Versículo em Destaque 29/10/2016





Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; 
Gálatas 5:19



Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, 
Atos dos Apóstolos 3:19



Busquem o Senhor
enquanto é possível achá-lo;
clamem por ele enquanto está perto. 
Isaías 55:6



www.bibliaon.com

O PAPA NEGRO - O Último Papa de Roma







De acordo com uma profecia de São Malaquias – um bispo que viveu na Irlanda do Norte durante o século 12, em 1139, durante uma visita a Roma, ele teria tido uma visão na qual, diante dele, várias frases em latim, surgiam identificando os 111 papas que governariam a Igreja Católica até o fim dos tempos.
No final da lista, São Malaquias proferiu uma frase perturbadora, para a qual não há número: “Na perseguição final à sagrada Igreja Romana reinará Pedro Romano, que alimentará o seu rebanho entre muitas turbulências, sendo que então, a cidade das sete colinas [Roma] será destruída e o formidável juiz julgará o seu povo”. O fim.
De acordo com as profecias de Nostradamus, um alquimista que viveu no século 16, um “rei negro”, no trono do Vaticano, seria o último antes de o mundo sucumbir ao Apocalipse. Ele disse: “A princípio, haverá doenças letais como advertência. Depois surgirão pragas, morrerão muitos animais, catástrofes acontecerão, mudanças climáticas e, finalmente, começarão as guerras e invasões do rei negro”.
  • Categoria

  • Licença

    • Licença padrão do YouTube

O Efeito Nostradamus - O Terceiro Anticristo.

Confesse Seus Pecados - Paulo Junior

Sinais do Fim dos Tempos



Os sinais do fim dos tempos descrevem acontecimentos que vão culminar na segunda vinda de Jesus para buscar a Sua igreja.
A Bíblia nos revela vários sinais que indicam que o fim dos tempos está próximo. Muitos desses sinais já se manifestam hoje, veja quais são.
  1. GuerrasJesus afirma em Mateus 24:7 que nos últimos tempos, antes do fim, nações entrarão em desacordo. Atualmente vemos como existem vários conflitos armados entre nações.
  1. Falsos mestres e falsos "cristos" - Muitos se levantarão anunciando que são Jesus Cristo, e na realidade conseguirão enganar muitas pessoas (Mateus 24:5). Isso já acontece nos dias de hoje. Quando Jesus voltar, virá com grande glória e esplendor, e ninguém poderá negar que Ele é o Senhor.
  1. Abandono da féEm 1 Timóteo 4:1 a Palavra de Deus nos diz que algumas pessoas abandonarão a fé porque seguirão os ensinamentos de espíritos malignos e enganadores. Por isso devemos nos manter firmes no que a Bíblia ensina.
  1. Desastres naturais e fome - Outro sinal que o fim está próximo são catástrofes, como vemos em Mateus 24:7. Enchentes, secas, incêndios, tsunamis e terremotos são muito comuns nos dias de hoje, assim como a fome para muitas pessoas.
  1. Má conduta do ser humano - Vemos em Mateus 24:12 e 2 Timóteo 3:2-3 que nos últimos dias o comportamento mau do ser humano vai piorar. É possível ver hoje em dia que a maldade das pessoas parece estar se agravando.
  1. Esforço pela paz e segurança - 1 Tessalonicenses 5:3 afirma que haverá um falso sentimento de paz e segurança. Hoje em dia, muitas países se juntam tentando garantir a paz, o que indica que o fim está iminente.
  1. Morte de cristãos - No fim dos tempos, muitas pessoas perderão a sua vida por anunciarem a sua fé, como é possível ver em Mateus 24:9-10. Este é outro sinal que já se verifica atualmente.
  1. Pregação do Evangelho - A Bíblia nos diz que o fim virá quando o Evangelho for pregado em todo o mundo (Mateus 24:14). As boas novas do Evangelho têm sido anunciadas em todos os continentes, mas ainda há muitas pessoas que precisam ouvir sobre o amor de Deus e o sacrifício de Jesus.

Filme cristão que teve trailer bloqueado por ateus no YouTube vence batalha e conteúdo é liberado Por Tiago Chagas - 25 de outubro de 2016




