O que o ator de Jurassic World acabou de dizer acerca do Cristianismo provavelmente arruinará sua carreira





Michele Hickford
Ainda mais raro em Hollywood do que um Indominus rex inteligente é um conservador — que admite isso publicamente.
Chris Pratt
E por boa razão. Hollywood é notoriamente esquerdista, e a maioria dos conservadores tem praticamente de se reunir em segredo com os Amigos de Abe, um grupo de apoio e interligação para membros politicamente conservadores da elite de Hollywood.
Entretanto, Chris Pratt, herói de ação e atual astro do filme de sucesso “Jurassic World,” parece ser tão corajoso fora das telas quanto ele é nas telas.
O jornal Conservative Tribune informa que ele recentemente falou sobre um susto que ele e sua esposa, a atriz Anna Faris, tiveram quando seu filho recém-nascido nasceu prematuro com nove semanas e passou o primeiro mês de sua vida numa unidade de tratamento intensivo — descrevendo como eles apoiaram sua fé no Senhor para ajudá-los a atravessar um período muito escuro.
“Ficamos assustados por um longo tempo. Orávamos muito,” Pratt explicou. “Isso restaurou minha fé em Deus, não que eu precisasse que fosse restaurada, mas realmente a redefiniu. O bebê era tão belo para nós, e olho para as fotos dele daquele período e deve ter sido chocante para outras pessoas vir e vê-lo, mas para nós foi muito belo e perfeito.”
Embora alguns dos melhores médicos dos EUA dissessem que seu filho sofreria uma vida inteira de deficiências, Deus curou seu filho enquanto Pratt e sua esposa oravam por seu bebê em seu lado por semanas direto.
Pratt muitas vezes posta versículos da Bíblia em sua página de Facebook, algo que você raramente verá de outra pessoa mesmo remotamente conectada à Hollywood esquerdista.
Pratt parece ter seus pés em base firme, seu espírito no alto e seu coração definitivamente no lugar certo.
“Tenho meus olhos no prêmio. O grande quadro é minha esposa e meu filho e eu vivendo em outro lugar que não seja Los Angeles, apenas podendo ser um líder de escoteiros, beber uma cerveja no sábado, ir à igreja no domingo, me divertir. Eu poderia treiná-lo no futebol. Essa é a meta, e preciso fazer tantos grandes filmes quantos eu puder enquanto houver tempo. Pois nunca se sabe o que ocorrerá em seguida,” ele disse.
Sabe de uma coisa? Não importa o que as críticas digam, penso que vou comprar um ingresso para assistir ao Jurassic World. Porque certamente precisamos de mais Chris Pratts e muito menos Sean Penns.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.