu a quantidade de pessoas que vê a religião como algo positivo para a sociedade foi menor em relação aos continentes citados acima: 54% contra 21%. Na Europa Ocidental foram registrados os números de menor prestígio à fé: 36% veem a religião como positiva, 32% acreditam que ela seja negativa e 26% disseram não dar a mínima para o assunto.
No continente americano, a religião é um item importante e bem-vindo para a maioria dos entrevistados. O Brasil ocupou o primeiro lugar no ranking na América do Sul, e os Estados Unidos tem o mesmo posto na América do Norte.
Há pouco mais de um século, o filósofo alemão Friedrich Nietzsche previu “a morte de Deus” em suas análises, dizendo que a modernidade traria à sociedade aquilo que as pessoas buscam na religião. Hoje, depois de tantas revoluções tecnológicas e da existência de inúmeras facilidades, as pessoas continuam sendo mais parecidas com a descrição do escritor russo Fiódor Dostoiévsky, que dizia que “o vazio no peito é do tamanho de Deus”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

[Vídeo] Cristãos são presos em universidade por distribuírem panfletos dizendo que a homossexualidade é pecado Avatar de Tiago Chagas Publicado por Tiago Chagas












Dois evangelistas foram presos no campus de uma universidade canadense por distribuírem folhetos que pregavam contra a homossexualidade, dizendo que a prática é pecaminosa. Peter LaBarbera e Bill Whatcott  fazem parte de um grupo chamado The Truth About Homosexuality (“A verdade sobre a homossexualidade”, em tradução para o português).
Os cristãos foram abordados por um funcionário da universidade, que pediu que eles se retirassem, pois a instituição tinha regras que proibiam a distribuição de folhetos em suas dependências.
Na conversa, o evangelista Whatcott rebateu o funcionário dizendo que eles estavam exercendo seu direito à liberdade de expressão, e que haviam procurado a universidade para conseguir permissão e foram ignorados.
“Eu não vou sair. Você é o intolerante e deveria ter vergonha de si mesmo por não permitir a nossa mensagem sem sequer pensar nisso”, disse Whatcott. Segundo informações da CBC News, pouco tempo depois vários policiais chegaram ao local e algemaram os evangelistas.
Os representantes da universidade explicaram sua decisão de chamar a Polícia: “Somos um campus diversificado e acolhedor. Nós celebramos a diversidade e nossa equipe sentiu que o material e algumas das coisas que eles tinham eram simplesmente inconsistentes com a política do campus e os pediram para sair”, disse Tom Chase, um dos vice-presidentes da universidade.



Fiéis são crucificados de verdade durante encenação da paixão de Cristo Avatar de Tiago Chagas Publicado por Tiago Chagas




A encenação da paixão de Cristo foi encenada com um realismo excessivo por fiéis da região de San Fernando, ao norte das Filipinas. Cruzes em tamanho real e pregos de aço inoxidável de cinco polegadas foram usados para crucificar fiéis voluntários.
Os voluntários a serem crucificados tiveram as mãos pregadas às suas respectivas cruzes, da mesma forma como a Bíblia narra a crucificação de Jesus. De acordo com informações do jornal Mirror, os fiéis voluntários agonizavam presos às cruzes durante a encenação.
Um dos participantes, o diretor de cinema dinamarquês Lasse Spang Olsen, foi pregado em uma cruz de madeira e sentiu-se mal, precisando ser atendido por paramédicos e levado ao hospital para receber atendimento adequado.
As imagens são chocantes e mostram um certo fanatismo religioso. As Filipinas são um país de maioria católica, e a sexta-feira santa é sempre marcada por exibições extremas de devoção. Um dos voluntários, Ruben Enaje, já foi crucificado 28 vezes seguidas nas últimas três décadas.
crucificacao3
Cineasta é socorrido após passar mal



