Novo ataque do Boko Haram mata mais 200; Pastor desabafa: “Mundo só assiste o massacre”









Novo ataque do Boko Haram mata mais 200; Pastor desabafa: “Mundo só assiste o massacre”
O pastor nigeriano Samson Ayokunle, presidente da Convenção Batista da Nigéria (NBC) desabafou a respeito da situação dos cristãos do país, que vem sendo massacrados pelos extremistas muçulmanos do Boko Haram.
“A mesma seriedade com que está se intervendo contra os ataques do Estado Islâmico (ISIS) na Síria e no Iraque, ou com os problemas causados pelo Talibã no Afeganistão não está sendo demonstrado no caso da Nigéria […] O mundo assiste cristãos morrerem como animais”, lamentou Samson, criticando a falta de ação dos governos de outros países para combater o extremismo na região.
O grupo terrorista tem perpetrado ataques que resultam na morte de centenas de pessoas com frequência bastante alta, e a maioria das vítimas é de cristãos. No último domingo, 25 de janeiro, os extremistas atacaram mais uma cidade, deixando pelo menos 200 mortos, segundo informações da BBC.
Na investida contra Maiduguri, o Boko Haram concentrou o ataque no entorno de um quartel e colocou o Exército nigeriano para correr: “Nossos soldados inicialmente repeliram os terroristas, mas eles mobilizaram mais combatentes e voltaram com força total. Eles oprimiram nossas tropas, obrigando-as a retirarem-se”, disse um dos soldados ouvidos pela emissora britânica.
Por causa da dimensão que o poderio bélico do Boko Haram vem tomando, o desabafo do pastor Samson se torna ainda mais dramático. “Não importa para o resto do mundo se Boko Haram continua a matar centenas de pessoas todas as semanas? São essas pessoas menos humanas do que aqueles que estão sendo mortos em outro lugar? O meu povo está sendo morto como animais e todo o mundo está apenas assistindo”, disparou o presidente da Convenção Batista.
“A situação é patética. A principal meta em todos estes ataques são primeiro os cristãos, ou qualquer outro grupo que se oponha a eles. Em qualquer cidade que entrarem, depois de matar os cristãos, eles destroem todas as igrejas. Grandes cidades cristãs, como Gwoza e Mubi, estão sob o poder deles. Cristãos das cidades de Michika e Baga estão fugindo”, acrescentou na entrevista à Baptist World Alliance.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.