Homem em cadeira de rodas chama pastor de “falso profeta” por promessa de cura não ter se cumprido; Assista








Um culto neopentecostal foi interrompido por um homem numa cadeira de rodas, que repreendeu o pregador que falava de curas e milagres, chamando-o de “trabalhador da iniquidade”.
A revolta do homem se deu porque ele “não foi curado de sua doença como o pastor disse que aconteceria”. Identificado como Justin Peters, o homem sofre de paralisia cerebral e está confinado a uma cadeira de rodas.
A repreensão ao pastor Todd Bentley aconteceu depois que o homem na cadeira de rodas foi convidado a ir à frente e dar seu testemunho.
Quando Bentley deu a ele o microfone, Peters começou a recitar Mateus 7: 22,23: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.
O pastor não se conteve e perguntou a Peters quem seria essa pessoa, e ouviu uma resposta curta e direta: “Você”. Na sequência, o cadeirante chamou o pastor Bentley de “pregador fraudulento”.
O pastor respondeu a Peters dizendo “Deus te abençoe” e afastando o microfone dele, acrescentou: “Esta é uma verdadeira promessa”. Nesse momento, o cadeirante, que estava de pé com o auxílio de muletas, tentou agredir o pastor e foi impedido por um dos obreiros.
Após Peters deixar o palco, o pastor Bentley disse: “Obrigado, senhor. ‘Não estou dando minha unção, porque eu não tenho nada para dar’”. Depois, dirigindo-se à platéia, Bentley tentou explicar-se: “Quando você faz o que eu faço e ora por dezenas de milhares de pessoas por ano… Em muitos deles eu coloquei minhas mãos… Nem todos são curados instantaneamente… Algumas pessoas não. Algumas pessoas nunca são curadas. Não tenho todas as respostas, mas a unção de cura é vista por obras”.
Assista:


 

 


Publicado por Tiago Chagas

A fé a serviço do próximo: conheça projetos sociais que se propõem a ajudar necessitados e que são mantidos por organizações religiosas




A religião tem sido o motivo de muitos conflitos ao redor do mundo, e é consenso que a prática religiosa pode causar divisões e danos. No entanto, a religião é vista por muitos como parâmetro de conduta moral e motivação para auxiliar ao próximo em suas necessidades.
Ao redor do mundo, diversos projetos sociais que se propõem a melhorar a sociedade e promover a paz têm feito a diferença em circunstâncias que somente a solidariedade e o amor ao próximo podem trazer um pouco de dignidade a pessoas que foram, ao longo de suas vidas, desamparadas.
Abaixo, listamos dez exemplos de projetos que são tocados por organizações ligadas a igrejas e dedicadas a melhorar a vida do próximo. Confira:
Women of Hope
Fundado em 2010 por um grupo de mulheres cristãs, o Women of Hope International trabalha com pessoas portadoras de deficiência em Serra Leoa. A organização utiliza o centro da HOPE em Makeni, Serra Leoa, e fornece treinamentos a grupos de apoio, reuniões e desenvolvimento de carreira para as mulheres da comunidade.
Teva Learning Center
O projeto do Teva inspira crianças a cuidarem do meio ambiente através de oficinas que oferecem aulas e conhecimento sobre a necessidade de preservação ambiental e sustentabilidade. Mantido por uma comunidade judaica, o programa inclui a capacitação de jovens interessados em perpetuar esses princípios sendo instrutores de outras crianças e famílias.
Compassion UK
No Reino Unido, a organização cristã Compassion ajuda várias instituições de caridade, incluindo o Programa de Sobrevivência Infantil, que trabalha com gestantes e mães de recém-nascidos, ensinando-as a prevenir a desnutrição e outras doenças, além de dar dicas de como cuidar das crianças.
Faith-based Regeneration Network
Esse grupo disponibiliza, online, recursos para a promoção de projetos sociais baseados em comunidades religiosas interessadas em desenvolver a sociedade. O site do grupo organiza as informações e formas de participar das ações e eventos de justiça social no Reino Unido.
Bureau Christian AIDS
Sediado na África do Sul, este grupo executa um programa chamado “Igrejas, Canais de Esperança”, que treina voluntários para orientar líderes de igrejas no continente sobre como atuar na prevenção ao HIV. A África é o continente que mais sofre com doenças sexualmente transmissíveis, e milhões de pessoas morrem anualmente vítimas da AIDS.
City Bible Forum
Este projeto é fruto de uma parceria entre instituições religiosas, e reúne voluntário para a construção da casas populares no México. Anualmente, no mês de setembro, o projeto reúne centenas de voluntários independentemente de suas crenças religiosas (o país tem maioria católica e atravessa um período de intolerância contra evangélicos) para a construção de moradias voltadas a famílias necessidatas.
Laundry Love
O programa é mantido por diversas congregações dos Estados Unidos, e oferece a lavagem de roupas para moradores de rua e famílias sem-teto e/ou pobres. Sediado em Los Angeles, nas proximidades da praia Venice, o serviço é oferecido de graça.
Ten Thousand Homes
Esta organização cristã sediada na África do Sul trabalha oferecendo suporte a órfãos do país. O grupo começou com a construção de casas simples para abrigar os órfãos, mas logo se expandiu para construir centros de cuidados comunitários onde órfãos podiam receber comida, ajuda e apoio. Em 2008, a organização construiu uma escola profissionalizante para órfãos maiores de 18 anos.
Episcopal Service Corps
Essa iniciativa organiza projetos de serviços baseados na fé para os jovens nos Estados Unidos. Os parceiros que mantém a iniciativa oferecem serviços em vários estados que incidem sobre a sustentabilidade, a pobreza, o cuidado pastoral e muito mais.
Belo Partnership
A Igreja Lambrick Park mantém essa parceria com a entidade canadense Food for the Hungry para fornecer cuidados de saúde e água potável na região de Sasiga, na Etiópia. A Belo Partnership trabalha com várias outras igrejas, que realizam campanhas de arrecadação para financiar o projeto.
Conheça outras 90 iniciativas de apoio aos menos favorecidos neste link.