Cineasta é socorrido após passar mal
Por Tiago Chagas, para o

Depressão: Uma entrevista esclarecedora Por Denilson Torres





Hoje em dia, raras são as pessoas que não conhecem alguém que esteja sofrendo com a depressão, fora as que estão sentindo na pele a dor da enfermidade que entristece a alma. Em outubro do ano passado tive o prazer de responder à jornalista Mércia Maciel, da revista +Cristão, a quem quero agradecer publicamente, algumas perguntas sobre um tema que tem sido um dos aspectos mais fortes do ministério que Deus me confiou: Ajudar pessoas na luta contra a Depressão.
Nesta entrevista respondo sobre a depressão sob o ponto de vista espiritual, sobre a abordagem que considero correta e sobre a forma que as igrejas cristãs, em sua maioria, têm enfrentado o problema.
Creio que seja enriquecedor para todos. A seguir, a entrevista:

Márcia Maciel: Há uma percepção equivocada, no meio cristão, de que depressão é fraqueza espiritual ou mesmo falta de fé ou de confiança em Deus?

Denilson Torres: Sim. De uma maneira geral, o meio cristão tem uma visão distorcida em relação à depressão e isto termina estigmatizando e trazendo ainda mais sofrimento ao que sofre com esta enfermidade. Depressão nem sempre é sinal de fraqueza espiritual, de falta de fé ou de não confiar em Deus.
Há um grande equívoco quando consideramos o homem como um ser compartimentado. Não somo apenas seres espirituais que habitam casulos de carne. Biblicamente o homem é um ser integrado, onde corpo, alma e espírito se integram e interagem. Aquilo que acontece com o corpo físico ecoa no nosso espírito e o mesmo acontece no caminho inverso. A alma humana é o resultado desta interação íntima entre corpo e espírito. Portanto, toda e qualquer atividade humana na terra sempre terá sua dimensão espiritual e física interagindo e existindo simultaneamente. Se o homem fosse apenas um ser espiritual que habita um corpo, não haveria a necessidade da ressurreição da carne. Assim sendo, quando falamos em enfermidades, sejam elas quais forem, estamos falando de questões físicas e espirituais que se interrelacionam na dimensão da alma humana.
Não é à toa que Jesus curou fisicamente cegos, leprosos e aleijados apenas perdoando-lhes os pecados. Lucas 13:11-16 relata o caso de uma mulher que andava a dezoito anos encurvada, provavelmente para a medicina atual seria diagnosticada como portadora de problema de coluna, mas Jesus revela que ela estava aprisionada por satanás. À luz dos evangelhos podemos afirmar categoricamente que toda e qualquer enfermidade tem uma dimensão espiritual que deve ser enfrentada. O problema é que no meio cristão, apenas a depressão é tratada assim, e o pior é que ainda por cima se retira dela o componente físico, sem entender que o cérebro é um órgão tão concreto quanto o pulmão ou o coração e, como tal, também adoece.

MM: Muitos crentes associam a depressão à luta espiritual e creditam ao diabo a sua situação de letargia. Quando um crente deve procurar ajuda psicológica? E como diferenciar se a depressão é causada por uma situação espiritual mal resolvida e quando ela é fisiológica, clínica?