Um filme baseado em fatos reais que conta a história do Massacre de Columbine, quando 13 pessoas morreram, sob a perspectiva de uma adolescente cristã, tornou-se alvo dos ativistas ateus, que por mais de onze meses conseguiram bloquear seu trailerno YouTube.
“I’m Not Ashamed” (“Eu Não Me Envergonho”, em tradução livre) recebeu críticas fortes de ativistas ateus, que promoveram um boicote no YouTube, incitando os usuários da plataforma a classificarem o vídeo negativamente.
Após o caso ser analisado pela direção da empresa, o vídeo do trailer foi liberado novamente, e agora o filme voltou a ser divulgado. Na última sexta-feira, 21 de outubro, a produção entrou em cartaz nos Estados Unidos. No Brasil, ele será exibido no primeiro semestre de 2017.
De acordo com o portal The Christian Post, os ativistas ateus acusam o filme de “contar mentiras” sobre o lamentável episódio de 20 de abril de 1999, na Columbine Highshool.
Na ocasião, dois jovens fizeram um ataque com tiros, bombas e tanques de gás propano. 12 alunos e um professor perderam a vida, além dos autores do atentado, Eric Harris e Dylan Klebold, que se suicidaram. Além dos mortos, 21 pessoas ficaram feridas no ataque e outras três se feriram ao tentar fugir da dupla terrorista.
A emissora de TV Fox News repercutiu a revolta dos ateus com uma cena do filme, que mostra a aluna cristã Rachel Scott sendo questionada, durante o ataque, se ainda acreditava em Jesus diante daquela tragédia.
Os ativistas ateus alegam que o diálogo não ocorreu, e argumentam que os relatórios dos policiais não mencionam essa questão. “É uma vergonha, pois eles estão apresentando toda a premissa deste filme em torno de fatos que não têm qualquer evidência como base. O que se tem de concreto é justamente o contrário”, protesta um dos sites que reúnem ateus.
No entanto, os produtores responsáveis pelo filme sustentam a história, afirmando que a conversa é encontrada em declarações posteriores de Richard Costaldo, que estava perto de Rachel quando os terroristas abriram fogo.
A atriz Sadie Robertson (“Deus Não Está Morto 2”), que interpreta o papel de Rachel, rebateu as críticas ao filme: “A história do massacre de Columbine é aquela que todos ouvem falar, mas nem todo mundo sabe da história de Rachel Scott. É uma história que precisa ser ouvida”, afirmou.
“Nós nos preocupamos tanto com o que as pessoas pensam de nós e por isso muitas vezes não defendemos o que acreditamos. Rachel, literalmente, deu a sua vida por aquilo que ela acreditava. Como cristã, isso é algo que eu realmente admiro. Eu quero ser parte do povo que espalha a mensagem do Evangelho”, concluiu a atriz.


Recusa à mudança de gênero pode levar casal cristão a perder a guarda da filha de 14 anos Por Tiago Chagas - 26 de outubro de 2016




Uma menina de 14 anos de idade que diz se identificar com o gênero masculino pode ser retirada de sua família por autoridades que querem garantir a ela, contra a vontade de seus pais, a oportunidade de “mudar de sexo”.
A propaganda que dissemina a ideologia de gênero chega às crianças e adolescentes através da mídia e também das escolas, onde parte dos professores agem como recrutadores. Essa ação maciça e constante tem resultado em situações delicadas, como a desta família.
A família, cristã, está preparando ações legais contra o Conselho de Autoridade Local, um órgão semelhante ao Conselho Tutelar no Brasil, por querer impor a eles o processo de “transição” desejado pela menina.
De acordo com informações do Daily Mail, o caso começou quando a menina afirmou às autoridades do Conselho Local se desejo para adquirir a aparência de um menino, e que seus pais eram contra por considerarem que ela é muito jovem para tomar tal decisão.
Os pais contam com o apoio do Centro Legal Cristão, que está financiando as custas do processo. Em uma declaração, a entidade considerou o caso um “conflito de direitos” no seio da família, causado pelo “movimento cultural transgênero”.
“Esta é a roupa nova do imperador. As autoridades estão forçando uma agenda que não é verdadeira, é prejudicial para as crianças. Este caso demonstra um desrespeito chocante para com a autoridade dos pais: ninguém está a ouvir o que os pais querem ou têm a dizer. Eles sabem o que é o melhor para a criança e têm interesses de sua filha no coração”, pontuou Andrea Williams, representante do Centro Legal Cristão.
Em uma entrevista ao jornal Sunday Times, a mãe da menina afirmou que “os direitos dos pais no Reino Unido estão sendo violados, especialmente aqueles que prezam pelos valores cristãos tradicionais”, e acrescentou: “Isso está fazendo com que os pais se sintam com medo, vulneráveis e intimidados”.
O advogado da família, Michael Philips, destacou que, no momento, os pais estão sob risco de perderem a guarda da menina se não seguirem a orientação do Conselho de Autoridade Local: “Os assistentes sociais afirmam que a adolescente já tem uma relação ‘heterossexual’ com uma menina de 13 anos de idade”, relatou, expondo a erotização precoce gerada pela ideologia de gênero.
noticias.gospelmais.com.br

Sinais do Final do Mundo

SOM DE TROMBETA E NUVEM CIRCULAR EM ISRAEL JERUSALÉM

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.