 Publicado por Tiago Chagas

Extremistas islâmicos assassinam cristãos “de casa em casa” durante ataque a cidade do Quênia





Na última semana uma série de ataques realizados por um grupo de extremistas islâmicos da Al Shabab, da Somália, resultou na morte de 48 cristãos na cidade costeira de Mpeketoni, no Quênia. Os extremistas causaram dois dias de terror na cidade, passando de casa em casa para assassinar as pessoas que não se enquadravam em padrões definidos por eles.
Armados, os extremistas foram de porta em porta questionando se as famílias que residiam em cada casa eram muçulmanas e falavam somali. Segundo o Padom, caso a resposta não agradasse os extremistas, eles abriam fogo imediatamente contra a família.
- Vieram em nossa casa em torno das 20h e nos perguntaram em swahili se éramos muçulmanos. Meu marido disse-lhes que éramos cristãos e eles atiraram na cabeça e no peito – relatou Anne Gathigi.
John Waweru, morador da cidade, conta que seus dois irmãos foram mortos pelos extremistas durante o ataque porque não falavam somali.
A maioria dos ataques aconteceu no domingo, e na segunda feira tropas quenianas e moradores da região puderam ver o rastro de destruição deixado pelos extremistas, com vários corpos estirados pelas estradas de terra e edifícios ainda em chamas, visto que dois hotéis e muitos veículos foram queimados durante o ataque.
A recente onda de violência no país destaca o aumento da violência extremista islâmica no país, que já foi considerado uma referencia em termos de estabilidade na África Oriental.
Segundo o ministro do Interior, José Ole Lenku, após os ataques os extremistas islâmicos fugiram para as florestas próximas após uma “troca feroz de tiros” com as forças de segurança. Lenku alertou ainda os políticos da oposição contra incitação à violência, afirmando acreditar que o ataque pode ter relações com a tensão política na região.
O Al-Shabab se manifestou sobre o ataque afirmando que o fez devido à “brutal opressão dos muçulmanos no Quênia.” O grupo disse que esses ataques continuarão “enquanto continuar a invasão da nossa terra para oprimir os muçulmanos inocentes”.
O ocorrido fez muitos se lembrarem de outro ataque realizado pelo grupo em um shopping center na capital do Quênia, Nairóbi, em setembro do ano passado. Na ocasião, pelo menos 67 pessoas foram mortas, algumas delas após não serem capazes de responder a perguntas sobre o Islã.
Nos últimos dias, devido o aumento da tensão na região, turistas estão sendo aconselhado a não visitar o país.


Por Dan Martins

Humoristas profanam a Bíblia e têm fãs entre cristãos! Será possível? Por Silvio Costa