DT: Como disse, toda e qualquer doença possui uma dimensão física e uma dimensão espiritual. Não é diferente na depressão. Sendo assim, uma enfermidade pode tanto ter origem nas coisas do espírito, quanto originar-se nas questões de nosso corpo ainda não redimido. Seja qual for a origem, física ou espiritual, a verdade é que temos que tratar o indivíduo nas duas dimensões. Na dimensão espiritual, através de oração, jejum, aconselhamento, busca de santificação, leitura da Bíblia e disciplina no devocional diário. Na dimensão física, o tratamento deve ser através de acompanhamento médico de um bom terapeuta ou psicólogo, de preferência cristão, e psiquiatra.
A minha experiência tem demonstrado que, por incrível que pareça, as depressões de origem espiritual, quando adequadamente tratadas, são mais rapidamente resolvidas do que as de origem física. Normalmente, a experiência de conversão por si só, já reverte boa parte dos casos de depressão de origem espiritual. Quando não, um período de aconselhamento, oração e busca de intimidade com Deus já dão excelente resultados e, quando aliado a um tratamento médico, os resultados são ainda mais rápidos e tendem a ser bastante duradouros. Esta constatação ganha força quando entendemos que o nosso espírito já nasceu de novo em Cristo e, portanto, está revestido de uma nova natureza que a nossa carne ainda não adquiriu.
Já a depressão de origem física é mais complexa e requer mais cuidado, normalmente ela se caracteriza por um viés crônico, semelhante à diabetes ou hipertensão em que é necessário cuidado continuado e de longo prazo. Quando a depressão é de origem física ela é como qualquer outra doença, tanto pode ter uma cura milagrosa por Cristo, quanto pode perdurar por uma vida. Assim como nem todos os cegos voltam a enxergar depois de se converterem, assim também nem todos que sofrem de depressão de origem física são curados. A boa notícia é que com os avanços da medicina, toda pessoa que sofre com a depressão tem excelentes perspectivas de obter vitória e ter uma vida produtiva, através de acompanhamento e tratamento médico, sem deixar de lado, claro, o acompanhamento e tratamento espiritual que irá ajudá-la a lidar melhor e vencer as dificuldades que a enfermidade lhe impõe.
Em resumo, é relativamente simples identificar quando uma depressão tem origem espiritual. Quando há conversão sincera, busca sincera e santidade não fingida, toda depressão puramente espiritual é vencida em relativamente pouco tempo, quando isto não acontece, a depressão é de fundo fisiológico e a ajuda de um médico é importante e não deve ser negligenciada.

MM: Maior problema com a depressão, além estado que ela impõe, é o julgamento moral que fazemos dela. Isto porque por mais que a pessoa saiba quais são as causas de sua depressão—seja ela química, traumática, sistêmica, neurológica, ou até genética—ela trata o seu próprio sentir “depressivo” como algo moralmente ruim. Como evitar o linchamento moral que fazemos de nós mesmos?

DT: A culpa é um sentimento que acompanha de perto a pessoa depressiva. É ela quem mais se cobra por estar assim. Quando além de seu próprio sentir ainda encontra críticas de pessoas que não entenda a situação a coisa se torna ainda mais séria. O linchamento moral auto infligido é um dos aspectos mais danosos com que tem que lidar. Veja uma frase que retirei de um e-mail que recebi: “Como deu para perceber, não nasci para o amor, nem para o sucesso, não tenho dons espirituais, sou consideravelmente ridícula e não tenho amor próprio. Finjo ser feliz para não chatear quem está do meu lado, mas não sei se aguentarei isso muito tempo…”. Foram meses de trabalho de aconselhamento para que ela pudesse reencontrar a autoestima, hoje pela graça de Deus está casada, tem um filhinho lindo e conseguiu vencer esta luta.
O importante para pessoas que estão com a sua autoestima baixa provocada pela depressão é reafirmar o amor de Deus e encontrar apoio de alguém que se importe, pois por suas próprias forças a tendência é que a pessoa mergulhe ainda mais fundo na auto-depreciação. Matérias como estas são fundamentais para preparar as nossas igrejas para serem estas comunidades terapêuticas.

MM: É importante trabalhar as causas da depressão e não apenas os sintomas. Como o cristão identifica essas causas, uma vez que ele está mergulhado no problema e muitas vezes não o enxerga?

