Pastor Marcos Pereira comemora absolvição em acusações de crimes ligados ao tráfico de drogas





O pastor Marcos Pereira da Silva, líder da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) publicou um vídeo anunciando que foi absolvido pela Justiça das acusações de tráfico e associação ao tráfico.
No vídeo, o líder pentecostal não menciona diretamente as acusações de estupro feitas contra ele por fiéis que frequentavam a ADUD sede, em São João de Meriti, no Rio de Janeiro.
“Hoje venho mostrar a minha vitória recebida esta semana, provando que nem uma arma forjada prevalecerá contra os servos de Deus. Fui acusado pela associação ao tráfico e tráfico de drogas. Fui absolvido em primeira instância, mas o Ministério Público recorreu, e na apelação por unanimidade recebi votos de vitória. Deus é o justo juiz; e ele nos justifica diante dos homens, para mostrar que Ele é com seus servos”, escreveu o pastor em sua página no Facebook.
Assista ao vídeo:

Acusações

Em setembro de 2013 o pastor Marcos Pereira foi condenado em primeira instância a 15 anos de prisão por estupro de uma fiel da Assembleia de Deus dos Últimos Dias.
O julgamento aconteceu na 2ª Vara Criminal de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e referia-se a apenas um dos casos em que o pastor era acusado de abuso sexual.
De acordo com os autos do processo, o estupro aconteceu no final de 2006, dentro do templo: “A primeira vez que ele me pegou, eu levei um bom tempo até a ficha cair. Ele me pegou desprevenida. Eu tinha medo dele, né? Fiquei sem reação”, disse a vítima, segundo informações do jornal O Povo.
As acusações de estupro trouxeram muitas questões paralelas à tona, como a rivalidade entre Pereira e o coordenador do projeto Afroreggae, José Junior.
Em 24 de dezembro de 2014, após a Justiça acolher um pedido de habeas corpus, Marcos Pereira foi solto.

noticias.gospelmais.com.br

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.