Infelizmente boa parte dos humoristas deste Brasil varonil resolveu se inspirar no cristianismo para desenvolver humor negro, piadas de mau gosto e comentários totalmente sem graça. Decidiram desvirtuar personagens bíblicos, adaptar textos e histórias sagradas com motejos e aberta ridicularização. Buscaram se aperfeiçoar na caracterização de estereótipos do mundo cristão (principalmente de entre os pentecostais e neo-pentecostais) e o resultado de tal laboratório foi polêmico, pois para uma grande parte da população soou como desrespeito e para outro tanto como “evolução artística” duma nova forma de fazer humor por meio de “personagens hilários” e de “fatos homéricos” e que para tanto se utiliza de sarcasmo, sátira e ironia para se expressar. Sinceramente não consigo encontrar “cultura” no mentecapto profano de atacar a crença e a devoção de milhões de pessoas e muito menos qualquer resquício de “arte” que promova o descrédito da Palavra de Deus.
As troças, os deboches e zombarias dirigidas aos cristãos por esses artistas despidos de princípios, pudores e valores extrapolam os limites da comicidade, pois hauriram o sentido da graça e preencheram o espectro do riso com escárnios e blasfêmias, fazendo de seus programas e apresentações uma inegável esbórnia do sagrado. Existe uma provocação proposital para suscitar polêmica e muito mal intencionada a fim de alavancar maiores audiências a esses despojados humoristas à custa da minha fé e da de muitos que me lêem; e está claro que tal motivação acabou por desenvolver novas maneiras de atacar a fé cristã por meio de “armas de humor”, carregadas de sacrilégios e despejadas sobre quem é e faz o cristianismo nessa nação. Não me tenham por sensacionalista, pois deveras não sou; as entrevistas e declarações de muitos da nova safra de humoristas nacionais falam por si mesmas e são um verdadeiro “show” de obscenidades e ultrajes à família, autoridades e igrejas em geral.
Admira-me ver alguns pastores e crentes aprovarem e defenderem produções que insultam e difamam de Deus como algo natural e divertido – isso é profanação meus irmãos!
Talvez nos falte uma lei de blasfêmia (como a de alguns países europeus) para impor o mínimo de limite à gente que sob a capa da “liberdade de expressão” desenvolve uma “libertinagem de impropérios” sem medidas e livre de conseqüências – assim é fácil ofender com o discurso da livre opinião. O que mais precisamos é do exercício de nossa liberdade em mão dupla – o que é bom pra mim, é bom para o outro. Igualmente o que mais resolve é o respeito mútuo – de modo que o humorista conte suas piadas, anedotas e apresente seus shows sem desferir contra a minha fé e desdenhar de meus valores; e que também eu através de minhas convicções religiosas não obstrua o artista em seu trabalho e arte – infelizmente não tem sido assim para ambas as partes.
Ninguém será privado pela vida cristã de se divertir saudavelmente, dar boas gargalhadas das situações inusitadas da vida e encontrar graça para liberar sorrisos sobre os maçantes diários – denotando com isso o comportamento típico de quem está feliz. Outra coisa é submeter-se conscientemente a “produções degradantes”, fazer-se platéia de gente que ganha dinheiro e fama difamando estruturas, instituições e crenças universais; “atores do riso” que trazem ao ambiente um clima moralmente pesado, arrancando gargalhadas com palavrões e insinuações de duplo sentido; e que por fim, fazem da descontração de seus fãs uma expressão de concordância com a irreverência e profanação ao que existe de mais sagrado. Pense e reflita.
Siga todas as minhas publicações também em facebook.com/silviocosta

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.



PARÁBOLA DO JUIZ INÍQUO




1 Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar.

2 Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens.

3 E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: 'Faze-me justiça contra o meu adversário'.

4 "Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: 'Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens,

5 esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha mais me importunar' ".

6 E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto.

7 Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?

8 Eu digo a vocês: Ele lhes fará justiça e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?" 



-->


O dever de orar sempre . O empenho constante de Jesus era levar seus seguidores reconheceram a necessidade de estarem  continuamente em oração , para cumprirem a vontade de Deus nas  suas vidas . 

Os crentes devem perseverar em oração em todo tempo , até a volta de Jesus. Nesta vida temos um adversário que é  o Satanás .A oração pode nos proteger do Maligno, Através da oração os filhos de Deus devem clamar-lhe contra o pecado e por justiça . A oração perseverante é considerada como fé.  Nos últimos dias antes da volta de Cristo haverá um aumento de oposição diabólica às  orações dos fiéis . Por causa de Satanás e dos prazeres do mundo , muitos deixarão de ter uma vida de perseverante oração . Os verdadeiros escolhidos de Deus (isto é ..., os que perseveram na fé e na santidade), nunca cessarão de clamar a Deus pela volta de Cristo à terra , a fim de destruir o poder  de Satanás e presente sistema iníquo deste mundo. Perseverarão na oração, para Deus , “depressa fazer justiça”, e para Cristo reinar em justiça , sabendo que a segunda vinda é a única esperança veraz para este mundo.


salmos.reflexoes.nom.br
E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer,
Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem.
Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.
E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens,
Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito.
E disse o Senhor: Ouvi o que diz o injusto juiz.
E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?
Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?








E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer,
Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem.
Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.
E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens,
Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito.
E disse o Senhor: Ouvi o que diz o injusto juiz.
E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?
Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?

Lucas 18:1-8
E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer,
Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem.
Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.
E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens,
Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito.
E disse o Senhor: Ouvi o que diz o injusto juiz.
E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?
Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?