DT: Realmente, uma das primeiras coisas que acontece com a pessoa acometida de depressão é a perda de referência em relação aos acontecimentos e a si mesma. Deste modo ela se torna extremamente vulnerável à opinião dos outros e o seu discernimento fica comprometido. Daí a importância de ter uma pessoa a quem respeite a opinião e que esta pessoa esteja preparada para lidar com a depressão. Sem dúvida um pastor devidamente capacitado pode fazer enorme diferença e ajudar de maneira decisiva. Eu tenho um caso para ilustrar isto:
Há algum tempo uma irmã me procurou, junto com seu esposo, se queixando de tristeza e desânimo que não cessavam, quadro clássico de depressão. Eu a conhecia e sabia da sinceridade de sua conversão. Começamos um período de aconselhamento e oração de libertação com poucos resultados. Identifiquei, então, que a causa de sua depressão era de origem fisiológica e indiquei-lhe uma terapeuta cristã da minha inteira confiança, a Dra. Rita Cytryn. Só que o tratamento medicamentoso leva tempo até que o médico encontre o remédio e a dose ideal para o paciente. Este período de avaliação e adaptação pode levar algum tempo em que o quadro pode não ceder ou até acrescentar efeitos colaterais o que dá ao paciente a sensação de que não está havendo progresso. Foi exatamente isto que aconteceu com aquela irmã. Ao ver a demora nos resultados parte da família e dos conhecidos dela começaram a pressionar para que buscasse ajuda em cultos de libertação, pois interpretavam de maneira totalmente equivocada: achavam que a demora na cura indicava que era algo espiritual, quando era justamente o contrário. Como disse, a pessoa que sofre de depressão fica muito sensível à opinião dos outros e a irmã começou a duvidar. Eu sabia que se a deixasse ao sabor destas correntes ela iria terminar vagando de culto em culto, de campanha em campanha, de igreja em igreja, sem receber tratamento adequado. Foi aí que intervim e disse: “Querida, se você acredita que Deus me levantou como seu pastor, confie em mim e creia: se fosse espiritual, pelo que já oramos e pela sua sinceridade no Senhor, Ele já lhe teria libertado. Eu garanto que não há nada de errado com sua fé, apenas continue o tratamento e creia que o Senhor vai lhe dar vitória”. Ela confiou e continuou o tratamento. Hoje ela está muito bem, sempre com um sorriso no rosto, apesar das lutas e dificuldades da vida, tem um enorme carinho pela Dra. Rita e nosso vínculo de confiança se tornou mais profundo.
São essas coisas que fazem valer à pena ser pastor e mostram o quanto o pastor pode ser veículo de cura ou de adoecimento. Uma má condução pode levar uma pessoa até mesmo ao limite da sanidade, pois sentir que está debaixo de uma opressão demoníaca que nem Deus é capaz de livrar é infinitamente pior do que a própria enfermidade, pois faz a pessoa se sentir culpada, pecaminosa, suja, amaldiçoada e desprezada por Deus. Isto pode ser extremamente pernicioso para a fé. Infelizmente, muitos cristãos e suas famílias têm sofrido com esta realidade.

MM: Davi esteve em depressão pelo forte sentimento de culpa que o acometeu após praticar adultério. Pecados não confessados também geram tristeza e depressão?

DT: Eu falei anteriormente que a depressão espiritual é vencida em relativamente pouco tempo quando há conversão sincera e busca por santidade. E é exatamente aí que muitas vezes as coisas se complicam. Existem três fatores que podem fazer com que uma depressão de causa espiritual se perpetue. A primeira é a falta de conversão, e aí não falo apenas da decisão em um culto, ou do batismo nas águas, mas sim de um encontro realmente visceral com Jesus. O segundo fator que pode dificultar o processo de libertação de uma depressão espiritual é a falta de perdão. Quando uma pessoa não consegue liberar o perdão ela se encontra em prisões espirituais que só são rompidas através da submissão a Deus para que o perdão seja exercitado. O terceiro aspecto que pode dificultar é o pecado não confessado. No Salmo 32 o salmista declara que enquanto não confessou o seu pecado envelheceram seus ossos, seus gemidos eram constantes e seu vigor se tornou em sequidão de estio. Ou seja, o cansaço, a prostração e a tristeza tomaram conta de sua alma, não confessar o seu pecado lhe levou a um quadro profundo de depressão. Nesses casos o aconselhamento cristão é fundamental para ajudar a pessoa a identificar estes fatores e com discipulado, oração e pregação da Palavra a conversão, o perdão e a confissão dos pecados libertam a pessoa da prisão espiritual da depressão. Este processo nem sempre é fácil, muitas vezes é doloroso, mas com a condução do Espírito Santo a vitória transforma profundamente a vida daquele que experimenta esta libertação. Algumas das experiências mais profundas de fé aconteceram com pessoas que tiveram este confronto com seus próprios fantasmas existenciais, a conversão do apóstolo Paulo é um caso clássico.

