'Tem que ser um que a gente mata', afirmou Aécio sobre receptor de propina





Na conversa que teve com Joesley Batista, epicentro da crise política que ameaça derrubar o governo Michel Temer, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) fala em tom de piada sobre matar seu primo, Frederico Medeiros, que receberia a propina em mãos. As informações são de Lauro Jardim, d’O Globo.
Fred, como é conhecido, foi o carregador de mala destacado pelo senador afastado para receber a propina que ele pede ao dono da JBS na conversa gravada pelo próprio Batista.
“Se for você [Aécio] a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, propôs Joesley no video em questão.
No que foi respondido por Aécio:
“Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”, afirmou o senador afastado.

Follow by Email

DIAS DO BLOG ON LINE.