Pesquisa: americanos sentem-se mais confortáveis com candidato a presidente gay do que um evangélico


Publicado por Tiago Chagas

As eleições presidenciais norte-americanas acontecem apenas em 2016, quando os eleitores escolherão o substituto de Barack Obama. No entanto, pesquisas já mostram um cenário desfavorável para alguns dos pré-candidatos do Partido Republicano.
Um levantamento feito pelo instituto WSJ a pedido da rede NBC, com mil eleitores, mostrou que o número de americanos que se sentiria desconfortável com um presidente evangélico é maior do que os que não gostariam de ver um homossexual no cargo.
“Mais americanos sentem-se confortáveis com um candidato presidencial que se identifica como gay ou lésbica, do que com aquele que se identifica como um cristão evangélico”, anunciou o Huffington Post.
A pesquisa perguntou se os entrevistados sentiam-se “entusiasmados”, “confortáveis”, “com reservas” ou “muito desconfortáveis” sobre candidatos conhecidos por serem evangélicos e/ou homossexuais.
61% dos entrevistados responderam que sentiam-se “entusiasmados” ou “confortáveis” com um candidato homossexual, enquanto apenas 37% disseram sentirem-se “com reservas” ou “muito desconfortáveis”.
Em relação a um evangélico, 52% disseram sentirem-se “entusiasmados” ou “confortáveis” com um candidato que se apresente dessa forma, enquanto 44% disseram ter “reservas” ou “muito desconforto” com essa situação.
Os resultados apontam para uma mudança cultural nos Estados Unidos. Em 2006, uma pesquisa semelhante descobriu que apenas 43% dos norte-americanos aceitariam plenamente a ideia de um candidato presidencial homossexual, enquanto 53% tinham reservas ou desconforto com a ideia.

Candidatos

Pelo Partido Republicano, até agora manifestaram a intenção de serem candidatos os senadores Marco Rubio (Flórida) e Ted Cruz (Texas), além do jornalista e pastor batista Mike Huckabee (ex-governador do Arkansas e pré-candidato a presidente derrotado no partido em 2007). Todos são conhecidos por suas posturas conservadoras.
No lado do Partido Democrata, a ex primeira-dama, ex-senadora e ex-secretária de Estado Hillary Clinton deverá ser a indicada para concorrer à vaga de Obama. Ela já anunciou sua pré-candidatura, e deverá obter consenso dos colegas de legenda. Recentemente, chamou a atenção por defender o uso do poder contra a religião.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.