MM: Na Bíblia, vemos o estado depressivo descrito também em Elias, Jonas, Jeremiase outros servos de Deus. Que conselho o senhor dá ao crente com depressão?

DT: A primeira e principal coisa é saber que Deus se importa e que você é valioso para Ele. É fundamental saber também que o cérebro é apenas mais um órgão do seu corpo e como tal ele pode adoecer e deve ser tratado. Não se culpe por sofrer com a depressão, ela não lhe faz menor que ninguém. Aquele que agora lhe critica se sofresse desta enfermidade talvez não tivesse a força que você tem tido para lutar e continuar vivendo, portanto não se deixe levar pelas críticas e pela culpa. Procure se aproximar mais do Senhor e deixe o Espírito Santo sondar seu coração. Libere o perdão a quem te machucou e busque confessar seus pecados. Não tenha vergonha de pedir ajuda, tanto médica quanto espiritual e jamais desista do amor de Deus.

MM: Outras considerações que quiser fazer.

DT: Eu gostaria de deixar uma mensagem aos meus irmãos que foram chamados para a árdua e nobre tarefa de ser pastor: Nunca percam de vista que o foco do seu ministério não é a multidão, é o indivíduo. Sei que nos dias de hoje com o crescimento do evangelho e com igrejas cada vez maiores é muito difícil atender a todos com a mesma atenção, mas querido pastor não permita que isto lhe faça perder o foco. Invista em mentoreamento e capacitação de sua liderança para estar próximo das ovelhas que o Senhor lhe confiou. O depressivo responde muito melhor quando tem atenção individual, sentir que alguém se importa é um fator fundamental para o caminho de cura.

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.

E NO TERCEIRO DIA JESUS RESSUCITOU - PÁSCOA ALEGRIA DA SALVAÇÃO.




PÁSCOA; COMEMORADA PELOS CRISTÃOS; PELA RESSURREIÇÃO DE JESUS. 
ELE VENCEU A MORTE , MAS ANTES MORREU POR AMOR A NÓS E  SUBIU AOS CÉUS. 
ANTES FOI AO INFERNO E PEGOU A CHAVE DO PARAÍSO.
O  CÉU FOI ABERTO PARA TERMOS  A VIDA ETERNA. 
O SENHOR JESUS VENCEU O DIABO (AQUELE QUE VEIO SENÃO  PARA MATAR, ROUBAR E DESTRUIR.) 
PÁSCOA MOTIVO DE COMEMORAÇÃO. 
O CORDEIRO; IMOLADO NA CRUZ POR AMOR A NÓS; RESSUSCITOU E ESTÁ ASSENTADO A DIREITA DE DEUS  PAI TODO PODEROSO.
A ELE TODO PODER E TODA A GLÓRIA, AGORA E PARA TODO O SEMPRE. AMÉM.



E a Páscoa, a festa dos judeus, estava próxima. João 6:4

E estava próxima a Páscoa dos judeus, e muitos daquela região subiram a Jerusalém antes da Páscoa para se purificarem. João 11:55

Então Josias celebrou a Páscoa ao SENHOR em Jerusalém; e mataram o cordeiro da Páscoa no décimo quarto dia do primeiro mês. 2 Crônicas 35:1

Versículos do Dia






Tu a quem tomei desde os fins da terra, e te chamei dentre os seus mais excelentes, e te disse: Tu és o meu servo, a ti escolhi e nunca te rejeitei. Isaías 41:9


Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. João 15:16


Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.