Lucas 18:1-8

AGAR, REJEITADA, MAS NÃO ABANDONADA





Agar uma serva egípcia, foi adquirida por Saul a Abrão quando, junto com Ló, mudaram-se de Canaã para o Egito a fim de escapar da fome. No antigo Oriente  Próximo, a relação entre uma serva e a esposa do patrão consistia em honra, obediência e lealdade. No entanto, Agar perdeu todos os seus direitos pessoais, ficando totalmente sujeita aos menores desejos de Sarah. Como Sarah era estéril, Agar podia entrar como mãe substituta, o que era perfeitamente legal, apesar de ser uma clara violação da lei de Deus (Gn. 2.24) e uma evidência da falta de fé de Abraão e Sarah.
Com a gravidez, Agar passou por radicais mudanças físicas e emocionais. Sarah reagiu ao orgulho e à autovalorização de Agar com acusações vingativas contra seu marido, que insistia em que Sarah assumisse toda a responsabilidade por sua empregada. Por causa dos maus tratos de Sarah, Agar fugiu.
Deus revelou-se a essa escrava fugitiva "Tu és Deus que vê, Gn. 16,13). Com sua doce graça, Deus veio ao encontro de suas necessidades imediatas e permitiu que Agar experimentasse sua presença.
O legado de Agar constitui um pungente testemunho para o crescente número de mulheres sem recursos e favorecidas de hoje. Elas não estão fora do cuidado atento de Deus sob nenhuma circunstância. da mesma forma como Deus providenciou o que Agar necessitava, provera aquilo de que cada mulher precisa. Duas vezes o Anjo do Senhor veio atendê-la (Gn. 16,17; 21,17).
Ao longo da vida Agar experimentou o preconceito como estrangeira, a miséria e o abuso como serva, o sofrimento e o abandono como mãe solteira e o desespero em duas ocasiões, quando enfrentou a morte iminente. Apesar de todas essas dificuldades, Agar deu ouvidos a Deus quando ele se dirigiu a ela. Não obteve ajuda de Abrão e Sarah, sua vida não foi fácil mas Deus a recompensou. No Deus que vê todas as coisas, Agar encontrou refúgio e vida.


 salmos.reflexoes.nom.br

REFLEXÃO PARA 19/06/2014





E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.

Efésios 6:4

 

 

Pensamento: Mães compreendem crianças de tal forma que é interessante que Deus mande que os pais sejam responsáveis pela alimentação espiritual dos filhos. Não creio que Ele exclua as mães. Ao contrário, acho que Ele presume que elas farão sua parte. Mas a influência e treinamento intencional do pai para com seus filhos é essencial. 


Oração: Aba Pai, que meus filhos venham a lhe conhecer em mim. Em nome de Jesus eu oro. Amém.

 http://www.iluminalma.com

Quando Jesus chorou Por Sidnei Osvaldo Ferreira






Quando Jesus chorou


Surpreendentemente, o maior de todos os homens…Chorou! Sim. Até mesmo Jesus pranteou amargamente, sem reprimir suas lágrimas e sem disfarçar sua profunda lamentação. O mestre simplesmente despiu seu coração publicamente e exprimiu sem constrangimento algum a sua grande compaixão e empatia, por meio de gemidos que ressoava aos ouvidos humanos como o suspiro divino.
O bramido de Cristo enunciava a toda humanidade que até mesmo Deus, o Todo Poderoso, é capaz de chorar.      E, o mais impressionante é que através de Jesus encontramos um ser Divino, plenamente compassivo e completamente pessoal, que se comove intensamente perante as nossas aflições. Evidentemente, tais lágrimas não representam um ato desesperado, mas sim, uma reação nobre de alguém genuinamente sensível e suficientemente sincero ao ponto de até mesmo, externar suas verdadeiras emoções. Definitivamente, Deus se importa com toda a sua criação.
 As lágrimas são as mais puras expressões da alma, trata-se de manifestações sentimentais capazes de pronunciar verdades que não podem ser traduzidas meramente por palavras. Jesus chorou, sim! E seus gemidos revelaram há todos os séculos, o supremo e imensurável amor do Pai por toda a humanidade. Cristo chorou sempre que se deparou com o nosso pranto e finalmente na cruz, de uma vez por todas, chorou todas as nossas lágrimas, até morrer a nossa própria morte, para que um dia viéssemos viver a Sua abundante vida.

“Se o mundo um dia viu Jesus chorar, esse mesmo o verá sorrir, pois as escrituras  nos asseguram que Ele verá o fruto do seu penoso trabalho e ficará satisfeito”.


* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.

Após sofrer violência sexual por parte do pai e do irmão, mulher escreve livro G1 Rio Grande do Su













Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.