DESTAQUE Resgate de meninos na caverna vai virar filme, anunciam produtores de ‘Deus Não Está Morto’



O noticiário internacional sobre o resgate dos 12 meninos que ficaram encurralados em uma caverna na Tailândia vem sendo permeado de comparações com roteiros de filme, tamanha a complexidade da situação e a comoção envolvida. Agora, a história será transformada em um filme pela produtora cristã Pureflix, a mesma dos filmes Deus Não Está Morto.
Dois produtores da empresa estão na Tailândia tentando negociar os direitos para gravarem o longa-metragem apresentando os pormenores da incrível história dos meninos e do treinador, inicialmente dados como desaparecidos e depois localizados.


De acordo com informações do portal australiano News, Michael Scott e Adam Smith explicaram porque decidiram agir de forma imediata: “Haverá outras empresas de produção chegando, por isso temos que agir muito rapidamente”, disse Smith.
Os dois negaram “insensibilidade” com a situação, e afirmaram que o desfecho positivo do difícil resgate feito pelos mergulhadores transforma a história em um fato que deve ser registrado com um filme. Antes mesmo de os trabalhos terminarem, Scott e Smith já faziam entrevistas preliminares nos arredores da caverna em Tham Luang.
Familiares, voluntários e mergulhadores de uma equipe de elite da Marinha tailandesa conversaram com os produtores, assim como os responsáveis pela operação. Scott e Smith registraram imagens reais do resgate que poderão ser usadas no filme caso os familiares dos envolvidos autorizem a produção.
Durante a operação de resgate, um dos mergulhadores faleceu em meio aos preparativos, e a tragédia acrescentou uma dose extra de apreensão aos envolvidos, incluindo os próprios produtores.
Agora que os meninos foram resgatados e passam bem, sendo submetidos a exames no hospital escolhido como base de atendimento, os produtores acreditam que a chance de levarem seu projeto adiante é grande: “Eu vejo isso como um grande filme de Hollywood com astros de cinema de primeira linha”, afirmou Scott, que destacou a “fé” como um importante fator na persistência pelo resgate dos meninos.
noticias.gospelmais.com.br


Follow by Email